Organização para a Cooperação Económica Europeia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Organização Europeia de Cooperação Económica (OECE) foi criada em 16 de abril de 1948, em resultado do auxílio estadunidense à Europa através do Plano Marshall.[1]

Objectivos[editar | editar código-fonte]

O seu objectivo principal era promover a cooperação entre os países membros e coordenar a distribuição dos fundos do Plano Marshall. Esta também tinha outros objectivos complementares: a criação da uniões aduaneiras e de zonas de comércio livre, a promoção de políticas de melhoria das condições de trabalho e da produtividade da mão de obra e a promoção do reforço das relações económicas entre os estados membros e os EUA.

Membros[editar | editar código-fonte]

A OECE era um organismo intergovernamental que abrangia os seguintes países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, França, Grã-Bretanha, Itália, Noruega, Portugal, Suíça, Suécia, Turquia e Espanha (em 1959). A Iugoslávia participava temporariamente, os EUA e o Canadá eram países associados. Em 1961, esta organização passou a ser designada Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), abrangendo 30 países europeus e os EUA, Canadá e o Japão. Actualmente, a OCDE assegura a expansão económica dos seus membros e ajuda aos países subdesenvolvidos. Seus objectivos são: incentivar o crescimento económico, a geração de empregos, a expansão do comércio e a estabilidade financeira dos países membros.

Referências

  1. «Member Countries' Budget Contributions for 2017». OECD. Consultado em 5 de julho de 2018 
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.