Pintura digital

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pintura digital de estilo neoclássico: The Woman of Rock (detail), produzida no Adobe Photoshop.
Pintural digital de estilo surrealista: O anjo da vergonha, 2009.

Pintura digital é uma técnica de ilustração, ou pintura, que em vez de usar os meios tradicionais, utiliza um ambiente computacional. As ferramentas digitais estão disponíveis em um software, um programa gráfico que oferece uma tela virtual e caixas de pintura com grande quantidade de pincéis, cores e outros suprimentos. Essas "caixas" contém muitos instrumentos que não existem fora do computador, e que dão à arte-final características diferentes das obras feitas da maneira tradicional.[1]

Considera-se o software SuperPaint[2] o marco da pintura digital, em 1972. Ele que foi o primeiro programa a possuir um sistema de anti-aliasing. Este tipo de ilustração foi rapidamente utilizada pela publicidade e pelos produtores de videogames, devido a versatilidade desta técnica. Desde a década dos noventas ela tem sido utilizada na arte conceitual, no cinema, nos jogos e no design de objetos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Donald Kuspit. «The Matrix of Sensations (VI)» (em inglês). Artnet Magazine. Consultado em 12 de agosto de 2013 
  2. Dealers of Lightning: Xerox PARC and the Dawn of the Computer Age, 1999, Michael A. Hiltzik, HarperBusiness, ISBN 0-88730-891-0]
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Pintura digital
Ícone de esboço Este artigo sobre arte ou história da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.