Pintura do Século de Ouro dos Países Baixos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The Milkmaid, Johannes Vermeer, (1658–1660)

A Pintura do Século de Ouro dos Países Baixos compreende um período que geralmente engloba o século XVII antes e depois da Guerra dos Oitenta Anos. A nova República das Sete Províncias Unidas dos Países Baixos era a nação mais próspera da Europa e seguia características próprias em sua pintura, diferentes do Barroco da época, enfatizando o realismo detalhado do Gótico Flamengo.

Estilos[editar | editar código-fonte]

Poucas pinturas religiosas eram produzidas na região à época pois o Calvinismo proibia imagens em igrejas. Dessa forma, a pintura do Século de Ouro concentrou-se em paisagens do campo, da cidade e do mar, cenas da vida rural e naturezas-mortas.

Pintura Histórica[editar | editar código-fonte]

Compreendia não apenas a representação de eventos históricos, mas também de cenas bíblicas, mitológicas, alegóricas e literárias, sem com realismo. Os pintores do Caravagismo de Utrecht produziram obras históricas com influências italianas utilizando a técnica do chiaroscuro.

Artistas[editar | editar código-fonte]

Retratos[editar | editar código-fonte]

Artistas[editar | editar código-fonte]

Cenas da Vida Cotidiana[editar | editar código-fonte]

São as pinturas mais características dessa época na região, derivadas do realismo e detalhamento das obras do Gótico Flamengo. .

Artistas[editar | editar código-fonte]

Paisagens[editar | editar código-fonte]

Artistas[editar | editar código-fonte]

Naturezas-Mortas[editar | editar código-fonte]

Artistas[editar | editar código-fonte]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Pintura do Século de Ouro dos Países Baixos