Rodovia Euclides da Cunha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de SP-320)
Rodovia Euclides da Cunha
Identificador  SP-320 
Tipo Radial
Legislação LEI S/N DE 27/10/71
Extensão 186,700 km
Trecho da -
Interseções SP-310.svg Washington Luís
SP-310.svg Feliciano Salles da Cunha
SP-377.svg SP-377
SP-479.svg SP-479
SP-461.svg SP-461
SP-527.svg SP-527
SP-543.svg SP-543
SP-463.svg SP-463
SP-561.svg SP-561
SP-595.svg SP-595
Concessionária Bandeira do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo.png
SP-319.svg
< SP-319
- SP-321.svg
SP-321 >
Rodovias Estaduais de São Paulo

A Rodovia Euclides da Cunha (SP-320) é uma rodovia radial do estado de São Paulo, administrada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo (DER-SP).[1]

Denominações[editar | editar código-fonte]

Recebe as seguintes denominações em seu trajeto:[2]

Nome: Euclides da Cunha, Rodovia

  • De - até: Mirassol - Porto Presidente Vargas (Divisa MS)
  • Legislação: LEI S/N DE 27/10/71

Descrição[editar | editar código-fonte]

Principais pontos de passagem: SP 310 (Mirassol) - Votuporanga - Fernandópolis - Santa Fé do Sul - Div. MS (Ponte Rodoferroviária)[3]

Características[editar | editar código-fonte]

Ponte rodoferroviária em Rubinéia.

Extensão[editar | editar código-fonte]

  • Km Inicial: 453,720
  • Km Final: 637,765

Duplicação[editar | editar código-fonte]

Em 2011, foi anunciada a duplicação da rodovia. A primeira parte da rodovia no qual foi duplicada foi entregue no dia 22 de novembro de 2013. Votuporanga, Valentim Gentil, Meridiano, Fernandópolis e Estrela D'Oeste, contemplados pelos lotes 4 (do km 523,2 ao km 546,1) e 5 (do km 546,1 ao km 567,5), o investimento foi de R$ 91,7 milhões e 112,5 milhões, respectivamente. O evento de inauguração ocorreu em Estrela D'Oeste. No município de Urânia, 16,6 quilômetros de duplicação do lote 7 (entre o km 592,9 e o km 609,5), foram entregues à população. O investimento nesse lote foi de R$ 78,8 milhões.

Em Bálsamo foram entregues os lotes 1 (do km 453 ao km 477,1) e 2 (do km 477,1 ao km 500,5), que contemplam os municípios de Mirassol, Bálsamo, Tanabi e Cosmorama. O investimento no lote 1 foi de R$ 84,9 milhões e no lote 2 foi de R$ 83,9 milhões.[4][5]

Localidades atendidas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rodovia Euclides da Cunha

Referências

  1. «DER/SP: Pesquisa de Rodovias». www.der.sp.gov.br. Consultado em 10 de abril de 2021 
  2. «DER/SP: Denominações». www.der.sp.gov.br. Consultado em 10 de abril de 2021 
  3. «DER/SP: Relação Descritiva das Rodovias Estaduais». www.der.sp.gov.br. Consultado em 10 de abril de 2021 
  4. «Governador Alckmin entrega duplicação da Rodovia Euclides da Cunha». Governo do Estado de São Paulo. 22 de novembro de 2013. Consultado em 10 de abril de 2021 
  5. «Rodovia Euclides da Cunha, em Votuporanga, ganha duplicação e melhorias». Governo do Estado de São Paulo. 2 de junho de 2014. Consultado em 10 de abril de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma rodovia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.