Caso dativo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Casos gramaticais

Declinação

Casos gramaticais
Declinação por idioma
editar esta tabela

O caso dativo é um caso gramatical geralmente usado para indicar o nome dado a algo. O termo deriva do latim dativus, significando "próprio ao ato de dar". A coisa dada pode ser um objeto tangível — como "um livro" ou "uma caneta" — ou alguma coisa abstrata, intangível, como "uma resposta" ou "uma ajuda". O dativo geralmente marca o objeto indireto de um verbo, embora em alguns casos seja usado para o objeto direto de um verbo diretamente relativo ao ato de dar algo. Em português, equivale aproximadamente ao objeto indireto e ao complemento nominal, embora a língua não tenha um caso dativo propriamente dito. Pode ser representado pelas preposições "a" ou "para", e pelas contrações "ao", "à", "aos", "às".

De modo semelhante, na língua planejada Esperanto, o dativo também não existe de forma delimitada. Ao invés disso, usa-se a preposição al para assinalar o objeto indireto.

Em certas línguas, o caso dativo assimilou as funções de outros casos já extintos. O dativo indica também a posse no grego clássico, que perdeu os casos locativo e instrumental, assumindo as funções destes. Na língua gaélica escocesa, o caso dativo é usado por substantivos depois de preposições simples e artigo definido. No georgiano, o caso dativo também marca o sujeito da oração em alguns verbos e alguns tempos. Isto também é chamado construção dativa.

O dativo era comum entre as línguas indo-européias primitivas e sobrevive até hoje nos ramos balto-eslavo e germânico, entre outros. Também subsiste sob formas semelhantes em várias línguas que não são indo-européias, como na família de línguas uralo-altaica.

Entre as línguas que usam ou usaram o caso dativo estão:

Latim[editar | editar código-fonte]

Afora o caso principal (dativus), há três outras espécies:

  • Dativus finalis, com a significação de propósito, p. ex. auxilio vocare - "pedir ajuda", venio auxilio - "venho para ajudar", dono accipio - "recebo isto como um presente" ou puellae ornamento est - "isto serve para ornamento da menina";
  • Dativus commodi (incommodi), que significa ação para alguém, p. ex. Graecis agros colere - "cultivar os campos para os gregos"; combinação de dativus commodi e finalis (dativo duplo): tibi laetitiae, "para a tua alegria";
  • Dativus possesivus, que indica posse, p. ex. angelis alae sunt, "os anjos têm asas".
  • Dativus ethicus
  • Dativus auctoris

Grego[editar | editar código-fonte]

  • Dativus finalis
  • Dativus commodi (incommodi)
  • Dativus possesivus
  • Dativus ethicus
  • Dativus auctoris
  • Dativus instrumenti
  • Dativus modi
  • Dativus mensurae

Ligações externas[editar | editar código-fonte]