Convenção Batista Nacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Convenção Batista Nacional
Classificação Protestante
Orientação Evangélica, Pentecostal
Política Congregacional e Cooperativista[1] .
Associações Aliança Batista Mundial
Fundador Vários batistas dissidentes da CBB.
Origem 1965
Niterói, Rio de Janeiro, Brasil
Separado de Convenção Batista Brasileira

Convenção Batista Nacional formou-se a partir de um grupo de 52 Igrejas Batistas no Brasil, principalmente de Minas Gerais, congregadas em janeiro de 1965, que aceitaram a doutrina pentecostal dos dons do Espírito Santo em sua liturgia.

O surgimento do grupo que daria origem à Convenção Batista Nacional deu-se oficialmente, em janeiro de 1965, na cidade de Niterói. A Convenção Batista Brasileira excluíra cerca de 32 igrejas de sua filiação, em 1966 o número de igrejas desligadas chegou a 52.

Inicialmente criou-se a Ação Missionária Evangélica (AME), somente em 16 de setembro de 1967 a AME passou a se chamar Convenção Batista Nacional, por ocasião da primeira Assembléia Geral, realizada na Igreja Batista da Lagoinha (hoje, reconhecida pelo ministério de louvor Diante do Trono em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Diversos pastores se destacam nesta fase inicial: Pr. Ilton Quadros, na época, pastor da Igreja Batista do Barreiro, em Belo Horizonte, Minas Gerais; Pr. Artur Freire, de Vitória da Conquista, Bahia; Pr. Enéas Tognini, que exerceu a presidência da CBN por muitos anos.

A Convenção Batista Nacional, além de representar centenas de igrejas batistas no Brasil, também é responsável pela organização de vários seminários teológicos, de adoração e de interceção espiritual.

Doutrina[editar | editar código-fonte]

Crença no Batismo Adulto por imersão, assim como os anabatistas, eles creem que o batismo seja uma ordenança para as pessoas adultas (ordenança, para os batistas, é diferente de sacramento: deve ser obedecida, mas é apenas ato simbólico e não obrigatório para salvação), que deve ser respeitada a menos que o indivíduo não tenha oportunidade de ser batizado. A diferença em relação aos anabatistas, é que os batistas praticam o batismo por imersão.

Celebração das ordenanças do batismo e também da ceia memorial (não-sacramental), repetindo o gesto de Cristo e os apóstolos ("fazei isso em memória de mim") partilhando-se o pão e o vinho entre todos os membros da Congregação.

Separação entre Igreja e Estado (antes mesmo do Iluminismo, já havia a consciência da separação entre Igreja e Estado entre os batistas).

Liberdade de Consciência do Indivíduo - o crente deve escolher por sua própria consciência a servir a Deus, e não por pressão estatal ou de Igreja Estabelecida.

Autonomia das Igrejas locais - como os batistas originaram do Congregacionalismo, enfatizam a autonomia total das comunidades locais, que podem agrupar-se em convenções. A exceção são os Batistas Reformados, que originaram do Presbiterianismo calvinista e dos Batistas Episcopais, que surgiram de missões anglicanas no Zaire.

Organizacionalmente, a maior parte das igrejas batistas opera no sistema de governo Congregacional, isto é, cada igreja batista local possui autonomia administrativa, regida sob o regime de assembleias de caráter democrático. Entretanto, a grande maioria das igrejas batistas associa-se às convenções, que são, na verdade, associações de igrejas batistas que procuram auxiliar umas as outras.

Possuem uma editora, a LERBAN Livraria Editora Renovação Batista Nacional, que produz livros cristãos e revistas doutrinárias para crianças, jovens e adultos, usados pelos seus membros e por outras igrejas.

Missões[editar | editar código-fonte]

Junta Administrativa de Missões - JAMI – é a agência missionária transcultural da Convenção Batista Nacional fundada em janeiro de 1995. É uma organização religiosa, missionária, filantrópica, sem fins lucrativos, com sede em Belo Horizonte-MG.

A JAMI tem como missão conscientizar, promover, apoiar e coordenar a visão missionária transcultural das igrejas batistas nacionais: recrutando, treinando, orientando e enviando missionários para fazer discípulos de Jesus Cristo entre as nações.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]