Igreja de Deus no Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

A Igreja de Deus no Brasil é a representação das igrejas cristãs reformadas oriundas do Movimento Reformador das Igrejas de Deus do século 19. É indenominacional e centrada na unidade, santidade, e salvação bíblica. O movimento é existentes em todos os continentes e chegou ao Brasil em 1922. Desde então plantou congregações em todas as regiões do Brasil e criou inúmeras obras social como creches, escolas, hospital, fazenda social e escolas profissionalizantes.

História[1] [editar | editar código-fonte]

O movimento conhecido como Igreja de Deus, que hoje trabalha em cerca de 147 países, é um movimento a favor da verdade plena das Sagradas Escrituras e da unidade do Cristianismo. A Igreja de Deus teve seu início por volta de 1880 nos EUA, em reação a muitas divisões e contendas entre os grupos denominacionais que viviam em rivalidades ferrenhas e pregações heréticas, desviando-se do conceito básico da Bíblia. 

Os pioneiros, a princípio, não pretendiam iniciar uma nova denominação, mas sim redescobrir o dinamismo, a genuinidade e a unidade do povo de Deus. Com uma teologia totalmente baseada na Palavra de Deus, passaram a usar o nome de Igreja de Deus, por se tratar de um nome bíblico (At 20.28), para melhor representar a unidade da família cristã. [2]

Em suas pregações, enfatizaram em especial os seguintes pontos:[3]  

1.1 Volta à Bíblia (Back to the Bible); Os pioneiros enfatizaram a doutrina bíblica e o plano de salvação por Cristo (Jo 5.39). 

1.2 Unidade Cristã (Christian Unity); Também deram grande ênfase no fato de que todo regenerado é meu irmão (Jo 17.21, Ef 4.1-6). Isso não quer dizer que vamos ter concordância em todos os pormenores. Jesus Cristo não teve unidade completa no grupo de discípulos, e entre os líderes da igreja primitiva também não havia unanimidade em tudo, mas mesmo assim, a Bíblia afirma a unidade da igreja (Fp 2.5; Is 11.6-9). 

1.3 Santificação, ou Santidade (Santification or Holiness); A Bíblia diz: “O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” (1 Ts 5.23). Quando os pioneiros cantavam o hino “perfeita e santa união nos traz o amor de Cristo”, de D. S. Warner, afirmavam que “a plena santificação une o povo de Deus”.

A Igreja de Deus tem o seu fundo histórico no movimento de santidade, e suas raízes teológicas oriundas dos irmãos João e Charles Wesley da Inglaterra.  Na ocasião havia um descontentamento generalizado entre os evangélicos, de diferentes denominações. Devido à desarmonia teológica e falta de um cristianismo prático, líderes procuravam redescobrir a essência da teologia e da Igreja verdadeira segundo as Sagradas Escrituras. Como os pioneiros enfatizavam altamente a volta à Bíblia e a santificação plena, destacando-se Daniel Sidney Warner, muitos outros líderes também foram atraídos por esses conceitos.

A Igreja de Deus, desde o seu início, por meio da pregação e divulgação de sua literatura, teve uma grande aceitação e um crescimento rápido nos EUA e diferentes países do mundo. No decorrer de sua história, desde o ano de 1880, difundiu-se em todos os continentes. Na década de 1930, foi o movimento evangélico que mais cresceu. Atualmente a Igreja de Deus atua em trabalhos congregacionais, evangelísticos, missionários, sociais e educacionais através de institutos bíblicos, seminários, universidades, escolas, creches, orfanatos, asilos, centros agrícolas, hospitais, programas de rádio e televisão, produção de literatura cristã, música, bem como na Internet.

Seu Início no Brasil [4] [editar | editar código-fonte]

O contexto histórico da Igreja de Deus no Brasil tem íntima e profunda relação com a imigração européia, em especial a imigração germânica no sul do Brasil (São Francisco, Nova Esperança, D. Emma – SC) e posteriormente recebeu amplo apoio da Igreja de Deus dos E.U.A.

Em dezembro de 1922 chegaram ao Brasil, aqueles que hoje são reconhecidos como pioneiros da Igreja Deus no Brasil. Na Páscoa de 1923, foi celebrado o primeiro culto oficial da Igreja de Deus no Brasil em Nova Esperança, Dona Emma – SC, liderado pelo pioneiro Adolfo Weidmann. Na ocasião, citou os textos de 1 Pedro 1.3 e Romanos 1.16, enfatizando a “esperança viva que temos em Jesus Cristo”, e que “não devemos nos envergonhar do Evangelho”, o que também colocou em prática em suas viagens missionárias. No mesmo ano a Igreja de Deus teve seu início em Rio das Antas – SC, sob a direção do pioneiro Julius Dräger. Neste local mais tarde foram realizados grandes congressos e seminários denominados “Escola Bíblica”, sendo que a primeira conferência foi realizada no Pentecostes em 1929, em Nova Esperança.

Na década de 30 o pioneiro Adolfo Weidmann dirigiu-se ao Estado de São Paulo onde estabeleceu contatos com pessoas que já conheciam a Igreja de Deus. Iniciaram-se ali reuniões e cultos, onde muitos se decidiram por Cristo. Neste período também chegaram os missionários Meier dos EUA, para dar apoio. Logo a seguir o trabalho expandiu-se para os Estados do Rio Grande do Sul e Paraná.

Na década de 50, iniciou-se em Rio das Antas, uma Escola Bíblica (Instituto Bíblico), com o curso de dois anos de duração, sob a liderança dos irmãos Weissburger. Simultaneamente instalou-se uma tipografia (Gráfica Luz) para imprimir os primeiros folhetos da Igreja de Deus no Brasil. Na década de 60 a sede da obra nacional foi transferida para Curitiba - PR, onde passaram a ser realizadas oficialmente as convenções nacionais. Os irmãos Malzon, com o apoio do então Presidente Gerhard Kühnast iniciaram em Curitiba o Instituto Bíblico da Igreja de Deus.

Na década de 70, sob a liderança dos casais Nelson e Adelheid Junges, Maurício e Dondeena Caldwell e Edgar e Cilli Henke estabeleceu-se o Instituto Teológico “Boa Terra”. No mesmo período iniciaram vários eventos e departamentos importantes como: o Encontro Nacional de Jovens, a Sociedade Feminina Missionária, as Obras Sociais e Educacionais da Igreja de Deus no Brasil e o programa radiofônico “Hora da Irmandade Cristã”, administrada pelos pastores Meier, Henke, Junges e Hort. A igreja também se expandiu para a Região Norte do Brasil, e na década de 80, para o Nordeste e Centro-Oeste.

Hoje a Igreja de Deus trabalha nas cinco regiões do Brasil, através de seus sete departamentos: Administrativo, Ministerial, Educacional, Evangelismo e Missões, Comunicação, Atividades Ocasionais e Assistência Social.

Alguns membros notáveis da Igreja de Deus[editar | editar código-fonte]

Charles M. Schulz: um dos maiores cartunistas do séc. 20 para os norteamericanos. Criou o desenho Snoopy e muitos outros, e na igreja desenvolveu uma coleção de cartoons entitulados "Pilares Jovens para a Igreja de Deus".

Bill e Gloria Gaither: este casal de evangelistas e compositores cristãos, acompanharam por muito tempo Billy Graham em suas cruzadas e são referência mundial na área de adoração. São compositores de hinos conhecidos como "Porque vivo está" ("Because He Lives").

Jon Tester: Senador pelo estado de Montana, e presidente do Senado de Montana nos EUA.

Sandi Patty: renomada cantora gospel dos EUA.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. "An Inside Look at the Church of God". Página visitada em 06/06/2014.
  2. The Church of God (A Igreja de Deus) - Daniel S. Warner (1881).
  3. Christian Theology (Teologia Cristã) - Russell R. Byrum (1924).
  4. Brasil, Igreja de Deus. Manual de Diretrizes. 2 ed. Curitiba/PR: ITBT, 2008.
Ícone de esboço Este artigo sobre Cristianismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.