Elvis não morreu!

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde julho de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

No dia 16 de agosto de 1977 morria em Graceland, na cidade de Memphis, Tennessee, Estados Unidos, o cantor e intérprete Elvis Aron Presley, considerado o "Rei do Rock'n'Roll" (inclusive a marca "King of Rock'n'Roll" é registrada e só pode ser utilizada em referência a ele). A morte se deu, segundo o atestado de óbito, por arritmia cardíaca e ingestão de vários tipos medicamentos (overdose). Um gigantesco aparato se deu nas cerimônias antes, durante e após o seu enterro, comovendo todo o país. Com fãs em todo mundo, houve um grande lamento geral.

Apesar disso, há uma corrente de pessoas que acreditam que ele não morreu. O slogan "Elvis não Morreu!" é muito conhecido e bastante utilizado, tanto pelos que com sinceridade acreditam nisto, como com fins comerciais pelos detetores dos direitos sobre a imagem e a obra do artista.

Motivos para sumir[editar | editar código-fonte]

Elvis era refém de seu sucesso. Sua vida tinha se tornado um peso muito grande para ele, com uma sucessão de turnês, entrevistas, contratos de gravações e outros compromissos que passaram a incomodá-lo. Estes fatos foram relatados antes de sua suposta morte por muitos de seus mais próximos conviventes.

Além disso, há testemunhos de que ultimamente ele estava recebendo ameaças de morte por um grupo mafioso, por motivos não muito claros. E também, não é possível determinar se ele está morto, de fato, porque seu caixão está vedado.

As Aparições de Elvis após sua morte[editar | editar código-fonte]

Inúmeros são os relatos de aparições de Elvis durante algum tempo após a sua morte. Não há como provar tais aparições. Pelo menos ninguém ainda o fez. Além disso, Elvis é o artista mais imitado do mundo, o que certamente concorreria para confundir e desmascarar tais desaparições. O mais significante dos rumores ocorreu exatamente um dia após a sua "morte", no dia 17/08/77, um homem idêntico à Elvis foi visto desembarcando na Base Aérea da Argentina. Segundo relatos, ele desceu rapidamente de um avião e entrou em uma Limusine que já o esperava. O homem não foi visto novamente. De fato, Elvis Presley realmente possuía uma casa na Argentina.

Outro fato interessante é que durante a posse de Barack Obama, fãs tiraram fotos de um homem que parecia Elvis bem mais velho.

A ultima aparição foi no mês de janeiro de 2012 no Brasil, no Rio de Janeiro, próximo ao cartão postal do Cristo Redentor. Um fã o reconheceu apesar da idade e os cabelos brancos, tirou algumas fotos e tentou vendê-las para uma revista importante, pedindo uma fortuna. Estas fotos, ainda não foram divulgadas, mas seria uma prova que Elvis não morreu.

Cinema[editar | editar código-fonte]

No filme Men in Black, o agente J pergunta ao agente K se ele sabe que Elvis morreu. E K responde que Elvis não morreu, e sim voltou pra casa, fazendo a alusão de que seria um alienígena.

Elvis Sighting Societies[editar | editar código-fonte]

São as sociedades dos que acreditam que Elvis Presley está vivo até hoje. Eles se reúnem regularmente nos Estados Unidos e em outros países, tem jornais, páginas na Internet, e estão sempre colecionando evidências da presença de Elvis vivo entre nós. Uma delas tem base no Restaurante Newport em Westboro, distrito de Ottawa, Canadá.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Brewer-Giorgio, Gail (1988), "Is Elvis Alive?: The Most Incredible Elvis Presley Story Ever Told" (Tudor Publishing Company, New York) - ISBN 0-944276-31-8 - Discute sobre as evidências da presença de Elvis ainda entre os vivos
  • Goldman, Albert, Elvis: The Last 24 Hours (Pan Books, 1991) - ISBN 0-312-92541-7 - Relato das últimas 24 horas de Elvis Presley sob a visão do autor.
  • West, Red; West, Sonny; Hebler, Dave (1988) "Elvis: What Happened?" (Ballantine Publishing Group, New York (NY)), ISBN 0-345-30635-X - Livro lançado pouco antes da morte de Elvis Presley, e discute o seu estado físico e mental.

Ver também[editar | editar código-fonte]

.......