Expansão do fundo oceânico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A expansão do fundo oceânico é um processo geológico, que afirma que as estruturas dos fundos oceânicos seriam originadas de materiais provenientes do manto, por meio da ação das correntes de convecção. Ao emergir nas zonas dorsais, o magma - proveniente do manto - se solidificaria lateralmente, promovendo o afastamento entre o fundo oceânico e a dorsal, abrindo uma espécie de fenda em sua crista. Todavia, essa fenda criada na crista da dorsal pelo afastamento do material anterior seria novamente preenchida pelo magma derivado do interior da crosta, que, ao se solidificar, levaria a novo afastamento das laterais da Dorsal e assim sucessivamente.

A ideia de que o fundo oceânico se move enquanto se expande a partir de um eixo central foi proposto por Harry Hess da Universidade de Princeton, na década de 1960.Essa também podria ser a explicação para as ilhas que tem vulcões no mar.O material que é derretido pelo magmaé extremamente orgânico, e os gases que são emitidos saem pelo vulcão.[1]

Referências

  1. Hess, H. H.. In: A. E. J. Engel, Harold L. James, and B. F. Leonard. Petrologic studies: a volume to honor of A. F. Buddington. [S.l.]: Geological Society of America, November-1962. 599–620 pp. Página visitada em 8 September 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.