Jaime de Barros Câmara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jaime de Barros Câmara
Cardeal da Santa Igreja Romana
Arcebispo do Rio de Janeiro

Título

Cardeal-presbítero de São Bonifácio e Santo Aleixo
Ordenação e Nomeação
Ordenação Presbiteral 1 de janeiro de 1920
Ordenação Episcopal 2 de fevereiro de 1936
Nomeado Arcebispo 15 de setembro de 1941
Cardinalato
Criação 18 de fevereiro de 1946 por Pio XII
Brasão
Brasão Card. Barros Câmara.jpg
Lema IGNEN VENI MITTERE
Dados Pessoais
Nascimento Brasil São José
3 de julho de 1894
Falecimento Brasil Aparecida
18 de fevereiro de 1971 (76 anos)
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Jaime de Barros Câmara (São José, 3 de julho de 1894Aparecida, 18 de fevereiro de 1971) foi um cardeal brasileiro de ascendência açoriana e madeirense.

Era filho legítimo do segundo matrimônio do Escrivão de Órfãos Joaquim Xavier de Oliveira Câmara, nascido em 1856 em São José (SC), com Anna de Carvalho Barros, nascida em 1864 em Salvador (BA). Era descendente direto por linha paterna de João Gonçalves Zarco, desbravador da Ilha da Madeira.

Fez seus estudos eclesiásticos no Seminário de São Leopoldo, Rio Grande do Sul.

Presbiterado[editar | editar código-fonte]

Foi ordenado sacerdote no dia 1º de janeiro de 1920, em Florianópolis, pelas mãos de Dom Joaquim Domingues de Oliveira. Atuou na Arquidiocese de Florianópolis, Santa Catarina no período de 1920 a 1930. Foi reitor do Seminário Nossa Senhora de Lourdes Azambuja-Brusque e do Santuário de Nossa Senhora do Caravaggio de Azambuja de 1927 a 1936 . No dia 18 de abril de 1935 foi nomeado camareiro secreto de Sua Santidade, pelo Papa Pio XI, passando a usar o título de Monsenhor.

Bispo de Mossoró[editar | editar código-fonte]

No dia 19 de dezembro de 1935 Monsenhor Jaime de Barros Câmara foi nomeado pelo Papa Pio XIbispo da Diocese de Mossoró, Rio Grande do Norte, criada no dia 28 de julho de 1934.

Sua ordenação episcopal foi em Florianópolis, no dia 2 de fevereiro de 1936, pelas mãos de Dom Joaquim Domingues de Oliveira, Dom Pio de Freitas Silveira, CM, Dom Daniel Henrique Hostin, OFM.

Arcebispo de Belém do Pará[editar | editar código-fonte]

Brasão d’armas de Dom Jaime de Barros Câmara.

No dia 15 de setembro de 1941, o Papa Pio XII nomeia Dom Jaime Arcebispo de Belém do Pará. A posse do novo arcebispo aconteceu no dia 1 de janeiro de 1942.

Durante seu governo na Arquidiocese de Belém do Pará promoveu a reforma dos estudos do Seminário, adquiriu o Colégio Progresso Paraense (atual colégio Santa Maria de Belém), a sede do Círculo Operário e o Seminário Ferial (atual Centro de Treinamento Tabor, em Icoaraci).

Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro[editar | editar código-fonte]

Dom Jaime foi designado pelo Papa Pio XII para a Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro no dia 3 de julho de 1943, tomou posse no dia 15 de setembro deste mesmo ano. Deu grande apoio ao estabelecimento de igrejas orientais no Brasil, por exemplo, ao erigir paróquia a Igreja de São Basílio, greco-católica melquita, que ele mesmo definiu como "jóia rara".

Cardinalato[editar | editar código-fonte]

Brasão d’armas do Cardeal Barros Câmara (desenhado por Paulo Lachenmayer, OSB).

No Consistório do dia 18 de fevereiro de 1946, presidido pelo Papa Pio XII, Dom Jaime de Barros Câmara foi criado cardeal com o título dos Santos Bonifácio e Aleixo, do qual tomou posse solenemente no dia 22 de fevereiro do mesmo ano. Neste consistório foi também criado cardeal o brasileiro Carlos Carmelo Cardeal de Vasconcelos Motta.

Foi o legado papal no Congresso Eucarístico Nacional, realizado em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, em outubro de 1948; no Congresso Interamericano da Confederação da Educação Católica, no Rio de Janeiro em 1951; no Congresso Eucarístico Nacional, em Curitiba, Paraná, em março de 1960.

Dom Jaime foi nomeado ordinário militar no dia 6 de novembro de 1950, permanecendo na função até 9 de novembro de 1963.

O cardeal Barros Câmara foi designado ordinário para os fiéis de rito oriental no dia 14 de novembro de 1951.

Participou da Primeira Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, realizada no Rio de Janeiro, em 1955. Foi presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), no período de 1958 a 1963.

Participou do conclave de 1958 que elegeu o Papa João XXIII e do conclave de 1963 que elegeu o Papa Paulo VI.

Participou de todas as sessões do Concílio Vaticano II.

Sucessão[editar | editar código-fonte]

Dom Jaime de Barros Câmara foi o primeiro bispo de Mossoró, teve como sucessor Dom João Batista Portocarrero Costa.

Dom Jaime foi o quinto Arcebispo de Belém do Pará, sucedeu a Dom Antônio de Almeida Lustosa, SDB, e teve como sucessor Dom Mário de Miranda Vilas-Boas.

Sua Eminência foi o quatro Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, sucedeu a Dom Sebastião Leme Cardeal da Silveira Cintra e foi sucedido por Dom Eugênio Cardeal de Araújo Sales.

Morte[editar | editar código-fonte]

Faleceu em Aparecida, São Paulo, dia 18 de fevereiro de 1971, aos 76 anos de idade. Foi sepultado na nova Catedral do Rio de Janeiro.

Ordenações episcopais[editar | editar código-fonte]

Dom Jaime foi o principal sagrante dos seguintes bispos:

Citação[editar | editar código-fonte]

"Lembro-me com ternura da santa alegria demonstrada pelos hansenianos de Marituba e do Prata. As lágrimas me vêm aos olhos quando recordo a simplicidade e afeto com que me acolhiam os humildes caboclos nas visitas pastorais". (Cardeal Barros Câmara)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Calliari, Ivo. D. Jaime Câmara: diário do Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Léo Christiano Editorial, 1996. 644 p.
  • Gardel, Luis D. Les Armoiries Ecclésiastiques du Brésil (1551-1962). Rio de Janeiro, 1963.
  • Guia histórico e catálogo da Arquidiocese de Belém. Belém, 1982. 45 p.
  • Ramos, Alberto Gaudêncio. Cronologia eclesiástica do Pará. Belém: Falângola, 1985. 305 p.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
criação da Diocese
BishopCoA PioM.svg
Bispo de Mossoró

1935-1941
Sucedido por
Dom João Batista Portocarrero Costa
Precedido por
Dom Antônio de Almeida Lustosa, S.D.B.
Archbishop CoA PioM.svg
Arcebispo de Belém

1941 - 1943
Sucedido por
Dom Mário de Miranda Vilas-Boas
Precedido por
Dom Sebastião Leme Cardeal da Silveira Cintra
Archbishop CoA PioM.svg
Arcebispo do Rio de Janeiro

1943-1971
Sucedido por
Dom Eugênio de Araújo Cardeal Sales
Precedido por
Dom Sebastião Leme Cardeal da Silveira Cintra
Brasão arquiepiscopal.
Cardeal-presbítero de Ss. Bonifacio ed Alessio

1946-1971
Sucedido por
Avelar Cardeal Brandão Vilela
Precedido por
'
Archbishop CoA PioM.svg
Arcebispo do Ordinariado Militar do Brasil

1950-1963
Sucedido por
Dom José Newton de Almeida Baptista