Lázaro Cárdenas del Río

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lázaro Cárdenas del Río
Lázaro Cárdenas del Río
Presidente do  México
Mandato 1 de dezembro de 1934 - 30 de novembro de 1940
Antecessor(a) Abelardo Luján Rodríguez
Sucessor(a) Manuel Ávila Camacho
Vida
Nascimento 21 de maio de 1895
Jiquilpan de Juárez, Michoacán
Morte 19 de outubro de 1970 (75 anos)
Cidade do México, México
Dados pessoais
Primeira-dama Amalia Solórzano
Partido Partido de la Revolución Mexicana
Profissão militar

Lázaro Cárdenas del Río (Jiquilpan de Juárez, Michoacán, 21 de Maio de 1895 - Cidade do México, 1970) foi um militar, político e estadista mexicano que ascendeu à Presidência do México entre os anos de 1934 e 1940. É considerado como um dos presidentes mais populares da história do seu país, juntamente com Benito Juárez.

Lázaro Cárdenas destacou-se por haver criado a estrutura do PRI, pela realização de uma reforma agrária efetiva, originalmente planejada por Emiliano Zapata, através das cooperativas de terras. Foi também responsável pela nacionalização dos recursos do subsolo - especialmente do petróleo.

Trajetória política[editar | editar código-fonte]

Em 1913, durante a Revolução Mexicana, Cárdenas incorporou-se às forças revolucionárias. Pertenceu às forças de Álvaro Obregón e às de Plutarco Elías Calles; este último nomeou-o chefe das cavalarias do Exército do Noroeste. Em 1920 participou no Plan de Agua Prieta, um manifesto redigido à época da Revolução Mexicana, por simpatizantes do General Álvaro Obregón contra o então presidente Venustiano Carranza. Nessa época, Lázaro Cárdenas alcançou o grau de general, aos 25 anos.

O presidente provisório de então, Adolfo de la Huerta, nomeou-o governador interino e chefe das Operações Militares em Michoacán, seu Estado natal, que governou de 1928 a 1932.

Cárdenas impulsionou a educação popular, ampliou o crédito agrícola e apoiou a indústria e o comércio. Posteriormente, ocupou vários cargos de relevo: presidência do Partido Nacional Revolucionário, Secretaria do Governo, e Secretaria da Guerra. Foi também secretário de Governo do presidente Pascual Ortiz Rubio e dirigente do Partido Nacional Revolucionario.

Posteriormente Cárdenas foi eleito presidente do México, exercendo seu mandato entre 1934 e 1940. Nesse período desenvolveu um conjunto de reformas económico-sociais. Criou confederações para representar camponeses e trabalhadores. Desenvolveu um plano sexenal de reforma agrária para distribuir terras aos camponeses e indígenas, além de um sistema de crédito a cooperativas aldeãs.

Em 1937, as petrolíferas estrangeiras recusaram-se a cumprir um aumento salarial convalidado pela Suprema Corte. Assim, Cárdenas nacionalizou o setor em 1938. Importa verificar que o presidente dos Estados Unidos, Roosevelt, manteve a diretriz básica da Política da Boa Vizinhança e não interveio, malgrado fortes pressões empresariais.

Cárdenas ainda ampliou o sistema educativo. Na Sociedade das Nações denunciou os regimes fascistas e acolheu milhares de exilados espanhóis após a Guerra Civil.

Durante a Segunda Guerra Mundial, foi chefe da Primeira Zona Militar do Pacífico e, de 1942 a 1946, foi secretário da Defesa Nacional. Acenou também para a Igreja, sem que revogasse as leis anticlericais.

Em torno de 1940, o México a atingiu uma ordem estável: partido único; autocracia; ideologia de nacionalismo revolucionário. Cárdenas, em certo sentido, consolidou as bases do Estado que Obregón e Calles lançaram. Apesar de manter a base político, porém, sugeriu que a indústria fosse o motor de crescimento adequado ao país. Ao longo da Segunda Guerra Mundial, a assistência técnica dos Estados Unidos favoreceu essa opção.

Figura política muito respeitada pela sua postura a favor da soberania e emancipação económica das nações e pela Paz mundial, em 1955 foi-lhe atribuído o Prémio Lenine da Paz.

Cárdenas morreu a 19 de Outubro de 1970. Em 20 de Novembro do mesmo ano, seus restos mortais foram transferidos para o Monumento à Revolução, na Cidade do México.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Abelardo Luján Rodríguez
Presidente do México
19341940
Sucedido por
Manuel Ávila Camacho
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.