Enrique Peña Nieto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Enrique Peña Nieto
Foto oficial
66º Presidente do México México
Mandato 1 de dezembro de 2012
a atualidade
Antecessor(a) Felipe Calderón
Governadores do Estado do México Mexico stateflags Estado de Mexico.png
Mandato 16 de setembro de 2005
a 15 de setembro de 2011
Antecessor(a) Arturo Montiel Rojas
Sucessor(a) Eruviel Ávila Villegas
Congresso deputado local do Estado do México Mexico stateflags Estado de Mexico.png
Mandato 5 de setembro de 2003
a 14 de janeiro de 2005
Vida
Nome completo Enrique Peña Nieto
Nascimento 20 de Julho de 1966 (48 anos)
Atlacomulco, Estado do México México
Nacionalidade México mexicana
Dados pessoais
Alma mater Universidade Panamericana
Cônjuge Mónica Pretelini (1993-2007)
Angélica Rivera (2010) - atual
Partido Partido Revolucionário Institucional (PRI)
Profissão Advogado
Assinatura Assinatura de Enrique Peña Nieto
Website Presidência da México

Enrique Peña Nieto (Atlacomulco, Estado do México, 20 de julho de 1966) é um político e advogado mexicano, eleito a 16 de setembro de 2005 governador do Estado do México para o período de 2005 a 2011.[1] Após as eleições presidenciais de 1 de julho de 2012 é, confirmados os resultados, o Presidente do México desde 1 de dezembro de 2012.[2] [3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Enrique Peña Nieto, é um político, advogado e membro do Partido Revolucionário Institucional mexicano. Ele ocupou diversos cargos públicos, principalmente na rede pública estadual, Secretaria da Administração, era um membro do Legislativo LV na Assembléia Legislativa do Estado do México e em 15 de setembro de 2005, foi empossado como Governador do Estado de México, ante foi deputado da LV Assembléia Legislativa local.[4]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Peña Nieto é um descendente de Severiano Peña, que foi prefeito da cidade de Acambay, no Estado do México, em quatro ocasiões em 1914, 1916, 1921 e 1923. Ele também em sua família, tanto da mãe como seu pai, dois ex-governadores: Seu pai, Gilberto Enrique Peña del Mazo, e Alfredo del Mazo Gonzalez, e sua mãe Maria do Perpétuo Socorro Ofelia Nieto Sanchez, era a filha de Constantino Montiel Enrique Nieto, e Arturo Montiel Rojas também políticos.

Em 1984 ele se juntou ao PRI, de 1985 a 1986, fez parte do escritório de advocacia Kaye Muse Laffan, e trabalhou em San Luis Industrial Corporation. Depois de trabalhar entre 1986-1988, no Notário Público nº6 do Distrito Federal como parte de uma equipe do licenciado Fausto Rico Alvarez, de forma independente. Enquanto isso, começou a suas primeiras atividades políticas.

Em maio de 1990, foi secretário do Movimento de Cidadãos da Zona I do Comitê Executivo Estadual da Confederação Nacional de Organizações Populares. Um ano mais tarde participou como delegado de organizações de fachada e dos cidadãos em vários municípios no México, e também foi instrutor do Centro de Treinamento Eleições do Partido Revolucionário Institucional. Seu trabalho no partido o levou a crescentes responsabilidades: entre abril e julho de 1993 era tesoureiro da Comissão de Finanças do Comitê Executivo Estadual do PRI, na campanha do candidato a governador Emilio Chuayffet Chemnor.

Em 1993 ele se casou com sua primeira mulher, Mónica Pretelini com quem teve três filhos, mas em 2007 foi anunciado que Pretelini morreu de um ataque que causou uma arritmia cardíaca, mas houve suspeitas de que a morte foi causada intencionalmente por ordens do mesmo Peña[5] Numa entrevista para televisão, quando foi questionado sobre o caso, ele esqueceu a causa da morte. [6]

Entre 2000 e 2002 foi Secretário de Administração do Governo do Estado do México, e presidente do Conselho de Previdência Social do Estado do México e dos municípios, Presidente da Administração Interna do Instituto de Saúde Estado do México, e Vice-Presidente do Conselho Diretivo Sistema para o Desenvolvimento Integral da Família (DIF) do Estado do México. Ao mesmo tempo, foi associado como indivíduo do Instituto Nacional de Administração Pública e membro dos conselhos de várias agências descentralizadas públicas.

Em setembro de 2003, Enrique Peña Nieto foi deputado da LV Assembléia Legislativa. Durante um ano, o político construído, ao lado de outros membros, para melhorar a qualidade de vida do cidaddãos do Estado do México e fortalecer o Legislativo.

Em setembro de 2004, ele atuou como Presidente do Conselho de Coordenação Política do Legislativo LV. Nas eleições de 2005, o PRI tinha os potenciais candidatos para concorrer contra o PAN e o PRD o governador Gustavo Cardenas, Jaime Vazquez, Jacob Henry, Fernando García Cuevas, Hector Luna e Enrique Peña Nieto.

Mas a 14 de janeiro de 2005, nenhum dos possíveis candidatos a governador foi registrado exceto Peña Nieto, que terminou como o candidato do PRI ao governo do Estado do México e protestou, como tal, em 12 de fevereiro de 2005 e 02 de abril, mesmo ano em que o candidato do Partido Verde do México entraria em coligação com o PRI.

Enrique Peña Nieto no Fórum Econômico Mundial para América Latina em Abril de 2010.

As eleições que tiveram lugar em 3 de Julho do mesmo ano, ele foi eleito Governador do Estado do México, mas as objeções feitas de 12 de agosto, Peña Nieto recebeu o registro que o identificou como governador como maior indíce já eleito do México, com 49% dos votos.[7]

Em 15 de setembro de 2005, Enrique Peña Nieto foi empossado como Governador do Estado do México. Em uma carreira à frente as pesquisas sobre os potenciais candidatos presidenciais Enrique Peña Nieto é quem está à frente.[8]

Em 2008, Peña Nieto anunciou publicamente em um programa de TV de seu noivado com a atriz Angélica Rivera, com quem se casou posteriormente em 27 de novembro de 2010 na Catedral de Toluca.

Eleições gerais de 2012[editar | editar código-fonte]

Recentemente se lançou como candidato a presidência de México e se viu envolvido em escândalos de corrupção, nexos do seu partido com o narcotráfico e fraude eleitoral por meio da compra de votos e pago as principais agências de pesquisa de opinião e televisoras de Mexico para falar dele positivamente, sendo isso documentado por jornais nacionais como Proceso [9] e internacionais como The Guardian[10] na Inglaterra.

Alunos de universidades Mexicanas tem rejeitado ele com fortes xingamentos das suas faculdades, e videos virais[11] sobre o caso tem se espalhado pela internet.

Referências

  1. Edomex. Biografia de Enrique Peña Nieto (em espanhol). Página visitada em abril de 2010.
  2. Elisa Martins (02 de julho de 2012). Enrique Peña Nieto vence eleições presidenciais no México (em português) Terra. Página visitada em 08 de julho de 2012.
  3. Jornal da Globo Online. Novo presidente do México afirma que partido PRI se renovou (em português). Página visitada em 3 de junho de 2012.
  4. Politicareal.mx. Biografia e carreira política de Enrique Peña Nieto (em espanhol). Página visitada em junho de 2012.
  5. Peña Nieto nega haver matado sua esposa
  6. Peña Nieto esquece a causa da morte de sua esposa na televisão
  7. El Universal. A candidatura do PRI ao governo do Estado de México (em espanhol). Página visitada em fevereiro de 2005.
  8. Eleccion 2012 Mexico. Enrique Peña Nieto possível candidato a presidência no México (em espanhol). Página visitada em julho de 2012.
  9. Proceso
  10. The Guardian
  11. Peña vaiado pelos alunos da Universidade Iberoamericana

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Felipe Calderón
Presidente do México
1 de dezembro de 2012 a atualidade
Sucedido por
-
Precedido por
Arturo Montiel Rojas
Governadores do Estado do México
16 de setembro de 2005 a 15 de setembro de 2011
Sucedido por
Eruviel Ávila Villegas
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.