Red Lipstick

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Red Lipstick"
Canção de Rihanna
do álbum Talk That Talk
Gravação 2011;
Fasthalle Venue Dressing Room
(Frankfurt, Alemanha);
The Park Hyatt Hotel
(Hamburgo, Alemanha)
Género(s) Dubstep
Duração 3:37
Editora(s) Def Jam
Composição Terius Nash, Robyn Fenty, James Hetfield, Lars Ulrich, William Kennard, Saul Milton
Produção Chase & Status
Faixas de Talk That Talk
Último
Último
"Farewell"
(11)
"Do Ya Thang"
(13)
Próximo
Próximo

"Red Lipstick" é uma canção da cantora barbadense Rihanna, gravada para o seu sexto álbum de estúdio Talk That Talk. Foi composta pela própria com o auxílio de Terius Nash, James Hetfield, Lars Ulrich, William Kennard, Saul Milton, sendo que a produção esteve a cargo dos dois últimos sob o nome artístico Chase & Status. A sua gravação decorreu em 2011 no Fasthalle Venue Dressing Room, em Frankfurt, e no hotel The Park Hyatt, em Hamburgo, ambos localizados na Alemanha. Mesmo sem ter sido lançada como single, devido às descargas digitais posteriores ao lançamento do disco, conseguiu entrar na tabela musical Gaon International Chart da Coreia do Sul e UK Singles Chart do Reino Unido.

Musicalmente, deriva do género dubstep, sendo que o seu arranjo foi concebido através dos vocais, da guitarra e do uso de sintetizadores. A letra retrata a cantora a assumir um papel de dominatrix durante uma relação sexual, além de debater assuntos como as drogas e a pressão de ser uma celebridade. Os críticos fizeram maioritariamente críticas positivas, prezando a sua sonoridade e estrutura, além de comparações a trabalhos de outros artistas. Os analistas notaram semelhanças entre "Red Lipstick" e registos da banda Metallica e da cantora britânica Katy B. Além disso, o tema também foi comparado a faixas presentes em Rated R, quarto disco de Rihanna, devido aos acordes pesados e obscuros de bateria.

Antecedentes e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Após o lançamento e aclamação do álbum anterior de Rihanna, Loud, a cantora revelou através da rede social Twitter que este seria relançado com novas músicas no outono de 2011, escrevendo que "a era Loud continuaria com novas canções para adicionar à colecção".[1] Em Setembro de 2011, a artista afirmou que os planos para o relançamento tinham sido cancelados, completando que o disco "tem o seu próprio corpo de trabalho, e como fizeram um enorme esforço merecem algo novo".[2]

Em Agosto de 2011, durante uma entrevista com a Mixtape Daily, o produtor Verse Simmonds pertencente à dupla The Juggernauts, que escreveram e produziram "Man Down", revelou que a cantora estava em fase de conclusão do seu sexto disco de originais.[3] O duo também confirmou que tinha elaborado outros dois temas que poderiam ser incluídos no projecto, além de estarem interessados em escrever um terceiro devido à "excitação" provocada pelo facto da artista ter gostado do seu trabalho.[3] Em 15 de Setembro de 2011, Rihanna em resposta a um fã através do seu perfil no Twitter, confirmou que as sessões de gravação estavam a decorrer e confidenciou que o álbum seria lançado no outono (hemisfério norte).[4]

Estilo musical[editar | editar código-fonte]

"Red Lipstick" (2011)
Demonstração de 27 segundos da música, composta em tempo moderado com elementos de estilo dubstep.

Problemas para escutar este arquivo? Veja introdução à mídia.

"Red Lipstick" é uma canção de tempo moderado com elementos de estilo dubstep, incorporando demonstrações de "Wherever I May Roam" da banda norte-americana Metallica.[5] Foi escrita por Terius Nash, Rihanna, James Hetfield, Lars Ulrich, Will Kennard, Saul Milton, sendo que a produção esteve a cargo destes dois últimos sob o nome artístico em dupla Chase & Status.[6] [7] A sua gravação, realizada por Kuk Harrell e Marcos Tovar, decorreu em 2011 no Fasthalle Venue Dressing Room, em Frankfurt e The Park Hyatt Hotel, em Hamburgo, ambos localizados na Alemanha.[6] Inicialmente, foi divulgada na Internet uma demo intitulada "Saxon", no entanto, o nome foi alterado para o actual,[8] juntamente com a divulgação de que apresentava interpolações de um tema de Chase & Status com o mesmo título.[6] Jennifer Rosales foi creditada como assistente de Harrell e Tovar, Kevin "KD" Davis ficou encarregue da mistura no estúdio The Boom Boom Room, em Los Angeles, na Califórnia, por sua vez, assistido por Calvin Bailiff.[6]

Composição e recepção pela crítica[editar | editar código-fonte]

A canção recebeu comparações a trabalhos da artista britânica Katy B.

Anteriormente ao lançamento dos créditos do disco, Andrew Unterberger do sítio Popdust já tinha reparado em semelhanças com a obra de 1991 de Metallica, observando que a melodia abre com sintetizadores e uma progressão de acordes idênticos aos de "Wherever I May Roam".[9] Segundo os críticos, "Red Lipstick" é uma das faixas em Talk That Talk com letras mais sugestivas, como na passagem "Fá-lo aqui mesmo enquanto todo o mundo assiste". Musicalmente, a canção é interpretada com um tom agressivo,[8] enquanto que liricamente, fala sobre drogas e a pressão de ser uma celebridade, ponderando o pensamento de que "a nossa privacidade termina onde começa a da outra pessoa".[10]

Michael Cragg do jornal britânico The Guardian escreveu que a obra era reminiscente da sonoridade presente no álbum da cantora de 2009, Rated R, comparando especificamente a "G4L" e "Wait Your Turn".[8] T'cha Dunlevy do diário The Gazette relacionou a música com uma pertencente a Lady Gaga, "LoveGame", considerando que Rihanna desperta o seu lado mais sensual durante a faixa.[11] Priya Elan da revista NME considerou que "Red Lipstick" parecia uma das canções descartadas de um disco de Katy B,[12] uma artista inglesa com influências musicais no dubstep, R&B e house.[13]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Após o lançamento de Talk That Talk, "Red Lipstick" atingiu a 85.ª posição como melhor na Gaon International Chart da Coreia do Sul, com vendas superiores a 6 mil unidades. Também entrou na UK Singles Chart no 122.º lugar a 3 de Dezembro de 2011, devido ao número de descargas digitais, e ainda conseguiu chegar à 34.ª posição na tabela musical do género R&B do Reino Unido.

Posições[editar | editar código-fonte]

Tabela musical (2011) Melhor
posição
 Coreia do Sul - Gaon International Chart[14] 85
 Reino Unido - UK Singles Chart[15] 122
 Reino Unido - UK R&B Singles Chart[16] 34

Créditos[editar | editar código-fonte]

Todo o processo de elaboração da canção atribui os seguintes créditos pessoais:[6]

  • Contém interpolações de "Wherever I May Roam", escrita por James Hetfield e Lars Ulrich, publicada por Creeping Death Music (ASCAP).
  • Contém interpolações de "Saxon", escrita por Will Kennard e Saul Milton", escrita por James Hetfield e Lars Ulrich, publicada pela Universal Music Publishing (ASCAP).

Referências

  1. Rihanna to Re-Release Loud (em inglês) Black Entertainment Television (17 de Junho de 2011). Visitado em 7 de Outubro de 2011.
  2. Rihanna Scraps "Loud" Re-Release For New Album (em inglês) Hello Beautiful! (6 de Setembro de 2011). Visitado em 7 de Outubro de 2011.
  3. a b Rob Markman (29 de Julho de 2011). Rihanna's 'Man Down' producers tease her next album (em inglês) MTV. Visitado em 7 de Outubro de 2011.
  4. James Dinh (16 de Setembro de 2011). Rihanna announces Fall release for new album (em inglês) MTV. Visitado em 7 de Outubro de 2011.
  5. Amy Sciarretto. Rihanna - 'Talk That Talk' - Album Review (em inglês) Popcrush. Visitado em 10 de Dezembro de 2011.
  6. a b c d e (2011) Créditos do álbum Talk That Talk por Rihanna, pg. 9. Def Jam Recordings/SRP Music Group.
  7. Rihanna Reveals Second Single, Producers on 'Talk That Talk' (em inglês) Rap-Up (9 de Novembro de 2011). Visitado em 9 de Junho de 2013.
  8. a b c First listen: Rihanna – Talk That Talk (em inglês) The Guardian (11 de Novembro de 2011). Visitado em 10 de Dezembro de 2011.
  9. Andrew Unterberger (17 de Novembro de 2011). Rihanna's 'Talk That Talk' (The Bonus Tracks) Reviewed: Red Lipstick (em inglês) Popdust. Visitado em 10 de Dezembro de 2011.
  10. Robert Everett-Green (18 de Novembro de 2011). Disc of the week: Rihanna gets bad, and then badder (em inglês) The Globe and Mail. Visitado em 10 de Dezembro de 2011.
  11. T'Cha Dunlevy (21 de Novembro de 2011). Review: Rihanna's Talk That Talk (em inglês) The Montreal Gazette. Visitado em 22 de Fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 25 de Novembro de 2011.
  12. Elan Priya (18 de Novembro de 2011). Album Review: Rihanna - 'Talk That Talk' (em inglês) NME. Visitado em 18 de Junho de 2013.
  13. The Gaymers Camden Crawl 2010: Artists: Katy B (em inglês) The Camden Crawl. Visitado em 10 de Dezembro de 2011.
  14. 다운로드 순위집계 : 온라인 음원 다운로드 수 (em coreano) Gaon Chart. Visitado em 5 de Dezembro de 2011. Cópia arquivada em 3 de Dezembro de 2011.
  15. CHART: CLUK Update 3.12.2011 (wk48) (em inglês) Zobbel The Official Charts Company. Visitado em 5 de Dezembro de 2011.
  16. 2011 Top 40 R&B Singles Archive 3rd December 2011 (em inglês) The Official Charts Company. Visitado em 5 de Dezembro de 2011.