Royal Rumble (2014)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Royal Rumble (2014)
Poster promocional do evento, apresentando diversos lutadores da WWE.[1] [Nota 1]
Música
tema
"We Own It" por 2 Chainz e Wiz Khalifa[2]
Detalhes
Promoção WWE
Patrocinador Jackson Hewitt[3]
Data 26 de janeiro de 2014
Local Consol Energy Center
Assistência 15.715[4]
Cidade Estados Unidos Pittsburgh, Pensilvânia
Cronologia dos pay-per-views
TLC: Tables, Ladders & Chairs (2013) Royal Rumble (2014) Elimination Chamber (2014)
Cronologia do Royal Rumble
Royal Rumble (2013) Royal Rumble (2014) Royal Rumble (2015)

Royal Rumble (2014) foi um evento de luta profissional em formato pay-per-view produzido pela WWE e patrocinado pela Jackson Hewitt,[3] que ocorreu em 26 de janeiro de 2014, no Consol Energy Center em Pittsburgh, Pensilvânia.[5] Este foi o vigésimo sétimo evento da cronologia do Royal Rumble, o primeiro pay-per-view de 2014 no calendário da WWE e o primeiro a acontecer na cidade de Pittsburgh.

Ao todo, foram realizados cinco combates de luta profissional,[6] que produziram um supercard.[Nota 2] Como nos eventos anteriores, um dos principais focos do Royal Rumble de 2014 foi a realização da luta homônima; a luta Royal Rumble consiste em um lutador entrando no ringue em um intervalo de 90 segundos, até que 30 tenham adentrado o ringue. Um lutador é eliminado ao passar pela corda mais alta com os dois pés tocando o chão. O último competidor a permanecer dentro do ringue é declarado o vencedor e como prêmio, ganharia o direito de uma luta pelo Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados da WWE no WrestleMania XXX. Batista foi o vencedor ao eliminar por último Roman Reigns. Em outro combate, Randy Orton manteve o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados da WWE ao derrotar John Cena após uma distração da facção Wyatt Family. Além disso, os New Age Outlaws (Road Dogg e Billy Gunn) derrotaram os então campeões de duplas da WWE Cody Rhodes e Goldust para conquistar o título no pré-show do evento, Bray Wyatt derrotou Daniel Bryan e Brock Lesnar derrotou Big Show.

O Royal Rumble recebeu críticas mistas. A ausência de Daniel Bryan na luta Royal Rumble foi um dos pontos que angariou críticas negativas. O ex-lutador Mick Foley afirmou estar "enojado" por Bryan ter ficado de fora do combate e, em protesto, destruiu sua televisão. O website Canadian Online Explorer deu ao evento nota seis de um total de 10. Além disso, o website disse que a ausência de Bryan foi mais importante do que a vitória de Batista. O Bleacher Report também mencionou que o plano da WWE de fazer Batista uma estrela novamente não conseguiu o apoio dos fãs, que apenas queriam Bryan.[8]

Antes do evento[editar | editar código-fonte]

Contexto e conceito[editar | editar código-fonte]

Royal Rumble (2014) teve combates de luta profissional de diferentes lutadores com rivalidades e histórias pré-determinadas que se desenvolveram no Raw, SmackDown e Main Event — programas de televisão da WWE, tal como nos programas transmitidos pela internet - Superstars e NXT. Os lutadores interpretaram um vilão ou um mocinho seguindo uma série de eventos para gerar tensão, culminando em várias lutas.[9]

A luta característica do evento - a homônima Royal Rumble - daria ao vencedor uma chance pelo Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados da WWE, no WrestleMania XXX. O combate consiste em 30 lutadores, entrando no ringue em intervalos de tempo pré-determinados. A luta acaba quando, após os 30 lutadores tiverem entrado no ringue, 29 tenham sido eliminados. A eliminação ocorre quando um lutador é jogado do ringue por cima da corda mais alta, com os dois pés tocando o chão. O último lutador no ringue é declarado o vencedor. Em 2014, a luta aconteceu pela vigésima sétima vez, com o combate de 2011 tendo sido disputado por 40 lutadores e o de 1988, por 20. Todos os restantes tiveram 30 participantes.[10] [11] [12] No Old School Raw em 6 de janeiro de 2014, Batista, vencedor do Royal Rumble de 2005, foi o primeiro participante anunciado.[13] [14] Mais tarde na mesma noite, o vencedor do Royal Rumble de 2011, Alberto Del Rio, também foi confirmado como participante.[14] Na semana seguinte, pelo WWE App, mais dez nomes foram confirmados como participantes, incluindo o campeão intercontinental Big E Langston e os campeões de duplas Cody Rhodes e Goldust.[15] No Raw de 20 de janeiro, Kane anunciou que CM Punk seria o primeiro a entrar.[16]

Rivalidades[editar | editar código-fonte]

O campeão da WWE Randy Orton derrotou o campeão mundial dos pesos-pesados John Cena em uma luta Tables, Ladders, and Chairs no TLC: Tables, Ladders & Chairs de 2013 para unificar os títulos e criar o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados da WWE.[17] No Raw da noite seguinte, Orton foi confrontado por Cena, que, com o apoio de The Authority (Triple H e Stephanie McMahon), desafiou Orton a enfrentar Daniel Bryan. Na mesma noite, Bryan derrotou Orton por desqualificação após Orton aplicar-lhe um golpe baixo. Ao tentar ajudar Bryan, Cena foi atacado por Orton, que lhe aplicou um RKO.[18] No Raw de 30 de dezembro, Stephanie McMahon anunciou que, na luta principal do Royal Rumble, Orton defenderia o título contra Cena.[19] Após ser derrotado por Kofi Kingston no Raw de 13 de janeiro de 2014, Orton atacou o pai de Cena, que estava na plateia.[20]

Brock Lesnar retornou ao Raw no episódio de 30 de dezembro de 2013, com Paul Heyman, anunciando sua intenção de enfrentar o vencedor da luta do Royal Rumble entre Randy Orton e John Cena pelo Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados da WWE, desafiando qualquer lutador do elenco a impedi-lo. Mark Henry respondeu ao desafio, sendo atacado por Lesnar e tendo em si aplicado um F5 fora do ringue.[21] Na semana seguinte, Henry voltou a interromper Lesnar e Heyman, sendo novamente atacado pelo primeiro. Desta vez, Brock deslocou o cotovelo de Henry utilizando um Kimura Lock.[22] Após o ataque em Henry, Lesnar foi confrontado por Big Show. Mesmo com distração de Heyman, Show conseguiu jogar Lesnar para fora do ringue.[23] Durante o talk show MizTv no SmackDown de 10 de janeiro, Big Show desafiou Lesnar para uma luta no Royal Rumble. Em nome de Lesnar, Heyman aceitou o desafio.[24]

Os New Age Outlaws (Billy Gunn e Road Dogg) derrotaram Cody Rhodes e Goldust no SmackDown de 17 de janeiro após uma interrupção de Vickie Guerrero.[25] Ao derrotar os campeões de duplas, os Outlaws ganharam uma oportunidade pelo título no pontapé inicial (transmitido gratuitamente via wwe.com e YouTube) do Royal Rumble.[26]

No Raw após o Hell in a Cell de 2013, Bryan foi atacado nos bastidores pela The Wyatt Family (Bray Wyatt, Luke Harper e Erick Rowan). No Survivor Series, Bryan e CM Punk derrotaram Harper e Rowan. A rivalidade continuou no TLC: Tables, Ladders e Chairs, com Bryan sendo derrotado pelo grupo em uma luta 3-contra-1. No Raw de 30 de dezembro, Bryan aceitou unir-se à Wyatt Family durante uma luta contra o trio. Duas semanas depois, Bryan traiu Wyatt e o atacou durante uma luta em uma jaula. No Raw de 20 de janeiro, Bryan, ao saber que Harper e Rowan estariam no Royal Rumble, desafiou Bray para um combate individual.[16]

Evento[editar | editar código-fonte]

Outras pessoas
Papel: Nome:
Comentaristas Michael Cole
Jerry "The King" Lawler
John "Bradshaw" Layfield
Carlos Cabrera (espanhol)
Marcelo Rodríguez (espanhol)
Ricardo Rodriguez (espanhol)
Painel de discussão Josh Mathews
Shawn Michaels
Ric Flair
"Hacksaw" Jim Duggan
Renee Young (mídias sociais)
Locutores Justin Roberts
Lilian Garcia
Árbitros Chad Patton
John Cone
Mike Chioda
Charles Robinson
Rod Zapata
Marc Harris
Autoridades Brad Maddox (gerente geral do Raw)
Vickie Guerrero (gerente geral do SmackDown)
Repórter Renee Young

Pré-show[editar | editar código-fonte]

Antes do evento televisionado, um pré-show, denominado "pontapé inicial" ("kickoff"), foi exibido pelo YouTube e plataformas digitais da WWE. Nos bastidores, os gerentes gerais do Raw e do SmackDown Brad Maddox e Vickie Guerrero realizaram o sorteio de entradas para a luta Royal Rumble para alguns lutadores. Alberto Del Rio, R-Truth, The Real Americans (Jack Swagger e Antonio Cesaro), Kofi Kingston, The Great Khali e Damien Sandow sortearam seus números durante o segmento.[27]

Ainda no pontapé inicial, Cody Rhodes e Goldust defenderam o Campeonato de Duplas da WWE contra os New Age Outlaws (Road Dogg e Billy Gunn). A luta terminou quando Rhodes aplicou um chute Beautiful Disaster em Dogg sem perceber que Gunn havia se colocado no combate ao tocar Dogg. Pelas costas, Billy Gunn aplicou um Fame-Ass-er em Rhodes, vencendo a luta e conquistando para os New Age Outlaws o sexto reinado como campeões de duplas na WWE (sendo os outros cinco, vitórias pelo Campeonato Mundial de Duplas[Nota 3] ).[27]

Lutas preliminares[editar | editar código-fonte]

O primeiro combate do evento televisionado em pay-per-view foi entre Daniel Bryan e Bray Wyatt. Apesar do contrário ter sido anunciado no Raw de 20 de janeiro, os seguidores de Wyatt Luke Harper e Erick Rowan o acompanharam ao ringue[16] , antes de serem mandados aos bastidores por Wyatt. Durante a luta, Bryan pulou da beira do ringue em Wyatt, que se encontrava fora do ringue, aplicando-lhe um DDT e cortando-lhe o lábio. Mais tarde, Wyatt aplicou um Sister Abigail em Bryan na barricada de proteção ao redor do ringue, aplicando-lhe o movimento novamente dentro do ringue para vencer.[28] [29] [30]

A segunda luta oficial do evento, entre Big Show e Brock Lesnar (acompanhado por seu agente Paul Heyman) durou pouco menos de dois minutos, já que, imediatamente ao entrar no ringue e antes do início oficial do combate, Lesnar atacou Show com diversas cadeiradas. Uma vez que a luta foi oficialmente iniciada, Lesnar rapidamente aplicou um F5 em Show, vencendo. Após o combate, Lesnar novamente utilizou cadeiras para ferir Show.[31] [32]

Lutas principais[editar | editar código-fonte]

Randy Orton defendeu o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados da WWE contra John Cena no penúltimo combate da noite. Durante o combate majoritariamente igualitário para ambos os lutadores, a plateia vaiou tanto Orton quanto Cena, gritando para Daniel Bryan. Orton chegou a aplicar o movimento de finalização de Cena, o Attitude Adjustment, e Cena, o RKO, de Orton. A luta acabou quando a Wyatt Family (Bray Wyatt, Luke Harper e Erick Rowan) distraíram Cena, permitindo que Orton lhe aplicasse um RKO e vencesse o combate. Após o fim da luta, o trio atacou Cena.[33] [34] [35] [36] [37]

Na luta final da noite, 30 lutadores se enfrentaram no combate Royal Rumble, com o vencedor recebendo uma luta pelo Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados da WWE no WrestleMania XXX. Como anteriormente anunciado[38] , CM Punk foi o primeiro participante a entrar no ringue, seguido por Seth Rollins. Os outros membros da Shield, Dean Ambrose e Roman Reigns entraram, respectivamente, nos números 11 e 15. Alexander Rusev, do NXT, fez sua estreia no elenco principal da WWE durante a luta Royal Rumble. Kevin Nash fez uma participação especial, tal como o comentarista John "Bradshaw" Layfield. Os quatro últimos lutadores no ringue foram Batista, Reigns, o retornante Sheamus e CM Punk. O último foi eliminado por Kane, que já havia sido eliminado do combate e retornou ao ringue para tirá-lo da luta. Sheamus foi eliminado por Reigns. Após bater o recorde de maior número de eliminações em um Rumble, com 12, Reigns foi eliminado por Batista, que venceu o combate pela segunda vez em sua carreira.[39] [40] [41]

Após o evento[editar | editar código-fonte]

CM Punk (foto) não compareceu e não foi mais citado em nenhum evento da WWE após o Royal Rumble.

Após o Royal Rumble, CM Punk não apareceu e não foi mencionado no Raw do dia seguinte.[42] [43] Apesar de ter sido anunciado para o SmackDown gravado na terça-feira, ele também não compareceu.[42] [43] Na quarta-feira, o WWE.com parou de anunciar Punk para eventos futuros.[42] [43] Mais tarde, foi relatado pelo Wrestling Observer que na segunda-feira, Punk tinha legitimamente saído da WWE quando Vince McMahon informou que ele podia "ir para casa".[42] [43]

O Raw do dia seguinte após o Royal Rumble começou com Triple H e Stephanie McMahon (a The Authority) abordando o pay-per-view; Eles zombaram o público por não conseguirem o que queriam: a participação de Daniel Bryan na luta Royal Rumble. Porém, este veio até o ringue e confrontou-os, mas na sequência Bryan foi atacado pela The Shield; todavia, John Cena e Sheamus vieram em seu auxílio. Como resultado, Bryan, Cena e Sheamus reuniram-se para confrontar a The Shield em uma luta de trios no mesmo dia pelo direito de participar do combate Elimination Chamber no pay-per-view homônimo pelo Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados da WWE de Randy Orton. Durante a luta, a The Wyatt Family (Bray Wyatt, Luke Harper e Erick Rowan) interferiu, fazendo com que a The Shield fosse desqualificada e, assim, Bryan, Cena e Sheamus se classificaram para a luta Elimination Chamber.[44] [45] Antonio Cesaro e o retornado Christian também se qualificaram para o combate pelo Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados da WWE no Elimination Chamber ao derrotarem Dolph Ziggler e Jack Swagger, respectivamente.[46] Por custar-lhes esse combate de classificação, a The Shield jurou vingança contra a Wyatt Family, o que gerou uma luta entre os dois grupos também no Elimination Chamber.[46]

No pay-per-view Elimination Chamber, que aconteceu em 23 de fevereiro de 2014, Randy Orton reteve o seu Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados ao vencer a luta de mesmo nome.[47] Durante o combate, a Wyatt Family interferiu, causando a eliminação de Cena; Kane também interveio, distraindo Bryan, permitindo que Orton o eliminasse, encerrando o combate.[47] Também no Elimination Chamber, Batista venceu Alberto Del Rio, onde a reação do público negativa a Batista continuou.[47] Devido a isso, Batista respondeu ao público no SmackDown de 28 de fevereiro, dizendo que ele não voltou para ser amado e prometendo ser o próximo campeão mundial dos pesos-pesados da WWE, tornando-se em um vilão no processo.[48] Entretanto, Daniel Bryan também foi adicionado no evento principal do WrestleMania XXX após derrotar Triple H na mesma noite. Bryan acabaria por vencer o título, forçando Batista a desistir depois de um Yes! Lock.[49]

Recepção[editar | editar código-fonte]

A reação negativa dos fãs presentes no evento em Pittsburgh foi tão grande que foi relatado como uma das principais notícias sobre o Royal Rumble.[50] [51] [52] Durante a disputa do título entre John Cena e Randy Orton, os fãs gritavam "isso é horrível", e por Daniel Bryan, entre outros cânticos.[53] O público continuou a cantar por Bryan durante a luta Royal Rumble, e quando Rey Mysterio (um mocinho) foi revelado como o número 30 e a possível participação de Bryan no combate foi descartada, os fãs vaiaram Mysterio, continuaram a gritar por Bryan e aplaudiram a eventual eliminação de Mysterio.[54] [53] [55] As vaias continuaram pelo resto da luta, e quando só Batista e Roman Reigns permaneceram no combate, eles torceram por Reigns (um vilão) e mais tarde vaiaram a vitória de Batista.[54] [53] [55] Após o show sair do ar, este zombou Bryan e gesticulou seu dedo médio para a multidão.[55] [56] Aaron Oster do The Baltimore Sun escreveu: "Mysterio recebeu mais vaias do que ele já teve em sua carreira na WWE", e, no caso de Batista, "além do fato de que um suposto favorito dos fãs estava sendo vaiado, os cânticos desfavoráveis foram mais fortes do que sobre qualquer outro vencedor de uma luta Royal Rumble. Lembro-me, inclusive de quando Vince McMahon venceu em 1999".[51]

A luta entre Bray Wyatt (foto) e Daniel Bryan foi a mais elogiada da noite.

Os fãs foram às redes sociais para mostrar o seu desagrado para com o evento. A BBC informou que a respeito da exclusão de Bryan da luta Royal Rumble "muitas pessoas expressaram sua raiva através da internet, com as hashtags "#RoyalRumble", "#WWE" e "#DanielBryan" estando nos trending topics do Twitter".[57] [58] O Herald & Review descreveu a reação ao evento como "um pesadelo de relações públicas para a WWE", já que os comentários mais "curtidos" na página do Facebook oficial da WWE no prazo de 24 horas após do evento incluíam "pior PPV de todos" e, em referência à WWE Network, "não Bryan, não compre."[59] O lutador aposentado Mick Foley criticou a gestão da companhia nas mídias sociais, afirmando: "a WWE realmente odeia seu próprio público? eu nunca estive tão enojado com um PPV."[57] [58] Em protesto, Foley destruiu sua televisão.[60]

Dale Plummer e Nick Tylwalk do Canadian Online Explorer avaliaram o evento com uma nota 6 de 10. A luta entre Wyatt e Bryan foi classificada como o ponto alto da noite, recebendo uma avaliação de 9.5 de 10; já Cena contra Orton foi descrito como um "caso desleixado que não vai ficar entre os melhores trabalhos dos dois", recebendo uma nota 4 de 10, enquanto o confronto entre Lesnar e Big Show recebeu uma classificação de 1 de 10. Eles descreveram o evento como "irregular", e que "a desaprovação dos fãs no Consol Energy Center em como o Royal Rumble foi decaindo de nível será a memória duradoura para quem assistiu ao show".[50]

James Caldwell do Professional Wrestling Torch Newsletter classificou o Royal Rumble com 2.5 de 5 estrelas, comentando que "bem, o tiro saiu pela culatra". Ele escreveu que o "Rumble começou muito bem, em seguida, decaiu bruscamente", e descreveu Batista como "fora de forma".[54] Caldwell também classificou a luta entre Bryan e Wyatt com 4 de 5 estrelas, descrevendo-o como "facilmente, esse foi o melhor combate de Bray na WWE, havendo grande química entre ambos os lutadores". Caldwell optou por não avaliar o confronto de Lesnar e Big Show, comentando que foi necessariamente curto devido a Show estar lesionado.[61] Por fim, Caldwell avaliou o combate pelo título da WWE entre Orton e Cena com 2 de 5 estrelas.[62]

Benjamin Tucker, que participou do evento e também a partir do Professional Wrestling Torch Newsletter, classificou o Royal Rumble com uma nota 6 de 10, dizendo que "o show começou ótimo, mas lentamente perdeu força antes de terminar em completas vaias." Para luta Royal Rumble, Tucker disse que "os primeiros dois terços foram emocionantes, com vários lutadores se destacando bem", "até que os atletas de nível mais baixo continuaram a entrar na metade final do combate." Tucker sentiu que "Roman Reigns foi a estrela da luta, superando até mesmo Batista. Enquanto este tropeçava dentro do ringue como...bem, um velho lutador aposentado, Reigns parecia um monstro absoluto". Para o combate de abertura, Tucker sentiu que o "ritmo deliberado não prejudicou a luta. Em vez disso, permitiu a Bray continuar usando seu personagem até o fim." Para os outros confrontos, Tucker escreveu que "Lesnar parecia uma besta implacável", enquanto "Orton e Cena tiveram seus desempenhos mais sem graça de sempre. Havia muita pouca história para a luta e falta de criatividade em tudo".[52] [63]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Lutas Estipulação Tempo[4]
Pontapé inicial New Age Outlaws (Road Dogg e Billy Gunn) derrotaram Cody Rhodes e Goldust (c) Luta de duplas pelo Campeonato de Duplas da WWE[64] 06:28
1 Bray Wyatt derrotou Daniel Bryan Luta individual[65] 21:31
2 Brock Lesnar (com Paul Heyman) derrotou Big Show Luta individual[66] 01:59
3 Randy Orton (c) derrotou John Cena Luta individual pelo Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados da WWE[67] 20:56
4 Batista venceu ao eliminar por último Roman Reigns Luta Royal Rumble por uma luta pelo Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados da WWE no WrestleMania XXX[68] 55:08
(c) – Campeão(ões) antes da luta

Entradas e eliminações da luta Royal Rumble[editar | editar código-fonte]

Símbolo Significado
Indica o menor tempo.
¤ Indica que o lutador não faz parte do elenco da WWE.
Indica o vencedor.
Batista, vencedor da luta Royal Rumble de 2014.
Lutador Ordem
de eliminação
Eliminado por Tempo[69] Eliminações
1 CM Punk[1] 27 Kane[2] 49:11 3
2 Seth Rollins 25 Roman Reigns 48:31 3
3 Damien Sandow 1 CM Punk 02:08 0
4 Cody Rhodes 11 Goldust 20:50 1
5 Kane 2 CM Punk 00:56 1[3]
6 Alexander Rusev 3 Kofi Kingston, CM Punk, Cody Rhodes e Seth Rollins 06:42 0
7 Jack Swagger 6 Kevin Nash 12:07 0
8 Kofi Kingston 7 Roman Reigns 12:32 1
9 Jimmy Uso 5 Dean Ambrose 07:46 0
10 Goldust 12 Roman Reigns 11:50 1
11 Dean Ambrose 26 Roman Reigns 33:46 3
12 Dolph Ziggler 8 Roman Reigns 05:59 0
13 R-Truth 4 Dean Ambrose 00:28 0
14 Kevin Nash¤ 9 Roman Reigns 02:29 1
15 Roman Reigns[4] 29 Batista 33:41 12
16 The Great Khali 10 Roman Reigns, Dean Ambrose e Seth Rollins 00:24 0
17 Sheamus 28 Roman Reigns 28:11 1
18 The Miz 16 Luke Harper 12:01 0
19 Fandango 13 El Torito 02:45 0
20 El Torito 14 Roman Reigns 01:26 1
21 Antonio Cesaro 24 Roman Reigns 16:57 0
22 Luke Harper 23 Roman Reigns 15:02 2
23 Jey Uso 17 Luke Harper 04:21 0
24 John "Bradshaw" Layfield 15 Roman Reigns 00:21† 0
25 Erick Rowan 18 Batista 04:47 0
26 Ryback 19 Batista 03:49 0
27 Alberto Del Rio 20 Batista 02:47 0
28 Batista - Vencedor 12:52 4
29 Big E Langston 21 Sheamus 02:41 0
30 Rey Mysterio 22 Seth Rollins 02:00 0

CM Punk foi nomeado o número 1 por Kane no Raw de 20 de janeiro.

Kane já tinha sido eliminado quando ele retornou para eliminar Punk no final do combate.

Roman Reigns eliminou 12 lutadores, batendo o recorde de eliminações em um único Royal Rumble.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Os lutadores no poster são (baixo para cima, esquerda para direita): Kane, Daniel Bryan, John Cena, CM Punk, Mark Henry, Alberto Del Rio, Dolph Ziggler, Kofi Kingston, Luke Harper, Bray Wyatt, Erick Rowan, Ryback e Randy Orton.
  2. Um supercard corresponde a vários combates de alto nível em um único evento, que são promovidos fortemente, sendo estas lutas então o principal foco do pay-per-view.[7]
  3. O Campeonato Mundial de Duplas foi unificado ao Campeonato de Duplas da WWE em 2010.

Referências

  1. Rueter, Sean (2 de dezembro de 2013). Guess who's front and center on the 2014 Royal Rumble poster? (em Inglês) CageSide Seats. Página visitada em 7 de dezembro de 2013.
  2. Fast & Furious 6 (Original Motion Picture Soundtrack) (em inglês) iTunes/WWE. Página visitada em 5 de janeiro de 2014.
  3. a b Tylwalk, Nick. Raw: A busy night for the new champ in the big D (em inglês) Canadian Online Explorer. Página visitada em 17 de dezembro de 2013. "Além disso, o Royal Rumble 2014 é patrocinado pela Jackson Hewitt."
  4. a b WWE Royal Rumble '14 (em inglês) Internet Wrestling Database. Página visitada em 27 de janeiro de 2014.
  5. Get Royal Rumble tickets now! (em Inglês) WWE. Página visitada em 7 de dezembro de 2013.
  6. Royal Rumble 2014 (em inglês) WWE. Página visitada em 2 de fevereiro de 2014.
  7. Molinaro, Jhon. Starrcade, the original "super card" (em inglês) SLAM! Sports. Página visitada em 26 de maio de 2014.
  8. Mango, Anthony (26 de janeiro de 2014). WWE Royal Rumble 2014 Review: Biggest Stars of the Night (em inglês) Bleacher Report. Página visitada em 2 de fevereiro de 2014.
  9. Live & Televised Entertainment of World Wrestling Entertainment (em inglês) WWE. Página visitada em 2 de janeiro de 2010.
  10. Wrestling: Royal Rumble (em inglês) TV Tropes. Página visitada em 16 de dezembro de 2013.
  11. "Big Nasty" (21 de janeiro de 2013). Vince McMahon and the 5 Worst Royal Rumble Winners in History (em inglês) Bleacher Report. Página visitada em 16 de dezembro de 2013.
  12. WWE Royal Rumble 1988 (em inglês) Online World of Wrestling. Página visitada em 26 de maio de 2014.
  13. Johnson, Mike (7 de janeiro de 2014). FIRST ENTRANT IN THE 2014 ROYAL RUMBLE IS.... (em inglês) PWInsider.
  14. a b Trionfo, Richard (7 de janeiro de 2014). WWE OLD SCHOOL RAW REPORT: LEGENDS RETURN . . . WITH A FEW SURPRISES; REIGNS VERSUS PUNK; PIPER'S PIT; THE SANDOW/KHALI FEUD CONTINUES; AND MORE (em inglês) PWInsider.
  15. Martin, Adam (13 de janeiro de 2014). NEW NAMES CONFIRMED FOR THE 2014 ROYAL RUMBLE MATCH (em inglês) WrestleView. Página visitada em 14 de janeiro de 2014.
  16. a b c Stephens, David (20 de janeiro de 2014). WWE RAW RESULTS - 1/20/14 (BATISTA RETURNS TO WWE) (em inglês) Wrestle View. Página visitada em 31 de maio de 2014. Cópia arquivada em 31 de maio de 2014.
  17. Caldwell, James. CALDWELL'S WWE TLC PPV RESULTS 12/15: Live, in-person coverage of Cena vs. Orton unification match from Houston (em Inglês) PW Torch. Página visitada em 17 de dezembro de 2013.
  18. Pritchard, Bill (16 de dezembro de 2013). WWE RAW Results (12/16) – Punk/Usos vs Shield, Fans Vote Rhodes’ Opponents, Bryan vs Orton (em inglês) WrestleZone. Página visitada em 18 de dezembro de 2013.
  19. Trionfo, Richard (30 de dezembro de 2013). WWE RAW REPORT: PUNK DEALS WITH THE SHIELD; THE NEXT STEP IN THE WYATT/BRYAN FEUD; DID THE HALL OF PAIN MEET ITS MATCH; BARRETT BRINGS SOME GOOD NEWS AS RAW SAYS GOODBYE TO 2013 (em inglês). Página visitada em 31 de dezembro de 2013. "Ela disse que Randy Orton merecia todos os elogios que ele ganhou. Orton é um campeão batalhador e ele vai defender o título mundial dos pesos-pesados da WWE em uma luta tradicional. Sem estipulações ou interferências. Ele vai enfrentar John Cena."
  20. Trionfo, Richard (13 de janeiro de 2014). WWE RAW REPORT: THE 'Y' IN WYATT STANDS FOR YES; THOSE WHO FORGET THE PAST ARE DOOMED TO RE-LIVE IT; THE FIRST HALL OF FAME INDUCTEE IS ANNOUNCED (em inglês) PWInsider. Página visitada em 14 de janeiro de 2014. "Orton ataca o pai de John Cena, mas a segurança o restringe."
  21. Stephens, David (30 de dezembro de 2013). WWE RAW RESULTS - 12/30/13 (BROCK LESNAR RETURNS) (em inglês) WrestleView. Página visitada em 8 de janeiro de 2014. "A música de Mark Henry toca. [...] Lesnar o ataca enquanto ele tenta entrar no ringue. [...] Lesnar o coloca em seus ombros e lhe aplica um incrível F5 no chão"
  22. Mrosko, Gene (7 de janeiro de 2014). Mark Henry injury: Brock Lesnar kimura claims another victim (em iInglês) CageSide Seats. Página visitada em 8 de janeiro de 2014. "Durante a briga, Brock colocou Mark em um movimento de submissão que criou uma quantidade excessiva de torque em seu ombro. Subsequentemente, a junta do cotovelo foi deslocada no ringue."
  23. D'Agostino, Joe (6 de janeiro de 2014). WWE Old School Raw Results – January 6, 2014 (em iInglês) PWMania. Página visitada em 8 de janeiro de 2014. "Brock retorna ao ringue com uma distração de Heyman, mas Big Show o controla! Brock vai embora enquanto Big Show sai vitorioso."
  24. Clark, Ryan (8 de janeiro de 2014). SPOILERS WWE SmackDown Results For Friday (em inglês) EWrestling News. "The Miz apresentou Miz TV com Big Show como convidado. Big Show desafiou Brock Lesnar para uma luta no Royal Rumble. Paul Heyman aceitou em nome de Lesnar."
  25. Beaston, Eric. The Good, the Great and the Awesome from SmackDown 1/17/14 (em inglês) Bleacher Report. Página visitada em 20 de janeiro de 2014.
  26. Harrak, Matthew (20 de janeiro de 2014). Pre-Show Tag Team Title Match Announced For The Royal Rumble (em inglês) Inside Pulse Wrestling. Página visitada em 31 de maio de 2014.
  27. a b WWE Royal Rumble Kickoff Results – January 26, 2014 (em inglês) PWMania (26 de janeiro de 2014). Página visitada em 9 de fevereiro de 2014.
  28. Wood, Donald (26 de janeiro de 2014). Daniel Bryan vs. Bray Wyatt Results: Winner and Post-Match Reaction (em inglês) Bleacher Report. Página visitada em 15 de fevereiro de 2014.
  29. McCauley, Kevin (26 de janeiro de 2014). Royal Rumble results: Bray Wyatt wrecks Daniel Bryan (em inglês) SBNation. Página visitada em 15 de fevereiro de 2014.
  30. Stewart, John (26 de janeiro de 2014). WWE Royal Rumble 2014: Bray Wyatt beats Daniel Bryan (em inglês) News Day. Página visitada em 15 de fevereiro de 2014.
  31. Dyce, Mike (26 de janeiro de 2014). [WWE Royal Rumble 2014 results: Brock Lesnar defeats Big Show (GIFs) Título não preenchido, favor adicionar] (em inglês) Fansided. Página visitada em 9 de fevereiro de 2014.
  32. Chiari, Mike (26 de janeiro de 2014). Brock Lesnar vs. Big Show Results: Winner and Post-Match Reaction (em inglês) Bleacher Report. Página visitada em 9 de fevereiro de 2014.
  33. Dyce, Mike (26 de janeiro de 2014). WWE Royal Rumble 2014 results: Randy Orton defeats John Cena to retain WWE Heavyweight Championship (GIFs) (em inglês) FanSided. Página visitada em 16 de fevereiro de 2014.
  34. Stewart, Josh (26 de janeiro de 2014). Royal Rumble 2014: Randy Orton beats John Cena, retains WWE world heavyweight title (em inglês) News Day. Página visitada em 16 de fevereiro de 2014.
  35. McCauley, Kevin (26 de janeiro de 2014). Royal Rumble results: Randy Orton beats John Cena with an assist from the Wyatts (em inglês) SBNation. Página visitada em 16 de fevereiro de 2014.
  36. Harris, Keith (26 de janeiro de 2014). WWE Royal Rumble 2014 match card preview: Randy Orton vs. John Cena (em inglês) CageSide Seats. Página visitada em 16 de fevereiro de 2014.
  37. Couden, Matt (26 de janeiro de 2014). WWE Royal Rumble 2014 results: John Cena vs. Orton and Royal Rumble winner (em inglês) Examiner. Página visitada em 16 de fevereiro de 2014.
  38. Jorgensen, Jack (20 de janeiro de 2014). WWE Royal Rumble 2014: CM Punk announced as the #1 entrant (em inglês) Fansided. Página visitada em 17 de fevereiro de 2014.
  39. McCauley, Kevin (26 de janeiro de 2014). Royal Rumble results: Batista wins and will main event WrestleMania (em inglês) SBNation. Página visitada em 17 de fevereiro de 2014.
  40. Wood, Donald (26 de janeiro de 2014). Batista Wins 30-Man Battle Royal at 2014 Royal Rumble (em inglês) Bleacher Report. Página visitada em 17 de fevereiro de 2014.
  41. Fylonenko, Adrian (26 de janeiro de 2014). WWE Royal Rumble 2014 in a Nutshell: Batista Wins the Royal Rumble, Gets Booed Out of the Building (em inglês) WrestleNewz. Página visitada em 17 de fevereiro de 2014.
  42. a b c d WWE news: Report - C.M. Punk leaves WWE (em inglês) Pro Wrestling Torch. Página visitada em 30 de janeiro 2014.
  43. a b c d CM Punk 'quits the WWE' just weeks before Wrestlemania 30 (em inglês) The Independent. Página visitada em 29 de janeiro de 2014.
  44. Stephens, David (27 de janeiro de 2014). WWE RAW Results - 1/27/14 (Royal Rumble fallout) (em inglês) Wrestleview.com. Página visitada em 15 de fevereiro de 2014.
  45. Caldwell, James. Caldwell's WWE Raw results 1/27: Complete "virtual-time" coverage of live Raw - Rumble fall-out, Daniel Bryan book-ends Raw, Lesnar creates chaos, more (em inglês) Pro Wrestling Torch. Página visitada em 26 de fevereiro de 2014.
  46. a b Plummer, Dale. Smackdown!: The Shield puts the Wyatt Family on notice (em inglês) SLAM! Wrestling. Página visitada em 25 de fevereiro de 2014.
  47. a b c Asher, Matthew. Wyatts win, Batista bombs and Randy retains at the Elimination Chamber (em inglês) SLAM! Wrestling. Página visitada em 25 de fevereiro de 2014.
  48. Plummer, Dave. Smackdown!: Batista claims he is The Man in Milwaukee (em inglês) SLAM! Wrestling. Página visitada em 1 March 2014.
  49. Daniel Bryan def. Randy Orton and Batista to become the new WWE World Heavyweight Champion (em inglês). Página visitada em 12 de abril de 2014.
  50. a b Upset fans overshadow Batista's big win at uneven 2014 Royal Rumble (em inglês) Canadian Online Explorer SLAM! Sports: Wrestling. Página visitada em 28 de janeiro de 2014.
  51. a b Aaron Oster (27 de janeiro de 2014). Batista wins Royal Rumble despite fan disapproval (em inglês) The Baltimore Sun. Página visitada em 27 de janeiro de 2014.
  52. a b Rumble PPV news: Batista, undercard losers not included, this year's surprise entries, Bray's big night, The Crowd (em inglês) Pro Wrestling Torch. Página visitada em 28 de janeiro de 2014.
  53. a b c Folck, Josh. WWE Royal Rumble: Pittsburgh fans voice displeasure about main events (em inglês) Lehigh Valley The Express-Times. Página visitada em 28 de janeiro de 2014.
  54. a b c Caldwell, James. WWE Royal Rumble PPV results 1/26 (Hour 3): Royal Rumble vs. The Crowd main event match (em inglês) Pro Wrestling Torch. Página visitada em 28 de janeiro de 2014.
  55. a b c LaBar, Justin. Royal Rumble's Pittsburgh debut makes memorable weekend (em inglês) TribLive. Página visitada em 28 de janeiro de 2014.
  56. WWE news: Live Rumble report on Batista flipping off fans after winning the Rumble, more in-person notes (em inglês) Pro Wrestling Torch. Página visitada em 28 de janeiro de 2014.
  57. a b Amelia Butterly (27 de janeiro de 2014). Royal Rumble: Daniel Bryan blames WWE for exclusion (em inglês) BBC Newsbeat. Página visitada em 27 de janeiro de 2014.
  58. a b More from Mick Foley on the Rumble (em inglês) Wrestling Observer Newsletter (27 de janeiro de 2014). Página visitada em 27 de janeiro de 2014.
  59. Vorel, Jim. Wrestling fandom, Daniel Bryan and the WWE’s PR nightmare (em inglês) herald-review.com. Página visitada em 28 de janeiro de 2014.
  60. Hooton, Christopher (29 de janeiro de 2014). Mick Foley makes good on promise to smash TV as a protest against WWE (em inglês) The Independent. Página visitada em 2 de fevereiro de 2014.
  61. Caldwell, James. WWE Royal Rumble PPV results 1/26 (Hour 1): Bryan vs. Bray stellar match, Lesnar smashes Big Show (em inglês) Pro Wrestling Torch. Página visitada em 28 de janeiro de 2014.
  62. Caldwell, James. WWE Royal Rumble PPV results 1/26 (Hour 2): Orton vs. Cena WWE Title match with significant run-in (em inglês) Pro Wrestling Torch. Página visitada em 28 de janeiro de 2014.
  63. Tucker's Instant Reaction - Royal Rumble: In-person perspective and reaction to The Crowd's Takeover (em inglês) Pro Wrestling Torch (27 de janeiro de 2014). Página visitada em 27 de janeiro de 2014.
  64. Burdick, Michael. The New Age Outlaws def. WWE Tag Team Champions Cody Rhodes & Goldust (Kickoff Match) (em inglês) WWE. Página visitada em 26 de maio de 2014.
  65. Burdick, Michael. Bray Wyatt def. Daniel Bryan (em inglês) WWE. Página visitada em 26 de maio de 2014.
  66. Melok, Bobby (26 de janeiro de 2014). Brock Lesnar def. Big Show (em inglês) WWE. Página visitada em 26 de maio de 2014.
  67. Benigno, Anthony. WWE World Heavyweight Champion Randy Orton def. John Cena (em inglês) WWE. Página visitada em 26 de maio de 2014.
  68. Ryan Murphy e Zach Linder (26 de janeiro de 2014). Batista won the 30-Man Royal Rumble Match (em inglês) WWE. Página visitada em 26 de maio de 2014.
  69. Full list of Royal Rumble Match participants and eliminations (em inglês) WWE. Página visitada em 12 de maio de 2014. Cópia arquivada em 21 de março de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]