Transformers: Dark of the Moon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Transformers: Dark of the Moon
Transformers 3 (PT)
Transformers: O Lado Oculto da Lua (BR)
 Estados Unidos
2011 • colorido • 157 min 
Direção Michael Bay
Roteiro Ehren Kruger
Elenco Shia LaBeouf
Josh Duhamel
Patrick Dempsey
Rosie Huntington-Whiteley
Tyrese Gibson
Glenn Morshower
Peter Cullen
Jess Harnell
Frank Welker
Género Ação
Aventura
Ficção científica
Idioma Inglês
Estúdio di Bonaventura Pictures
Hasbro
Distribuição Paramount Pictures
Lançamento Estados Unidos 29 de Junho de 2011
Brasil 9 de junho de 2011
Portugal 29 de Junho de 2011
Orçamento US$ 195 milhões[1]
Receita US$ 1.123.746.996[1]
Cronologia
Último
Último
Transformers: Revenge of the Fallen (2009)
Transformers: Age of Extinction (2014)
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Transformers: Dark of the Moon (no Brasil, Transformers: O Lado Oculto da Lua; em Portugal, Transformers 3) é um filme em live-action estadunidense de ação, aventura e ficção científica, terceiro título da série de filmes baseada na série animada e de brinquedos Transformers, dirigido por Michael Bay, foi lançado em 29 de junho 2011 nos Estados Unidos. Foi o primeiro filme da série sem a atriz Megan Fox, não participando do longa por conflitos internos com Michael Bay e Steven Spielberg. Shia LaBeouf, Josh Duhamel, Tyrese Gibson e John Turturro reprisaram seus papéis. Megan Fox foi substituída pela modelo britânica Rosie Huntington-Whiteley. Nos Estados Unidos e em Portugal, o filme teve o lançamento adiantado para 29 de Junho, sendo também o primeiro filme da série a ser produzido em 3D. É a sétima maior bilheteria da história.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O filme começa com um prólogo mostrando o que aconteceu em Cybertron nos últimos dias de guerra, e o que deu origem à Corrida Espacial entre os Estados Unidos e a União Soviética. Uma nave Autobot chamada Arca, comandada por Sentinel Prime, cai na Lua da Terra em 1961. Em 1969, a missão Apollo 11 vai para a Lua investigar o ocorrido.

Nos tempos atuais, o amigo humano dos Autobots, Sam Witwicky, vive em Washington com Carly, sua nova namorada, Wheelie e Brains, dois pequenos Autobots refugiados, e Bonecrusher, cão que pertencia a Mikaela, sua ex-namorada. Sam não está nada contente por não ter ganhado um emprego do governo, já que ele salvou o mundo duas vezes, e se vê obrigado a procurar emprego. Consegue emprego em uma empresa chamada Accureta Sistems, onde conhece Jerry, um misterioso funcionário da empresa que já trabalhou para a Nasa. Quando Jerry é assassinado pelo Decepticon Laserbeak, Sam procura seus amigos Autobots para tentar investigar o que está acontecendo.

Paralelamente a isso, os Autobots estavam resolvendo problemas pelo mundo que poderiam prejudicar a raça humana. Quando são informados de uma descoberta em Chernobyl que é supostamente alienígena, Optimus Prime, Ratchet e a equipe NEST vão até lá investigar. Lá, são surpreendidos por Shockwave e Driller, que logo fogem da batalha. Optimus descobre que o objeto era uma peça de motor da Arca e fica furioso com as autoridades humanas que ocultaram isso dele. Após algumas explicações, Optimus e Ratchet vão para a Lua e encontram Sentinel Prime desativado com os pilares. Ao voltarem para a Terra, Optimus revive Sentinel usando a Matriz da Liderança.

Sam reencontra Simmons, que agora anda sempre acompanhado de seu antigo parceiro do Setor 7 Dutch, e os três vão investigar o que está acontecendo, junto dos Autobots Bumblebee, Sideswipe e Dino. Sam descobre que os Decepticons precisam de Sentinel para colocar seus planos em prática, e avisa que ele deve ser protegido. Os Dreads, um trio de Decepticons que compartilham o mesmo modo alternativo mas cada um possuindo um modo robô diferente, encontram Sentinel em uma auto-estrada e começam a persegui-lo. Bumblebee, Sideswipe e Dino enfrentam os Decepticons e conseguem derrotar um deles, mas os outros escapam e são detidos por Ironhide. Sentinel Prime revela que estava traindo os Autobots e destrói a base NEST, matando Ironhide com seu canhão cósmico.

Ele parte para o centro de Washington, onde ativa os pilares que possuía e traz duzentos Decepticons que estavam enterrados na Lua para a Terra. Enquanto isso, Sam vai ao encontro de Carly na festa que o chefe dela, Dylan Gould, estava dando. Mas Dylan revela trabalhar para os Decepticons e Carly é capturada por Soundwave, um Decepticon que fingia ser o carro dela. Dylan dá a Sam um relógio Decepticon que o obriga a fazer o que eles quiserem.

Sentinel Prime ordena aos governos da Terra que exilem os Autobots, obrigando-os a irem embora da Terra. Mas enquanto sua nave partia, Starscream dispara vários mísseis nela, fazendo-a cair no oceano Atlântico. Todos acreditam que os Autobots estão mortos, e os Decepticons dominam a cidade de Chicago para usá-la como ponto de partida para a ponte espacial que planejavam abrir usando as centenas de pilares que possuíam. Sam, acompanhado de Epps e vários amigos dele, vai para Chicago resgatar Carly, mas é surpreendido pela invasão Decepticon.

Felizmente, os Autobots aparecem e contam que sobreviveram porque se esconderam no propulsor da nave, indo parar no oceano atlântico, prevendo que os Decepticons tentariam alguma coisa. Os Wreckers destroem o piloto de uma nave Decepticon, e Bumblebee toma posse dela. Com isso, Bee e Sam se infiltram na cidade e conseguem resgatar Carly. Dylan avisa à Megatron que os Autobots estão vivos, e o decadente líder Decepticon ordena que as naves os encontrem. Reforços humanos são enviados, mas Starscream derruba a maioria dos aviões. Shockwave e Driller chegam em Chicago e são confrontados pelos Wreckers.

Sam e todos que estavam com ele sobem em um prédio para tentar destruir o pilar de controle com um tiro de bazuca, mas o prédio começa a desabar, e em seguida Driller se enrola nele e o derruba. Mas Optimus Prime mata Driller e os humanos conseguem escapar. Sam e Carly se perdem dos outros e são encontrados por Starscream, que se diverte ameaçando Sam e o deixando tentar fugir. Lennox e a equipe NEST chegam para salvar Sam, e Starscream é morto com a cabeça explodida por uma bomba implantada por Sam. Bumblebee resgata Sam e Lennox, mas logo é capturado por alguns Decepticons com outros Autobots. Barricade mata Que, e quando Soundwave está prestes a matar Bumblebee, é surpreendido por naves Decepticons caindo do céu. Acontece que Wheelie e Brains haviam invadido uma das naves-mãe e começaram a destruí-la por dentro. Imediatamente Bumblebee mata Soundwave e escapa com os outros Autobots.

Enquanto isso, os Wreckers tentavam salvar Optimus, que havia ficado preso em vários cabos de um prédio em construção. Sentinel ativa os pilares e começa a trazer Cybertron para bem perto da Terra, mas Optimus consegue se libertar e volta para a batalha com todas as suas armas. Ele mata inúmeros Decepticons enquanto corre entre explosões e termina matando Shockwave. Então começa a batalha entre Optimus e Sentinel. Enquanto os Primes batalham, Megatron comemora a vitória dos Decepticons, mas Carly o lembra de que ele não era mais o poderoso líder Decepticon que já havia sido, e não podendo aceitar que um Autobot fez o que ele há muito almejava, ou seja, dominar a Terra, Megatron parte para enfrentar Sentinel.

Megatron atira em Sentinel Prime justo quando ele ia dar o golpe final em Optimus. Megatron pede uma trégua para Optimus, mas o líder Autobot não aceita e imediatamente arranca a cabeça de seu arqui-inimigo. Sentinel, arrependido do que fez, tenta se explicar para Optimus, mas também é morto por ele. Bumblebee derruba o pilar de controle e desativa a ponte espacial, fazendo com que Cybertron e as naves Decepticons sejam engolidos por um buraco negro, retornando a seu local de origem.

A batalha chega ao fim, e os Autobots comemoram a vitória. O filme acaba com uma fala de Optimus, como nos filmes anteriores, dizendo que nunca abandonarão o planeta Terra.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[2] [editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Em 1 de outubro de 2009, Michael Bay revelou que Transformers: Dark of the Moon ia entrar na fase de produção, e seu lançamento anunciado para a data 1 de julho de 2011, ao invés de 2012.[3] Devido ao interesse revivido em tecnologia 3D, trazido pelo sucesso de Avatar, conversações entre Paramount, ILM e Bay tinham considerado a possibilidade de o próximo Transformadores filme que está sendo filmado em 3-D, e os testes foram realizados para trazer a tecnologia no trabalho de Michael Bay.[4] Bay originalmente não estava muito interessado no formato como ele sentiu que não encaixava seu "estilo agressivo" do cinema, mas ele estava convencido depois de conversar com Avatar diretor James Cameron, que, inclusive, ofereceu a equipe técnica do filme. Michael Bay foi fazer os testes com as pesadas câmeras de 3D estereoscópico (a tecnologia usada em Avatar), mais desistiu da ideia, alegando que as câmeras não suportavam seu ritmo de filmagem.[5] Mais tarde foi convencido pelo o estúdio e iniciou as filmagens em 3D, sem conversões de 2D para 3D.[6]

Filmagens[editar | editar código-fonte]

A preparação para as filmagens começaram em 7 de abril de 2010, no norte de Indiana[7] , As filmagens principais começaram em 18 de maio de 2010, com locações, incluindo Chicago, Flórida, e Moscou.[8] [9] As primeiras seis semanas foram gastas em Los Angeles, As próximas quatro semanas foram em Chicago. Locais filmadas em Chicago foram: LaSalle Street , Avenida Michigan e ao redor da Torre Willis. As cenas filmada na Avenida Michigan contou com uma quantidade substancia de dublês. O final de setembro a produção mudou para a Flórida, pouco antes do lançamento do Space Shuttle missão STS-133.[10] Algumas cenas tendo que ser apenas gravadas em 2D e convertidas posteriormente.[11]

Música[editar | editar código-fonte]

Mais uma vez, Linkin Park terá uma música na saga de filmes Transformers. Desta vez será a canção "Iridescent" do álbum A Thousand Suns. Além do Linkin Park, a trilha sonora tem participações das bandas Black Veil Brides, My Chemical Romance, The Goo Goo Dolls e uma versão remixada da canção "Awake and Alive" da banda Skillet, entre outros. A banda Paramore também está na trilha sonora com a canção "Monster", lançada no site oficial do grupo dia 3 de Junho de 2011. O álbum foi lançado oficialmente em 14 de junho de 2011.[12]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Critica[editar | editar código-fonte]

Dark of the Moon recebeu criticas mistas para negativas dos especialistas. A Rotten Tomatoes deu um parecer de 36% de aprovação baseado em 100 reviews.[13] Muitos elogios foram feitos aos efeitos especiais e as sequência em 3D,[14] mas muitas criticas negativas foram feitas aos atores e ao roteiro; o Rotten Tomatoes deu ao filme um percentual de 38% baseado em 203 reviews e deu uma nota de 4.9/10, dizendo que "Os Efeitos especiais — e as cenas em 3D — são muito impressionantes mas não são o suficiente para cobrir as falhas, o timing ruim ou, o que estragou tudo, o roteiro mal escrito".[15]

O site brasileiro Omelete classificou o filme como impressionante, deslumbrante e burro, dizendo que "de qualquer maneira, visualmente, Transformers 3 é o filme mais impressionante desde Avatar. Na coreografia da guerra particular de Bay, explosões reais e tridimensionais acontecem simultaneamente, enquanto exércitos se chocam em um espaço impossível de ser discernido como real ou imaginário, no que dá a impressão de ser o filme mais caro já feito, tamanha a sua qualidade. Explosivo e deslumbrante, mas burro. Muito burro".[16]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Transformers 3 bateu vários recordes de bilheteria, e alcançou no dia 2 de agosto de 2011 a marca de 1 bilhão sendo o único dos três filmes a alcançar tal meta,mesmo como críticas negativas e o público com opinião dividida.[17] O filme foi o 10º filme a atingir 1 bilhão de dólares.Hoje é a sétima maior bilheteria da história. Passou os filmes The Lord of the Rings: The Return of the King, Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides, Toy Story 3 e Pirates of the Caribbean: Dead Man's Chest.[18]

Indicações[editar | editar código-fonte]

Apesar das opiniões mistas da crítica sobre Transformers: Dark of the Moon, o filme teve três indicações aos Academy Awards (Oscar), sendo todas categorias secundárias. As indicações são de Melhores Efeitos Visuais, Melhor mixagem de Som e Melhor edição de Som. Em todas as categorias em que Transformers: O Lado Oculto da Lua foi indicado, o filme Hugo venceu.[19]

Sequência[editar | editar código-fonte]

Lorenzo di Bonaventura, produtor dos três primeiros filmes da série, anunciou em 13 de janeiro de 2012, que o filme Transformers 4 será lançado nos Estados Unidos em 29 de junho de 2014.[20]

Michael Bay tem sido o porta-voz das noticias sobre a continuação do filme e segundo ele, Transformers 4 será o último filme da franquia. Em uma recente entrevista concedida ao jornal estadunidense Los Angeles Times, o diretor declarou: "Não será um reinício, esta é uma palavra errada". "Não quero dizer que é um reinício porque senão as pessoas acharão que será igual a O Espetacular Homem-Aranha, começando do zero. Iremos aproveitar a história que você já viu nos demais filmes, mas iremos em uma nova direção. Não iremos abandonar o que já aconteceu".[21] [22] Além disso, o diretor revelou um pouco sobre enredo, dizendo que o longa se passará no espaço, e também que pretende ter um orçamento menor, em relação aos filmes anteriores da série. Michael Bay disse: "Nosso objetivo é cortar cerca de US$ 30 milhões". O longa anterior, Transformers: Dark of the Moon, teve um orçamento de US$ 195 milhões.[22]

Em 4 de setembro de 2013, a Paramount Pictures divulgou que o nome oficial do quarto filme seria Transformers: Age of Extinction.

Referências

  1. a b http://boxofficemojo.com/movies/?id=transformers3.htm
  2. AdoroCinema. Transformers: O Lado Oculto da Lua Créditos. Página visitada em 18 de outubro de 2012.
  3. Michael Bay. Transformers 3: July 1st, 2011. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  4. Peter Sciretta. Michael Bay Testing 3D for Transformers 3. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  5. Eric Ditzian. 'Breaking Dawn,' 'Transformers 3' And Other Films That Might Go 3-D. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  6. Jorge Pereira. Michael Bay desmente problemas com o 3D de 'Transformers: The Dark of the Moon'. www.c7nema.net. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  7. Transformers 3 Scenes to be Shot in Gary. Inside Business Indiana. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  8. Michael Bay. Transformers 3 Headed to Chicago and Moscow. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  9. Christopher Collette. (2010/10/01). "'Transformers 3' começa a ser filmado este outono na Flórida" . WTSP. Gannett Company. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  10. "Transformers 3" To Shoot at Kennedy Space Center. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  11. Biz crosses blurry line on 'true 3D'. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  12. iTunes. Transformers: Dark of the Moon (The Score) Steve Jablonsky. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  13. : Dark of the Moon (2011) Rotten Tomatoes (28 de julho de 2011). Página visitada em 2 de novembro de 2011.
  14. Lisa Schwarzbaum (3 de julho de 2011). Transformers: Dark of the Moon (2011) Ew.com (Entertainment Weekly). Página visitada em 4 de julho de 2011.
  15. Transformers: Dark of the Moon (2011) Rotten Tomatoes (2 de junho de 2011). Página visitada em 4 de julho de 2011.
  16. Érico Borgo (29 de junho de 2011). Transformers 3 - O Lado Oculto da Lua Omelete.com.br. Página visitada em 4 de julho de 2011.
  17. Ultimo Segundo IG. Bilheteria de "Transformers 3" supera US$ 1 bilhão. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  18. Marcelo Hessel. Transformers 3 ultrapassa a marca de US$ 1 bilhão mundialmente. www.omelete.uol.br. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  19. Marcelo Hessel. Oscar 2012 | Filmes indicados. omelete.uol.com.br. Página visitada em 17 de outubro de 2012
  20. Lucas Salgado. Transformers 4 ganha data de estreia. adorocinema.com. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  21. Diario de Pernambuco. Transformers 4 deve se passar no espaço, diz diretor Michael Bay. Página visitada em 17 de outubro de 2012.
  22. a b AdoroCinema. Michael Bay diz que Transformers 4 terá um orçamento menor e pode se passar no espaço. Página visitada em 17 de outubro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]