Alê Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alê Silva
Deputada Federal por Minas Gerais
Período 1º de fevereiro de 2019 até atualidade
Dados pessoais
Nome completo Alessandra da Silva Ribeiro
Nascimento 04 de julho de 1974 (46 anos)
Petrópolis Rio de Janeiro
Nacionalidade brasileira
Progenitores Mãe: Hildegard Jantsch
Pai: João Jantsch
Partido PSL (2018-presente)
Religião Cristã
Ocupação Advogada / Perita Contábil

Alessandra da Silva Ribeiro, Alê Silva (Petrópolis-RJ, 04 de julho de 1974), Deputada Federal do Vale do Aço, eleita com 48.043 votos nas eleições gerais de 07 de outubro de 2018 pelo PSL (Partido Social Liberal). Advogada e Perita Contábil por formação. É sitiante, residente em Coronel Fabriciano com sua família (esposo e filha) e muitos animais, entre eles sete cachorros, sendo que cinco foram resgatados do abandono e maus tratos que sofriam nas ruas.

Eleita logo na primeira tentativa, já que nunca antes havia concorrido a qualquer cargo público, tornando-se a primeira mulher eleita Deputada Federal da região do Vale do Aço desde 2010, tempo que não contava com uma representação na Câmara dos Deputados. Alê Silva foi a única Deputada Federal eleita neste pleito pelo PSL em Minas Gerais, ocupando uma vaga no Congresso Nacional.

Logo no início da campanha, Alê Silva assinou uma Escritura Pública de Compromisso, abrindo mão de todos os privilégios políticos, tão logo fosse empossada. Também renunciou ao Fundo Partidário, por acreditar que dinheiro público deve ser usado em favor da sociedade e não em campanhas políticas.[1]

Em 18 de outubro de 2019, foi suspensa pelo seu partido, PSL, sob suspeita de ataques ao partido e ao presidente da sigla.[2]

Em 20/08/20 Ale Silva, foi criticada arduamente sendo acusada de incoerência ao ser uma deputada pró-governo e ao mesmo tempo votar contra o Veto de Jair Bolsonaro sobre o aumento a servidores públicos durante a pandemia[3]


Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Alê Silva 1704 PSL (Deputada Federal) Minas Gerais - Eleições 2018». especiais-gazetadopovo-com-br.cdn.ampproject.org. Consultado em 13 de janeiro de 2019 
  2. «PSL suspende 5 deputados ligados a Bolsonaro; Bibo Nunes se diz "honrado"». EXAME. Consultado em 19 de outubro de 2019 
  3. «Deputada bolsonarista é 'cancelada' nas redes sociais e reage: "Tem vagabundo FDP"». O Antagonista. 21 de agosto de 312. Consultado em 21 de agosto de 2020  Verifique data em: |data= (ajuda)