Alê Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Alê Silva
Deputada federal por Minas Gerais
Período 1º de fevereiro de 2019
até a atualidade
Dados pessoais
Nome completo Alessandra da Silva
Nascimento 4 de julho de 1974 (47 anos)
Petrópolis, Rio de Janeiro
Nacionalidade brasileira
Progenitores Mãe: Hildegard Jantsch
Pai: João Jantsch
Partido PSL (2018-presente)
Religião Cristã
Ocupação Advogada e perita contábil

Alessandra da Silva[1] é uma política brasileira, atualmente deputada federal pelo estado de Minas Gerais.[2] Foi eleita para o primeiro mandato na eleição de 2018, pelo Partido Social Liberal (PSL). Foi suspensa pelo partido, junto com outros quatro deputados ligados ao presidente Jair Bolsonaro, em 18 de outubro de 2019, sob suspeita de ataques ao partido e ao presidente da sigla.[3]

Em maio de 2021, gravou um vídeo dançando a música “Carpinteiro”, no salão verde da Câmara dos Deputados.[4] A publicação ganhou repercussão e críticas na imprensa e redes social.[5]

Referências

  1. «Deputada Federal Alê Silva». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 1 de julho de 2021 
  2. «Alê Silva 1704 PSL (Deputada Federal) Minas Gerais - Eleições 2018». Gazeta do Povo. Consultado em 13 de janeiro de 2019 
  3. «PSL suspende 5 deputados ligados a Bolsonaro; Bibo Nunes se diz "honrado"». EXAME. Consultado em 19 de outubro de 2019 
  4. Sena, Marília (4 de maio de 2021). «Deputada grava dancinha para Tik Tok no salão verde da Câmara». Congresso em Foco. Consultado em 5 de maio de 2021 
  5. «Deputada bolsonarista Alê Silva recebe críticas nas redes após postar vídeo dançando na Câmara». Sonar - A Escuta das Redes - O Globo. Consultado em 10 de maio de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]