Always Be My Baby

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Always Be My Baby"
Single de Mariah Carey
do álbum Daydream
Lançamento 9 de março de 1996 (1996-03-09)
Formato(s)
Gravação Dezembro de 1994
Gênero(s)
Duração 4:18
Gravadora(s) Columbia
Composição
Produção
  • Mariah Carey
  • Jermaine Dupri
  • Manuel Seal
Cronologia de singles de Mariah Carey
"Open Arms"
(1995)
"Forever"
(1996)
Lista de faixas de Daydream
"Open Arms"
(4)
"I Am Free"
(6)

"Always Be My Baby" é uma música da cantora estadunidense Mariah Carey para seu quinto álbum de estúdio Daydream (1995). Foi lançado pela Columbia Records em 9 de março de 1996, como o terceiro single dos EUA e o quarto no geral. A música foi escrita por Carey, Jermaine Dupri e Manuel Seal. Uma música de tempo-médio, suas letras descrevem o sentimento de união que a cantora sente em relação a seu ex-namorado distante, mesmo que eles não estejam mais juntos, ela diz que ele sempre fará parte dela e que "sempre será seu bebê" mesmo depois que eles se separaram.

Os críticos de música elogiaram "Always Be My Baby" e foi um sucesso comercial, tornando-se o décimo primeiro número um de Carey na Billboard Hot 100 dos EUA, empatando-a com Madonna e Whitney Houston como artista feminina com maior número de singles em primeiro lugar na época. Ele passou duas semanas no topo da parada e se tornou o oitavo pódio de Carey na parada canadense de RPM Top Singles. Em outras regiões, o single teve um bom desempenho, alcançando o número três no Reino Unido, o número cinco na Nova Zelândia, o número 17 na Austrália e entre os 20 primeiros na maioria dos mercados musicais em que entrou.

O videoclipe que acompanha "Always Be My Baby" apresenta cenas de Carey brincando em um camping no norte de Nova York, bem como balançando em um grande balanço sobre um lago. Adiciona um revezamento de cenas que incluem cenas de duas crianças, um homem e uma mulher, saindo furtivamente à noite e passando o tempo juntas em uma fogueira de acampamento semelhante à localização de Carey. A maioria das cenas do vídeo foi filmada no acampamento nomeado Mariah, em homenagem a Carey por seu generoso apoio e dedicação às crianças do Fresh Air Fund. A música foi tocada ao vivo durante sua Daydream World Tour (1996) e muitas de suas futuras turnês e shows. "Always Be My Baby" também foi destaque nos álbuns de compilação de Carey: Number 1's (1998), Greatest Hits (2001), The Ballads (2008) e Number 1 to Infinity (2015).

Antecedentes e gravação[editar | editar código-fonte]

Enquanto Carey estava escrevendo e gravando Daydream no início de 1995, ela começou a procurar por diferentes produtores, a fim de dar ao seu trabalho um novo som.[1] Jermaine Dupri, que ganhou fama durante esse período, começou a trabalhar com Carey no material de seu álbum. Depois de gravar a música em dezembro de 1994, Carey lembrou que ela escolheu trabalhar com Dupri porque ele tinha uma "vibe muito distinta".[1] Além disso, Carey encomendou a assistência do produtor contemporâneo de hip-hop e R&B, Manuel Seal. Enquanto Seal tocava teclas diferentes no piano, Carey o conduziu com a melodia que ela "ouvia dentro de sua cabeça" e começou a cantarolar a frase "sempre seja meu bebê".[1] Em uma entrevista para Fred Bronson, Carey discutiu o processo necessário para escrever e produzir a música:

Jermaine, Manuel e eu nos sentamos e Jermaine programou a bateria. Eu disse a ele a sensação que eu queria e Manuel colocou as mãos nos teclados e comecei a cantar a melodia. Fomos e voltamos com a ponte e a seção B. Eu tinha o contorno da letra e comecei a cantar 'Always be my baby' guiada pela minha cabeça.[1]

"Always Be My Baby" marcou a primeira de várias colaborações entre Carey e Dupri.[3] Assim como produtores antes dele, Dupri elogiou as habilidades vocais de Carey, "ela pode praticamente fazer qualquer coisa com sua voz. Ela é muito forte vocalmente".[1] Outra arte musical que a música apresentou foi a inclusão de vocais pesados ​​de fundo em seus registros mais baixos, com Carey então cantando as notas mais altas sobre seus vocais e melodia, criando um "efeito de voz dupla".[1] Ao discutir a técnica usada nos vocais de fundo, Carey disse:

Os vocais de fundo são uma parte importante da imagem para mim. É por isso que eu gosto de fazê-las eu mesma a maior parte do tempo, ou inicialmente eu darei as pistas. Dobro minha voz ou darei algumas faixas da minha própria voz. É fácil para mim igualar minha voz. E então, se eu vou usar outros cantores de fundo, eu os deixarei em cima dos meus.[1]

Composição[editar | editar código-fonte]

Uma amostra de 26 segundos da música, com vocais de fundo descritos como "voz dupla".

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

"Always Be My Baby" é uma balada de tempo-médio "despreocupada",[4] que incorpora música pop e R&B.[1][2][5] A colaboradora da Rolling Stone, Brittany Spanos, identificou a faixa como "um de seus hits pop mais diretos do início de sua carreira, apresentando um refrão cativante e uma de suas performances vocais mais delicadas".[6] Tem um ritmo moderado de 79 batimentos por minuto.[7] A música apresenta uma "voz dupla", que é um efeito que Carey criou no estúdio, onde suas notas vocais inferiores são usadas como apoio e suas notas no peito mais altas são usados ​​como o principal ponto focal da música.[1] A instrumentação da canção é escrita na clave de Mi maior e aumenta por um semitom de Fá maior.[7] É definido em tempo comum de assinatura.[7] Os vocais de Carey vão da nota de B2 a F5. Descrevendo a faixa como "dinâmica", Jamieson Cox , da Pitchfork, escreveu que "há momentos ... em que tudo que você ouve é Mariah cantando acordes de piano sólidos", encontrando o arranjo e a simplicidade "quase surpreendentes, dado o gosto ostensivo pela música".[8] Jordan Runtagh, escrevendo para a People, descreveu a música como "algo entre uma canção de amor alegre e um ódio de separação melancólico".[3] O Daily Telegraph descreveu a faixa como uma canção de amor cujas "letras descrevem o sentimento de ligação que Carey ainda sente em relação a seu ex-namorado".[5] Suas letras apresentam vários improvisos, abrindo com "doo-doo-doo dow",[9] que também é usado em todo o refrão da música.[4]

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

"Always Be My Baby" foi lançado com elogios da crítica.[5] Ken Tucker, da Entertainment Weekly, elogiou o "swing relaxado" da música e sentiu que sua instrumentação ajudou a torná-la um destaque no álbum.[10] Stephen Holden , editor do The New York Times, elogiou "Always Be My Baby", chamando-o de "um dos melhores do álbum".[11] No 38º Grammy Awards, a música recebeu uma indicação para Best Female R&B Vocal Performance.[12] Em 2017, os leitores da Rolling Stone votaram em "Always Be My Baby" a quinta maior música da carreira de Carey,[6] enquanto a Entertainment Weekly classificou a música em segundo lugar em uma pesquisa semelhante, escrevendo: "não há como tentarmos sacudi-la - mesmo se ainda não soubéssemos que “always” ("sempre") realmente duraria tanto tempo".[9] "Always Be My Baby" foi eleita a segunda melhor música número um de Carey, Glenn Gamboa, do Newsday, observou que a música "ainda mostra sua faixa lendária, mas também mostra que ela pode ser fria e descontraída o suficiente para fazer 'doobedoo oh' trabalho como coro".[4]

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

"Always Be My Baby" foi lançado pela Columbia Records em 9 de março de 1996, na Europa, e estreou no segundo lugar na Billboard Hot 100 na edição de 6 de abril de 1996, atrás de "Because You Loved Me", de Celine Dion," ", que substituiu o single anterior de Carey, "One Sweet Day", no número um.[13] "Always Be My Baby" ficou no número dois por quatro semanas e chegou ao Hot 100 em 4 de maio de 1996, onde passou duas semanas antes de retornar à posição número dois por mais cinco semanas.[13] No final de suas paradas nos EUA, a música passou um total de nove semanas no número dois,[13] A música se tornou o décima primeira número um de Carey nos Estados Unidos, empatando-a com as cantoras como Whitney Houston a Madonna como a artista solo feminina com o maior número de singles em primeiro lugar, um recorde que ela logo ultrapassou.[13] Depois de passar duas semanas no topo do Hot 100, os três singles de Daydream deram a Carey 26 semanas (seis meses) no topo da parada, algo que nunca foi superado por outro artista até Usher e The Black Eyed Peas entre meados dos anos 2000.[13] No Canadá, a música se tornou o oitavo pódio de Carey, depois de subir à posição número um na parada de singles da RPM canadense durante a semana de 20 de maio de 1996.[14]

Embora tenha se saído bem fora dos EUA, a música não conseguiu obter o mesmo bom desempenho dos dois singles anteriores "Fantasy" e "One Sweet Day". Na Austrália, a música entrou no Australian Singles Chart no número 28 durante a semana de 13 de março de 1996. A música passou 16 semanas flutuando no gráfico antes de passar sua última semana no número 47 em 30 de junho.[15] "Always Be My Baby "foi certificado em ouro pela Australian Recording Industry Association (ARIA), denotando a comercialização de mais de 35.000 unidades.[16] A música estreou e alcançou o número cinco na Nova Zelândia, passando três semanas consecutivas na posição. Após 16 semanas, a Recording Industry Association of New Zealand (RIANZ).[17][18] No Reino Unido, a música entrou no UK Singles Chart no número três, onde atingiu o pico.[19] Na segunda semana, a música caiu para o número quatro, permanecendo na parada por um total de dez semanas.[20] A partir de 2008, as vendas no Reino Unido foram estimadas em 220.000.[21] Na Irlanda, a música alcançou o número dez no Irish Singles Chart, passando nove semanas no gráfico.[22] Nos Países Baixos, "Always Be My Baby" entrou na parada de singles no número 43 durante a semana de 20 de abril de 1996. A música chegou ao número 27, passando uma semana na posição e cinco semanas na parada geral.[23] "Always Be My Baby" entrou na parada de singles na Suécia no número 58 durante a semana de 3 de maio de 1996. Depois de chegar ao número 38 e passar um total de cinco semanas na parada, a música caiu no Swedish Singles Chart.[24]

Vídeo musical[editar | editar código-fonte]

Uma cena do videoclipe, que Carey aparece em um balanço.

O videoclipe de "Always Be My Baby" foi o segundo clipe dirigido por Carey.[13] Nela, ela é a narradora aparentemente feliz de um conto de amor jovem, quando menino e menina fogem no meio da noite. O vídeo foi filmado no local da instituição de caridade patrocinada por Carey, o camping de ar fresco do norte de Nova York.[13] O vídeo começa com cenas de Carey em balanço que está em cima de um lago, sorrindo e começando a recontar uma história de amor adolescente. Enquanto ela se senta no balanço, cenas de duas crianças saindo sorrateiramente do bangalôno no meio da noite são mostrados. Eles brincam juntos ao lado de uma lareira, logo chegando ao balanço do lago em que Carey já estava antes. Logo eles nadam vestindo suas roupas, como Carey fez anteriormente em seu vídeo de "Dreamlover", embora desta vez ela não pule na água. Enquanto pulam na água, Carey é vista pela fogueira que eles passaram em sua jornada para o lago, sorrindo com os amigos e se divertindo junto à lareira. Eventualmente, o menino e a menina são vistos se beijando debaixo d'água. O vídeo termina com cenas do menino e da menina caminhando juntos de volta para o bangalô, caminhando de mãos dadas. Tendo possivelmente testemunhado o evento inteiro, Carey é vista mais uma vez pelo grande balanço, rindo e olhando para o céu noturno.[13]

Um vídeo alternativo foi gravado para o remix da música. Também foi dirigido por Carey e foi filmado em preto e branco. A cena de Carey em uma boina que se tornaria a capa deste single é uma cena do vídeo. O vídeo apresenta participações especiais de Da Brat e Xscape.[13] Começa com Carey e a dupla passando um tempo gravando a música no estúdio doméstico de Carey. No vídeo, Carey está usando um grande chapéu branco de palha e possui longos cabelos dourados. Quando o trio termina a música, são mostradas cenas de Carey em sua piscina, com participações especiais feitas por seu cachorro, Jack. Brat e Xscape são vistos à beira da piscina com Carey, jogando cartas e bebendo cerveja, enquanto o trio se une e ri. No final do vídeo, cenas do trio no estúdio são mostradas, e misturadas com trechos de Carey andando dentro de sua mansão, compartilhada com o então marido Tommy Mottola. O vídeo termina com a ligação de Carey e Brat no estúdio e na piscina.[13]

Apresentações ao vivo e versões cover[editar | editar código-fonte]

Carey tocou a música durante toda a sua turnê Daydream World Tour (1996), Rainbow World Tour (2000), The Adventures of Mimi (2006), The Elusive Chanteuse Show (2014), Caution World Tour (2019) e durante alguns shows em sua Charmbracelet World Tour (2002–03) e Angels Advocate Tour (2009-10). Durante a etapa de shows no Japão em 1996, Carey vestiu um terno e jaqueta brancos e contou com três cantoras de fundo. Luzes vermelhas foram usadas durante toda a performance, bem como algumas coreografias de dança leve.[25] Durante sua turnê mundial Rainbow, Carey usava uma roupa de duas peças, um par de calças e blusa, com saltos dourados. Foram fornecidos três cantores de apoio, um masculino e duas femininas, enquanto Carey interagia com os fãs da primeira fila.[26] Em sua turnê Adventures of Mimi, em 2006, Carey vestiu um par de leggings pretas, usadas com um top de biquíni. Usando sapatos da marca Christian Louboutin, Carey cantou no palco secundário da arena, onde cantou três dos títulos da setlist.[27] Em seu Elusive Chanteuse Show em 2014, Carey costumava usar a música como bis, entrando no palco com um vestido azul justo e luvas pretas. Carey incluiu a música em sua residência em Las Vegas em 2015, Number 1 to Infinity, onde ela andou pela platéia para o segundo verso e coro. Carey também incluiu a música em sua residência em Las Vegas 2018-2019 The Butterfly Returns, onde foi acompanhada por seus filhos Moroccan e Monroe em datas selecionadas.

Na sétima temporada do American Idol, David Cook tocou um arranjo de rock da música durante o episódio de 15 de abril de 2008, no qual Carey orientou os concorrentes usando suas músicas.[28] Sua versão recebeu muitos elogios de todos os três juízes, e até da própria Carey. A gravação da música em estúdio por Cook foi lançada na iTunes Store durante a temporada como "Always Be My Baby (American Idol Studio Version) – Single" e estave entre os singles mais vendidos da temporada.[28]

O grupo feminino Fifth Harmony sampleou "Always Be My Baby" na música "Like Mariah" do álbum de estreia Reflection (2015), com o rapper Tyga.[29] Em 2016, o DJ britânico Sigala lançou o single "Say You Do", que incorpora partes da música em seu refrão.[30]

Versões e remixes oficiais[editar | editar código-fonte]

Carey gravou três conjuntos diferentes de vocais para "Always Be My Baby".

O remix principal da música também foi produzido por Jermaine Dupri. Conhecido como "Mr. Dupri Mix", apresenta vocais re-cantados com todas as letras e a maior parte da estrutura melódica mantida enquanto se usa uma amostra da música "Tell Me If You Still Care" de The S.O.S. Band. Inclui um rap do Da Brat e vocais de fundo do Xscape.

Carey gravou mais um conjunto de vocais para remixes dance produzidos por David Morales que só foram lançados no maxi-single no Reino Unido. Nomeado "Always Club Mix" (junto com sua edição, "Def Classic Radio Mix"), este remix clube da música tem uma estrutura melódica totalmente nova, com a letra alterada para se ajustar à nova estrutura da melodia e da música. O DJ Satoshi Tomiie também criou um dub de dance que usou esses novos vocais; chamando-o de "ST Dub", apareceu no maxi-single que incluía as mixagens de Morales.

Os vocais do álbum original também foram remixados para uma versão reggae que incluía o rap-jamaicano-americano de reggae Li'l Vicious. Chamado de "Reggae Soul Mix", este remix inclui um rap de Vicious, com ele gritando sobre os vocais de Carey por toda a faixa.

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

Créditos e equipe[editar | editar código-fonte]

Créditos adaptados das anotações do Daydream liner notes.[37]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Vendas e certificações[editar | editar código-fonte]

Região Certificação Vendas
Austrália (ARIA)[71] 2× Platina 140,000^
Estados Unidos (RIAA)[72] 3× Platina 1,254,000 (físico)[73]
890,000 (digital)[73]
Nova Zelândia (RMNZ)[74] Ouro 5,000*
Reino Unido (BPI)[75] Ouro 400,000

*números de vendas baseados na certificação
^números de vendas baseados somente na certificação
vendas + números de streaming baseados somente na certificação

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j Bronson 2003, p. 845
  2. a b Werthman, Christine. «Mariah Carey "Always Be My Baby" (1995) - The Best 90s R&B Songs». Complex. Consultado em 11 de agosto de 2014 
  3. a b Runtagh, Jordan. «A Complete Guide to All of Mariah Carey's Number One Hits». People. Consultado em 11 de agosto de 2014 
  4. a b c Gamboa, Glenn. «Mariah Carey's greatest hits, ranked: 'We Belong Together,' 'Always be my Baby,' more». Newsday. Consultado em 19 de julho de 2015 
  5. a b c «10 of the best Mariah Carey songs». The Daily Telegraph. Consultado em 19 de julho de 2015 
  6. a b Spanos, Brittany. «Readers' Poll: 5 Best Mariah Carey Songs». Rolling Stone. Consultado em 19 de julho de 2015 
  7. a b c «Mariah Carey - Always Be My Baby - Digital Sheet Music». Musicnotes.com. Alfred Publishing. Consultado em 19 de julho de 2015 
  8. Cox, Jamieson. «Mariah Carey – Daydream». Pitchfork. Consultado em 19 de julho de 2015 
  9. a b Anderson, Kyle; Biedenharn, Isabella. «Celebrate Mariah Carey's birthday with the ultimate ranking of her No. 1 hits». Entertainment Weekly. Consultado em 19 de julho de 2015 
  10. Tucker, Ken. «Daydream (1995)». Entertainment Weekly. Time Warner. Consultado em 19 de julho de 2015 
  11. Holden, Stephen. «Pop Music; Mariah Carey Glides Into New Territory». The New York Times. The New York Times Company. Consultado em 19 de julho de 2015 
  12. «List of Grammy nominees». CNN. Consultado em 19 de julho de 2015 
  13. a b c d e f g h i j Nickson 1998, p. 145
  14. «Top Singles – Volume 63, No. 14, May 20, 1996». RPM. Consultado em 11 de Maio de 2015 
  15. «Mariah Carey - Always Be My Baby». Australiancharts.com. Hung Medien. Consultado em 11 de Maio de 2015 
  16. Kent, David (2006). Australian Chart Book 1993-2005. [S.l.: s.n.] ISBN 978-0-646-45889-2 
  17. «Mariah Carey - Always Be My Baby». charts.nz. Hung Medien. Consultado em 11 de Maio de 2015 
  18. Scapolo, Dean (2007). The Complete New Zealand Music Charts 1966-2006. [S.l.: s.n.] ISBN 978-1-877443-00-8 
  19. «Chart Archive: 22nd June 1996». The Official Charts Company. British Phonographic Industry. Consultado em 11 de Maio de 2015 
  20. «Mariah Carey - Always Be My Baby». Official Charts Company. Consultado em 11 de Maio de 2015 
  21. «Mariah Carey Official Top 20 Best Selling Singles in the UK». MTV. MTV Networks Europe. Consultado em 11 de Maio de 2015 
  22. «Search The Charts». Irish Recorded Music Association. Consultado em 11 de Maio de 2015 
  23. «Mariah Carey - Always Be My Baby». Dutchcharts.nl. Hung Medien. Consultado em 11 de Maio de 2015 
  24. «Mariah Carey - Always Be My Baby». Swedishcharts.com. Hung Medien. Consultado em 11 de Maio de 2015 
  25. Argenson 2010, pp. 17–22
  26. Argenson 2010, pp. 29–33
  27. Argenson 2010, pp. 42–46
  28. a b Cantiello, Jim. «'American Idol' Recap: Teary David Cook, Powerful David Archuleta Master Mariah Carey Night». MTV News. MTV. Consultado em 11 de Maio de 2015 
  29. Eames, Tom. «Fifth Harmony sample Mariah Carey in new song 'Like Mariah'». Digital Spy. Consultado em 11 de Maio de 2015 
  30. «Sigala Drops New Song 'Say You Do' Feat. DJ Fresh». Capital XTRA. Capital XTRA. Consultado em 11 de Maio de 2015 
  31. Always Be My Baby (US CD Single liner notes). Columbia Records. 1996. 44K 78277 
  32. Always Be My Baby (UK CD Single liner notes). Columbia Records. 1996. 663334 2 
  33. Always Be My Baby (US 12-inch Single liner notes). Columbia Records. 1996. 38-78276 
  34. Always Be My Baby (UK 12-inch Single liner notes). Columbia Records. 1996. 38-78276 
  35. Always Be My Baby (US 12-inch Single liner notes). Columbia Records. 1996. 44 78313 
  36. Always Be My Baby (UK 12-inch Single liner notes). Columbia Records. 1996. 09-870783-17 
  37. Carey, Mariah (1995). Daydream (Liner Notes) (Compact Disc). New York City, New York: Columbia Records 
  38. «Mariah Carey - Always Be My Baby» (em German). GfK Entertainment. Consultado em 8 de junho de 2017 
  39. «Australian-charts.com – Mariah Carey – Always Be My Baby» (em inglês). ARIA Top 50 Singles. Hung Medien. Consultado em May 23, 2015.
  40. «Hits of the World» (PDF). Billboard. p. 78. Consultado em 8 de junho de 2017 
  41. Nanda Lwin (1999). Top 40 Hits: The Essential Chart Guide. [S.l.]: Music Data Canada. ISBN 1-896594-13-1 
  42. «RPM Adult Contemporary Tracks». Library and Archives Canada 
  43. «RPM Dance». RPM. Consultado em 8 de junho de 2017 
  44. «Archive Chart» (em inglês). Scottish Singles Top 40. Consultado em May 23, 2015.
  45. «Mariah Carey Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Hot 100 para Mariah Carey. Consultado em May 22, 2015.
  46. «Mariah Carey Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Adult Contemporary Songs para Mariah Carey. Consultado em May 22, 2015.
  47. «Mariah Carey Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Adult Pop Songs para Mariah Carey. Consultado em May 22, 2015.
  48. «Mariah Carey Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Hot Dance/Club Play para Mariah Carey. Consultado em May 20, 2015.
  49. «Mariah Carey Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard R&B/Hip-Hop Songs para Mariah Carey. Consultado em May 22, 2015.
  50. «Mariah Carey Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Pop Songs para Mariah Carey. Consultado em May 22, 2015.
  51. «Mariah Carey Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Rhythmic Songs para Mariah Carey. Consultado em May 22, 2015.
  52. «The Eurochart Hot 100 Singles». Music & Media. Consultado em 8 de junho de 2017 
  53. «Íslenski Listinn Nr. 172: Vikuna 1.6. - 7.6. '96» (PDF). Dagblaðið Vísir. p. 26. Consultado em 8 de junho de 2017 
  54. «The Irish Charts – Search Results – Always Be My Baby» (em inglês). Irish Singles Chart. Consultado em May 23, 2015.
  55. マライア・キャリーのアルバム売り上げランキング (em Japanese). Oricon. Consultado em 8 de junho de 2017 
  56. «Charts.org.nz – Mariah Carey – Always Be My Baby» (em inglês). Top 40 Singles. Hung Medien. Consultado em May 23, 2015.
  57. «Nederlandse Top 40 – week 17, 1996» (em neerlandês). Dutch Top 40 Stichting Nederlandse Top 40. Consultado em May 20, 2015.
  58. «Dutchcharts.nl – Mariah Carey – Always Be My Baby» (em neerlandês). Mega Single Top 100. Hung Medien / hitparade.ch. Consultado em May 23, 2015.
  59. «Chart Stats – Mariah Carey – Always Be My Baby» (em inglês). UK Singles Chart. Consultado em May 23, 2015.
  60. «Top 40 R&B Singles Archive» (em inglês). UK R&B Chart. Consultado em May 23, 2015.
  61. «Swedishcharts.com – Mariah Carey – Always Be My Baby» (em inglês). Singles Top 60. Hung Medien. Consultado em May 23, 2015.
  62. Gavin Ryan (2011). Australia's Music Charts 1988-2010. Mt. Martha, VIC, Australia: Moonlight Publishing 
  63. «RPM Year End Top 100 Hit Tracks». RPM. Consultado em 8 de junho de 2017 
  64. «RPM Year End Top 100 Adult Contemporary Tracks». RPM. Consultado em 8 de junho de 2017 
  65. a b c d «The Year in Music: 1996» (PDF). Billboard. Consultado em 8 de junho de 2017 
  66. «Top Selling Singles of 1996». RIANZ. Consultado em 8 de junho de 2017 
  67. «Jaarlijsten 1996» (em Dutch). Stichting Nederlandse Top 40. Consultado em 8 de junho de 2017 
  68. «Najlepsze single na UK Top 40-1996 wg sprzedaży» (em Polish). Official Charts Company. Consultado em 8 de junho de 2017 
  69. «Hot 100 Singles of the '90s». Billboard. Consultado em 8 de junho de 2017 
  70. «Billboard Hot 100 60th Anniversary». Billboard. Consultado em 8 de junho de 2017 
  71. David Kent (2006). Australian Chart Book 1993-2005. St Ives, N.S.W.: Australian Chart Book. ISBN 0-646-45889-2 
  72. «Certificações (Estados Unidos) (single) – Mariah Carey – Always Be My Baby» (em inglês). Recording Industry Association of America. Consultado em 8 de junho de 2017  Se necessário, clique em Advanced, depois clique em Format, e seleccione Single, e clique em SEARCH.
  73. a b Trust, Gary. «Ask Billboard: Katy Perry Regains No. 1 Momentum». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 8 de junho de 2017 
  74. «Certificações (Nova Zelândia) (single) – Mariah Carey – Always Be My Baby» (em inglês). Recorded Music NZ. Consultado em 8 de junho de 2017 
  75. «Certificações (Reino Unido) (single) – Mariah Carey – Always Be My Baby» (em inglês). British Phonographic Industry. Consultado em 8 de junho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]