We Belong Together

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"We Belong Together"
Single de Mariah Carey
do álbum The Emancipation of Mimi
Lançamento 28 de março de 2005 (2005-03-28)
Formato(s) CD single, download digital, maxi single
Gravação 2004;
Right Track Studios
(Nova Iorque)
Southside Studios
(Atlanta, Geórgia)
Gênero(s) R&B, pop
Duração 3:21
Gravadora(s) Island
Composição Mariah Carey, Jermaine Dupri, Manuel Seal, Johntá Austin, Kenneth "Babyface" Edmonds, Darrell Bristol, Bobby Womack, Patrick Moten, Sandra Suly
Letrista(s) Carey, Dupri, Seal, Austin
Produção Carey, Dupri, Seal
Cronologia de singles de Mariah Carey
"It's Like That"
(2005)
"Shake It Off"
(2005)
Lista de faixas de The Emancipation of Mimi
"It's Like That"
(1)
"Shake It Off"
(3)

"We Belong Together" é uma canção da artista musical estadunidense Mariah Carey, contida em seu décimo álbum de estúdio The Emancipation of Mimi (2005). Foi composta e produzida pela própria com o auxílio de Jermaine Dupri e Manuel Seal, com escrita adicional por Johntá Austin, como um retorno à carreira de Carey após anos do declínio de sua popularidade. Contém amostras de "If You Think You're Lonely Now", de Bobby Womack, e "Two Occasions", de The Deeles e, por esta razão, outros compositores são creditados, nomeadamente Kenneth "Babyface" Edmonds, Darrell Bristol, Bobby Womack, Patrick Moten e Sandra Suly. A sua gravação ocorreu em 2004 nos estúdios Right Track Studios em Nova Iorque e Southside Studios em Atlanta, Geórgia. O tema foi enviado para estações de rádio estadunidenses em 29 de março de 2005, servindo como o segundo single do projeto, através da Island Records, além de ter sido comercializado em formato físico e digital.

Musicalmente, "We Belong Together" é uma canção derivada do R&B e do pop, sendo construída sobre um arranjo de piano com uma simples backbeat subestimada. Em termos líricos, trata sobre o desespero de uma mulher com o retorno de seu ex-amante. A faixa recebeu análises positivas da mídia especializada, a qual prezou a sua composição, sua produção e o retorno de Carey ao R&B. Os vocais de Carey no número também foram elogiados. Comercialmente, o single obteve êxito comercial ao liderar a Billboard Hot 100 por 14 semanas não-consecutivas, sendo a segunda canção com maior permanência na liderança da tabela, apenas atrás de "One Sweet Day", também de Carey. Consequentemente, finalizou o ano de 2005 como a faixa mais vendida nos Estados Unidos, sendo mais tarde condecorada como a mais vendida da década de 2000 no mesmo país. Ao redor do mundo, a canção culminou nas tabelas da Austrália e dos Países Baixos, classificando-se entre as dez melhores posições no Canadá, na Dinamarca, na Europa, na Hungria e em outras seis regiões.

O vídeo musical correspondente foi dirigido por Brett Ratner e estreou em 11 de abril de 2005. Concebido como a segunda parte do vídeo musical de "It's Like That, que apresentou Carey em sua festa de despedida, o projeto apresenta Carey se casando com um homem mais velho e poderoso; contudo, ela foge da cerimônia com seu ex-amante, que ainda a ama. Após o seu lançamento, surgiram rumores de que o vídeo trazia uma conexão ao casamento de Carey com o ex-chefe da Sony Music Entertainment Tommy Mottola, ocorrido em 1993. Como forma de divulgação, a cantora apresentou "We Belong Together" em diversas cerimônias e programas televisivos, como os MTV Movie Awards e MTV Video Music Awards de 2005, a parada de quatro de julho da loja Macy's, Top of the Pops, The Tonight Show with Jay Leno e The Oprah Winfrey Show. Além disso, Carey a incluiu no repertório de suas turnês The Adventures of Mimi (2006) e Angels Advocate Tour (2009-10).

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Carey apresentando "We Belong Together" no programa matinal Good Morning America.

Carey produziu seus álbuns de retorno Glitter (2001) e Charmbracelet (2002), que não renderam o sucesso esperado. Embora tenham sido impulsionados pela forte atenção da mídia em relação ao retorno de Carey à música, bem como o seu novo contrato com a Island Records, os álbuns não conseguiram entregar o sucesso que ela tinha conquistado durante os anos 90, com ambos os trabalhos vendendo menos de cinco milhões de cópias mundialmente.[1] Após o lançamento de Charmbracelet e sua turnê correspondente, Carey começou a conceituar o trabalho de um novo projeto, finalmente intitulado The Emancipation of Mimi, seu décimo trabalho de estúdio.[2] "We Belong Together" tornou-se uma canção que os críticos consideraram como o "retorno de Carey à forma" e "o retorno de sua voz", depois de vários críticos terem questionados as habilidades vocais da cantora após o lançamento de Charmbracelet.[3]

Em novembro de 2004, a artista já havia gravado diversas canções para The Emancipation of Mimi.[4] L.A. Reid, presidente da Island Records, sugeriu a Carey que ela composse alguns singles mais fortes para assegurar o sucesso comercial do projeto.[4] Notando que ela havia composto alguns de seu melhores trabalhos com Jermaine Dupri, Reid recomendou que ela se encontrasse com Dupri para uma breve sessão de estúdio.[4] Carey foi para Atlanta para colaborar com Dupri, onde compuseram e produziram "Shake It Off" e "Get Your Number", que acabaram por ser lançadas como terceiro e quarto singles do álbum.[4] Carey voltou para Atlanta para uma segunda reunião com Dupri e, durante esta viagem, Carey e Dupri compuseram as duas últimas músicas a serem incluídas no álbum, "We Belong Together" e "It's Like That".[4] Em entrevista à revista Billboard, Carey descreveu seus sentimentos sobre a canção durante a sua etapa de produção:

Em seguida, Carey e sua gestão decidiram lançar "It's Like That" — que foi descrita por Carey como o "retorno certo" — como o primeiro single do álbum.[4] Mais tarde, ela relembrou sua experiência com Dupri. "Fiquei muito grata. Eu fui para Atlanta", disse ela. "E tenho que dizer: nós compomos algumas das minhas canções favoritas do álbum. Estou tão orgulhosa de Jermaine — ele está tão focado, e ele sabia o que tinha que ser feito".[4]

Composição[editar | editar código-fonte]

Demonstração de 20 segundos do refrão final de "We Belong Together", uma canção musicalmente derivada do R&B e do pop.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

Com duração de três minutos e vinte e um segundos (3:21),[6] "We Belong Together" é uma canção musicalmente derivada do R&B e do pop com elementos do hip hop,[7] sendo produzida por Carey, Jermaine Dupri e Manuel Seal.[8] A sua gravação ocorreu em 2004 nos estúdios Right Track Studios em Nova Iorque e Southside Studios em Atlanta, Geórgia.[9] Brian Frye esteve a cargo da engenharia, enquanto Herb Power tratou da masterização.[9] A letra foi escrita por Carey, Dupri, Seal e Johntá Austin.[10][11] A canção é propulsionada por um chimbau e um bumbo contidos no programador Roland TR-808, que é proeminentemente utilizado no hip hop.[12] Carey adotou um canto caracterizado pelo rap, que recebeu a aprovação dos críticos que admoestaram a melisma, um canto utilizado por ela desde o início de sua carreira.[13] Jennifer Vineyard, da MTV News, comentou que o canto livre e discreto de Carey trouxe mais poder para a canção, o que não teria sido alcançado se tivesse usado o belting.[4] A canção também incorpora estilos do soul retrô da década de 80 por referenciar "If You Think You're Lonely Now", de Bobby Womack, e "Two Occasions", de The Deeles e Babyface.[7] Na segunda estrofe de "We Belong Together" , Carey canta: "Bobby Womack no rádio / Cantando para mim: 'If you think you're lonely now'".[nota 1][14] Em seguida, ela troca de estação radiofônica: "Então, girei o botão, tentando relaxar / E então ouço Babyface / 'I only think of you'".[nota 2][14] A linha 'If you think you're lonely now' é extraída da canção homônima, enquanto 'I only think of you' é extraída do refrão de "Two Occasions".[14] Devido a inclusão das linhas destas canções, outros compositores também são creditados, nomeadamente Kenneth "Babyface" Edmonds, Darrell Bristol, Bobby Womack, Patrick Moten e Sandra Suly. No remix da canção, ela completa a frase de "Two Occasions", dizendo: "Então, girei o botão, tentando relaxar / E então ouço Babyface / 'I only think of you' / 'On two occasions' / 'That's day and night'".[nota 3] "We Belong Together" segue a forma comum de verso-refrão e está estruturada em três seções distintas, com cada seção apresentando a protagonista em diferentes emoções.[7] A primeira parte narra o rompimento do casal, e um tom triste é estabelecido ao passo em que ela lamenta seus erros anteriores.[14] Na segunda parte, a narrativa alterna para o presente, e a protagonista fica cada vez mais agitada e sente que "tudo para fora de seu elemento" quando tenta distrair-se ouvindo o rádio, mas não consegue.[15] A faixa não possui uma ponte; em vez disso, Carey muda para a terceira seção, elevando o seu alcance vocal em uma oitava, o que enfatiza a enorme frustração e desespero da protagonista.[15][16] Johnny Loftus, da publicação Metro Times, descreveu detalhadamente a produção da faixa, seu conteúdo lírico e os vocais de Carey:

"We Belong Together" possui um arranjo musical simples e discreto, definido no lídio e composta na assinatura de tempo de 4/4.[16] Da mesma forma, dentro da canção, o alcance vocal de Carey varia desde sol4 até a alta nota de 5. O alcance vocal de Carey é demonstrado com maior ênfase no refrão final, com os vocais de Carey elevando o seu alcance vocal em uma oitava, abrangendo-se entre sol4 até lá5.[16] A artista termina com uma coda antecipada, completando o refrão e a canção com uma nota potente de 5 por aproximadamente quatro semibreves (cerca de 17 segundos).[16] Segue-se a forma comum de verso-refrão, que está estruturada em três seções que retratam o protagonista em uma gama de emoções; de triste e resignada na primeira seção, até desesperada e agitada no segunda.[17] A última seção da canção é culminada com o aumento vocal de uma oitava, que não enfatiza apenas o aumento do desespero da protagonista, mas sua determinação de estar com seu amante.[17]

Crítica profissional[editar | editar código-fonte]

Sal Cinquemani, da revista Slant Magazine, comentou que "a... diva [continua] legal com versos sussurrados e rápidos, até que o clímax forte, final e completo... prova que 'a voz', de fato, retornou". O profissional declarou que "a canção é 'inovadora', assim como Mariah foi ao longo dos anos".[18] De acordo com Kelefa Sanneh, do The New York Times, o estilo de canto romântico da artista deu uma propulsão para a canção. Sanneh escreveu: "Esse estilo é parte da razão pela qual ela é capaz de transformar uma balada em um sucesso de verão. 'We Belong Together' não apresenta um rapper convidado, ou uma batida contundente, mas as linhas vocais difíceis da Sra. Carey dão para a canção mais propulsão do que se esperava, com ritmos bem enrolados que rebocam contra a batida".[7] Johnny Loftus, do Metro Times, definiu a composição como um "sucesso de verão", resenhando: "Todos nós sabemos que são os intangíveis que fazem um single de verão de qualquer maneira, essas correntes não rastreáveis agarram as mãos e os pés e, embora não seja um hino, 'We Belong Together' é muito empolgante".[15]

Para a revista Vibe, Michael Ehrlich disse que a canção iria "atravessar gerações". Aaron M., do portal Território da Música, definiu "We Belong Together" como a melhor do disco.[19] Stephen Thomas Erlewine, do Allmusic, selecionou a faixa como um dos destaques do material,[20] enquanto Todd Burns, da Stylus Magazine, descreveu-a como "lindamente cadenciada".[21] Jozen Cummings, da PopMatters, escreveu o seguinte: "Carey faz a canção por conta própria, lembrando seus fãs nos dias de 'Hero' com vocais completos e guturais, e um clímax avassalador no final. A dicotomia entre as duas primeiras faixas de The Emancipation of Mimi são o 'pão e a manteiga' do álbum".[22] Sherri Winston, do periódico South Florida Sun-Sentimel, disse que a cantora "sabia que [a música] seria um sucesso", prezando sua batida subestimada e os vocais de Carey.[23] Michael Paoletta, da Billboard, descreveu "We Belong Together" como um dos números mais fortes do projeto, destacando a voz da artista como o ponto focal da obra.[24]

Créditos[editar | editar código-fonte]

Lista-se abaixo os profissionais envolvidos na elaboração de "We Belong Together", de acordo com o encarte do álbum The Emancipation of Mimi:[9]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. No original: "Bobby Womack's on the radio / Singing to me, 'If you think you're lonely now'".
  2. No original: "So I turn the dial, tryin' to catch a break / And then I hear Babyface / 'I only Think of you'".
  3. No original: "So I turn the dial, tryin' to catch a break / And then I hear Babyface / 'I only think of you / 'On two occasions' / 'That's day and night'".
  4. No original: "When you left I lost a part of me / It's still so hard to believe".

Referências

  1. Anderson, Joan (6 de fevereiro de 2006). «Carey, On!». The Boston Globe (em inglês). The New York Times Company. Consultado em 6 de agosto de 2014 
  2. Meyer, Andre (13 de dezembro de 2005). «Carey On». CBC News (em inglês). Canadian Broadcasting Corporation. Consultado em 6 de agosto de 2014. Cópia arquivada em 28 de junho de 2011 
  3. Irving, Ashley (6 de agosto de 2006). «Odds Are Against Me, But Here I Go, Anyway». Miami Herald (em inglês). The McClatchy Company. Consultado em 6 de agosto de 2014 
  4. a b c d e f g h Vineyard, Jennifer (18 de maio de 2006). «Road To The Grammys: The Story Behind Mariah Carey's 'We Belong Together'». MTV News. Viacom. Consultado em 6 de agosto de 2014  Parâmetro desconhecido |língua1= ignorado (ajuda)
  5. Martens, Todd (7 de janeiro de 2006). «Race For Record Of The Year, A Close Call». Bilboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 6 de agosto de 2014 
  6. «iTunes - Música - The Emancipation of Mimi de Mariah Carey» (em inglês). iTunes Store. Apple Inc. Consultado em 7 de agosto de 2014 
  7. a b c d Sanneh, Kalefa (4 de agosto de 2005). «The Summer Buzz: Cicadas and Mariah Carey». The New York Times (em inglês). The New York Times Company. Consultado em 7 de agosto de 2014 
  8. «We Belong Together by Mariah Carey» (em inglês). Songfacts. Consultado em 7 de agosto de 2014 
  9. a b c (2005) Créditos do álbum The Emancipation of Mimi por Mariah Carey. Island Records (LC00407).
  10. «WE BELONG TOGETHER (Legal Title)» (em inglês). BMI. Consultado em 7 de agosto de 2014 
  11. «WE BELONG TOGETHER» (em inglês). ASCAP. Consultado em 7 de agosto de 2014 
  12. Ehrlich, Dimitri (5 de maio de 2005). «Revolutions». Vibe. 13 (6). 139 páginas. ISSN 1070-4701. Consultado em 7 de agosto de 2014 
  13. Farber (12 de abril de 2005). «More Like A Screaming 'Mimi'». New York Daily News (em inglês). Mortimer Zuckerman. Consultado em 7 de agosto de 2014  Parâmetro desconhecido |prmeiro= ignorado (ajuda)
  14. a b c d Sanneh, Kalefa (2 de junho de 2005). «A Hip-Hop Crew That Just Won't Quit». The New York Times (em inglês). The New York Times Company. Consultado em 7 de agosto de 2014 
  15. a b c d Loftus, Johnny. «Sussing Out A Jam For '05». Metro Times. ISSN 0746-4045. OCLC 10024235 
  16. a b c d «Mariah Carey – We Belong Together – Digital Music Sheet» (em inglês). Musicnotes.com. Consultado em 7 de agosto de 2014 
  17. a b Peruder, Alan (24 de abril de 2005). «Recordings: Mariah Carey». Telegram & Gazette (em inglês). The New York Times Company. Consultado em 7 de agosto de 2014 
  18. Cinquemani, Sal (5 de dezembro de 2005). «2005: A Year In Music» (em inglês). Slant Magazine. Consultado em 1º de novembro de 2014 
  19. M., Aaron (15 de abril de 2005). «Mariah Carey: The Emancipation of Mimi» (em inglês). Território da Música. Consultado em 1º de novembro de 2014 
  20. Erlewine, Stephen Thomas (12 de abril de 2005). «((( The Emancipation of Mimi > Overview )))» (em inglês). Allmusic. Rovi Corporation. Consultado em 1º de novembro de 2014 
  21. Burns, Todd (14 de abril de 2005). «Mariah Carey: The Emancipation of Mimi» (em inglês). Stylus Magazine. Consultado em 1º de novembro de 2014 
  22. Cummings, Jozen (9 de agosto de 2005). «Mariah Carey: The Emancipation of Mimi < Reviews» (em inglês). PopMatters. Consultado em 1º de novembro de 2014 
  23. Winston, Sherri (15 de abril de 2005). «Fab New Album Ushers Carey Back Into Light». South Florida Sun-Sentinel (em inglês). Tribune Company. Consultado em 1º de novembro de 2014 
  24. Paoletta, Michael (16 de abril de 2005). «Essential Reviews». Billboard. 117 (16). 43 páginas. ISSN 0006-2510. Consultado em 1º de novembro de 2014 
  25. «Mariah Carey – We Belong Together (Media Contol Charts)» (em inglês). Media Control Charts. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  26. «Mariah Carey – We Belong Together (ARIA Charts)» (em inglês). ARIA Charts. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  27. «Mariah Carey – We Belong Together (Ö3 Austria Top 40)» (em inglês). Ö3 Austria Top 40. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  28. «Mariah Carey – We Belong Together (Ultratop 50)» (em inglês). Ultratop 50. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  29. «Mariah Carey – We Belong Together (Ultratop 40)» (em inglês). Ultratop 40. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  30. «Mariah Carey – We Belong Together (Canada Airplay BDS)» (em inglês). Canada Airplay BDS. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  31. «Mariah Carey – We Belong Together (Tracklsiten)» (em inglês). Tracklisten. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  32. «Mariah Carey – We Belong Together (Productores de Música de España)» (em inglês). Productores de Música de España. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  33. "We Belong Together" permaneceu no topo da Billboard Hot 100 durante 14 semanas não consecutivas. A lista de fontes que comprova esta informação segue-se abaixo:
  34. «Mariah Carey – We Belong Together (Hot Dance Club Songs)» (em inglês). Hot Dance Club Songs. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  35. «Mariah Carey – We Belong Together (Pop Songs)» (em inglês). Pop Songs. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  36. «Mariah Carey – We Belong Together (Hot R&B/Hip-Hop Songs)» (em inglês). Hot R&B/Hip-Hop Songs. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  37. «Mariah Carey – We Belong Together (Adult Pop Songs)» (em inglês). Adult Pop Songs. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  38. «Mariah Carey – We Belong Together (Hot Adult Contemporary Tracks)» (em inglês). Hot Adult Contemporary Tracks. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  39. «Mariah Carey – We Belong Together (Syndicat National de l'Édition Phonographique)» (em inglês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  40. «Mariah Carey – We Belong Together (Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége)» (em inglês). Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  41. «Mariah Carey – We Belong Together (Irish Recorded Music Association)» (em inglês). Irish Recorded Music Association. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  42. «Mariah Carey – We Belong Together (Federazione Industria Musicale Italiana)» Verifique valor |url= (ajuda) (em inglês). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  43. «Mariah Carey – We Belong Together (Recording Industry Association of New Zealand)» (em inglês). Recording Industry Association of New Zealand. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  44. «Mariah Carey – We Belong Together (VG-lista)» (em inglês). VG-lista. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  45. «Mariah Carey – We Belong Together (MegaCharts)» (em inglês). MegaCharts. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  46. «Mariah Carey – We Belong Togeter (UK Singles Chart)» (em inglês). UK Singles Chart. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  47. «Mariah Carey – We Belong Together (Sverigetopplistan)» (em inglês). Sverigetopplistan. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  48. «Mariah Carey – We Belong Together (Schweizer Hitparade)» (em inglês). Schweizer Hitparade. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  49. «Mariah Carey – We Belong Together (Eurochart Hot 100 Singles)» (em inglês). Eurochart Hot 100 Singles. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  50. «ARIA Charts – End Of Year Charts – Top 100 Singles 2005» (em inglês). ARIA Charts. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  51. «Jaaroverzichten 2005 (Flandres) (Ultratop 50)» (em inglês). Ultratop 50. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  52. «2005 Year End Charts – Hot 100 Songs» (em inglês). Billboard Hot 100. Consultado em 5 de agosto de 2014. Cópia arquivada em 9 de maio de 2012 
  53. «Annual Top 50 Singles Chart 2005» (em inglês). Recording Industry Association of New Zealand. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  54. «Jaaroverzichten 2005» (em inglês). MegaCharts. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  55. «UK Year-end Chart 2005» (PDF) (em inglês). UK Singles Chart. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  56. «Årslista Singlar – År 2005» (em sami do norte). Sverigetopplistan. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  57. «Swiss Singles Chart» (em inglês). Schweizer Hitparade. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  58. «Year End European Hot 100 Singles Chart: 2005 01 – 2005 52» (PDF) (em inglês). Eurochart Hot 100 Singles. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  59. «The Billboard Hot 100 Singles & Tracks – Decade Year End Charts» (em inglês). Billboard Hot 100. Consultado em 5 de agosto de 2014. Cópia arquivada em 13 de abril de 2012 
  60. «The Hot 100 All Time Top Songs» (em inglês). Billboard Hot 100. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  61. «ARIA Charts – Accreditations – 2005 Singles» (em inglês). Australian Recording Industry Association. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  62. «RIAA – Gold & Platinum – We Belong Together» (em inglês). Recording Industry Association of America. Consultado em 5 de agosto de 2014 
  63. Scapolo 2006, p. 146
  64. «BPI Certifications Searchable Database» (em inglês). British Phonographic Industry. Consultado em 5 de agosto de 2014