The Roof (Back in Time)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"The Roof (Back in Time)"
Single de Mariah Carey
do álbum Butterfly
Lançamento 20 de março de 1998
Formato(s) CD single, 12"
Gravação 1997
Gênero(s) R&B, hip hop
Duração 5:14
Gravadora(s) Columbia Records
Composição Mariah Carey, Jean Claude Oliver, Samuel Barnes, Cory Rooney
Produção Mariah Carey, Trackmasters
Cronologia de singles de Mariah Carey
Último
"Butterfly"
(1998)
"Breakdown"
(1998)
Próximo
Lista de faixas de Butterfly
Último
"My All"
(3)
"Fourth of July"
(5)
Próximo

"The Roof (Back in Time)" é uma canção gravada pela cantora e compositora norte-americana Mariah Carey. Foi lançada em 20 de março de 1998 pela distribuidora fonográfica Columbia Records como o terceiro single do sexto álbum de estúdio da artista, Butterfly (1997). Tal como os seus singles anteriores — "Butterfly" e "Breakdown" — este teve um lançamento limitado por causa da briga de Carey com a sua gravadora. A canção foi composta e produzida pela própria em colaboração com o duo Trackmasters, tendo recorrido ainda ao auxílio de Cory Rooney para a composição, e contém uma amostra do tema "Shook Ones Part II", de autoria do duo de hip hop norte-americano Mobb Deep. "The Roof (Back in Time)" descreve um encontro entre dois amantes e como a memória deste evento afeta a protagonista. O remix da obra apresenta um verso de rap adicional cantado por Mobb Deep. Ambas versões foram bem recebidas pelos críticos especialistas em música contemporânea, que vangloriaram a letra da canção e o desempenho vocal de Carey.

No vídeo musical, a intérprete é vista em uma limusina cantando sobre um encontro amoroso que teve em uma noite chuvosa. Adicionalmente, algumas cenas do evento são intercaladas, com a artista acariciando o seu amante em uma festa no terraço de um prédio. Em um momento do vídeo, ela abre o teto solar do automóvel, ficando exposta à chuva de modo a tentar reviver os momentos pelos quais passou naquele terraço. Para o remix com participação dos Mobb Deep, foi adicionada uma cena na qual eles cantam os seus versos no terraço. Em concertos seleccionados da Butterfly World Tour em 1998 no Japão, a artista interpretou o tema, sendo que essas permanecem como as únicas ocasiões nas quais Carey interpretou o tema ao vivo. Por causa do seu lançamento comercial limitado, "The Roof (Back in Time)" não conseguiu fazer uma aparição na maioria das tabelas musicais, com a exceção dos Países Baixos e do Reino Unido, onde alcançou as posições 63 e 96, respectivamente.

Antecedentes e lançamento[editar | editar código-fonte]

Depois do lançamento do seu quinto trabalho de estúdio em Setembro de 1995, Daydream, e o seu posterior sucesso comercial, Carey começou a focar-se em sua vida pessoal, que era um problema na época.[1] Sua relação marital com Tommy Mottola, que era também o director executivo da Sony Music e gerente da artista, começou a se deteriorar devido às divergências no que concerne aos trabalhos musicais da artista, bem como o controle dele na carreira de Carey.[1] Começando com Daydream, que foi lançado em um momento no qual a fama e popularidade de Carey estavam em alta no mundo, a intérprete começou a ter mais iniciativa e controle em sua música, tendo iniciado a infundir mais gêneros musicais em seus trabalhos.[2] Em meados de 1997, a cantora já estava escrevendo e gravando o primeiro material para o seu próximo álbum, Butterfly.[3] Logo depois, Carey e Mottola se separaram, o que deixou a artista com o controle total de seu álbum ainda em fases iniciais.[4] Então, decidiu procurar trabalhar com uma vasta gama de produtores diferentes, inclusive Puff Daddy, Fareed Kamaal, Missy Elliott, Jean Claude Oliver e Samuel Barnes dos Trackmasters, além de continuar seu trabalho com o colaborador de longo tempo Walter Afanasieff.[3] O primeiro single do álbum, "Honey", e seu vídeo musical acompanhante, apresentaram a cantora com uma imagem muito mais sexual, que era resultado de sua separação de Mottola.[5] "The Roof (Back in Time)" foi lançada em 28 de julho de 1998 pela Columbia Records como o terceiro single de Butterfly.[6]

Estrutura musical e recepção crítica[editar | editar código-fonte]

"The Roof (Back in Time)" é uma canção de ritmo lento que mistura o hip-hop e o R&B contemporâneo.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

"The Roof (Back in Time)" é uma canção de ritmo lento que faz uma mistura do gênero musical hip-hop com o R&B contemporâneo enquanto vai incorporando elementos vagos de baterias e ainda batidas pesadas e um som similar a ranhuras características de um disco de vinil.[6] A segunda versão da canção apresenta um rap do grupo Trackmasters. "The Roof (Back in Time)" contém uma amostra da melodia de "Shook Ones Part II", de autoria do duo Mobb Deep, incorporando esse tema desde o refrão até ao gancho. Como parte de "dar camadas à canção", as vozes de fundo podem ser ouvidas durante todo o refrão e partes do gancho. O tema foi definido no compasso de tempo comum e composto na tonalidade de Mi bemol maior,[7] apresentando uma progressão de acordes básica de Lá bemol a 1 bemol.[7] A extensão vocal de Carey vai desde a nota baixa de Mi3 bemol até à nota alta de Fá5 bemol; o piano e a guitarra vão desde Fá3 bemol♭ até Sol5 bemol.[7] As letras do refrão foram escritas por Carey, que ainda ficou encarregue da melodia do tema. Além de ajudar com a progressão de acordes, Cory Rooney co-arranjou e também produziu a faixa.[6] O autor Chris Nickson achou que a canção era extremamente importante para a transição musical da artista, escrevendo: "Liricamente, esta [canção] é um pouco de seu melhor trabalho de todos, a melodia cativante e notoriamente sexy são a confirmação — como se fosse necessário — que esta era a nova Mariah."[6]

"The Roof (Back in Time)" foi vangloriada por vários críticos de música contemporânea pelo desempenho vocal de Carey, instrumentação e letra. David Browne, para a revista eletrônica Entertainment Weekly, fez elogios à produção e arranjos e também aos vocais da artista, escrevendo: "Carey é ainda uma grande potência vocal capaz de transformar tudo em uma palavra de seis sílabas. Contudo, em grande parte do álbum, ela mantém os seus vocais notórios de várias oitavas bem escondidos. Mostrando alguma contenção admirável, ela aninha-se na penugem-macia de 'The Roof'."[8] Rich Juzwiak, para a revista Slant, escreveu: "Um pouco mais que desejo, beijos e recordações acontecem em 'The Roof', uma versão R&B de 'Shook Ones', por Mobb Deep. Mas, liricamente, Mariah, a escritora, está vívida, às vezes chocantemente inteligente (rimar liberated com Moet é um golpe de génio."[9]

Divulgação[editar | editar código-fonte]

Carey no vídeo musical, recordando uma noite chuvosa de amor, que teve no topo de um prédio com um amor do passado.

O vídeo musical para "The Roof (Back in Time)" foi dirigido por Carey e Diane Martel, durante a primavera de 1998.[10][11] O vídeo começa com ela sentada sozinha em uma limousine, recordando uma noite que teve em algum tempo atrás. Com as cenas de Mariah na lomousine, outras cenas dela se vestindo em um apartamento velho são mostradas, paralelamente. Eventualmente, Carey junta-se a uma festa no último piso deste edifício, onde ela começa a dançar e acariciar seu amante. Enquanto a paixão entre eles cresce, uma chuva começa a cair, todos começam a se molhar no topo do edifício. Carey, quando está na limousine, abre o teto solar em uma noite chuvosa, tentando reviver os momentos mágicos que viveu. O vídeo termina com Carey molhada no banco de trás de uma limousine, triste e sozinha.

O vídeo musical ganhou aclamação da crítica e está na décima-oitava colocação na tabela da revista Slant, "100 Greatest Music Videos".[10] Sal Ciquemani, da revista Slant, deu ao vídeo uma revisão positiva, complementando que a escolha de Carey de emparelhar a canção abafada com um "sofisticado conto de um encontro sexual".[10] O vídeo re-conta a história de Carey recordando um amor do passado e a noite chuvosa que eles tiveram juntos. O vídeo gira em torno de uma limousine escura, um apartamento na cidade de Nova Iorque, e o topo de um prédio, onde "Carey está com o seu mais vulnerável, com rímel escorrendo e encharcada na noite chuvosa."[10]

"The Roof (Back in Time)" foi interpretada poucas vezes ao longo da carreira de Carey.[12] A canção foi interpretada durante a Butterfly World Tour em 1998, com a exceção dos shows no Japão. Durante as interpretações, dançarinos do sexos masculinos e femininos estavam presentes no palco.[12] Carey usava conjunto curto bege e realizava danças clássicas, ao lado de um parceiro masculino. Afora esses desempenhos, Mariah não cantou a música ao vivo em qualquer aparição televisiva ou concerto.[12]

Faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

A versão física do single contem a versão inclusa em Butterfly e ainda quatro remixes.[13] A versão lançada em 12" single apresenta o remix com participação dos Mobb Deep e ainda seis remixes.[14]

CD single[13]
N.º Título Duração
1. "The Roof (Back in Time)"   5:15
2. "I'm A Believer" (versão de rádio) 3:35
3. "The Roof (Back in Time)" (Mobb Deep extended Version) 5:31
4. "The Roof (Back in Time)" (Full Crew's Club Mix) 4:58
5. "The Roof (Back in Time)" (Full Crew Mix) 4:58

Créditos[editar | editar código-fonte]

Os créditos seguintes foram adaptados do encarte do álbum Butterfly (1997).[15]

Desempenho nas paradas musicais[editar | editar código-fonte]

"The Roof (Back in Time)" foi escolhida como o terceiro single de Butterfly, recebendo apenas lançamento em airplay naquele momento. Por causa do conflito entre Carey e sua gravadora na época, a Sony Music Entertainment, a canção só teve lançamento comercial na Europa, enquanto "Breakdown" era lançado em toda a Oceania.[6] No Reino Unido, a canção atingiu a posição 96 na semana de 4 de Abril de 1998.[16] Nos Países Baixos, também teve um desempenho comercial fraco, atingindo a posição 63, tendo, no total, permanecido por cinco semanas na tabela musical do país.[17]

País — Parada musical (1998) Posição
de pico
 Países Baixos - Dutch Top 40 (aCharts.us)[17] 63
 Reino Unido - UK Singles Chart (The Official Charts Company)[16] 96

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  1. Nickson, Chris (1998). Mariah Carey revisited: her story (em inglês) St. Martin's Press [S.l.] ISBN 978-0312195120. 
  2. Abrego, Jim (2010). Mariah Carey: Butterfly (em inglês) Hal Leonard Corporation [S.l.] ISBN 978-0793589869. 

Notas de rodapé

  1. a b Nickson 1998, p. 156
  2. Nickson 1998, p. 164
  3. a b Nickson 1998, p. 157
  4. Shapiro 2001, pp. 93
  5. Shapiro 2001, pp. 101
  6. a b c d e Nickson 1998, p. 167
  7. a b c Abrego 1998, pp. 30–35
  8. Browne, David (19 de setembro de 1997). «Music Review – Mariah Carey: Butterfly». Entertainment Weekly. Consultado em 7 de setembro de 2010. 
  9. Juzwiak, Rich (18 de dezembro de 2003). «Music Review: Mariah Carey:Butterfly». Slant Magazine. Consultado em 7 de setembro de 2010. 
  10. a b c d Cinquemani, Sal (30 de junho de 2003). «100 Greatest Music Videos». Slant Magazine. Consultado em 12 de setembro de 2010. 
  11. Mvdbase. «Mariah Carey - The roof». Consultado em 19 de janeiro de 2012. 
  12. a b c Nickson 1998, p. 168
  13. a b (1998) Créditos do álbum The Roof (Back in Time) por Mariah Carey [Encarte do CD Single]. Columbia Records (665521 2).
  14. a b (1998) Créditos do álbum The Roof (Back in Time) por Mariah Carey. Columbia Records (665727 6).
  15. (1997) Créditos do álbum Butterfly por Mariah Carey [encarte]. Columbia Records.
  16. a b «Chart Log UK 1994–2008: D». zobbel.de. Consultado em 5 de outubro de 2010. 
  17. a b «Mariah Carey – The Roof» (em Dutch). Stichting Nederlands Top 40. Consultado em 21 de janeiro de 2010.