Boina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Boina é um subtipo do boné, geralmente feito de e sem aba, e que surgiu em razão de os combatentes de blindados não se sentirem bem com uso de gorros ao efetuarem a manutenção das máquinas.

Além do uso militar, a boina, está também associada aos pintores e é um complemento do traje típico dos escoceses. No Rio Grande do Sul, a boina muitas vezes substitui o chapéu do gaúcho. É também um acessório de moda largamente utilizado pelas mulheres. Ela adapta-se à volta da cabeça, muitas vezes é puxada para um dos lados, e a sua coroa mole pode ser formatada de uma série de maneiras. As boinas eram originalmente usadas pelos camponeses do País Basco. Hoje em dia são geralmente feitas de feltro ou de fibras acrílicas.

Boinas escocesas, conhecidas como "tam-o'-shanters"

Origem da boina militar[editar | editar código-fonte]

Os escoceses e bascos estão na origem das boinas militares, embora o "tam-o'-shanter" (o chapéu ajustável, de tecido macio, usado pelos escoceses), para alguns autores, não seja considerada uma boina, já a "basca" não oferece dúvidas. Os Caçadores Alpinos franceses foram, em 1889, a primeira força militar a usar uma boina, de cor azul escura.

Durante a Primeira Guerra Mundial, a boina não conheceu grande expansão. Durante a Segunda Guerra Mundial, elas tinham cores diferentes, para diferenciar os militares que as usavam. A boina militar os Caçadores das Ardenas era verde, as tripulações dos carros de combate alemães usavam uma preta, os Caçadores Alpinos franceses mantinham o azul escuro e, os voluntários espanhóis da Divisão Azul usavam uma boina vermelha.

Boina militar em Portugal[editar | editar código-fonte]

Imposição de boina a um Paraquedista português, no final do Curso de Paraquedismo.

A primeira unidade militar a usar boina em Portugal foram as Tropas Paraquedistas, em 1956, aquando a sua criação, na Força Aérea.[1][2] O Exército só adotou a boina (para as suas unidades de Caçadores Especiais) em 1960. São ou foram usadas as seguintes boinas militares:

Boina civil em Portugal[editar | editar código-fonte]

Boina militar no Brasil[editar | editar código-fonte]

  • Boina verde-oliva: padrão do Exército Brasileiro a partir de meados dos anos 80
  • Boina azul-ferrete: cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), alunos da Escola Preparatória de Cadetes do Exército (ESPECEX), do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva (CPOR), do Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva (NPOR), da Escola de Sargentos das Armas (ESA) e do Instituto Militar de Engenharia (IME).
  • Boina bordô: usada pelos integrantes da Brigada de Infantaria Paraquedista, foi adotada a partir do ano de 1964 como primeira unidade a fazer uso da boina no exército brasileiro ao longo dos anos, houveram diversas mudanças de padrão de cor e do distintivo até o final dos anos 80 quando o EB adotou um único distintivo para todas as suas boinas.
  • Boina Rajada: usada pelas unidades do comando militar da Amazônia CMA. Obs.: Antes da adoção da boina verde para uso geral nos anos 70 e 80 as unidades do comando militar da Amazônia fazia uso da boina verde oliva, até a sua substituição para a boina rajada.
  • Boina garança: utilizada por alunos dos colégios militares (todavia estes não são considerados oficialmente militares).
  • Boina preta: usada por militares pertencentes a unidades unidades blindadas ou mecanizadas.
  • Boina castanha: Brigada de Operações Especiais. Obs.: Boina esta já extinta.
  • Boina cinza: usada por militares pertencentes a unidade especializada em infantaria de montanha (extinta).
  • Boina azul-ultramar: usada por militares pertencentes ao Comando de Aviação do Exército.
  • Boina bege: usadas por militares pertencentes a unidades aeromóveis.
  • Boina azul-celeste: usada por militares que compõe as missões de paz das nações unidas no exteriorONU.

Galeria de usuários de boina famosos[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Boina
Ícone de esboço Este artigo sobre vestuário ou moda é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. a b ««23 DE MAIO»: DIA DA ESCOLA DE TROPAS PÁRA-QUEDISTAS | Operacional». Consultado em 16 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 7 de junho de 2017 
  2. a b ARRIAGA, Gen. Kaúlza de. História das Tropas Pára-quedistas Portuguesas, Vol. III - BCP 21, CTP.1. [S.l.: s.n.]