Boné

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Bonés da atualidade.
Homem com boné (1922)

O boné (do francês bonnet, palavra que descende do Latim medieval, obunnis, “espécie de capa”) é um tipo de chapéu de copa redonda com aba frontal apenas, originalmente utilizado para proteger a cabeça e os olhos da luz solar. Também há registros de que “bonnet” era o nome do ofício dos franceses que teciam coberturas para a cabeça feitas em malha, chamadas de casquetes.

O boné é uma espécie de chapéu de formato circular com uma aba voltada sobre os olhos.

É uma peça de amplo uso tanto por homens como por mulheres de todas as idades. Mas tem uma aceitação maior entre o público infanto-juvenil, especialmente entre os adolescentes e os praticantes de atividades desportivas, como o ténis, o skate e o golfe (que podem também algumas vezes se constituir em uma simples viseira), sendo sua função primordial proteger a cabeça dos raios solares e impedir que a luz incida diretamente sobre os olhos.

Também pode compor o traje informal e é comum o seu uso com a aba voltada para a parte de trás da cabeça, especialmente pelos mais jovens.

O uso[1] do boné popularizou-se nos Estados Unidos, no século XIX, quando passou a ser usado pelos jogadores de basebol. Inicialmente os bonés de basebol eram feitos de palha, passando mais tarde a ser confeccionados com uma espécie de lã.

Sua consagração, porém, começou nos anos 1960, quando novos tecidos e estampas começaram a ser usados na sua confecção.

Nos anos 1980 o boné foi definitivamente incorporado à moda e a partir daí se transformou em peça indispensável na cabeça do público jovem como expressão de identidade, estilo ou afinidade ao uso de produtos de grife e de grandes marcas.

Esse gosto pelo acessório passou a ser explorado pelo marketing[2] corporativo e promocional e passou a ser uma peça fundamental na divulgação de marcas, produtos e eventos, usualmente visto na cabeça de atletas de renome que ostentam logomarcas bilionárias estampadas em seus bonés como forma de patrocínio.

Os quepes militares são um subtipo de boné.

A Capital do Boné[editar | editar código-fonte]

Em 2018, Apucarana ganhou da Câmara Legislativa Nacional o título de "a Capital do Boné".[3] Com mais de 2 mil empresas do setor, a cidade concentra de 70 a 80% da produção nacional.[4]

Tipos de Bonés[editar | editar código-fonte]

boné de aba frontal

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «A história do boné». modaparahomens.com.br. Consultado em 12 de março de 2016 
  2. «Bonés Promocionais Personalizados e Viseiras - BonéPromo». bonepromo.com.br. Consultado em 12 de março de 2016 
  3. Câmara Legislativa (20 de agosto de 2009). «Projeto de Lei n2793-B, de 2008». Consultado em 7 de outubro de 2022 
  4. Página Um News, Redação (20 de outubro de 2020). «Capital Nacional do Boné, Apucarana tem 2,2 mil empresas do segmento». Consultado em 7 de outubro de 2022 
Ícone de esboço Este artigo sobre vestuário ou moda é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.