Complexo Industrial e Portuário do Pecém

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Complexo Industrial e Portuário do Pecém
Porto do Pecém 2.JPG
História
Período de construção
Uso
Porto, complexo industrial, zona de processamento de exportação, siderurgia, central termoelétricaVisualizar e editar dados no Wikidata
Arquitetura
Superfície
133 370 000 m2Visualizar e editar dados no Wikidata
Administração
Proprietários
Governo do Ceará (d), Autoridade do Porto de Roterdã (d)Visualizar e editar dados no Wikidata
Website
Localização
Endereço
Coordenadas

O Complexo Industrial e Portuário do Pecém é uma área da Região Metropolitana de Fortaleza, localizado entre os municípios de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, a 60 quilômetros de Fortaleza, no estado do Ceará, e que ocupa uma grande área de 13.337 hectares.[1]

Este complexo aglomera várias estruturas, empreendimentos e companhias industriais. Até o início de 2010, a principal obra era o Porto do Pecém, cuja construção teve início em 1995, sendo inaugurado em 2002, nos mandatos do então governador Tasso Jereissati, em parceria com o Governo Federal.

O plano diretor do CIPP divide a região em quatro setores. O primeiro é destinado às termelétricas e à Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP); o segundo, à refinaria e pólo petroquímico; o terceiro, à área industrial e o quarto, é da área institucional, serviços e ZPE.[2]

Empreendimentos[editar | editar código-fonte]

Impacto local[editar | editar código-fonte]

Com a construção do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, a área da praia foi diminuída, o que trouxe prejuízos ao turismo da região.[3] Segundo a percepção dos pescadores, após a instalação do CIPP, 50% deles declararam que este número diminuiu devido às oportunidades de trabalho surgidas com a implantação do porto, o que fizeram alguns pescadores deixar a atividade.[4]

Referências

  1. «Histórico». Complexo do Pecém. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  2. «CIPP». AECIPP. 3 de outubro de 2018. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  3. Luzia Neide Menêzes Teixeira Coriolano. O turismo nos discursos, nas políticas e no combate à pobreza. Annablume; ISBN 978-85-7419-597-1. p. 89.
  4. Rogério César Pereira de Araújo et all, Impactos socioeconômicos do complexo industrial e Portuário do pecém (cipp) sobre os pescadores Artesanais, são gonçalo do Amarante-CE, p. 13
Bandeira do Ceará.svg Este artigo é um esboço para um artigo maior sobre o Ceará. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.