Dinastia Hardrada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dinastia Hardrada
País: Reino da Noruega, Reino das Ilhas, Condado das Órcades, Reino de Dublin
Dinastia de origem: Dinastia Cabelo Belo
Títulos: Rei da Noruega
Rei das Ilhas
Conde das Órcades
Rei de Dublin
Fundador: Haroldo Hardrada
Último soberano: Magnús Erlingsson
Ano de fundação: 1047

Dinastia Hardrada (em norueguês: Hardrådeætta)[1] foi uma poderosa "casa" real ou "dinastia" que governou, em vários momentos da história, o Reino da Noruega, Reino de Mann e das Ilhas, Condado das Órcades.

Foi fundada, ainda que inconscientemente, por Haroldo Sigurdsson quando foi feito rei da Noruega. Seus descendentes iriam expandir a influência, a riqueza e o poder da dinastia após a sua morte, na batalha de Stamford Bridge, em 25 de setembro de 1066.[2] É pouco provável que os governantes já referiam sua dinastia como a "Casa de Hardrada", este é um termo criado por historiadores modernos que foi feito para a dinastia. Os escritores de saga mais jovens (e não os próprios reis) afirmaram que Haroldo Hardrada descende do primeiro rei da Noruega, Haroldo Cabelo Belo, mas isso não é aceito como historicamente correto pela maioria dos historiadores modernos.

Substituiu a dinastia de Santo Olavo, e foi novamente substituída pelo ramo Gille, cujo fundador Haroldo Gille alegou ser um descendente da linhagem Hardrada. Às vezes, esta linhagem é considerada uma parte da Casa de Hardrada. A linhagem foi rapidamente restaurada sob Magnús Erlingsson, um descendente cognático da dinastia, mas foi substituída novamente pela Casa de Sverre em 1184.[3]

Lista de reis e reis rivais[editar | editar código-fonte]

Os governantes dentro da casa real ou dinastia, muitas vezes tinham um "rei rival" se opondo ao "legítimo" em seu direito de governar o reino e domínios (reis rivais observados em negrito). Aqui está uma lista dos governantes quando a casa detinha o poder na Noruega:

Referências

  1. Krag, Claus (1995). Vikingtid og rikssamling: 800-1130 (em inglês). [S.l.]: H. Aschehoug. p. 168. ISBN 8203220150 
  2. The Encyclopedia Americana, Volume 13 (em inglês). [S.l.]: Americana Corporation. 1977. p. 806. ISBN 0717201082 
  3. Enstad, Nils-Petter (23 de outubro de 2004). «De norske kongeslektene». Dagbladet (em norueguês). Consultado em 12 de julho de 2016