Dorense Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde julho de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Dorense
Dorense fc oficial.png
Nome Dorense Futebol Clube
Alcunhas Touro do Sertão
O Mais Querido da Cidade
Alvirrubro
Torcedor/Adepto Colorado
Alvirrubro
Mascote Touro
Principal rival Itabaiana
Fundação 30 de maio de 1948 (70 anos)
Estádio Ariston Azevedo
Capacidade 3 000 pessoas[1]
Localização Bandeira nossa senhora dores.svg Nossa Sra. das Dores
 Sergipe
Brasil Brasil
Presidente Ronaldo da Silva
Patrocinador
Material (d)esportivo Onza
Competição Campeonato Sergipano
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Dorense Futebol Clube é uma agremiação brasileira dedicada exclusivamente ao futebol com sede na cidade de Nossa Senhora das Dores, no estado de Sergipe. É conhecido regionalmente como Dorense, mas em sua cidade ele é chamado pelos torcedores simplesmente de Touro. Foi fundado em 30 de Maio de 1948 e suas cores são o branco e o vermelho.[2]

Disputou o primeiro Campeonato Sergipano Série A1 no ano de 1994, ficando em décimo colocado, sendo que no ano de 2001, conseguiu sua melhor campanha terminando em terceiro lugar. Possuí um título da Série A2 conquistado na edição de 2015.

Tem como maior artilheiro em competições estaduais o jogador Dagil com quatorze gols, que atuou no clube no inicio da década de 2000.

Seu estádio, o Ariston Azevedo, fica situado em Nossa Senhora das Dores, no Bairro Centro, tendo por apelido o nome de Aristão. Atualmente possui capacidade para aproximadamente 3.000 pessoas.O clube tem como Presidente Ronaldo Silva.

Seu maior rival municipal é a Associação Esportiva Flamengo onde protagonizam o Derby de Dores, mas possui ainda rivalidades intermunicipais contra o Rio Branco da cidade de Capela clube com o qual disputou por muitas décadas partidas e competições regionais, e também possui rivalidade contra o Aquidabã da cidade de Aquidabã, com o Guarany-SE da cidade de Porto da Folha e recentemente esta travando grandes duelos contra o Itabaiana.

Participou dos campeonatos sergipanos entre os anos de 1993 e 1994, e posteriormente, entre 2000 e 2004 na 1º divisão.[2] Ficou de 2005 a 2015 na 2º divisão do estadual. O clube voltou a elite do futebol sergipano em 2016.

Em 2018 será comandando por Moisés Alves.

História[editar | editar código-fonte]

Fundação[editar | editar código-fonte]

Fundado em 30 de maio de 1948, é atualmente, o único clube dorense em atividade profissional a praticar o futebol. O Dorense nasceu da iniciativa pioneira de amigos e inicialmente jogava apenas partidas amistosas na cidade e região, naquela época o maior clube da cidade era o Avenida FC.

Dois anos mas tarde surgiu outro clube na cidade o Gentio Futebol Clube, que viria a ser um dos seus maiores rivais até os anos 2000 quando o Colorado profissionalizou-se. No seus primeiros anos de 1948 até o inicio dos anos de 1990 o clube participava de amistosos e do Campeonato Citadinho de Nossa Senhora das Dores além do Campeonato Sergipano de Futebol Amador. Ainda quando o time era amador além da rivalidade contra o Gentio Futebol Clube, tinha grande rivalidade também com a AE Flamengo e contra o Rio Branco da cidade de Capela travando belos jogos.

O clube começou a ter uma ampla repercussão regional na década de 1960 foi onde que as autoridades da cidade resolveu aprovar a construção do Estádio Ariston Azevedo e posteriormente a sede social do clube. Sendo que em época de carnaval o clube tinha um dos melhores carnavais da região do agreste de Sergipe.

Década de 1990 - O Início[editar | editar código-fonte]

A década de 1990 foi certamente um salto na história do Dorense. Uma nova diretoria tinha em mente profissionalizar o clube, a primeira conquista foi a profissionalização, já que o clube era amador até aquele momento o clube vivia de doações de alguns torcedores ilustres. A gestão se caracterizou pelo investimento nas categorias de base onde revelou grandes jogadores para os principais clubes do estado.

Série A2 1991-92 - Do Profissionalismo ao Acesso[editar | editar código-fonte]

No primeiro Campeonato Sergipano da Série A2 em que disputou, em 1991, o clube ficou em quarto colocado quando perdeu do América e sendo eliminado nas semifinais daquele ano.

No segundo Campeonato Sergipano da Série A2 em que disputou, em 1992, o clube foi vice-campeão, perdendo a final para o Vasco EC e naquele ano conseguiu seu primeiro acesso.

Série A1 1994[editar | editar código-fonte]

Em 1994, o Dorense estreia na primeira divisão estadual, sem experiencia na elite do futebol o clube faz campanha pífia e é rebaixado terminou a competição na ultima posição (10ª colocado). Em 36 jogos disputado venceu 4, empatou 9 e perdeu 23, o clube marcou 22 gols e sofreu 65 e foi rebaixado com 17 pontos conquistado. Neste ano uma de suas maiores façanhas foi ter ganhado ainda no primeiro turno por 3 a 0 do Vasco EC no dia 12 de junho no Ariston Azevedo, neste mesmo ano já disputando o segundo turno levou uma das maiores goleadas do torneio e de sua história, no dia 16 de julho de 1994, foi até Aracaju e sofreu um doloroso 6 a 0 perante o Confiança. Em um momento crucial do clube, onde era no momento o pior time da primeira divisão jogado em casa conseguiu um heroico empate contra o Sergipe por 2 a 2, e pra completar uma vitória sofrida por 1 a 0 contra o Cotinguiba terceira maior força de Aracaju, sendo assim sem resultados expressivos foi rebaixado no campeonato de 1994.

Série A2 1997, apenas participante[editar | editar código-fonte]

Em 1997, o clube novamente tentou o acesso mas desta vez não conseguiu com um time limitado a equipe ficou apenas na sétima posição o penúltimo da competição, dos 10 jogos disputado obteve apenas uma vitória justamente contra o Cotinguiba, o jogo foi em 14 de abril em Nossa Senhora das Dores e o Dorense venceu por 3 a 1, foi o maior resultado do time.

Década de 2000 - Do auge a queda[editar | editar código-fonte]

Série A1 - 2000 a 2003 - melhores campanhas[editar | editar código-fonte]

No ano de 2000, o vermelhão do agreste volta a participar do Campeonato Sergipano, sem resultados expressivos e uma campanha razoável terminou a competição em oitavo colocado afrente de clubes tradicionais como Maruinense e Propriá, mas uma vez mostrou ao futebol do estado que jogando em seu domínio dificulta qualquer clube, assim como em outros anos o time jogando em casa dificulta muito a vida dos rivais desta vez o time ganha do Itabaiana por 2 a 0, jogo realizado em Nossa Senhora das Dores.

Na sua terceira participação depois do primeiro campeonato disputado em 1994, o clube vive seu melhor momento no futebol, campanha foi uma das melhor chegando a ficar entre os melhores da competição deixando para trás clubes de mais tradição no estado como Itabaiana eliminado na primeira fase . Jogando pela sexta rodada do campeonato no primeiro turno no dia 8 de abril aplicou uma das maiores goleadas sofrida pela terceira força do estado o Itabaiana, o jogo foi realizado em Nossa Senhora das Dores e o Dorense venceu o time serrado por 5 á 2. No dia 27 de junho jogando pela nona rodada do campeonato ocorreu um dos maiores jogos da competição foi o jogo Sergipe 4-3 Dorense, o jogo foi realizado no Estádio João Hora de Oliveira em Aracaju, ali se protagonizava um momento de glória do clube. Neste ano o Dorense foi vice-campeão da Taça Cidade de Aracaju e terceiro colocado na Taça Estado de Sergipe torneio equivalente ao primeiro e segundo turno respectivamente.

Série A1 - 2004, ano da crise[editar | editar código-fonte]

Em 2004, foi o ano da crise muitos problemas rondaram o clube com troca de presidência e relatos de venda de jogos. No Sergipão de 2004 o Dorense terminou em nono colocado com atuações ruins nunca visto pelo torcedor. Neste ano foi decretada a queda de um dos maiores clubes do sertão sergipano.

Série A2 - 2005 a 2008[editar | editar código-fonte]

Foram quatro campeonatos seguidos na Série A2 o ano de 2005, foi marcado pela volta do mas querido a Série A2 depois de ter uma campanha ruim um ano anterior na primeira divisão o clube tenta se restruturar mas não teve sucesso. A campanha do clube na Série A2 de 2005 foi um sexto lugar em oito jogos disputados o time conquistou duas vitórias, dois empates e perdeu quatro jogos, fez sete gol e sofreu nove. No seu grupo tinha o Pirambu campeão da Série A2 daquele ano.

Em 2006 o acesso bateu na porta, o time terminou o campeonato em terceiro colocado atras somente do São Cristóvão e do América na classificação geral, naquela oportunidade o Dorense tinha ficado em um grupo composto por São Cristóvão da cidade de São Cristóvão, São Domingos e Riachão. O time ficou em segundo lugar, mas pelo regulamento só o primeiro de cada grupo se classificava para a final da competição, a classificação do grupo A terminou com São Cristóvão em primeiro e o Dorense em segundo. O jogo mais importante do ano foi realizado no Ariston Azevedo contra o Riachão, se o clube ganhasse estaria na primeira divisão mas o jogo não tinha saído do zero a zero.

Em 2007 o time teve uma baixa não obteve o rendimento do ano anterior e terminou a competição em sétimo lugar na classificação geral. O grupo do Dorense naquele ano era um dos mais fortes contava com o Canindé, River Plate, Propriá e Maruinense no grupo o time terminou na quarta posição com apenas nove pontos o clube so ganhou três jogos e o restante foram só derrotas.

Em 2008 mais um ano o acesso ficou por um centímetro da trave, o clube caiu em um grupo complicado mas mesmo assim terminou em segundo e se classificou para as semifinais, o adversário foi o Canindé no jogo em Nossa Senhora das Dores o bandeirinha errou em duas oportunidades a primeira foi ter marcado impedimento em um lance onde o jogador saiu do meio de campo com a bola e o segundo ter marcado irregularidade em um lance onde o jogador recebeu a bola em posição legal o jogo terminou em um a um. No segundo jogo em Canindé de São Francisco ambas equipes voltaram a empatar agora por dois a dois, a disputa foi para os pênaltis sendo que o Dorense perdeu por quatro a três, mas um ano a torcida fica triste pelo acesso não conquistado.

2010—presente[editar | editar código-fonte]

Tentativas de retorno[editar | editar código-fonte]

Em 2010, o time classificou-se para o quadrangular final com um grande resultado na primeira fase; o time obteve uma baixa no quadrangular a pior derrota foi ter levado uma goleada por quatro a dois dentro de casa. Na quele ano deu-se inicio a uma nova rivalidade contra Aquidabã e Gloriense, no quadrangular o time terminou na ultima posição e viu o sonho do acesso mais uma vez ir embora, na classificação geral o Dorense terminou em terceiro o destaque daquele ano foram as vitórias por cinco a zero no primeiro turno e quatro a zero do Dorense diante do Aquidabã.

Em 2012, o Dorense esteve próximo do acesso para A1 do Sergipano mas uma vez bateu na trave e novamente o Estanciano adiou o sonho do clube de Dores, fato que ja tinha ocorrido em 2010 onde o clube canarinho eliminou as chances do Dorense de subir de divisão. Nas semifinais foram dois jogos o primeiro cheio de polêmica com pênalti não marcado, jogando em casa com mais de 500 torcedores o Dorense perdeu por 2 a 1 pro time canarinho, no segundo jogo em Estância os times ficaram no 0 a 0. Nesta edição o Dorense ficou com a quarta colocação geral.

Em 2014, o time alvirrubro fez parceria com o Sergipe time da primeira divisão do estado contando com jogador, preparador de goleiros e fisioterapeuta. Para a torcida esse foi o melhor time no papel desde de 2001 quando a equipe obteve uma boa colocação no estadual da primeira divisão. Este ano também foi um marco para o futebol de Nossa Senhora das Dores com a volta do Derby de Dores depois de mais de 15 anos onde Dorense e Flamengo, revivem jogos onde consagraram grandes jogadores. No campeonato o time terminou mais uma vez em terceiro colocado o time só reagiu no final da competição mais já era tarde, o principal jogador do clube foi Cristiano Alagoano bastante experiente com passagens por Confiança, Estanciano.[3]

Progressão do Clube — Ariston Azevedo recebe refletores[editar | editar código-fonte]

Em 2015 o clube começou o ano com um grande marco na história, depois de 50 anos do Estádio Ariston Azevedo o palco principal do futebol de Nossa Senhora das Dores irá receber iluminação artificial. Os jogos inaugurais dos refletores ocorreu no dia 12 de maio de 2015 o primeiro jogo foi no Derby de Dores os times master do Dorense e Flamengo, o primeiro gol foi marcado pelo jogador rubro-negro Cicero relembrando os momentos áureos da maior rivalidade de Dores. O segundo jogo da inauguração foi o entre Dorense e Confiança atual campeão estadual, o jogo terminou 1 a 0 para o colorado com gol de pênalti de Fabio Junior.

O Retorno ao Estadual e o Título de 2015[editar | editar código-fonte]

Durante os campeonatos de 2005 a 2015 o Dorense não disputa o Campeonato Sergipano, a dificuldade financeira para montar um bom elenco para conquistar o acesso.

Em 2015, o Dorense se sagrou o campeão invicto do Sergipano Série A2, que representa a estrela acima do escudo do clube.

O ano de 2015 foi de grande importância para a história do clube, na primeira fase da Série A2 o clube terminou em primeiro do seu grupo com cinco vitórias e um empate, nas quartas de finais eliminou o Aracaju com duas vitórias por um a zero, nas semifinais o Colorado eliminou o Sete de Junho nos pênaltis dentro do Ariston Azevedo por 8-7 assim conquistando o acesso à elite em 2016. O clube chega à sua segunda final de campeonato onde em 1992 perdeu pro Vasco de Aracaju, mas desta vez com mais de duas mil pessoas no Ariston Azevedo o clube conquistou seu primeiro título nos pênaltis contra o Guarany de Porto da Folha por 4-2.[4]

Resultados do Dorense no Campeonato Sergipano Série A2 de 2015 :

   

Série A1 2016 - Sensação e carrasco[editar | editar código-fonte]

O colorado estreou jogando nos seus domínios conta o Lagarto no dia 24 de janeiro vencendo a partida por 3 a 1. Na Primeira Fase o clube terminou em quinto colocando classificando-se para o Hexagonal Final, ainda na Primeira Fase o clube foi um dos carrascos do Sergipe e do Itabaiana ambos clubes que fizeram a final do estadual, nesta fase um dos principais jogadores do clube Valdson machucou-se e ficou fora de toda a temporada. No Hexagonal Final, o clube não conseguiu ter o mesmo rendimento que na Primeira Fase contratou jogadores com passagem por grandes equipes mas não obteve grandes resultados.

Nesta fase o clube goleou o Estanciano por 5 a 3 jogando em Dores terminando o Hexagonal Final em quarto colocado atrás somente do Itabaiana, Sergipe e Confiança. Na fase final o técnico Elenilson Silva foi demitido e em seu lugar foi contratado Pedro Rocha, na classificação geral (somando as duas fases) o Colorado terminou o campeonato em quinto colocado empatado em números de pontos com o Boca Júnior perdendo no critério de vitórias. Um dos maiores ídolos do clube mas uma vez foi artilheiro do clube, só não um dos artilheiros do estadual por que o arbitro não anotou na sumula o décimo gol do Dagil.

Série de 15 jogos invicto

O Dorense Futebol Clube é uma das equipes que ficou mais tempo sem perder dentro dos seus domínios, de 16 de novembro de 2014 pelo Sergipão Série A2 até 2 de abril de 2016 quando perdeu pro Confiança de Aracaju por 3 á 0. Ao todo foram 15 jogos invicto nos seus domínios, entre esses jogos destaca-se o empate na final da Série A2 de 2015 contra o Guarany-SE de Porto da Folha, conquistando o título da competição e a vitória diante do Itabaiana por 2 á 1 na Série A1 de 2016.

Ariston Azevedo - Números (Jogos) do Dorense
J V E D GP GC SG
15 10 5 0 24 6 18
Relação de jogos do Dorense na caldeirão.
Lista de Jogos
Jogo Data Time mandante Placar Time visitante Competição Público Renda
01 19 de novembro de 2014 Dorense 0–0 Boquinhense Série A2 205 Não divulgado
02 30 de novembro de 2014 Dorense 2–1 Independente-SE Série A2 385 Não divulgado
03 12 de setembro de 2015 Dorense 4–0 Aracaju Série A2 256 Não divulgado
04 26 de setembro de 2015 Dorense 1–0 Maruinense Série A2 302 Não divulgado
05 10 de outubro de 2015 Dorense 6–2 Aquidabã Série A2 246 Não divulgado
06 31 de outubro de 2015 Dorense 1–0 Aracaju Série A2 436 Não divulgado
07 14 de novembro de 2015 Dorense 1–1 Sete de Junho Série A2 650 Não divulgado
08 28 de novembro de 2015 Dorense 1–0 Guarany-SE Série A2 (Final) 1 000 Não divulgado
09 23 de janeiro de 2016 Dorense 3–1 Lagarto Sergipão 246 R$ 1.690,00
10 6 de fevereiro de 2016 Dorense 2–1 Itabaiana Sergipão 951 R$ 9.510,00
11 13 de fevereiro de 2016 Dorense 0–0 Sergipe Sergipão 814 R$ 11.960,00
12 21 de fevereiro de 2016 Dorense 0–0 Guarany-SE Sergipão 362 R$ 5.430,00
13 6 de março de 2016 Dorense 2–0 Estanciano Sergipão 193 R$ 2.895,00
14 12 de março de 2016 Dorense 0–0 Itabaiana Sergipão 766 R$ 5.555,00
15 26 de março de 2016 Dorense 1–0 Boca Júnior Sergipão 296 R$ 3.040,00
. . TOTAL 30 gols . . 7 108 R$ 40.080,00

Em 2 de Abril de 2016, na quinta rodada da Série A1, o Dorense depois de 15 jogos invicto em casa, perdeu seu primeiro jogo como mandante para o Confiança por 3 á 0, a última vez que o clube tinha perdido foi pela Série A2 de 2014 quando perdeu para o Boca Júnior por 2 a 0.

Departamentos[editar | editar código-fonte]

Departamento ativo do Dorense
Football pictogram.svg
'Futebol (masculino)'
'O Clube'

O Dorense inclui entre suas principais atividades esportivas o futebol.

No quadro ao lado, há uma grade representativa do atual departamento abrangido pelo Dorense, vários dos quais com textos próprios no item Esportes Olímpicos, disponível neste artigo e também na própria grade.

O Dorense já praticou, ao longo de sua história, os seguintes esportes: futebol, futsal e voleibol.

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Ano(s) Presidente
1981 - 1985 Brasil José Lima Santana
2004 Brasil João Marcelo M. Leite
2004 - 2006 BrasilSérgio Murilo da Graças
2006 - 2008 Brasil Carlos André V. da Silva
2008 - 2010 Brasil Elizandro Nunes Mota
2011 - 2018 Brasil Ronaldo da Silva

Títulos[editar | editar código-fonte]

Cscr-featured.png Campeão Invicto

Futebol Masculino[editar | editar código-fonte]

ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Sergipe Campeonato Sergipano Série A2 1 2015
MUNICIPAIS
Competição Títulos Temporadas
Brasão do município de Nossa Senhora das Dores (SE).png Taça Cidade de Dores 6 1952, 1966, 1980, 1985, 1986, 1989

Outras conquistas[editar | editar código-fonte]

  • Sergipe Torneio da Morte: 1 (2017)
  • Sergipe Campeonato Sergipano Amador Sub 40: 1 (2013)

Categorias de Base[editar | editar código-fonte]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Cronologia[editar | editar código-fonte]

Cronologia do Dorense Futebol Clube
  • 1948 - Dorense fc oficial.png É fundado o Dorense Futebol Clube no dia 30 de maio. No dia 29 de maio de 1948, na casa do jovem Ariston Azevedo reuniu seus amigos e outros que a história não registrou. Desde que o clube foi fundado criou-se uma identidade com a cidade, já que o gentílico de quem nasce em Nossa Senhora das Dores é também dorense.

  • 1950 - Grandes Bailes. O clube disputava com seu maior rival o Flamengo também da cidade, os melhores bailes de carnaval.
  • 1952 - Brasão do município de Nossa Senhora das Dores (SE).png O Dorense conquista o Torneio de Dores pela primeira vez.

  • 1991 - Estreia no profissional, chega as semifinais do Série A2, perde para o América e termina em 4º colocado.
  • 1992 - Primeiro Vice-campeonato perde a final do Série A2 para o Vasco de Aracaju, conquista seu primeiro acesso.
  • 1993 - Estreia na Elite, o clube joga pela primeira vez o Sergipano Série A1, ficando .
  • 1994 - Primeiro rebaixamento 10° no Sergipano Série A1.
  • 1997 - 6° no Sergipano Série A2, Campeão Sergipano de Futebol Junior.

  • 2000 - 8° no Sergipano.
  • 2001 - 3° Colocado no Campeonato Sergipano, Vice campeão da Taça Cidade de Aracaju, 3º na Taça Estado de Sergipe.
  • 2002 - 7° no Sergipano.
  • 2003 - 6° no Sergipano
  • 2004 - 9° no Sergipano, rebaixado a série A2 do Sergipano. Inicio da crise.
  • 2005 - 6° no Sergipano Série A2.
  • 2006 - 3° no Sergipano Série A2.
  • 2007 - 7º no Sergipano Série A2.
  • 2008 - 3° no Sergipano Série A2. Vice campeão estadual sub 15.
  • 2009 - Pede licença do futebol por 1 ano.

  • 2010 - 3º no Sergipano Série A2.
  • 2011 - Inativo.
  • 2012 - 4º no Sergipano Série A2.
  • 2013 - Campeão Sergipano Sub-40. Campeão Municipal de Futsal.
  • 2014 - Retorno a competições estaduais. Terminou o Campeonato Sergipano Série A2 na 3º colocação.
  • 12 de maio de 2015 - Um marco na história do clube depois de 60 anos, o Estádio Aristão recebeu iluminação artificial, ocorreu dois jogos a preliminar foi o Derby de Dores entre os times master do Dorense e Flamengo, o primeiro gols foi marcado por Cicero e o jogo terminou em 2 a 1 para os colorados. O Segundo jogo da noite foi entre Dorense e Confiança e o jogo terminou 1 a 0 para o Touro do Agreste com gol de Fabio Junior.
  • 14 de novembro de 2015 - O clube conquista seu acesso à elite do futebol sergipano após eliminar nos pênaltis o Sete de Junho de Tobias Barreto.
  • 28 de novembro de 2015 - O clube conquista seu primeiro título na era do profissionalismo conquistando o Sergipano Série A2 de 2015 título conquistado nos pênaltis diante o Guarany de Porto da Folha.
  • 27 de abril de 2016 - O clube goleia o Estanciano por 5 á 3 no Ariston Azevedo pela Série A1.
  • 30 de abril de 2016 - O clube termina a Série A1 em 5º lugar.
  • 2017 - O clube termina o Quadrangular da Permanência em 1º colocado e Geral na Série A1 em 7º lugar.
  • 2018 - O clube termina o em 7º colocado na Série A1.

Legenda:

  • Paulista Championship Trophy.png - Conquistas Estaduais
  • Brasão do município de Nossa Senhora das Dores (SE).png - Conquistas Municipais
  • Cscr-featured.png - Campeão Invicto
  • WikiCup Trophy Gold.pngTrophy (transp. Simón Bolívar Cup).png - Outras Conquistas

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações em 2019
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Sergipe Campeonato Sergipano 11 3° colocado em 2001 1993 2019 2
Sergipe Série A2 11 Campeão (1 vez em 2015) 1991 2015 2

Últimas dez temporadas[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Temporadas do Dorense
Brasil Brasil BandeirasNordesteBrasil.gif Regional Sergipe Sergipe
Ano Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Copa do Nordeste Campeonato Sergipano
Div Pos Pts J V E D GP GC Fase Máxima Fase Máxima Div. Pos.
2009 Madrid Barajas D.svg Não classificado A2
2010 Madrid Barajas D.svg Não classificado A2
2011 Madrid Barajas D.svg Não classificado A2
2012 Madrid Barajas D.svg Não classificado A2
2013 Madrid Barajas D.svg Não classificado A2
2014 Madrid Barajas D.svg Não classificado A2
2015 Madrid Barajas D.svg Não classificado A2
2016 Madrid Barajas D.svg Não classificado Não classificado Não classificado A1
2017 Madrid Barajas D.svg Não classificado Não classificado Não classificado A1
2018 Madrid Barajas D.svg Não classificado Não classificado Não classificado A1
2019 Madrid Barajas D.svg Não classificado Não classificado Não classificado A1 Andamento

Legenda:

     Campeão.
     Vice-campeão.
     Eliminado na semifinal.
     Rebaixado à divisão inferior.
     Campeão e promovido à divisão superior.
     Promovido à divisão superior.

Resumo estatístico[editar | editar código-fonte]

Competição Part J V E D GF GS S PTS Melhor resultado
Torneios Estaduais
Sergipe Campeonato Sergipano 9 43 14 16 13 55 46 +9 58 3º L
Sergipe Campeonato Sergipano A2 11 58 29 15 14 82 48 +34 102 Campeão
Total 20 101 43 31 27 137 94 +43 160 1 título

Desempenho no Campeonato Sergipano de Futebol[editar | editar código-fonte]

Sergipe Campeonato Sergipano
Ano 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999
Pos. 10ºRebaixado N/H N/H N/H
Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009
Pos. Rebaixado
Ano 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019
Pos. Promovido
Legenda
Série A1
Série A2

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Soccerball current event.svg Última atualização: 7 de dezembro de 2018.

Elenco atual do Dorense Futebol clube[5]
Pos. Nome Pos. Nome Pos. Nome
G Brasil Danilo Souza LD Brasil M Brasil
G Brasil LE Brasil M Brasil
G Brasil LE Brasil M Brasil
Z Brasil Geronimo Rodrigues V Brasil Geovanio Batata M Brasil Jailton Capela
Z Brasil Bruno Soares V Brasil Márcio Gegê A Brasil Tatá Silva
Z Brasil V Brasil Lismar Silva A Brasil Jhonys
LD Brasil V Brasil A Brasil
A Brasil

Técnico: Luiz Carlos Mendes

Treinadores[editar | editar código-fonte]

Treinador Período
Brasil Emerson Santos 2012
Brasil Nadélio Rocha 2014
Brasil Adelmo 2015
Brasil Elenilson Santos 2016-2017-2018
Brasil Pedro Costa 2016
Brasil Fernando Dourado 2017
Brasil Luiz Carlos 2019

Patrimônio[editar | editar código-fonte]

Sede Social[editar | editar código-fonte]

Comprado por iniciativas do presidente José Lima Santana, na década de 1980, o então advogado e presidente do clube conseguiu adquirir a sede social do clube, sendo ali por muitos anos até meados dos anos 2007 ponto para festas e encontros, mas devido a dívida do clube com o INSS o clube teve que vender sua sede para que pudesse pagar uma divida de outras gestões anteriores. Hoje o clube não possuí sede e aos poucos tenta se restruturar para que possa um dia conseguir de novo uma nova sede social para os torcedores.

Estádio Ariston Azevedo[editar | editar código-fonte]

O Estádio Ariston Azevedo é um estádio de futebol localizado na cidade de Nossa Senhora das Dores, no estado de Sergipe, tem capacidade para 2500 pessoas.[6]

Construído na década de 1960, foi ali que desde do amador o clube de Dores vem fazendo seus jogos, em alguns certames estadual o estádio não estava apto a receber os jogos do clube, assim o Dorense teve que manda jogos também em Siriri no Estádio Municipal, no Estádio Jackson Alves de Carvalo na cidade de Capela.

Devido a problemas financeiros, saíram boatos que o clube iria perde o estádio mas o clube conseguiu entrar em acordo com a justiça e assim ficou com o estádio. O Aristoão, como é chamado recebe atualmente jogos do Campeonato Sergipano de Futebol Série A1.

Em 2015 depois de mais de 50 anos do Aristão, o estádio recebeu iluminação artificial feito conseguido na gestão do presidente Ronaldo Silva.

Estes são os cinco maiores públicos do Estádio Ariston Azevedo:

Os 5 maiores públicos
Público Mandante Placar Visitante Competição Data
1 1 000 Dorense Sergipe 1–1 Sergipe Guarany-SE Sergipe Série A2 28/11/2015
2 951 Dorense Sergipe 2–1 Sergipe Itabaiana Sergipe Sergipão 06/02/2016
3 814 Dorense Sergipe 0–0 Sergipe Sergipe Sergipe Sergipão 13/02/2016
4 776 Dorense Sergipe 0–0 Sergipe Confiança Sergipe Sergipão 11/02/2017
5 766 Dorense Sergipe 0–0 Sergipe Itabaiana Sergipe Sergipão 12/03/2016

Uniformes[editar | editar código-fonte]

  • 1º - Camisa vermelha com detalhes em branco, calções vermelhos e meias vermelhas com detalhes de listas brancas finas;
  • 2º - Camisa branca com detalhes em vermelho, calções brancos com detalhes em vermelho e meias vermelhas com listas brancas finas;

1º Uniforme ao longo da história[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2007-2014
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2015
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2016
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2017
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2018

2º Uniforme ao longo da história[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2015
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2016
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2017
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2018

Material Esportivo e Patrocinadores[editar | editar código-fonte]

Período Material Esportivo Patrocinador
2000-2014 Sergipe Onza Prefeitura Municipal
2015 Sergipe Thalu
2016–2018 Sergipe ProSport
2016–2019 Casa Souza
2016–2019 Oriental
2019 Sergipe Onza

Escudo[editar | editar código-fonte]

Ao longo do tempo, o escudo do Dorense não sofreu muitas mudanças, a não ser pela quantidade de estrelas, pelo fato do aumento do número de títulos estaduais conquistados. O escudo contém:

  • O seu acrônimo: DFC
  • Uma estrela na cor dourada: simbolizando o título da Série A2 de 2015
Dorense fc oficial.png
2016

Hino[editar | editar código-fonte]

Pelas cores da tua bandeira
O vermelho é o sol do sertão
E o branco é paz entre os homens
Trabalhando e se dando as mãos.

Como a chuva que cai nesta terra
Este time não perde, não erra
Pois quem joga com fé, sempre vence
Tenho orgulho de ser...

Sou Dorense,
Dorense, Dorense, Dorense!
Todos juntos somos mais
Dorense, Dorense, Dorense!
Chega junto, pega e vai
Dorense, Dorense, Dorense!
Vamos lá meu campeão.

Meu guerreiro,
Meu bom cabra-da-peste
Vai jogando pelos campos
A luta do Nordeste.

Mascote[editar | editar código-fonte]

O mascote do Dorense é o Touro, pelo grande numero de cabeças de gado que ocorre no município.

Touro, mascote do Dorense

Torcida[editar | editar código-fonte]

São torcidas organizadas do Dorense:

  • Dores Chopp — foi criada em 25 de outubro de 2014 e tem sua sede em Nossa Senhora das Dores. Atualmente é a maior torcida do Dorense, estando presente em todos os jogos.

Rivalidade[editar | editar código-fonte]

O Dorense possui três grandes rivais, são eles o Itabaiana, seu maior rival do qual faz o clássico do futebol de Sergipe (Dorense x Itabaiana), e seu segundo rival é o Flamengo onde faz o Derby de Dores e o mais tradicional desde 1948, Rio Branco de Capela. Recentemente com Guarany-SE, o Dorense passou a exercer rivalidade também com o Galo do Sertão.

Dorense x Itabaiana
Dorense fc oficial.png AOItabaiana.png
Dorense 5 vitória(s), 22 gol(s)
Itabaiana 9 vitória(s), 27 gol(s)
Empates 5
Total de jogos 19
Total de gols 49
editar
Clássico Pega-Fogo
Dorense x Rio Branco
Dorense fc oficial.png RioBrancoECSE.png
Dorense , gol(s)
Rio Branco , gol(s)
editar

Dorense x Itabaiana[editar | editar código-fonte]

A rivalidade é disputado pelas duas equipes de maior torcida do agreste e médio sertão do estado, respectivamente. O Itabaiana tem mais títulos e possuí vantagens no confronto.

O primeiro jogo (depois da volta do Dorense a Série A), entre as duas equipes ocorreu em 2016. O Dorense levou a melhor na primeira partida, 2 a 1 para o Touro.

Na década de 2000, o clube começou uma rivalidade histórica a nível estadual com a Associação Olímpica de Itabaiana terceira maior força do estado. Rivalidade essa que foi jogado de 2000 á 2004, quando o clube Colorado foi rebaixado para a divisão inferior do estadual passando 10 anos na Segunda Divisão, o Dorense volta a Série A1 de 2016 e trava três grandes jogos contra o Tricolor da Serra, fazendo reviver a rivalidade entre os clubes e torcedores.

Ao todo foram jogados 19 jogos com vantagem para o clube da serra, grandes goleadas, que persistiram na história da rivalidade.

Clássico Pega-Fogo[editar | editar código-fonte]

O Clássico Pega-Fogo é disputado pelas duas equipes de maior torcida da cidade de Dores e Capela. O Rio Branco sempre teve vantagens nos jogos por ter melhores estruturas até a década de 80.

O primeiro jogo, entre as duas equipes ocorreu em 1948. O Dorense perdeu por 1 a 0.

A rivalidade tem mais de 100 jogos ao longo desses 70 anos, esta sendo feito um levantamento para recuperação por ambas partes dos clubes a respeito do clássico.

Dorense x Flamengo[editar | editar código-fonte]

Dorense e Flamengo fazem o maior clássico da cidade de Dores. As duas equipes já fizeram clássicos inesquecíveis, como nos estaduais amadores da década de 1970 e 1980, onde o Dorense chegou a eliminar seu rival na sua própria casa. Hoje a rivalidade amenizou mais devido ao profissionalismo do clube colorado, sendo que o Flamengo até hoje se encontra na categoria amadora.

Dorense x Guarany[editar | editar código-fonte]

Em 2015, Dorense e Guarany-SE inciaram uma batalha nos gramados rumo a elite do estadual do ano seguinte, sendo que ambas equipes disputaram a final da A2 daquele ano, sendo vencido pelo time de Dores nos pênalti. Durante o Estadual de 2016, Dorense e Guarany voltaram a rivalizar, dessa vez pela vaga direta contra o rebaixamento para o time alviverde e para o colorado vaga no hexagonal.

Referências

  1. «CNEF da CBF» (PDF). CBF.com. Consultado em 9 de março de 2012 
  2. a b sítio arquivodeclubes.com (Data desconhecida). «Dorense». Consultado em 24 de Dezembro de 2012  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. sítio globoesporte.com/se (Data desconhecida). «Dorense firma parceria com o Sergipe visando o acesso à primeira divisão». Consultado em 13 de julho de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. Gerson Rodrigues Magalhães para a Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation and RSSSF Brazil (4 de dezembro de 2015). «Sergipe State League - Second Level 2015». Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  5. «Dorense Futebol Clube». Dorense Futebol Clube. Consultado em 27 de novembro de 2018 
  6. CBF. «CNEF - Cadastro Nacional de Estádios de Futebol» (PDF). p. 69. Consultado em 15 de janeiro de 2016. Cópia arquivada (PDF) em 14 de outubro de 2009 

Ver também[editar | editar código-fonte]