Gabinete dos Estados Unidos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Gabinete dos Estados Unidos (em inglês: United States Cabinet), designado também como Gabinete do Presidente (em inglês: President's Cabinet) ou simplesmente Gabinete (em inglês: Cabinet), é composto pelos funcionários mais graduados indicados pelo ramo executivo do governo federal dos Estados Unidos.

Sua existência data do primeiro presidente dos Estados Unidos, George Washington, que indicou um gabinete de quatro pessoas (o secretário de Estado Thomas Jefferson, o secretário do Tesouro Alexander Hamilton, o secretário da Guerra Henry Knox e o procurador-geral Edmund Randolph) para auxiliá-lo e dar conselhos durante o exercício de suas funções.

Os funcionários do gabinete são indicados pelo presidente e apresentados ao Senado dos Estados Unidos para serem confirmados ou rejeitados através de uma maioria simples. Se aprovados, são juramentados e iniciam seus trabalhos. Além do procurador-geral e, anteriormente, do administrador-geral dos Correios, todos recebem o título de Secretário.

História[editar | editar código-fonte]

A tradição de montar um gabinete cresceu durante os debates da Convenção Constitucional de 1787, que discutiu se o presidente deveria exercer o poder executivo sozinho ou de maneira colaborativa com um conselho de ministros. Como resultado dos debates, a Constituição dos Estados Unidos (Artigo II, Seção I, Cláusula 1) investe "todo o poder executivo" na figura do presidente e o autoriza - sem o compelir - a "requerer a opinião, por escrito, do chefe de cada uma das secretarias do Executivo sobre assuntos relativos às respectivas atribuições". A Constituição não especifica quais departamentos executivos seriam, quantos seriam ou quais seriam suas incumbências.

George Washington, o primeiro presidente estadunidense, organizou seus oficiais principais em forma de gabinete de governo, e teve seu modelo seguido tradicionalmente por todos os presidentes. O gabinete de Washington consistiu em cinco membros: ele mesmo, o Secretário de Estado Thomas Jefferson, o Secretário do Tesouro Alexander Hamilton, o Secretário da Guerra Henry Knox e o Procurador-geral Edmund Randolph. O Vice-presidente John Adams não estava incluído no gabinete de Washington uma vez que o cargo era inicialmente legislativo (enquanto Presidente do Senado). Somente no século XX, os vice-presidentes passaram a figurar regularmente na lista de membros do gabinete presidencial.

Os presidentes têm utilizado as reuniões com o gabinete, mas para diversas questões e finalidades. O Secretário de Estado William H. Seward e seu predecessor Woodrow Wilson defenderam o uso de um gabinete parlamentar. Porém, o então presidente Abraham Lincoln refutou a proposta e Wilson não obteve o modelo em sua administração. Nas recentes administrações, os gabinetes cresceram consideravelmente passando a incluir a equipe administrativa da Casa Branca. Ronald Reagan criou sete sub-conselhos de gabinete para analisar diversas questões políticas, sendo que seus seguidores mantiveram a prática.

Lei federal[editar | editar código-fonte]

No Título 3 do Código dos Estados Unidos, que corresponde à delegação de autoridade pelo Presidente, é determinado que "nada neste documento será considerado como exigência de autorização expressa em qualquer caso em que tal funcionário seja presumido por lei ter agido por autoridade ou direção do Presidente." Isto se refere diretamente aos chefes dos departamentos executivos, pois cada um de seus cargos é criado e especificado pela lei estatutária e, portanto, concede-lhes autoridade para agir pelo Presidente nas áreas de responsabilidade específica sem uma delegação específica.

Segundo o Estatuto Federal Anti-Nepotismo, aprovado em 1967, ocupantes de cargos federais são proibidos de indicar seus familiares imediatos para determinadas posições no governo, especialmente dentro do gabinete presidencial.

Gabinete atual[editar | editar código-fonte]

Donald Trump e seu gabinete executivo na Sala de Gabinete da Casa Branca, em junho de 2018.

Os indivíduos listados abaixo foram nomeados por Donald Trump para compor seu gabinete de governo e devidamente confirmados pelo Senado dos Estados Unidos, conforme determina a Constituição do país.

Vice-presidente e Secretários Executivos[editar | editar código-fonte]

O Gabinete dos Estados Unidos inclui o Vice-presidente e os líderes dos 15 departamentos executivos, listados abaixo de acordo com a linha de sucessão presidencial. Estas 15 posições são consideradas o "centro do gabinete", enquanto distintas de outros cargos à nível de gabinete entre os funcionários da Casa Branca e chefes de outras organizações governamentais, nenhum dos quais integra a ordem de sucessão presidencial. Note-se que o Presidente da Câmara dos Representantes e o Presidente pro tempore seguem imediatamente ao Vice-presidente e precedem o Secretário de Estado na ordem de sucessão presidencial, porém fazem parte do poder legislativo e, portanto, não integram o Gabinete.

# Cargo Incumbente Partido
1 Vice-presidente Mike Pence Republicano
2 Secretário de Estado Mike Pompeo Republicano
3 Secretário do Tesouro Steven Mnuchin Republicano
4 Secretário de Defesa James Mattis Independente
5 Procurador-geral Jeff Sessions Republicano
6 Secretário do Interior Ryan Zinke Republicano
7 Secretário de Agricultura Sonny Perdue Republicano
8 Secretário de Comércio Wilbur Ross Republicano
9 Secretário do Trabalho Alex Acosta Republicano
10 Secretário de Saúde Alex Azar Republicano
11 Secretário de Habitação Ben Carson Republicano
Secretário de Transportes Elaine Chao Republicano
13 Secretário de Energia Rick Perry Republicano
14 Secretário de Educação Betsy DeVos Republicano
15 Secretário de Assuntos dos Veteranos Robert Wilkie Republicano
16 Secretário de Segurança Interna Kirstjen Nielsen Independente

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bennett, Anthony. 'The American President's Cabinet' Houndmills, Basingstoke, Hampshire: Macmillan, 1996. ISBN 0-333-60691-4. A study of the U S Cabinet from Kennedy to Clinton.
  • Grossman, Mark. Encyclopedia of the United States Cabinet (three volumes). Santa Barbara, California: ABC-CLIO, 2000. ISBN 0-87436-977-0. A history of the United States and Confederate States cabinets, their secretaries, and their departments.
  • Rudalevige, Andrew. "The President and the Cabinet", in Michael Nelson, ed., The Presidency and the Political System, 8th ed. (Washington, D.C.: CQ Press, 2006).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Gabinete dos Estados Unidos
Ícone de esboço Este artigo sobre os Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.