HFS+

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O que é[editar | editar código-fonte]

HFS+ ou HFS Plus é o sistema de arquivos desenvolvido pela Apple, Inc. para substituir o antigo Hierarchical File System (HFS) como sistema de arquivos primário usados em computadores OS X e iOS, é um dos formatos, por exemplo, do iPod.

Ferramentas[editar | editar código-fonte]

O HFS+ oferece ao usuário conseguir formatar a unidade desejada com um registro cronológico. Com ele, toda vez que seu Mac OS X ou outro sistema for reiniciado indevidamente, ao invés de procurar em todos os arquivos e pastas as informações, apenas basta verificar as últimas coisas que ocorreram no disco rígido através desta tabela.

É possível utilizar a tecnologia EFI - Extended Firmware Interface para suporte para discos do tipo GUID. Funciona também em discos do tipo MBR, porém alguns problemas podem ocorrer caso você tenha através do Boot Camp uma instalação do Windows em outra partição, e instalar o Mac OS X pela primeira vez, ou em um disco sem partição HFS+.

Ao utilizar com um disco do tipo GUID, o Mac OS X formata uma partição invisível ao usuário de 200 Mb no início do disco no formato FAT-32, para drivers utilizados pela EFI, porém, a Apple não utiliza esta partição para instalar nenhum tipo de driver, tanto é que no "Utilitáiro de Disco", não consta esta partição

O HFS+ supera o seu antecessor HFS em vários quesitos: - Pode trabalhar com endereços de bloco de arquivos de até 32bits, contra 16bits do sistema anterior; - Aceita nomes de arquivos com até 255 caracteres, em vez de apenas 31; - Tem formato de nome de arquivo Unicode, em vez do já antiquado MacRoman; - Possibilidade de lidar com arquivos de até 8EB (Exabytes). Um Exabyte equivale a um bilhão de Gigabytes. Essa possibilidade é o que faz os editores de vídeo gostarem tanto de usar um produto Apple.

Ano de Criação: 2001

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.