Ligne claire

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Ligne claire (em português, linha clara) é um estilo de desenho usado em banda desenhada, cujos pioneiros foram o francês Alain Saint-Ogan[1] e o belga Hergé, criador das Aventuras de Tintim.[2]


Hergé começou a desenhar em um estilo influenciado provavelmente por artistas estadunidenses da banda desenhada dos final dos anos 20 e dos anos 30, tais como Gluyas Williams[3] e George McManus.[4]

É um estilo de desenho que utiliza linhas fortes que têm a mesma espessura e importância, em vez de ser usado para enfatizar determinados objetos ou ser utilizada para sombreamento (por essa razão, às vezes, é também chamada de democracia de linhas). Além disso, o estilo freqüentemente apresenta cores fortes e uma combinação de personagens contra um cenário realista. O uso de sombras é esparsa e todos os elementos de um painel são claramente delineados com linhas pretas. O nome foi cunhado por Joost Swarte em 1977.[2]

A linha clara teve como concorrente a "escola de Marcinelle", defendida pelos artistas do Jornal Spirou.[2]

Referências

  1. Tintim completa 80 anos de aventuras
  2. a b c Sérgio Codespoti (06/08/09). «A importância da linha clara e do estilo atômico». Universo HQ 
  3. [Heer, Jeet. "Barnaby and American Clear Line Cartooning." Barnaby Volume One by Crockett Johnson. Fantagraphics Books, 2013.]
  4. Cullen Murphy (20/01/2012/). «Georges Remi: Learning His Lines». The New York Times 
Ícone de esboço Este artigo sobre banda desenhada é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.