Nancy Pelosi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2019). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Nancy Pelosi
Presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos
Período 3 de janeiro de 2019
até a atualidade
Antecessor Paul Ryan
Período 4 de janeiro de 2007
até 3 de janeiro de 2011
Antecessor Dennis Hastert
Sucessor John Boehner
Líder da Minoria
Período 3 de janeiro de 2011
até 3 de janeiro de 2019
Vice-líder Steny Hoyer
Antecessor John Boehner
Sucessor Kevin McCarthy
Período 3 de janeiro de 2003
até 3 de janeiro de 2007
Vice-líder Steny Hoyer
Antecessor Dick Gephardt
Sucessor John Boehner
Líder do Caucus Democrata da Câmara dos Representantes
Período 3 de janeiro de 2003
até a atualidade
Antecessor Dick Gephardt
Membro da Câmara dos Representantes
pela Califórnia
Período 2 de junho de 1987
até a atualidade
Distrito 12.º Distrito (2013-)
8.º Distrito (1993-2013)
5.º Distrito (1987-1993)
Antecessor Sala Burton
Presidente do Partido Democrata da Califórnia
Período 27 de fevereiro de 1981
até 3 de abril de 1983
Antecessor Charles Manatt
Sucessor Peter Kelly
Dados pessoais
Nome completo Nancy Patricia D'Alesandro
Nascimento 26 de março de 1940 (79 anos)
Baltimore, Califórnia, Estados Unidos
Progenitores Mãe: Nancy Lombardi
Pai: Thomas D'Alesandro Jr.
Alma mater Universidade Trinity Washington (BA)
Esposo Paul Pelosi (desde 1963)
Filhos 5
Partido Democrata
Fortuna US$ 16 milhões (2018)[1]
Assinatura Assinatura de Nancy Pelosi

Nancy Patricia D'Alesandro (Baltimore, 26 de março de 1940) é uma política norte-americana. Filiada ao Partido Democrata, é desde janeiro de 2019 a presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, já tendo ocupado este posto de 2007 a 2011.[2] Representante pela Califórnia desde 1987, Pelosi é a mulher que ocupou o mais alto cargo da história do país.[3] Como presidente da Câmara, é a segunda na linha de sucessão à presidência, atrás apenas do vice-presidente.[4]

Nascida em uma família ítalo-americana,[5] seu pai foi prefeito de Baltimore e Pelosi engajou-se na política desde jovem.[6] Após obter educação superior, se mudou para a Califórnia, onde passou a atuar em diversos cargos na filial local do Partido Democrata.[7] Em 1981, foi eleita presidente do Partido Democrata da Califórnia e, em 1987, para a Câmara.[8]

Atualmente, Pelosi encontra-se em seu décimo sétimo mandato como representante,[9] sendo repetidamente reeleita para um distrito que compreende boa parte da cidade e condado de São Francisco.[10] Em 2003, foi eleita líder da bancada democrata na Câmara, ocupando a liderança da oposição na casa de 2003 a 2007, e novamente de 2011 a 2019.[11] Em 2007, tornou-se a primeira mulher a presidir a Câmara e, ao retornar ao cargo em 2019, foi a primeira a fazê-lo desde 1955.[12]

Durante os dois períodos em que presidiu a câmara baixa do Congresso, Pelosi liderou a oposição parlamentar aos presidentes republicanos George W. Bush e Donald Trump,[13] iniciando o processo de impeachment deste último.[14] Foi uma opositora à Guerra do Iraque e, no governo de Barack Obama, desempenhou um papel fundamental para a aprovação do Obamacare,[15] a revogação do Don't ask, don't tell e a implementação de estímulos econômicos em meio à Grande Recessão.[16]

Biografia[editar | editar código-fonte]

De ascendência ítalo-americana, Nancy Patricia D'Alesandro nasceu em Baltimore, Maryland, em 26 de março de 1940; mais nova de seis filhos de Annnunciata M. Lombardi e Thomas D'Alesandro, Jr. Seu pai havia sido representante pelo estado de Maryland e Prefeito de Baltimore. O irmão de Nancy Pelosi, Thomas D'Alesandro III, também filiado ao Partido Democrata, também ocupou a prefeitura de Baltimore entre 1967 e 1971.

Pelosi envolveu-se na política desde sua juventude. Em suas declarações como a 60ª Presidente da Câmara dos Representantes, Pelosi destacou seu comparecimento à posse presidencial de John F. Kennedy em 1961, quando tinha então 21 anos de idade. Graduou-se em Ciência política no Instituto de Notre Dame, uma instituição católica em Baltimore, e no Trinity College, em Washington, D.C..

Após mudar-se para San Francisco, em 1969, Pelosi passou a envolver-se com os democratas. Tornou-se amiga de um dos líderes do Partido Democrata na Califórnia, o congressista Phillip Burton. Em 1976, Pelosi foi eleita membro do Comitê Nacional Democrata pelo estado da Califórnia, cargo em que permaneceria até 1996. Foi eleita líder do partido pelo norte do estado em 1977 e pelo Partido Democrata Californiano em 1981, no qual permaneceu até 1983.

Posteriormente, em 1985, Pelosi foi indicada ao departamento financeiro do Comitê de Campanhas ao Senado. No mesmo ano, disputou para suceder Chuck Manatt como líder do Comitê Nacional Democrata, mas foi derrotada por Paul G. Kirk. Pelosi veio a deixar a liderança financeira do partido em 1986.

Câmara dos Representantes[editar | editar código-fonte]

Eleições[editar | editar código-fonte]

Após a morte de Phillip Burton em 1983, sua esposa Sala Burton assumiu a vaga na Câmara dos Representantes. No final de 1986, Sala foi diagnosticada com câncer e decidiu não disputar as eleições legislativas de 1988, indicando Nancy Pelosi como sua sucessora política.[17] Sala veio a falecer em 1 de fevereiro de 1987, apenas um mês após assumir o segundo mandato.[18] Pelosi venceu a eleição especial empreendida para sua sucessão, derrotando o então Supervisor de San Francisco, Harry Britt, e o republicano Harriet Ross.[19][20]

Pelosi foi eleita por um dos mais estáveis distritos congressionais dos Estados Unidos. O Partido Democrata têm sido eleito desde 1949, enquanto a mais recente candidatura sólida republicana ocorreu em 1960. Pelosi tornou-se titular da vaga em 1988 e foi reeleita outras dez vezes sem oposição substancial, vencendo por uma média de 80% dos votos. Por outro lado, não têm participado de debates eleitorais desde 1987.[21] Seu resultado mais acirrado deu-se em 2016, quando Preston Picus recebeu 19% dos votos contra seus 80%.[22]

Em 2001, Pelosi foi eleita Whip da Minoria da Câmara dos Representantes, sendo vice-líder de Dick Gephardt, do Missouri. Pelosi tornou-se a primeira mulher a ocupar tal cargo na história estadunidense.[23]

Em 2002, quando Gephardt renunciou ao cargo para investir em sua indicação às eleições presidenciais de 2004, Pelosi foi selecionada como sua sucessora, tornando-se a primeira mulher a liderar um partido de maioria na câmara baixa do Congresso.[24]

Presidente da Câmara (2007-2011)[editar | editar código-fonte]

Nomeação e eleição[editar | editar código-fonte]

Pelosi (à direita) e o então Presidente do Senado Dick Cheney assistem o Discurso sobre o Estado da União de George W. Bush em 2007. Na ocasião, Pelosi tornou-se a primeira mulher a receber um presidente no plenário do Congresso dos Estados Unidos.

Nas eleições de meio-mandato de 2006, o Partido Democrata obteve maioria na Câmara com 31 representantes. Em 16 de novembro de 2006, Pelosi foi selecionada unanimemente pelo caucus Democrata como Presidente da Câmara dos Representantes.

Pelosi apoiou seu aliado de longa data John Murtha, da Pensilvânia, como Líder da Maioria da Câmara dos Representantes, o segundo cargo mais alto no caucus do partido. Seu concorrente havia sido Steny Hoyer, de Maryland, que havia servido anteriormente no gabinete de Pelosi desde 2003.[25] Contudo, Hoyer foi eleito o Líder da Maioria com uma margem de 149 a 86 votos.[26]

Em 3 de janeiro, Pelosi derrotou o Republicano John Boehner, de Ohio, por 233 votos a 202, tornando-se a Presidente da Câmara.[27] Foi nomeada por Rahm Emanuel, de Illinois, e empossada por John Dingell, do Michigan, o então Deão da Câmara dos Representantes.

Pelosi tornou-se a primeira mulher, californiana e a primeira ítalo-americana a assumir tal cargo na história de seu país. Foi também a segunda Presidente dos Representantes oriunda de um estado a Oeste das Montanhas Rochosas, após Tom Foley, que serviu de 1989 a 1995.

Mandato[editar | editar código-fonte]

Como Presidente, Pelosi manteve-se líder de seu partido; o Presidente é considerado um líder do caucus de seu partido na Câmara. Contudo, por tradição, Pelosi não participou de debates e raramente manifestou seu voto em plenário (apesar de ter o direito de fazê-lo como Membro do Congresso). Além disto, também buscou não participar de nenhuma das comissões da Câmara.

Uma pesquisa realizada pela CBS em março de 2010 concluiu que 37% dos eleitores registrados possuíam opinião favorável sobre Pelosi, totalizando 11% de aprovação.[28] De acordo com uma pesquisa da Rasmussen Reports realizada no mesmo período, Pelosi era bem vista por 64% dos eleitores estadunidenses.[29]

Honras e condecorações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Paul V. Fontelo e David Hawkings (Fevereiro de 2018). «Ranking the Net Worth of the 115th». Roll Call. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  2. «Nancy Pelosi». Enciclopédia Britânica. 1º de agosto de 2019. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  3. Sheryl Gay Stolberg (2 de janeiro de 2019). «Nancy Pelosi, Icon of Female Power, Will Reclaim Role as Speaker and Seal a Place in History». The New York Times. Consultado em 28 de setembro de 2019. Arquivado do original em 28 de setembro de 2019 
  4. Alexandra Hutzler (3 de agosto de 2019). «Presidential line of sucession order: Nancy Pelosi now behing only Donald Trump, Mike Pence after becoming speaker». Newsweek. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  5. Elissa Ruffino (5 de janeiro de 1987). «Nancy Pelosi becomes first italian-american to lead U.S. Congress». The National Italian American Foundation. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  6. Walt Hickey, Grace Panetta e Mariana Alfaro (26 de março de 2019). «Today is Nancy Pelosi's 79th birthday — here's how she went from San Francisco housewife to the most powerful woman in US politics». Business Insider. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  7. Anthony Zurcher (2 de janeiro de 2019). «Nancy Pelosi: The remarkable comeback of America's most powerful woman». BBC. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  8. «Nancy Pelosi Fast Facts». CNN. 26 de setembro de 2019. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  9. Paul Bedard (13 de fevereiro de 2019). «Pelosi running again, 80 on Election Day, soon to become oldest speaker ever». Washington Examiner. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  10. Sofia Petkar (9 de fevereiro de 2019). «MADAM SPEAKER How old is Nancy Pelosi, who is her husband Paul and how long has she been part of Congress?». The Sun. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  11. Robert Draper (19 de novembro de 2018). «Nancy Pelosi's Last Battle». The New York Times. Consultado em 28 de setembro de 2019. Arquivado do original em 28 de setembro de 2019 
  12. Kelsey Snell e Brian Naylor (3 de janeiro de 2019). «Pelosi Retakes Gavel As House Speaker With New Session Of Congress». National Public Radio. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  13. «Nancy Pelosi». Barcelona Centre for International Affairs. 25 de fevereiro de 2019. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  14. Kyle Cheney, Heather Caygle e John Bresnahan (24 de fevereiro de 2019). «'Betrayal of his oath of office': Pelosi opens impeachment inquiry». Politico. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  15. «A volta por cima de Nancy Pelosi, a mulher mais poderosa dos EUA». BBC. 4 de janeiro de 2019. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  16. Michael A. Keshmiri (28 de novembro de 2018). «Nancy Pelosi is the right person to be Speaker of the House». The Daily Pennsylvanian. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  17. «Is this the new face of Democratic Party». The Nation. 3 de fevereiro de 2010 
  18. Morain, Dan (2 de fevereiro de 1987). «Rep. Sala Burton, Who Replaced Husband in Congress, Dies at 61». Los Angeles Times 
  19. «Democrat elected in San Francisco». The New York Times. 3 de junho de 1987 
  20. «It began in Baltimore: The life and times of Nancy Pelosi». San Francisco Chronicle. 2 de janeiro de 2007 
  21. Epstein, Edward (20 de outubro de 2006). «CAMPAIGN 2006: Eighth Congressional District / 3 challengers fight for Pelosi seat». San Francisco Chronicle 
  22. «Nancy Pelosi». Ballotpedia 
  23. Eilperin, Juliet (10 de outubro de 2001). «Democrats Pick Pelosi as House Whip; Top Rank Ever for Woman in Congress». Washington Post 
  24. «Speaker Nancy Pelosi». Câmara dos Representantes dos Estados Unidos 
  25. Hooper, Molly (16 de novembro de 2006). «Hoyer Wins House Majority Leader Race, Giving Pelosi First Setback». Fox News 
  26. «Democrats defy Pelosi, elect Hoyer House leader». Reuters. 16 de novembro de 2006 
  27. «Pelosi becomes first woman House Speaker». CNN. 1 de abril de 2007 
  28. Montopoli, Brian (22 de março de 2010). «Poll: Low Favorability for Pelosi». CBS News 
  29. «Congressional Favorability Ratings – Rasmussen Reports». Rasmussem Reports. 23 de maio de 2010 
  30. «Pelosi On. Nancy Decorated». Palácio do Quirinal. 2 de junho de 2007 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Nancy Pelosi