Palácio da Justiça (Manaus)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Palácio da Justiça do Amazonas
Fachada externa do Palácio da Justiça
Nomes alternativos Centro Cultural Palácio da Justiça
Tipo Palácio da Justiça
Engenheiro Moers & Moreton
Início da construção 1894 (124 anos)
Fim da construção 1900 (118 anos)
Inauguração 21 de abril de 1900 (118 anos)
Restauro 2001 (17 anos)
Função inicial Sede do Governo do Amazonas
Proprietário atual Secretaria de Estado da Cultura do Amazonas
Função atual Atração turística
Centro de eventos
Monumento Histórico
Museu
Visitantes (Não divulgado)
Estilos arquitetónicos Arquitetura eclética
Dimensões
Altura 92 m
Número de andares 2
Património
Classificação nacional Patrimônio Histórico e Artístico do Amazonas[1]
Geografia
País  Brasil
Cidade Manaus, AM
Localidade Avenida Eduardo Ribeiro, Centro
Coordenadas 3° 7' 48.86" S 60° 1' 27.80" O

O Palácio da Justiça do Amazonas está localizado na Avenida Eduardo Ribeiro, no Centro da cidade de Manaus. Com mais de cinco mil metros quadrados de área edificada em alvenaria de pedra e tijolo, foi construído especificamente para atender às instalações do Poder Judiciário do Estado do Amazonas na época. Inaugurado em 1900, é considerado Patrimônio Histórico e Artístico do Amazonas.[2]

Atualmente é gerenciado pelo Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado de Cultura, destinado à visitação pública e, também, à promoção das artes, como espaços apropriados a exposições, espetáculos musicais, teatro, cinema, palestras, etc.[3]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Palácio da Justiça, em 1906. Arquivo Nacional.

Para abrigar o Poder Judiciário, a construção do Palácio da Justiça foi iniciada em 1894, durante a administração do governador Eduardo Ribeiro. Sua inauguração foi realizada em 21 de abril de 1900 no governo do então Coronel José Cardoso Ramalho Júnior, tendo como presidente do Tribunal, o Desembargador Cézar do Rego Monteiro, mesmo sendo um dos principais exemplares da arquitetura clássica do período áureo da economia da borracha, suas linhas estruturais seguem o estilo renascentista.

O Palácio da Justiça foi tombado como Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Amazonas pelo Decreto n.º 5218, de 3 de outubro de 1980, assinado pelo governador José Lindoso. Ao longo dos anos, passou por várias obras de conservação e restauração, especialmente a realizada entre 2001 e 2002, sendo inaugurado como Centro Cultural Palácio da Justiça em junho de 2006, portanto merecendo cuidados específicos e atenção especial por partes daqueles que o utilizam. Construído sobre uma área elevada da cidade, é protegido por um robusto muro com balaustradas, uma obra centenária localizada bem atrás do famoso Teatro Amazonas.[4]

Características[editar | editar código-fonte]

Mesmo sendo um dos principais exemplares da arquitetura clássica do período áureo da economia da borracha, suas linhas estruturais seguem o estilo renascentista. O Palácio da Justiça fica situado em local de destaque na Avenida Eduardo Ribeiro de frente para a ala oeste do Teatro Amazonas. O terreno escolhido para a nobre edificação faz parte da gleba onde está situado o hospital da Santa Casa de Misericórdia. A fachada principal do Palácio da Justiça tem a extensão de 66 metros quadrados e cada uma das fachadas laterais mede 39 metros quadrados. Ao longo dos anos, passou por várias obras de conservação e restauração, especialmente as realizadas em 2001 e 2002.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Documento do tombamento histórico». Infopatrimonio. Consultado em 25 de julho de 2018. 
  2. http://www.tjam.jus.br/index.php?option=com_docman&task=doc_download&gid=7
  3. «Manaus – Palácio da Justiça | infopatrimônio». www.infopatrimonio.org. Consultado em 23 de julho de 2018. 
  4. «Amazônia de A a Z - Portal Amazônia». www.portalamazonia.com.br. Consultado em 23 de julho de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]