Raul de Morais Veiga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Raul Veiga
Raul Veiga
Presidente do Rio de Janeiro
Período 31 de dezembro de 1918
até 31 de dezembro de 1922
Antecessor Agnelo Geraque Collet
Sucessor Raul Fernandes
Dados pessoais
Nascimento 24 de outubro de 1878
São Francisco de Paula, atualmente Trajano de Moraes
Morte 23 de janeiro de 1947 (69 anos)
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Partido Partido Republicano Fluminense
Profissão engenheiro civil

Raul de Morais Veiga (São Francisco de Paula, hoje Trajano de Moraes[nota 1], 24 de outubro de 1878[3]> — Rio de Janeiro, 23 de janeiro de 1947) foi um engenheiro civil e político brasileiro.[4]

Filho do Dr. João Henriques da Veiga (nascido em São Vicente de Ferrer, Formiga/MG em 1 de fevereiro de 1850 [5] e falecido em Nova Friburgo, em 3 de fevereiro de 1925, [6]) e de Antônia da Silva de Morais Veiga (nascida em Trajano de Moraes/RJ em 4 de maio de 1859 [7] e falecida em Nova Friburgo/RJ em 6 de agosto de 1896[8]), por sua vez, neta da Baronesa de Duas Barras (24/6/1802[9]-26/11/1884). Casou-se, em 4 de fevereiro de 1903, na Igreja do Sagrado Coração de Jesus, em Petrópolis, com Orlinda Marins da Rocha (nascida no Rio de Janeiro em 10 de agosto de 1879, e falecida na mesma cidade, em 11 de dezembro de 1920).

Foi criado em Nova Friburgo, onde foi aluno do Colégio Anchieta. Cursou a Escola Politécnica, terminando o curso de engenharia civil em 1899. Foi engenheiro da prefeitura de Niterói na administração de Paulo Alves.

Ingressou na política pelo Partido Republicano Fluminense, elegendo-se deputado estadual e, depois, deputado federal em 1909. Exerceu o mandato por três legislaturas seguidas e se elegeu de novo em 1926 e 1930, chegando a líder da bancada do seu estado. Apoiado por Nilo Peçanha, foi eleito presidente do estado do Rio de Janeiro entre os anos 1918 e 1922. Durante sua administração, foi reformada a constituição do estado, pela Lei nº 1670 de 15 de novembro de 1920. Entre outras modificações, manteve apenas um cargo de vice-presidente do estado, suprimindo os outros dois.

Em 1921, lançou a ideia de criar o Dia da Criança, comemorado pela primeira vez em Niterói no ano de 1922.

Foi eleito ainda para mais dois mandatos de deputado federal, em 1927 e 1930, chegando a ser líder da bancada. O último não chegou a ser concluído, em virtude da Revolução de 1930, que fechou o congresso e desalojou os grupos políticos que controlavam o poder no Estado do Rio e em grande parte do país.

Foi sepultado no Cemitério de São João Batista, na zona sul do Rio de Janeiro.

Precedido por
Agnelo Geraque Collet
Presidente do Estado do Rio de Janeiro
31 de dezembro de 191831 de dezembro de 1922
Sucedido por
Raul Fernandes


Notas

  1. Raul Veiga nasceu em São Francisco de Paula, o povoado que deu origem ao município de Trajano de Moraes. Hoje a localidade de São Francisco de Paula fica em Visconde do Imbé, 2º distrito deste município.[1] Pela Lei Estadual n.º 1.234, de 18-01-1915, a sede do município foi transferida de São Francisco de Paula para Estação de Trajano de Moraes; Sob a mesma Lei o distrito de Ventania passou a denominar-se Trajano de Moraes. Já a alteração do nome do município de São Francisco de Paula para Trajano de Moraes foi feito pelo Decreto-lei Estadual n.º 392-A, de 31-03-1938.[2]

Referências

  1. São Francisco de Paula. Prefeitura Municipal de Trajano de Morais
  2. Trajano de Moraes, Rio de Janeiro - RJ. Histórico. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
  3. Lv 4 fls. 82-II, da Igreja Sagrado Coração de Jesus, de Trajano de Moraes/RJ
  4. LACOMBE, Lourenço Luiz. Os chefes do Executivo Fluminense. Petrópolis, RJ : Museu Imperial, 1973.
  5. Lv 3, fls 36 de Batismos da Matriz de São Vicente de Ferrer, Formiga/MG
  6. Lv C-20, fls. 227, termo 9061, de óbitos de Nova Friburgo/RJ
  7. Lv B-1, fls. 231v, de Batismos da Igreja Sagrado Coração de Jesus, de Trajano de Moraes/RJ
  8. Lv C-04, fls 127v, termo 1384, do Óbitos de Nova Friburgo/RJ
  9. fls. 178v, do Livro de batismos de 1792-1817, da Igreja do Santíssimo de Cantagalo/RJ
Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.