São Gabriel da Palha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
São Gabriel da Palha
  Município do Brasil  
Vista parcial da cidade
Vista parcial da cidade
Hino
Gentílico gabrielense[1]
Localização
Localização de São Gabriel da Palha no Espírito Santo
Localização de São Gabriel da Palha no Espírito Santo
São Gabriel da Palha está localizado em: Brasil
São Gabriel da Palha
Localização de São Gabriel da Palha no Brasil
Mapa de São Gabriel da Palha
Coordenadas 19° 01' 01" S 40° 32' 09" O
País Brasil
Unidade federativa Espírito Santo
Municípios limítrofes Norte: Nova Venécia;
Nordeste: São Mateus;
Sul: São Domingos do Norte;
Leste: Vila Valério;
Oeste: Águia Branca
Distância até a capital 210 km[2]
História
Fundação 21 de fevereiro de 1963 (59 anos)[3]
Emancipação 14 de maio de 1963 (59 anos)[3]
Administração
Distritos
Prefeito(a) Tiago Canal Rocha[5] (PSL, 2021 – 2024)
Vereadores 13[6]
Características geográficas
Área total [1] 434,887 km²
 • Área urbana (Embrapa/2015) [9] 6,05 km²
População total (estatísticas IBGE/2021) [1] 39 085 hab.
Densidade 89,9 hab./km²
Clima tropical quente úmido (Aw)[7][8]
Altitude [10] 180 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010) [11] 0,709 alto
PIB (IBGE/2019) [12] R$ 633 028,62 mil
PIB per capita (IBGE/2019[12]) R$ 16 681,91
Sítio saogabriel.es.gov.br (Prefeitura)
www.camarasgp.es.gov.br (Câmara)

São Gabriel da Palha é um município brasileiro no estado do Espírito Santo, Região Sudeste do país. Localiza-se na região noroeste capixaba,[13] a 210 km da capital capixaba, Vitória. Ocupa uma área de 434,887 km², sendo que 6 km² estão em perímetro urbano, e sua população foi estimada em 39 085 habitantes em 2021.[1]

A formação do núcleo urbano que deu origem à cidade se deve principalmente ao estabelecimento de imigrantes europeus na primeira metade do século XX. Em vista do crescimento populacional e econômico, a localidade foi reconhecida como distrito de Colatina em 1949, vindo a se emancipar em 1963. Considerável parte do desenvolvimento observado no decorrer desse século se deve ao café, que permanece entre as principais atividades econômicas de São Gabriel da Palha.

O município é um dos principais produtores de café do tipo conilon do Brasil, variedade presente na cidade desde a década de 1970. Além da cafeicultura, figuram entre as atividades econômicas mais importantes a pecuária, a indústria de confecção e a prestação de serviços. Fazendas e cachoeiras na zona rural estão entre os atrativos de São Gabriel da Palha que são destinos de visitantes.

História[editar | editar código-fonte]

A área onde está situado o atual município de São Gabriel da Palha fora habitada originalmente pelos índios botocudos. Contudo, foi somente no século XX que um núcleo de colonizadores veio a se consolidar, com o estabelecimento de uma caravana de imigrantes vindos de Colatina. Muitos deles vieram da Europa fugindo dos efeitos da Primeira Guerra Mundial e encontraram na localidade terras férteis e recursos hídricos.[14]

No decorrer dos anos seguintes novas levas de imigrantes continuaram a chegar, dando sequência ao desmatamento para a expansão econômica e populacional. Inicialmente, as famílias de imigrantes que recebiam lotes tinham um prazo de cinco anos para ocupá-los. Caso contrário, o terreno era repassado a outra família.[14] Em 1927, já havia um povoamento consolidado. As casas com acabamento de palha serviram como referência para a denominação que posteriormente veio a ser adotada pela localidade, em associação ao padroeiro São Gabriel Arcanjo: "São Gabriel da Palha".[3][15]

Data de 1935 a fixação do primeiro padre, o vigário Franciszek Sokol, e de 1946 a inauguração da primeira estrada até Colatina.[14] Em face do desenvolvimento observado, foi criado o distrito de São Gabriel pela lei estadual nº 265 de 22 de outubro de 1949.[14] Nesse ato, sua área deixou de pertencer ao município de Alto Rio Novo e passou a fazer parte de Colatina.[3]

Na década de 1960, a cultura do café já estava enraizada entre as principais atividades econômicas.[16] Ao mesmo tempo, emanavam os movimentos a favor da emancipação,[14] que veio a acontecer mediante a lei estadual nº 1.837 de 21 de fevereiro de 1963. A instalação do município, denominado São Gabriel da Palha, ocorreu em 14 de maio do mesmo ano,[3] data que é considerada o dia do aniversário da cidade.[17] Após a emancipação, foram desmembrados os territórios dos atuais municípios de Águia Branca (1988) e Vila Valério (1994).[3]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Rio São José em São Gabriel da Palha

A área do município, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é de 434,887 km²,[1] sendo que 6,05 km² constituem a zona urbana.[9] Situa-se a 19°01'01" de latitude sul e 40°32'09" de longitude oeste[18] e está a uma distância de 210 quilômetros a noroeste da capital capixaba.[2] Seus municípios limítrofes são Nova Venécia, São Mateus, São Domingos do Norte, Vila Valério e Águia Branca.[2]

De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[19] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária e Imediata de Colatina.[20] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião de Nova Venécia, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Noroeste Espírito-Santense.[21]

Relevo e meio ambiente[editar | editar código-fonte]

O relevo de São Gabriel da Palha é consideravelmente acidentado, mas variável,[10][13] com sua sede situada a 180 metros (m) de altitude.[10] O tipo de solo predominante é o latossolo vermelho-amarelo distrófico.[13] A vegetação nativa foi consideravelmente suprimida para ceder espaço às atividades agropecuárias, principalmente a pecuária e a cafeicultura.[22] Dessa forma, a maior parte do território municipal é ocupada por pastagens, que abrangiam 37,9% da área em 2013, seguidas pelas plantações de café (22,3%). Os remanescentes florestais correspondiam a 12,5% do território, mas se distribuíam em pontos dissolvidos e isolados. No mesmo ano, as matas nativas em estágio de recuperação ocorriam em 4,9% do município, a macega em 4,3% e a monocultura de eucalipto em 4%.[22] Em 2017, 16,6% das propriedades rurais contavam com florestas destinadas à preservação permanente ou reservas e mais 4,9% possuíam florestas plantadas.[22]

São Gabriel da Palha se encontra dividida entre os comitês das bacias hidrográficas dos "pontões e lagoas" e "Barra Seca e da foz" do rio Doce, que por sua vez integram a bacia do rio Doce.[23] Os mananciais mais expressivos do município são os rios São José e Barra Seca, dos quais o São José banha a zona urbana, onde serve como fonte de abastecimento,[23] além de ser um dos principais afluentes do rio Doce.[24] O rio Barra Seca, por sua vez, nasce na divisa com Nova Venécia e abastece comunidades da zona rural. Entretanto, a área do município possui diversos cursos hídricos de pequeno porte que vertem para esses leitos principais.[23]

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima gabrielense é caracterizado, segundo o IBGE, como tropical úmido[7] (tipo Aw segundo Köppen),[8] com diminuição de chuvas no inverno e temperatura média anual em torno dos 24 °C, tendo invernos frescos e verões chuvosos com temperaturas altas. O mês mais quente, fevereiro, tem temperatura média de 26,6 °C, enquanto que o mês mais frio, julho, possui média de 21,2 °C. Outono e primavera são estações de transição.[8] O índice pluviométrico anual é de aproximadamente 1 200 mm, sendo junho o mês mais seco e dezembro o mais chuvoso.[8]

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), São Gabriel da Palha é o 48º colocado no ranking de ocorrências de descargas elétricas no estado do Espírito Santo, com uma média anual de 1,7299 raios por quilômetro quadrado.[25] Apesar das médias históricas indicarem a reposição do déficit hídrico da estação seca durante a estação das chuvas,[22] a cidade vem enfrentado estações secas cada vez mais prolongadas e intensas. A irregularidade das chuvas, associada à manipulação desmedida do solo,[26] tem feito com que o município possua áreas com risco de desertificação.[13][27]

Dados climatológicos para São Gabriel da Palha
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 32,8 33,8 32,7 31,2 30,5 28,3 28,1 28,3 28,6 30,4 30,8 31,9 30,6
Temperatura média (°C) 26,1 26,6 26,1 24,7 23,3 21,5 21,2 21,5 22,5 24,1 24,8 25,7 24
Temperatura mínima média (°C) 21,2 21,3 21,2 19,9 19,1 16,3 15,8 16 17,4 19,2 20,3 21,1 19
Precipitação (mm) 197,2 113,6 140,1 77 34,9 28,5 29,6 42,8 40 94,8 180,4 223,6 1 202,5
Umidade relativa (%) 77 76 78 79 76 77 76 73 70 71 77 78 76
Fonte: Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper):
temperaturas e precipitação;[8] Climate-Data.org: umidade relativa[28]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
197035 439
198042 29619,3%
199130 148−28,7%
200026 488−12,1%
201031 85920,3%
Est. 202139 08522,7%
Fonte: Instituto Brasileiro de
Geografia e Estatística
(IBGE)[1][29]

Em 2010, a população do município foi contada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 31 859 habitantes. Segundo o censo daquele ano, 15 905 habitantes eram homens (49,92% do total) e 15 954 habitantes mulheres (50,08%). Ainda segundo o mesmo censo, 24 325 habitantes viviam na zona urbana (76,35%) e 7 534 na zona rural (23,65%).[30] Da população total em 2010, 7 001 habitantes (21,98%) tinham menos de 15 anos de idade, 22 542 habitantes (70,76%) tinham de 15 a 64 anos e 2 316 pessoas (7,27%) possuíam mais de 65 anos, sendo que a esperança de vida ao nascer era de 75,08 anos.[31]

O distrito-sede possuía 28 243 habitantes em 2010, enquanto que 3 616 pessoas residiam no distrito de Fartura.[32] No mesmo ano, a população gabrielense era composta por 15 855 pardos (49,77%), 14 780 brancos (46,39% do total), 1 146 negros (3,6%), 59 indígenas (0,18%) e 19 amarelos (0,06%).[33] Quanto às religiões, 21 822 são católicos (68,5%), 8 194 evangélicos (25,72%), 137 Testemunhas de Jeová (0,43%), 24 espíritas (0,07%), 1 605 pessoas sem religião (5,04%) e os 0,24% restantes possuíam outras religiões além dessas ou não tinham religiosidade definida.[34]

Economia[editar | editar código-fonte]

Monocultura de eucalipto na margem do rio São José, na zona rural do município.

O Produto Interno Bruto (PIB) de São Gabriel da Palha possui um rendimento diversificado no que se refere à variedade das atividades econômicas mais representativas.[35] De acordo com dados do IBGE, relativos a 2019, o PIB do município era de R$ 633 028,62 mil.[12] 53 537,96 mil eram de impostos sobre produtos líquidos de subsídios a preços correntes e o PIB per capita era de R$ 16 681,91.[12] Em 2010, 72,08% da população maior de 18 anos era economicamente ativa, enquanto que a taxa de desocupação era de 3,9%.[31]

A pecuária e a agricultura acrescentavam 42 927,88 mil reais na economia de São Gabriel da Palha em 2019,[12] o que se deve sobretudo ao café, que é responsável por pelo menos 85,5% da produção de sua lavoura permanente.[36] A cidade é conhecida como a "Capital Nacional do Café Conilon" em razão da prosperidade que essa variedade do café obteve no município desde a sua implementação, na década de 1970, sob esforços da administração municipal e do Instituto Brasileiro do Café (IBC).[16][36] A Cooperativa Agrária dos Cafeicultores de São Gabriel (COOGABRIEL) é a maior cooperativa de café conilon do Brasil, com um total de 6 549 associados, segundo informações de maio de 2022.[37] Assim, a cafeicultura é a principal atividade agrícola,[22] sendo responsável por gerar uma significativa movimentação fundiária, enquanto que sua comercialização possibilita um giro de capital significante para o comércio local.[38]

Outros cultivos permanentes que se sobressaem são o cacau, a banana e a manga, enquanto que os cultivos temporários mais representativos, por sua vez, são o feijão, o milho e a cana-de-açúcar. Essas culturas possuem importância sobretudo para a agricultura de subsistência.[39] O reflorestamento com eucalipto, que também é gerador de uma significativa movimentação fundiária,[22] é destinado principalmente para a fabricação de móveis e produtos de madeira, lenha e carvão vegetal.[40] Com relação à pecuária, destaca-se a bovinocultura de leite e de corte.[41]

A indústria, por sua vez, acrescentava 89 395,46 mil reais do PIB municipal em 2019.[12] Esse setor é representado principalmente pela fabricação de produtos oriundos da produção agropecuária, como queijo, defumados, derivados da cana-de-açúcar e panificados,[42] pelas indústrias de confecção[35] e pela extração mineral.[43] Ao mesmo tempo, 278 057,82 mil reais do PIB municipal eram do valor adicionado bruto do setor de serviços e 169 109,50 mil reais do valor adicionado da administração pública.[12] Além do comércio, a presença de diversos atrativos naturais, como sítios e cachoeiras, reforça a contribuição do turismo para a economia do município.[38]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Saúde e educação[editar | editar código-fonte]

A rede de saúde de São Gabriel da Palha inclui seis postos de saúde, três unidades básicas de saúde e dois hospitais gerais, segundo informações de 2018.[44] Em 2020, foram registrados 249 óbitos por morbidades, dentre os quais as doenças do sistema circulatório representaram a maior causa de mortes (25,7%), seguida pelos tumores (19,3%).[45] Ao mesmo tempo, foram registrados 470 nascidos vivos, sendo que o índice de mortalidade infantil no mesmo ano foi de 12,77 óbitos de crianças menores de um ano de idade a cada mil nascidos vivos.[46] Cabe ressaltar que 15,61% das meninas de 15 a 17 anos tiveram filhos em 2017.[31]

Em 2010, 83,76% das crianças com faixa etária entre cinco e seis anos estavam matriculadas na educação infantil, ao mesmo tempo que 86,93% da população de 11 a 13 anos cursavam as séries finais do ensino fundamental. Contudo, da população de 15 a 17 anos, 58,26% haviam finalizado o ensino fundamental, enquanto 34,36% dos residentes de 18 e 20 anos tinham terminado o ensino médio. Os habitantes tinham uma expectativa média de 9,21 anos de estudo, enquanto 13,49% das pessoas com 25 anos de idade ou mais eram analfabetas.[31] Dentre essa faixa etária, 38,73% tinham completado o ensino fundamental, 23,94% o ensino médio e 6,57% o ensino superior.[31] Já em 2021, havia 6 079 matrículas nas instituições de educação infantil e ensinos fundamental e médio da cidade.[47]

Educação de São Gabriel da Palha em números (2021)[47]
Nível Matrículas Docentes Escolas (total)
Ensino pré-escolar 1 248 78 15
Ensino fundamental 3 840 227 30
Ensino médio 991 77 4

Habitação e transporte[editar | editar código-fonte]

Vista da região central da cidade

No ano de 2010, a cidade tinha 10 256 domicílios particulares permanentes. Desse total, 8 788 eram casas, 1 425 eram apartamentos, 26 eram casas de vila ou em condomínio e 17 eram habitações em casa de cômodos ou cortiços. Do total de domicílios, 6 272 são imóveis próprios (5 723 já quitados e 549 em aquisição), 2 326 foram alugados, 1 601 foram cedidos (808 cedidos por empregador e 793 cedidos de outra forma) e 57 foram ocupados sob outra condição.[48] No mesmo ano, 7 172 domicílios eram atendidos pela rede geral de abastecimento de água (69,92% do total), em 2 877 (28,05% deles) o abastecimento de água era feito por meio de poços e/ou nascentes na própria propriedade, em 202 (1,97%) por meio de poços e/ou nascentes de outras propriedades e os demais se abasteciam de outras formas.[48]

Também em 2010, 10 234 domicílios (99,78% do total) possuíam abastecimento de energia elétrica; 10 103 (98,5% deles) possuíam banheiros para uso exclusivo das residências; e 7 583 (73,93%) eram atendidos pelo serviço de coleta de lixo.[48] O código de área (DDD) é 027[49] e o Código de Endereçamento Postal (CEP) da cidade vai de 29780-000 a 29784-999.[50] O serviço postal é atendido por agências da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos funcionando na sede municipal e em localidades rurais.[51]

A frota municipal no ano de 2021 era de 23 296 veículos, sendo 7 887 motocicletas, 7 418 automóveis, 4 046 motonetas, 2 024 caminhonetes, 827 caminhões, 282 caminhonetas, 223 reboques, 192 ônibus, 120 utilitários, 102 semirreboques, 99 caminhões-trator, 53 micro-ônibus, 13 tratores de rodas, cinco triciclos, um ciclomotor, um sidecar e três classificados como outros tipos de veículos.[52] A cidade está localizada às margens da ES-137,[53] também chamada de Rodovia do Café, que liga São Gabriel da Palha a Nova Venécia[54] e São Domingos do Norte.[55] Outras rodovias que passam pelo município são a ES-344 (ligação com Vila Valério)[56] e a ES-428 (acesso ao distrito de Fartura).[55]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «São Gabriel da Palha». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  2. a b c d Incaper 2020, p. 6–7
  3. a b c d e f Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «História - São Gabriel da Palha». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  4. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (9 de setembro de 2013). «São Gabriel da Palha - Unidades territoriais do nível Distrito». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  5. Estadão (2020). «Tiago Canal Rocha». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  6. Gazeta do Povo (2020). «Resultados para Vereador em São Gabriel da Palha - Espírito Santo». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  7. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Brasil - Climas». Biblioteca IBGE. Consultado em 6 de julho de 2022. Arquivado do original em 12 de outubro de 2013 
  8. a b c d e Incaper 2020, p. 12–14
  9. a b Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). «Áreas Urbanas no Brasil em 2015». Consultado em 6 de julho de 2022 
  10. a b c Descubra o Espírito Santo. «São Gabriel da Palha». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  11. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 31 de agosto de 2013. Arquivado do original (PDF) em 8 de julho de 2014 
  12. a b c d e f g Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2019). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2019». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  13. a b c d Incaper 2020, p. 10
  14. a b c d e Prefeitura. «História do Município». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  15. ES1 (18 de setembro de 2018). «Festa do Arcanjo São Gabriel». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  16. a b Revista Cafeicultura (27 de dezembro de 2005). «Origem do café em São Gabriel da Palha ES». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  17. Câmara Municipal (14 de maio de 2022). «Aniversário de Emancipação Política de São Gabriel da Palha». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  18. Embrapa Monitoramento por Satélite. «Espírito Santo». Consultado em 6 de julho de 2022. Arquivado do original em 16 de dezembro de 2012 
  19. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 25 de setembro de 2017 
  20. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  21. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 6 de julho de 2022 
  22. a b c d e f Incaper 2020, p. 15–16
  23. a b c Incaper 2020, p. 17–18
  24. Atlas Digital das Águas de Minas (2010). «Atualização dos estudos hidrológicos na bacia hidrográfica do rio Doce». Universidade Federal de Viçosa (UFV). Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  25. Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT) (2010). «Ranking de Descargas Atmosféricas do Espírito Santo». Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Consultado em 6 de julho de 2022 
  26. Século Diário (9 de julho de 2015). «Política de combate à desertificação será votada no Senado». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  27. Patrik Camporez (24 de março de 2016). «24 municípios do ES passam por processo de desertificação». G1. Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  28. Climate-Data.org. «Clima: São Gabriel da Palha». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  29. Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) (2010). «Tabela 202 - População residente, por sexo e situação do domicílio - Ano». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  30. Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) (2010). «Tabela 202 - População residente, por sexo e situação do domicílio - Situação do domicílio, Sexo». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  31. a b c d e Atlas do Desenvolvimento Humano (2013). «São Gabriel da Palha, ES». Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  32. Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) (2010). «Tabela 202 - População residente, por sexo e situação do domicílio - Situação do domicílio, Sexo - Distrito». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  33. Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) (2010). «Tabela 136 - População residente, por cor ou raça - Cor ou raça». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  34. Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) (2010). «Tabela 2094 - População residente por cor ou raça e religião - Religião». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  35. a b Incaper 2020, p. 27
  36. a b Incaper 2020, p. 29–30
  37. Folha Vitória (12 de maio de 2022). «Café conilon de São Gabriel da Palha atinge pontuação recorde após parceria com Ifes». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  38. a b Incaper 2020, p. 38–40
  39. Incaper 2020, p. 28
  40. Projeto de Interiorização do Desenvolvimento 1992, p. 31
  41. Incaper 2020, p. 31
  42. Incaper 2020, p. 37
  43. Projeto de Interiorização do Desenvolvimento 1992, p. 34–37
  44. Relatórios Dinâmicos. «Infraestrutura Urbana & Social». Centro de Inovação SESI. Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  45. IBGE Cidades (2020). «Morbidade». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  46. IBGE Cidades (2020). «Taxa de mortalidade infantil». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  47. a b IBGE Cidades (2021). «Censo escolar - sinopse». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  48. a b c IBGE Cidades (2010). «Censo Demográfico 2010: Características da População e dos Domicílios: Resultados do Universo». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  49. DDI-DDD. «Cidades e estados com código / prefixo DDD 27». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  50. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 6 de julho de 2022 
  51. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Agências». Consultado em 6 de julho de 2022 
  52. IBGE Cidades (2021). «Frota 2021». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  53. Pacheco, Alci Junior (2018). «Rede cicloviária gabrielense: uma alternativa ao uso da motocicleta em São Gabriel da Palha - ES» (PDF). Faculdade Capixaba de Nova Venécia: 32. Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada (PDF) em 6 de julho de 2022 
  54. Site Barra (1 de março de 2021). «Rodovia que liga Nova Venécia a São Gabriel da Palha é interditada após carreta carregada com combustível tombar e pegar fogo». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  55. a b Assembleia Legislativa do Espírito Santo (ALES) (14 de janeiro de 2019). «Lei nº 10.975, de 14 de janeiro de 2019». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 
  56. Folha Vitória (22 de outubro de 2015). «Governo reinicia obras em rodovia que liga São Gabriel da Palha a Vila Valério». Consultado em 6 de julho de 2022. Cópia arquivada em 6 de julho de 2022 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre São Gabriel da Palha