Scooby-Doo (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Scooby-Doo
 Estados Unidos
2002 •  cor •  86 min 
Direção Raja Gosnell
Produção Charles Roven
Richard Suckle
Coprodução Raja Gosnell
Joe Ruby
Ken Spears
William Hanna
Joseph Barbera
Produção executiva William Hanna
Joseph Barbera
Roteiro James Gunn
História James Gunn
Baseado em Scooby-Doo
de Joe Ruby e Ken Spears
Elenco
Gênero
Música David Newman
Direção de fotografia David Eggby
Edição Kent Beyda
Companhia(s) produtora(s) Mosaic Media Group
Atlas Entertainment
Distribuição Warner Bros. Pictures
Lançamento 14 de Junho de 2002 (eua)
Idioma inglês
Orçamento US$ 84 milhões[1]
Receita US$ 275 650 703[1]
Cronologia
Scooby-Doo 2: Monsters Unleashed (2004)

Scooby-Doo é um filme americano de aventura e comédia de 2002 dirigido por Raja Gosnell e escrito por James Gunn. Distribuído pela Warner Bros. Pictures, é o primeiro filme em live-action baseada na longa série de televisão animada homônima da Hanna-Barbera. O elenco é composto por Freddie Prinze Jr., Sarah Michelle Gellar, Matthew Lillard, Linda Cardellini, Isla Fisher e Rowan Atkinson.

O enredo gira em torno da Mistério S.A, um grupo de quatro jovens adultos e um cão que resolvem mistérios. Após uma dissolução de dois anos, o grupo se reúne para investigar um mistério em um popular parque de diversões de terror. As filmagens aconteceram dentro e ao redor de Queensland, Austrália, com um orçamento de US$ 84 milhões. O filme foi lançado em 14 de junho de 2002 e, apesar das críticas negativas, arrecadou $ 275 milhões em todo o mundo. O artista de reggae Shaggy e a banda MxPx apresentaram diferentes versões da música-tema, Scooby-Doo, Where Are You!.

Elenco[editar | editar código-fonte]

A banda Sugar Ray e a atriz Pamela Anderson fazem aparições especiais como eles mesmos.

Produção[editar | editar código-fonte]

A Máquina de Mistério usada no filme, em exposição na San Diego Comic-Con International em 2013

O produtor Charles Roven começou a desenvolver um filme live-action de Scooby-Doo em 1994. No final da década, a popularidade combinada de Scooby-Doo, Where Are You! e o avanço da animação digital levaram Warner Bros. a acelerar a produção do filme.[2] Jim Carrey e Mike Myers, mostraram interesse em interpretar Salsicha.

O filme foi filmado em locações e em torno de Queensland, Austrália. A produção foi iniciada em 12 de Fevereiro de 2001 no parque temático da Warner Bros.,[2][3] e terminou em Junho do mesmo ano. O filme foi originalmente desenvolvido com uma história mais obscura, essencialmente fazendo piadas da série original, e iria ser classificado "PG-13" (Parte do material pode ser impróprio para menores de 13 anos). Salsicha originalmente seria um usuário de crack, Velma e Daphne teriam um relacionamento lésbico,[4] e a marijuana seria referenciada ao longo do filme.[5]

Tim Curry, um fã de longa data de Scooby-Doo, recebeu a proposta de interpretar Emile Mondavarious, mas recusou quando soube que Scooby-Loo, um personagem que ele não gosta, iria aparecer no filme. Curry anteriormente interpretou Ben Ravencroft em Scooby-Doo e o Fantasma da Bruxa (1999). O papel acabou indo para Rowan Atkinson. Antes do início das filmagens, Atkinson foi convencido a fazer As Férias de Mr. Bean estrelado por Mr. Bean, com a promessa de uma aventura australiana.[6]

Vários rumores sobre estes aspectos da série original foram repassados por fãs e deveriam ser incorporados no filme live-action.[7]

De acordo com a atriz Sarah Michelle Gellar, depois que o elenco assinou com a Warner Bros., houve uma mudança e o filme tornou-se mais voltado para a família. Algumas das piadas adultas originais ainda estão no filme. Eles também estão incluídas nas versões para DVD.[8]

Gellar também disse que sua personagem e a de Linda Cardellini compartilharam um beijo que não entrou na versão final. "Não foi apenas, tipo, por diversão", disse ela, explicando que o beijo em questão aconteceu na cena da mudança de corpos. "Inicialmente na cena de troca de almas, Velma e Daphne não conseguiram obter as suas almas de volta na floresta. E assim, a maneira que eles encontraram foi de se beijarem e as almas voltaram para os corpos corretos."[9]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora do filme foi composta por David Newman. A trilha sonora foi lançada em 4 de junho de 2002, pela Atlantic Records. O álbum alcançou a posição número 24 no Billboard 200 e 49 na Top R&B/Hip-Hop Albums. O cantor Shaggy performa a música-tema de Scooby-Doo, Where Are You! que foi renomeada "Shaggy, Where Are You?'".

Recepção[editar | editar código-fonte]

O público pesquisado pelo CinemaScore deu ao filme uma nota média de "B+" em uma escala de A+ a F.[10]

No agregador de críticas dos Estados Unidos, o Rotten Tomatoes, na pontuação onde a equipe do site categoriza as opiniões da grande mídia e da mídia independente apenas como positivas ou negativas, o filme tem um índice de aprovação de 30% calculado com base em 144 comentários dos críticos. Por comparação, com as mesmas opiniões sendo calculadas usando uma média aritmética ponderada, a nota alcançada é 4.5/10 que é seguida do consenso dizendo que "embora Lillard esteja estranhamente correto como Salsicha, Scooby-Doo é uma atualização live action cansada, cheia de piadas sem graça".[11]

Em outro agregador de críticas também dos Estados Unidos, o Metacritic, que calcula as notas usando somente uma média aritmética ponderada de determinados veículos de comunicação em maior parte da grande mídia, o filme tem 31 avaliações da imprensa anexadas no site e uma pontuação de 35 entre 100, com a indicação de "revisões geralmente desfavoráveis".[12]

Referências

  1. a b «Scooby-Doo» (em inglês). Box Office Mojo. Consultado em 24 de abril de 2015 
  2. a b Mallory, Mike (5 de maio de 2002). «What Will Scooby Do?». Los Angeles Times. Consultado em 21 de dezembro de 2011 
  3. Warner Bros. (5 de março de 2001). «Production underway on live-action 'Scooby Doo', Starring Freddie Prinze Jr., Sarah Michelle Gellar and Rowan Atkinson for Warner Bros. Pictures» (Nota de imprensa). Burbank, California: Time Warner. Consultado em 21 de dezembro de 2011 
  4. [1]
  5. Entertainment Weekly, 636/637 - Jan 25th Issue. Page 38
  6. «Bean Down Under For Rowan Atkinson». cinema.com. 7 de fevereiro de 2001. Consultado em 19 de dezembro de 2015 
  7. Sigesmund, B.J. "The Inside Dope". Newsweek. June 14, 2002. Available at Lexis-Nexis.
  8. "Sarah Michelle: The Buffy Slayer". Marie Claire, November 2006. Vol. 13, Issue 11. Page 100.
  9. «Gellar Smooched In Scooby». Sci Fi Wire, (Sci Fi Channel). 7 de junho de 2002. Consultado em 21 de maio de 2019. Arquivado do original em 8 de agosto de 2002 
  10. «Scooby-Doo» (em inglês). Consultado em 22 de junho de 2022 
  11. «Scooby-Doo». Rotten Tomatoes (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2022 
  12. «Scooby-Doo». Metacritic (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]