AMX-13

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
AMX-13
AMX-13-.jpg
AMX-13
Tipo Carro de combate leve
Local de origem  França
Histórico de produção
Criador Atelier de Construction d'Issy-les-Moulineaux
Data de criação 1946
Fabricante Atelier de Construction Roanne
Período de
produção
1952-1987
Quantidade
produzida
7,700 (Total)
3,400 (Exportados)
4,300 (Usados pela França)
Especificações
Peso 13,7 t (30 000 lb) vazio
14,5 t (32 000 lb) carregado
Comprimento 4,88 m (16 ft 0 in) chassis
6,36 m (20 ft 10 in) com canhão
Largura 2,35 m (7 ft 9 in)
Altura 3,35 m (11 ft 0 in)
Tripulação 3 (Comandante, atirador e piloto)
Blindagem do veículo 10–40 mm (0.39–1.6 in)
Armamento
primário
75 mm (ou 90 mm ou 105 mm) com 32 tiros
Armamento
secundário
7.5 mm (ou 7.62 mm) coaxial MG com 3,600 tiros, 7.62 mm AA MG(opcional), 2×2 cargas de granada de fumaça
Motor SOFAM Modelo 8Gxb 8-cyl. water-cooled petrol
250 hp
Suspensão Barra de torção
Velocidade 60 km/h (37 mph)

O AMX-13 é um tanque leve francês produzido no período de 1953-1985. Ele serviu o exército francês e foi exportado para mais de 25 outras nações. Nomeado após seu peso inicial de 13 toneladas, e com um chassi resistente e confiável, foi equipado com uma torre oscilante construída por GIAT Industries (agora Nexter) com tambor tipo revólver que também foi usado no Kürassier SK-105 austríaco. Incluindo protótipos e versões de exportação, existem mais de uma centena de variantes, incluindo artilharia, sistemas anti-aéreos, VBTP, e versões ATGM. A produção total da série AMX-13 é de cerca de 7.700 unidades,dos quais cerca de 3.400 foram exportados.

História[editar | editar código-fonte]

O tanque foi projetado no Atelier de Construção d'Issy-les-Moulineaux, em 1946, para atender a uma exigência de um veículo para transporte aérea para apoiar os pára-quedistas, o primeiro protótipo ficou pronto em 1948. O compacto chassi tinha suspensão de barra de torção, com cinco rodas de estrada e duas rodas reversas, o motor percorre toda a extensão do tanque do lado direito com o motorista do lado esquerdo. Dispõe de uma torre de duas partes oscilante onde a arma está fixado à torre.A torre fica na parte traseira do veículo e mantém o comandante e atirador. A arma original de 75 milímetros, supostamente inspirada na Alemã de 7,5 centímetros KwK 42 L/70 gun (usado, entre outros, no Panther), mas dispara munições muito diferentes,foi adaptado com um sistema de carregamento automático em dois períodos de seis tiros. Os 12 tiros disponíveis nos carregadores permitia a tripulação atingir alvos rapidamente, no entanto uma vez que esses tiros foram gastos o veículo tinha que recuar ea tripulação recarregá-los do lado de fora do veículo.

A produção começou no ARE (Atelier de Construção Roanne) a partir de 1952, com os primeiros tanques entregues no ano seguinte. Em 1964, a produção foi transferida para a Creusot-Loire em Chalon-sur-Saône.

De 1966 a arma de 75 milímetros foi substituída por uma de 90 mm (o AMX-13/90) arma de média velocidade disparando munição explosiva anti-tanque, os francêses atualizaram todos os modelos de base existentes para esta especificação. No início de 1970 modelos de exportação estavam disponíveis com uma arma ainda mais potente 105mm. Embora houvesse muitas variantes a torre e o chassi básicos foram praticamente inalterados até 1985, quando as mudanças, incluindo um novo motor a diesel, transmissão automática e nova suspensão hidropneumática foram introduzidas.

Produção interrompida em 1987. Suporte pós-venda e atualizações ainda são oferecidos através de GIAT Indústrias (agora Nexter).

O tanque AMX-13 foi extinto do serviço pelo exército francês na década de 1980. Atualmente os franceses usam veículos blindados semelhantes é o ERC 90 Sagaie eo AMX 10 RC.

AMX-13 150808 06.jpg

Usado[editar | editar código-fonte]

Atualmente[editar | editar código-fonte]

Antigamente[editar | editar código-fonte]

AMX-13-latrun-2.jpg
  •  Argélia - ?
  •  Áustria - ?
  •  Argentina - 60 AMX-13/105 FL-12 atualmente fora de serviço.
  •  Bélgica - ?
  •  Chile - 12 AMX Mk F3 155 mm versão auto-propulsada
  • República Dominicana - 15
  •  Egito - ?
  • El Salvador - 12 encomendado, mais não existe confirmação de entrega.
  •  França - O AMX-13 foi tirado de serviço pelo exército francês em 1980.
  •  Guatemala - 12
  •  Índia - Exército indiano usou o AMX-13 contra o Paquistão na Guerra indo-paquistanesa de 1965. Um par de tanques AMX-13 foram capturados em condições operacionais pelo Exército paquistanês.
  •  Israel - extinto e vendido para Singapura em 1969.
  • Líbano - 35 a serviço do exército libanês em 1976.
  •  Marrocos - substituído por SK-105 Kurassier.
  •  Países Baixos - 131
  • Polisario, - ? (Capturado em marrocos na Guerra do Saara Ocidental).
  • Suíça - 200 AMX-13 apresentados como tanque leve entre 1952 e 1954. Servindo nos batalhões de tanques leves até 1961, e depois como veículos de reconhecimento no s batalhões de reconhecimento até que os últimos foram extintos em 1980.

Veja Também[editar | editar código-fonte]

AMX-50

Referências[editar | editar código-fonte]

Notes

1. The complete guide to tanks and armoured fighting vehicles, ISBN 978-1-84681-110-4

2. Panzermuseum Thun, Placa informativa, 2009.

  • Armour in Profile No.12 - AMX.13 by Colonel E. F. Offord, Profile Publication Ltd., 1967.
  • The AMX-13 Light Tank, Volume 1: Chassis by Peter Lau, Rock Publications, 2006.
  • The AMX-13 Light Tank, Volume 2: Turret by Peter Lau, Rock Publications, 2007.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre AMX-13