Cardiomiopatia dilatada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Esta entidade clínica caracteriza-se por uma dilatação ventricular progressiva, com redução de função ventricular esquerda ou de ambos, que ocorre sem fator causal que possa explicar as modificações estruturais e funcionais. É a forma mais comum de miocardiopatia, sendo uma das indicações principais para transplante de coração. Aproximadamente 40% de casos são hereditários, mas as genéticas são pobremente compreendidas comparado com miocardiopatia hipertrófica. Em alguns casos manifesta como miocardiopatia peripartum, e em outros casos pode ser associado com alcoolismo.

Ver também[editar | editar código-fonte]