Eleições parlamentares europeias de 1984

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

As eleições parlamentares europeias de 1984 foram as primeiras desde a primeira eleição de 1979 e do alargamento da Comunidade Europeia em 1981 para incluir a Grécia. Foram também as últimas antes da adesão de Espanha e Portugal em 1987.

Os resultados mostraram que os deputados das alas centro-esquerda e da direita ganharam à custa da extrema-esquerda e do centro-direita. Os socialistas consolidaram a sua posição como o maior grupo no Parlamento e houve notáveis mudanças para os pequenos grupos de extrema-direita.

O eleitorado era composto por 200.505.752 eleitores, e as eleições decorreram entre 14 e 17 de Junho de 1984. Globalmente, a afluência às urnas caiu para 61%. A maioria não foi alcançada.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Eleições parlamentares europeias de 1984 - Resultados anunciados entre 23 e 26 de Julho de 1984
Grupo Descrição Presidido por MEPs
  SOC Sociais Democratas Rudi Arndt 130 PE1984e.png
  EPP Cristãos Democratas Egon Klepsch 110
  ED Conservadores Henry Plumb 50
  COM Comunistas e Extrema-Esquerda Gianni Cervetti 41
  LD Liberais e Liberias Democratas Simone Veil 31
  EDA Conservadores Nacionalistas Christian de La Malène 29
  RBW Verdes and Regionalistas Else Hammerich
Jaak Vandemeulebroucke
Bram van der Lek
Paul Staes
20
  ER Nacionalistas de Extrema-Direita Jean-Marie Le Pen 16
  NI Independentes nenhum 7 Total: 434 Fontes: [1][2]
Ícone de esboço Este artigo sobre a União Europeia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.