Eleições parlamentares europeias de 2004

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

As eleições parlamentares europeias de 2004 foram realizadas entre 10 a 13 de Junho de 2004 nos 25 Estados-Membros da União Europeia, com o dia das eleições variando de acordo com os costumes locais.

342 milhões de eleitores foram chamados às urnas, sendo este o segundo maior eleitorado democrático no mundo depois da Índia. Foi a maior eleição transnacional directa na História, e os deputados dos 10 novos Estados-membros foram a votos. O novo Parlamento contou com 732 deputados no Parlamento Europeu.

Os resultados mostraram uma derrota dos partidos governistas e um aumento de representantes dos partidos eurocépticos. A maioria não foi alcançada. O equilíbrio do poder no Parlamento permaneceu o mesmo, apesar dos 10 novos Estados-Membros. A afluência às urnas foi de 45,6%.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Eleições parlamentares europeias de 2004 - Resultados anunciados em 20 de Julho de 2004
Grupo Descrição Presidido por MEPs
  EPP-ED Conservadores e Democratas Cristãos Hans-Gert Pöttering 268 PE2004e.png
  PSE Sociais Democratas Martin Schulz 200
  ALDE Liberais e Liberais Democratas Graham Watson 88
  G–EFA Verdes e Regionalistas Daniel Cohn-Bendit
Monica Frassoni
42
  GUE/NGL Comunistas e Extrema-Esquerda Francis Wurtz 41
  ID Eurocépticos Jens-Peter Bonde
Nigel Farage
37
  UEN Conservadores Nacionalistas Brian Crowley
Cristiana Muscardini
27
  NI Independentes nenhum 29 Total: 732 Fontes: [1][2][3][4][5]
Ícone de esboço Este artigo sobre a União Europeia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.