Globo Esporte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Globo Esporte
Logotipo do Programa
Informação geral
Formato Telejornal
Gênero Esportivo
Duração 30 minutos
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Ali Kamel(DGJE)
Renato Ribeiro(CGESP)
Apresentador(es) diversos
Tema de abertura Instrumental
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Transmissão original 14 de agosto de 1978 (36 anos) - presente

Globo Esporte é um telejornal esportivo exibido pela Rede Globo desde 14 de agosto de 1978, exibido sempre de segunda a sábado ao 12:50.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Atualmente, tem 15 edições próprias: uma edição de rede gravada e gerada pela TV Globo Rio de Janeiro para todo Brasil (menos DF, SP, AM, RJ, MG, MT, MS, RS, PE, BA, PR, CE, GO e SC). Nessa edição o primeiro bloco é reservado para as notícias locais.

De 2008 a 2010 a edição nacional do programa foi apresentada por Glenda Kozlowski,[1] [2] atualmente e apresentada por Cristiane Dias

Desde o fim de 2010, a Globo Rio vinha exibindo, eventualmente, uma edição somente para a região metropolitana do Rio de Janeiro. A partir de 3 de janeiro de 2011, os cariocas ganharam de vez essa edição exclusiva onde exibiu o primeiro conteúdo em Alta Definição (HD) de sua história. Em São Paulo e Minas Gerais também há edições próprias, exibidas somente nesses estados. Esse esquema voltou a ser utilizado no ano de 2009, após o ano de 2008 o jornal ter sido apresentado em rede para todo o país, nas semanas que antecederam a Copa do Mundo FIFA 2010, uma parte do Globo Esporte do Rio de Janeiro passou a ser exibido também para São Paulo e Minas Gerais, restando apenas o primeiro bloco local.

Desde 16 de maio, o Globo Esporte passou a ter mais edições regionais, para os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Pernambuco, Paraná, Ceará e Bahia. Para as regiões onde se passava a edição de rede, foi criada a Agência GE que concentra material dos reporteres da rede, editado com o padrão das edições paulista e carioca, via satélite, variando de acordo com a necessidade do estado. além disso, esses passam a ser apresentados por duplas. Primeiramente com Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Ceará, depois Pernambuco e Paraná.[3]

A edição nacional é gravada no mesmo estúdio da edição nacional, que por sua vez é ao vivo. Aos sábados, a edição nacional também é transmitida para o Rio de Janeiro. Apesar do nome carioca, a edição do Rio vai ao para todo o Estado. Algumas praças não tem sequer um bloco local próprio, e assistem à integra da edição nacional.

Tiago Leifert apesar de ser o apresentador titular da edição paulista, frequentemente se ausenta do comando do programa em função de outros projetos que participa na emissora. Eventualmente, Cristiane Dias é vista na edição carioca, assim como Alex Escobar comanda a versão nacional do programa. Desde a saída de Marcos Leandro, a edição mineira não teve mais um apresentador fixo.

Em 2014, a edição goiana apresentada por Thaís Freitas. passa agora a ser décima segunda edição totalmente regional, sem ter que assistir uma parte da edição nacional.

Aberturas do GE[editar | editar código-fonte]

  • 1978-81: Um desenho de um jogador de futebol aparece em linhas completadas por quadrinhos pequenos, em outra cena aparece em feixes de luzes. O logotipo tinha uma bola de futebol no centro, em que compõe o título. A trilha original tinha uma batida de discoteca.
  • 1981-95: Esta famosa abertura mostrava as cenas animadas, cujas ampliadas, nas quais mostram: Boxe, Ginástica de argolas, Futebol, Remo, Volei, Natação, Tênis, Basquete e Automobilismo. No final da abertura, um jogador chuta a bola ao fazer uma transição para o logotipo do programa. A trilha passou a ser mais rápida, é considerada a clássica da história do programa, posteriormente por novos arranjos desde 2001.
    • Em 1981-86, a bola foi chutada para cima ao transferir para o logotipo que aparece em um fundo preto, o título Globo com a fonte verde e Esporte aparece abaixo em uma fonte branca.
    • Em 1986-89, em comparação a versão anterior no final da abertura, a bola foi chutada para a tela ao transferir para o logotipo que foi alterada para o fundo verde.
    • Em 1990-92, Após a bola que foi chutada para a tela, o frame final foi cortado para a logomarca da emissora na época surgia um zoom a menos ao completar a palavra Esporte virado para direita.
    • Em 1992-95, com a estréia da logomarca na época, a mesma surgia virando para frente com um zoom a menos ao formar a palavra Esporte.
  • 1995-2001: Abertura mostra cenas de atletas cujas personalizadas em animação de cores num fundo azul celeste e que depois surge os espectadores. A trilha permanece a mesma desde 1981.
    • 1995 - 1ª metade: Mostrou apenas o Futebol e a Ginástica Artistica, no final, surge o logotipo completo em que a logomarca da emissora agora em amplo, está junto com a palavra Esporte de nova fonte em um fundo escuro;
    • 1995 - 2ª metade: Após o Futebol, mostra o Boxe, o Voleibol, Salto e depois, a Ginástica Artistica. No final, surge apenas o logotipo da Globo e a parte de zoom a menos é colocado a palavra Esporte.
    • 1998-2001: O logo original da mesma vinheta foi substituído pelo o de simples. A parte final da cena da Ginástica foi cortada ao exibir o logotipo em um fundo azul claro, a palavra Globo voltou a ser adicionado no logotipo do programa.
    • 2000-2001: Adicionado o Globo de Vidro.
  • 2001-05: Nesta abertura, mostra as imagens variadas de esportes em motion blur (O Globo de vidro atravessava) e no fim, o logomarca surge em sombra de luz para outra cor. Havia três versões da vinheta através de cores que aparecem no logotipo, eram azul, marrom e verde. A trilha ganhou um arranjo moderno.
  • 2005-08: Quase a mesma da anterior, mas compactando imagem por imagem, o logotipo do programa surge ao cortar a cena e no fim, o logomarca surge também em sombra de luz para outra cor, só que veio da parte de trás. Também conteve o mesmo caminho da abertura anterior. A trilha moderna passou a ter uma versão estendida.
  • 2008-atual: Os atletas de esportes diferentes que surgem formados em linhas brancas, aparecem em um fundo laranja com sombras de vários pentágonos atravessando rapidamente, surgindo uma faixa durante cada cena. A trilha passou a ter uma batida radicalizada.
    • 2008-2009: Esta abertura com fundo laranja.
    • 2009-atual: Esta abertura foi modificada.

Curiosidades nas aberturas[editar | editar código-fonte]

  • A trilha da segunda abertura, permaneceu por 19 anos. Mesmo com os logotipos mudados, a abertura da mesma durou 13 anos. A melodia da mesma serviu de novos arranjos desde 2001.
  • No site da memória Globo, a versão da abertura de 1995 (que aparece o Globo de Vidro do ano 2000) é exibida em versão estendida.
  • A abertura atual teve suas alternações temporárias.

Apresentadores[editar | editar código-fonte]

Local Emissora Apresentador(a) Apresentador(a) eventual
Brasil Antena parabólica TV Globo Nacional Cristiane Dias Léo Batista, Alex Escobar ou Fernanda Gentil
 Acre TV Acre Paulo Henrique Nascimento Jefson Dourado
 Amazonas TV Amazonas Daniel Costa Elisângela Moraes ou Fabrício Damasceno
 Bahia TV Bahia Patrícia Abreu e Thiago Mastroianni Darino Sena
 Ceará TV Verdes Mares Fortaleza Fábio Pizzato[4] Marcos Montenegro
 Distrito Federal TV Globo DF Viviane Costa ou Stephanie Alves
 Goiás TV Anhanguera (Goiânia) Thaís Freitas Rafael Sebba
 Rio Grande do Norte InterTV Cabugi Thiago Castro Édson Moreno ou Thalita Marques
 Maranhão TV Mirante São Luís Marco Aurélio Waldélia Reis ou Werton Araújo
 Mato Grosso do Sul TV Morena Campo Grande Édson Falcão Fabiana Mayruti ou Reginaldo Souza
 Minas Gerais TV Globo MG Maíra Lemos Rogério Corrêa ou Bob Faria
TV Integração Uberlândia Rogério Simões (Triângulo Mineiro),

Inácio Novaes (Zona da Mata) e Edimilson Carlos (Ituiutaba)

InterTV dos Vales Elton Novais Wander Santos
InterTV Grande Minas Jaime Júnior André Teixeira
Pará Pará TV Liberal Belém André Laurent Danilo Pires ou Márcio Lins
 Paraíba TV Paraíba Marcos Vasconcelos Danilo Alves
TV Cabo Branco Kako Marques Mário Pontes ou Luciano Santos
 Paraná RPC TV Curitiba Rogério Tavares Janaína Castilho ou Gil Rocha
 Pernambuco TV Globo NE George Guilherme Georgia Kyrillos, Rodrigo Raposo ou Sabrina Rocha
 Rio de Janeiro TV Globo RJ Alex Escobar Cristiane Dias
 Rio Grande do Sul RBS TV Porto Alegre Alice Bastos Neves Paulo Brito
 Rondônia TV Rondônia Angelita Lima Divino Caetano
 São Paulo TV Globo SP Tiago Leifert Abel Neto, Cristiane Dias ou Fernanda Gentil
 Santa Catarina RBS TV Florianópolis Giovani Martinello e Suyanne Quevedo Cleiton César

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]