Globeleza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Globeleza
Logotipo da cobertura de fevereiro de 2013.
Informação geral
Formato Programa de variedades
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Erick Bretas
Cristina Piasentini
Tema de abertura "Lá Vou Eu, Lá Vou Eu" - Jorge Aragão
Exibição
Emissora de
televisão original
Rede Globo
Canal Viva (desde 2014)
Transmissão original 1991 - presente (22 anos)

Globeleza é o nome dado à cobertura do carnaval no Brasil feita pela Rede Globo. É também o nome dado à mulata que samba nas vinhetas da emissora, pelo qual consagrou a carreira da dançarina Valéria Valenssa, que durante 14 anos foi a Mulata Globeleza, dançando apenas com o corpo completamente pintado nas vinhetas da emissora designadas para o carnaval.

Cobertura[editar | editar código-fonte]

Logotipo da cobertura adotado de 2009 a 2011.

A cobertura do carnaval é feita de três formas: com flashes durante a programação, com entradas ao vivo nos telejornais da emissora e com transmissões ao vivo nos fins de noite, nas madrugadas e no começo da manhã, dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro e São Paulo, além das apurações destes dois desfiles. Durante as transmissões nos períodos citados, há ainda entradas ao vivo ou gravadas de outras cidades, como Salvador (BA), Recife e Olinda (PE).

A transmissão do desfile do Rio de Janeiro, é apresentado desde a década de 1970 e a transmissão do desfile de São Paulo, começou nos anos 1990. além de ter a transmissão dos desfiles de Porto Alegre, que existe desde 2008, só para o Rio Grande do Sul. O mesmo que ocorreu em 2013, onde o desfile das escolas de samba da Série A (fusão dos grupos A e B) do Carnaval Carioca passou a ser transmitido só para o estado do Rio de Janeiro[1] e o Especial, cujo nesse ano, não mostrou o início da primeira escola, mostrando a parte final desta e o desfile inteiro.

Em 2014, o canal VIVA será o responsável por mostrar os desfiles das escolas de samba do Grupo de acesso do Carnaval Paulista e também da Série A do Carnaval Carioca, além do desfile das campeãs e compactos do desfiles dos Grupos especial, que até 2012, eram exibidos em outras TVs abertas[2] [3] [4] .

Em 2015, não existirá mais a transmissão dos desfiles de Porto Alegre, pela RBS[5] . fazendo com que os desfiles das escolas de samba de São Paulo seja exibido para todo o Brasil, inclusive o Rio Grande do Sul. exceção feita ao Rio de Janeiro que seguirá transmitindo os desfiles da Série A.

Equipe e Transmissões[editar | editar código-fonte]

Rio de Janeiro[editar | editar código-fonte]

Grupo Especial
Chico Pinheiro, Ex-comandante do Estúdio Globeleza e comentarista. Atualmente apresentador dos Desfiles das escolas de samba de São Paulo.
Alex Escobar, apresentador do Desfile das escolas de samba da Série A.
Série A

São Paulo[editar | editar código-fonte]

Grupo Especial

Ex-apresentadores[editar | editar código-fonte]

Outras transmissões[editar | editar código-fonte]

Vanessa Riche, apresentadora do Desfile das campeãs, no Canal Viva.

Canal Viva (Viva Folia)[editar | editar código-fonte]

Rio de Janeiro - Desfile das campeãs
São Paulo - Grupo de acesso e Desfile das campeãs

RBS (Carnaval RBS: extinto)[editar | editar código-fonte]

Porto Alegre
  • Apresentadores: Maurício Saraiva e Regina Lima.
  • Comentaristas: Cláudio Brito, César de Lucena, Luiz Armando Vaz e Renato Dornelles

Mulatas Globeleza[editar | editar código-fonte]

Aline Prado, foi mulata Globeleza, nos anos de 2006 a 2013.

A primeira aparição da mulata Globeleza aconteceu em 1992, com Valéria Valenssa. sendo que em 2003, Valéria engravidou-se, usando retrospectiva de todas as aparições feitas por ela, sendo sua última aparição no ano seguinte. Em 2005, Valéria Valenssa apareceu sambando no início da vinheta de Carnaval para entregar o posto para a dançarina Giane Carvalho, que não quis ficar por muito tempo, repassando para Aline Prado que esteve como mulata durante oito anos[7] . Sendo que em 2014, a sucessora seria a escolhida numa seleção em todo o Brasil, num concurso feito no Fantástico. onde foram selecionadas dez candidatas, que em três etapas disputam o posto e com a escolha popular pelo Fantástico[8]

Sendo na primeira, foram escolhidas cinco direto mais uma selecionada pelo público[9] . Já na segunda, foram escolhidas três, no mesmo critério da anterior, só que duas escolhidas pelo júri mais uma escolhida pelo público, sendo Camila Silva, Nayara Justino e Nara Carvalho, brigando pra quem será a nova Globeleza[10] . Nayara Justino foi escolhida para brilhar na vinheta para o carnaval desde 2014.

Vinheta[editar | editar código-fonte]

As mesmas vinhetas (sempre criadas pelo designer Hans Donner, marido de Valéria) também consagraram a música-tema da Globeleza, composta pelo sambista Jorge Aragão e conhecida pelo refrão "Na tela da TV, no meio desse povo, a gente vai se ver na Globo". sendo em 2006, substituída pela dançarina Aline Prado, que ficou até 2013. sendo que em 2014, a candidata de Volta Redonda Nayara Justino foi a vencedora e será a nova Globeleza.[11]

Cronologia[editar | editar código-fonte]

  • 1991: Era criada um videoclipe com o tema estendido em que mostram os passistas que iriam aparecer no desfile naquele ano, enquanto duas mulatas seminuas (uma delas é a jovem Valéria Valenssa) dançavam e cantavam conforme a música. O verso da letra era "Quem me ver, verá", que posteriormente seria "Eu tô que tô legal".
  • 1992: Havia um novo videoclipe e uma vinheta curta. No novo videoclipe, há uma versão para o ano de 92 sendo puxado por Paulinho Mocidade, alguns músicos, mestre sala/ porta bandeira e três modelos cuja pintadas da marca de bandeira "Globeleza". Valéria Valenssa aparecia fazendo a dança da roda, sendo rodeada por cores virtuais.
  • 1993: Valéria Valenssa aparece sambando com corpo colado por ângulos metalizados, além de ser multiplicada.
  • 1994: A mesma aparece sambando em coberto de paetês coloridas em um fundo da logomarca da Rede Globo.
  • 1995: Quase o mesmo tema, mas Valéria pintada por uma cor florescente, para personalizar as cores em CG.
  • 1996: Ela aparece pela primeira vez com faixas coloridas e pintada de prata, ela samba em cima da logomarca da globo e depois desparece em forma de furacão no final.
  • 1997: O mesmo tema da anterior, mas voltando a ser pintada de diversas cores e formas.
  • 1998: O Tema desta vinheta, era fogos de artifício.
  • 1999: Valéria aparece em duas diferenças: Ela sambando numa forma tradicional (com pintura) e outra fazendo um jogo de tecido.
  • 2000: Foi a primeira vez que a mesma aderiu ao aplique no cabelo, naquele ano, era comemorado os 500 anos do descobrimento do Brasil e Valéria representava a índia.
  • 2001: Globeleza metalizada, representando o século 21.
  • 2002: Ela volta a aderir as cores, representando a natureza.
  • 2003: Foi colocada as vinhetas passadas, sendo compiladas uma em uma e depois, Valéria aparece grávida de 8 meses sambando.
  • 2004: Valéria estava esperando mais um filho, e foi substituída por uma virtual com traços similares da mesma. Foi a primeira vez a utilizar o tema a ser puxado pelo Neguinho da Beija-flor.
  • 2005: Foi o último ano da globeleza original, a mesma samba na primeira metade, pois na segunda metade aparece a dançarina Giane Carvalho, depois que foi eleita num concurso feito pelo Domingão do Faustão.
  • 2006: Giane Carvalho não quis continuar, a seleção teria sido feita as preces, sendo substituída pela jovem Aline Prado. No lugar de tintas, foi aderida uma fantasia.
  • 2007: Aline samba com sua nova fantasia em torno de espelhos. Foi a única vinheta a ter uma nova versão do tema.
  • 2008: A mesma aparece de novo visual, com três pinturas diferentes sendo representados por figuras geométricas.
  • 2009: Ela utiliza uma fantasia similar aos de 2000, só que mais colorido. Aline samba em torno das letras que compõe a marca Globeleza.
  • 2010: Há duas versões: Enquanto Aline samba, é banhada por luzes fazendo com que seja aplicada por formas geométricas. Na outra versão, é mostrada a mesma em um telão de apoio. A música-tema ganhou uma nova versão, puxado por Diogo Nogueira.
  • 2011: Aline volta purpurinada por formas solares e em torno de iluminação. Há duas versões do tema, foi exibida após o reveillon daquele ano com o tema similar ao original e a outra foi com a versão da mesma de 2010. A vinheta foi compilada na Samba de Globalização.
  • 2012: O desenho daquele ano é uma reedição do que foi feito em 1994, quando a Globeleza surgiu, ainda incorporada pela Valéria Valenssa. Sambando em torno da logomarca completa. A mulata e o estúdio onde ela se apresenta, apareceu pela primeira vez na vinheta da Samba de Globalização naquele ano.
  • 2013: Aline samba em torno de um telão gigante aparecendo vários círculos coloridos sendo jogados. E o logotipo foi modificado, sem a marca da Globo. Foi a última com Aline Prado.
  • 2014: Primeira vinheta com Nayara Justino. Ela dança na frente de um telão com a marca Globeleza. Desta vez, a pintura que envolve a Globeleza imita o movimento de confete e serpentina.[12]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências