Sábado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O sábado, por fundamentação bíblica e etimológica, é considerado o último[1] ,[2] dia da semana, seguindo a sexta-feira e precedendo o domingo, é um dia de oração e de descanso para judeus e cristãos sabatistas.

1° dia 2° dia 3° dia 4° dia 5° dia 6° dia 7º dia (último dia)
Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado

Por ordenação de trabalho e lazer e pela normalização ISO,[3] o sábado é considerado o sexto dia da semana com o sábado e o domingo como fim de semana, sendo assim na maioria dos calendários em todo o mundo.[4]

1° dia 2° dia 3° dia 4° dia 5° dia 6° dia último dia
Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Domingo

A palavra sábado deriva do latim sabbatum, que por sua vez deriva do Shabat hebraico (שבת, transliterado como shabāt), que designa o dia de descanso entre os judeus e alguns grupos de cristãos, principalmente os adventistas.

Povos pagãos antigos reverenciavam seus deuses, dedicando o dia de Sábado ao deus Saturno, o que originou em inglês a denominação Saturn's day, posteriormente abreviada para Saturday, e no holandês Zaterdag, com o significado de "Dia de Saturno".

Entre os romanos, por exemplo, este dia era dedicado a Saturno, deus da agricultura, e representava um dia de descanso na semana pela boa colheita.

Origem dos nomes dos dias da semana[editar | editar código-fonte]

Os nomes dos dias da semana em português têm a sua origem na liturgia católica. Na maior parte das outras línguas, a sua origem são nomes de deuses pagãos e deuses mitológicos aos quais os dias eram dedicados.

Questões religiosas[editar | editar código-fonte]

Paganismo[editar | editar código-fonte]

Saturno, gravura do século XVI de Caravaggio.

O Império Romano considerava o sábado um dia de descanso consagrado à Saturno, ao qual atribuem a origem de Roma, construindo-lhe um templo e um altar à entrada Fórum, no Capitólio. Atribui-se ainda a Saturno a criação de divindades como Juno, Hércules e de heróis como Rómulo. Homenageava-se Saturno com a Festa das Saturnálias, onde todos descansavam dos seus trabalhos.

Judaísmo e cristianismo[editar | editar código-fonte]

No judaísmo o sábado (שַׁבָּת, pronunciado "Shabat") significa "descanso," "cessação," ou "interrupção" e é o sétimo dia da semana dedicado à oração e ao descanso, pois segundo a mitologia hebraica Deus descansou no sétimo dia após completar a Criação do universo (Gênesis 2:1-3),. Os judeus consideram proibidas certas atividades neste dia.Na segunda metade do século XIX grupos restauracionistas sabatistas ( Milleritas e Adventistas) surgidos nos EUA provocaram divergências nos meios cristãos quanto a questão da observância do sábado ou o domingo como dia de descanso,quando influenciados pelos Batistas do Sétimo Dia, começaram a também guardar o dia de sabado.. A maioria do mundo cristão, no entanto, realiza reuniões no domingo por ser o dia em que Cristo ressuscitou dentre os mortos.

Segundo a tradição Patrística o Domingo substitui o sábado juadaico:

- Justino Martir (100 - 165 d.C.): Reunimo-nos todos no dia do Sol [o primeiro dia da semana era denominado de dia de Sol no Império Romano até o século IV], não só porque foi o primeiro dia em que Deus, transformando as trevas e a matéria, criou o mundo, mas também porque neste mesmo dia Jesus Cristo, nosso Salvador, ressuscitou dos mortos. Crucificaram-no na véspera do dia de Saturno; e no dia seguinte a este, ou seja, no dia do Sol, aparecendo aos seus apóstolos e discípulos, ensinou-lhes tudo o que também nós vos propusemos como digno de consideração. (Justino I – Apologia Cap. 66-67 : PG 6,427 - 431)

- Inácio de Antioquia: Aqueles que viviam na antiga ordem de coisas chegaram à nova esperança, e não observam mais o sábado, mas o dia do Senhor, em que a nossa vida se levantou por meio dele e da sua morte. Alguns negam isso, mas é por meio desse mistério que recebemos a fé e no qual perseveramos para ser discípulos de Jesus Cristo, nosso único Mestre. (Inácio de Antioquia. Carta aos Magnésios)

Em 7 de março de 321 A.D, o Imperador Constantino confirmou a "Tradição Apostólica" oficializando o Domingo como dia de descanso ao proibir o trabalho no "veneravel dia do sol," com exceção do trabalho rural.

Na Igreja Ortodoxa e na Igreja Católica Romana o Sábado é o dia dedicado a Mãe de Deus - chamada pelos cristãos orientais de Theotokos ou Christotokos. O sábado é também um dia geral de oração pelos mortos.

O maior número de guardadores cristãos do sábado é representados pela Igreja Adventista do Sétimo Dia. O mais antigo grupo sabatista ainda em existência é a Igreja Batista do Sétimo Dia, embora alguns disputem esta asserção. Além desses temos a Igreja de Deus do Sétimo Dia e outras dissidências da Igreja Adventista que abandonaram a idéia de ser necessário especificar-se um dia como sagrado e deixaram a escolha da comunidade local sobre o melhor dia de culto. Alguns grupos sabatistas creem que, leis dominicais promovidas por uma aliança formada entre protestantes apostatados, o Catolicismo Romano, governos e o espiritismo moderno perseguirá os sabatistas, seguindo-se o Armagedom que culminaria com a Volta de Cristo e o Juízo Final.

Origem do Sábado[editar | editar código-fonte]

Os Dias da Criação[editar | editar código-fonte]

A análise imparcial do relato de Gênesis 1-11 descreve um relato simbólico sobre a Criação do mundo. A descrição de tarde e manhã na criação de cada dia, a enumeração dos dias da semana e o estudo da palavra dia no seu original hebraico (YOM) pode tanto significar dias de 24 horas quanto eras de milhões de anos. Todos os povos tinham seus mitos de criação. Os hebreus os hebreus baseados em mitos sumério-babilônicos e egípciso redigiram o relato bíblico da criação.[5] [6]

O Sétimo Dia[editar | editar código-fonte]

O sétimo dia é o único que não é qualificado com a expressão "tarde e manhã", mas na expressão "sétimo dia" relatada no texto (Gn 2:2,3) é a mesma usada como referência ao dia Sábado ( = descanso) aludindo ao dia de descanso semanal.[5] [6]

As três ações de Deus com o Sábado[editar | editar código-fonte]

Segundo o relato bíblico, o sábado tem sua origem na criação do mundo, quando Deus descansou, abençoou e santificou (Gn 2:2,3) esse dia..O sábado foi transformado em mandamento a partir da instituição do decálogo no Monte Sinai. .[5] [6]

Descansou[editar | editar código-fonte]

Deus descansou de suas obras no setimo dia, proveu um exemplo para suas criaturas, sobre o que elas deveriam fazer também.[5] [6]

Abençoou[editar | editar código-fonte]

Deus abençoou o dia de sábado.[5] [6]

Santificou[editar | editar código-fonte]

Deus separa um dia para para uso sagrado.[5] [6]

Sábado em outros idiomas[editar | editar código-fonte]

Idioma Nome Significado
Catalão Dissabte "Dia do sabá"
Espanhol Sábado
Galego Sábado
Italiano Sabato
Francês Samedi
Romeno Sâmbătă
Alemão Samstag
Esperanto Sabato "Repouso"
Neerlandês Zaterdag "Dia de Saturno"
Inglês Saturday "Dia de Saturno"
Japonês 土曜日, Doyōbi
Chinês 星期六, Xīng qī liù "Sexto dia da semana"
Sueco Lördag "Dia do banho"
Dinamarquês Lørdag "Dia do banho"
Lituano Šeštadienis "Sexto dia"
Hebreu שבת, Shabāt "Repouso"
Latim Dies Saturni "Dia de Saturno"
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Sábado
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sábado

Referências

  1. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa
  2. Dicionário e Enciclopédia Koogan/Houaiss. Rio de Janeiro: Edições Delta, 1995.
  3. Norma ISO 8601.
  4. Geonames/The days of the week in various languages.
  5. a b c d e f TIMM, Alberto. O Sábado na Bíblia - Por que Deus faz questão de um dia. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2010
  6. a b c d e f FINLEY, Mark. Tempo de esperança: 24 horas para você renovar suas energias. Tatuí: CPB, 2009

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete sábado.