Mahō shōjo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Mahō shōjo (魔法少女? lit. moça(s) mágica(s)) é um sub-género de anime e mangá shōjo e um tipo de personagem feminina jovem com poderes mágicos. Exemplos famosos de animes dessa categoria são Sailor Moon , Cardcaptor Sakura , A Franquia Pretty Cure ,Guerreiras Mágicas de Rayearth ,Demashita! Powerpuff Girls Z.

O primeiro mangá Mahō shōjo foi Sally the Witch (1966) de Mitsuteru Yokoyama.1

Definição[editar | editar código-fonte]

As histórias mais famosas de mahō shōjo apresentam jovens meninas com capacidades sobre-humanas e que são forçadas a lutar contra o mal. As mahō shōjo são também conhecidas no Japão como majokko (魔女っ子? lit. menina(s) feiticeira(s)). Existe também os mahō shōnen (魔法少年? lit. menino(s) mágico(s)), facilmente identificáveis por seguirem essas mesmas características e constituem geralmente de séries shonen e shojo..

Tipos de personagens mahō shōjo[editar | editar código-fonte]

  • um ser mágico, como uma feiticeira ou um anjo, tentando funcionar no mundo "normal";
  • uma garota normal a quem é oferecida um poder por um objeto mágico ou entidade;
  • uma garota normal a quem é dado poder ou que tem o seu poder já existente despertado para combater forças malévolas.

Temas e características[editar | editar código-fonte]

A mahō shōjo geralmente obtém os seus poderes através de alguma espécie de objeto encantado como um pendante, uma varinha ou um laço. Ao concentrar-se no objeto, e dizer uma frase ou comandos especiais em alguns casos, a garota atravessa uma intrincada sequência de transformação e muda para a sua forma poderosa. Um importante tema de mahō shōjo é o de aprender a concentrar os poderes e desenvolvê-los ao máximo. Equipes Ao estilo(Super Sentai) de mahō shōjo muitas vezes aprendem a combinar os seus poderes em ataques massivos e superpoderosos. Todavia, com ou sem poderes, as mahō shōjo são raramente fracas na sua forma normal, uma vez que tendem a aprender ginástica ou artes marciais para acrescentar aos seus talentos sobrenaturais.

Ocasionalmente, as mahō shōjo recebem ajuda de mahō shōnen. Estes rapazes às vezes entram em conflitos com as protagonistas, mas outras vezes mostram um interesse romântico (ou vice-versa). Outro aliado comum às heroínas é um bichinho-mascote com poderes mágicos. Estes seres raramente participam de combates; em vez disso, aconselham e ajudam a treinar as personagens no uso das suas habilidades.

As histórias de mahō shōjo tendem a ser positivas e alegres. As personagens lutam por causas idealistas como o amor, a paz, a esperança, e a beleza — nunca por vingança. Ao formar equipes, as heroínas aprendem os valores da amizade e da cooperação. Mesmo os inimigos das mahō shōjo deixam-nas em paz durante a maior parte do tempo. São elas que perseguem os inimigos e tentam arruinar os seus planos. O gênero pode ser intrigante devido aos contrastes e conflitos que as mahō shōjo representam, apanhadas entre o masculino e o feminino, entre o infantil e o adulto, entre o fraco e o poderoso.

Obras[editar | editar código-fonte]

Séries animadas de mahō shōjo bem conhecidas são Sailor Moon — de sentai —, Cardcaptor Sakura — que possui apenas uma protagonista — e Magic Knight Rayearth, as duas últimas sendo de autoria do quarteto Clamp.

Dentre as séries pioneiras do gênero, pode-se citar Himitsu no Akko-chan, Majokko Megu-chan, e as quatro séries clássicas do Studio Pierrot: Mahō no Tenshi Creamy Mami, Mahō no Star Magical Emi, Mahō no Yōsei Persia e Mahō no Idol Pastel Yūmi.

Existem também algumas produções estrangeiras que utilizam esse gênero tais como* Winx Club (O Clube das Winx) e W.I.T.C.H.,porém não são consideradas como animes.

Títulos desse gênero[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Patrick Drazen, Anime Explosion!: The What? Why? & Wow! of Japanese Animation, p 123, ISBN 1-880656-72-8