Paranavaí

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Paranavaí
"Capital da Laranja"
Bandeira de Paranavaí
Brasão de Paranavaí
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 14 de dezembro de 1952 (61 anos)
Gentílico paranavaiense
Prefeito(a) Rogério Lorenzetti (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Paranavaí
Localização de Paranavaí no Paraná
Paranavaí está localizado em: Brasil
Paranavaí
Localização de Paranavaí no Brasil
23° 04' 22" S 52° 27' 54" O23° 04' 22" S 52° 27' 54" O
Unidade federativa  Paraná
Mesorregião Noroeste Paranaense IBGE/2008[1]
Microrregião Paranavaí IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Alto Paraná, Amaporã, Guairaçá, Mirador, Nova Aliança do Ivaí, Santo Antônio do Caiuá, São João do Caiuá, Tamboara e Terra Rica,Querência do norte
Distância até a capital 504 km
Características geográficas
Área 1 202,469 km² (BR: 1217º)[2]
População 86 218 hab. IBGE/2014[3]
Densidade 71,7 hab./km²
Altitude 425 m
Clima Tropical de altitude Cwb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,763 alto PNUD/2010[4]
PIB R$ Aumento1,052,970 mil IBGE/2010[5]
PIB per capita R$ 12 904,84 IBGE/2010[5]
Página oficial


Paranavaí é um município localizado no Noroeste do estado do Paraná, principal centro da microrregião de Paranavaí. Fundada em 1951 a uma altitude de 503 m, a cidade é hoje centro de um município de 1 202,4 km² de área, onde vivem 86.218 habitantes (estatísticas 2014), o que dá uma densidade demográfica de 67,88 h/km².

História[editar | editar código-fonte]

Entre as mais jovens regiões do estado do Paraná a serem povoadas e colonizadas, como decorrência do ciclo do café, está a imensa zona situada a noroeste, nas bacias dos rios Ivaí e Paranapanema, nos limites do Paraná com o Mato Grosso do Sul.

Período pré-colonial e colonial[editar | editar código-fonte]

No início do século XVI, espanhóis e portugueses fizeram suas primeiras penetrações, quase ao mesmo tempo, desencadeando as primeiras lutas pela posse efetiva da terra. Assim, o descobrimento, o desbravamento e o povoamento das terras que constituem hoje o estado do Paraná foram obra de castelhanos, portugueses e bandeirantes paulistas que, a partir de 1602, começaram a fazer suas primeiras "entradas" no "Sertão guairenho", trilhados ou caminhos fluviais e as "picadas" íngremes do sertão. Data do início dessas penetrações a abertura dos primitivos caminhos através do sertão conhecido pelas denominações de caminho de Peabiru, caminho fluvial do Rio Cubatão, de Itupeva e do "Arraial" e de Sorocaba a Viamão, por onde transitaram, no século XVI, expedições das mais diversas.

A partir de 1554, já existiam nas bacias dos rios Paranapanema, Ivaí, Tibagi, Piquiri e Paraná as "reduções" jesuíticas e as cidades da República do Guairá.

De qualquer forma, durante quase quatro séculos, a zona setentrional do Paraná ficou esquecida e abandonada, sendo visitada apenas por viajantes, bandeirantes e exploradores europeus.

Primeiro núcleo populacional[editar | editar código-fonte]

A região onde hoje se encontra o município de Paranavaí pertenceu em épocas sucessivas do povoamento às comarcas de Tibagi, Londrina, Rolândia, Apucarana e Mandaguari. Até o ano de 1920, a zona era completamente desabitada, constituída de terras devolutas de propriedade do Estado. A partir desta data foi que iniciou o povoamento e colonização da região. O único meio de comunicação até então existente era uma estrada antiga que, partindo de Presidente Prudente, no estado de São Paulo, cruzava o rio Paranapanema, em sentido leste-oeste, atingindo a localidade, onde surgiu, mais tarde, o município de Paranavaí. O primeiro núcleo populacional surgiu na antiga "Fazenda Montoia", que se situava no mesmo local onde hoje se encontra a "Fazenda Experimental do Estado". Aí, em 1930, já existia um Cartório de Registro Civil, o que significa que Montoia, naquela época, já era Distrito judicial.

Fazenda Velha Brasileira[editar | editar código-fonte]

A partir de 1930, o povoamento deslocou-se rapidamente para a "Fazenda Velha Brasileira" (atual zona urbana de Paranavaí), em cujas terras virgens e férteis foi plantado nada menos que um milhão de pés de café. A inesgotável exuberância da terra da "Fazenda Velha Brasileira" atraiu, em curto lapso de tempo, pessoas de todos os quadrantes do país, que vieram, de uma ou outra forma, contribuir para o progresso e desenvolvimento da cidade nascente. A "Fazenda Velha Brasileira" - surgindo sob inspiração de Dr. Lindolfo Collor, um dos líderes da Revolução de 1930 e autor da legislação trabalhista brasileira - veio a pertencer-lhe. Posteriormente foi transferida à "Companhia Braviaco".

Colônia Paranavaí[editar | editar código-fonte]

Algum tempo mais tarde, por conta do "Decreto No. 800" de 8 de abril de 1931, assinado pelo General Mário Tourinho, então Interventor Federal do Paraná, as terras de Paranavaí voltaram ao domínio do Estado, sendo autorizado o seu loteamento. Data dessa época o início da decadência da povoação e da localidade. Devido à burocracia existente, verificou-se um verdadeiro êxodo na população, que abandonava o patrimônio para fixar-se noutra localidade. Somente a partir de 1944, reiniciou-se o loteamento sob orientação do Dr. Francisco de Almeida Faria, quando, então se acredita, a localidade recebeu a denominação de "Colônia Paranavaí", neologismo formado pela junção dos nomes dos rios Paraná e Ivaí.

Estrada boiadeira[editar | editar código-fonte]

Considerando que a colônia estava ligada unicamente ao Estado de São Paulo, o interventor Manoel Ribas resolveu determinar a abertura de um picadão que, partindo de Arapongas, ligasse Paranavaí ao resto do estado. Esse caminho foi novamente aberto e melhorado em 1939 pelo Capitão Telmo Ribeiro, e desde a sua abertura foi conhecida pela denominação de Estrada Boiadeira. Em virtude da Companhia Colonizadora haver retirado o apoio à localidade, caiu o desanimo sobre a população, ao ponto de desaparecer completamente e ser extinto o Distrito de Montoia. Assim, em 1944, a população de Montoia era inferior à existente em 1930.

Retomada do Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

A partir de 1944, Paranavaí ressurgiu num surto de realizações e progresso sem interrupção, nem mesmo com as catastróficas geadas de 1953 e 1955. Para construir a primeira capela, foi derrubada a mata virgem. A primeira missa foi celebrada na casa de Waldomiro de Carvalho, nas proximidades da antiga estação Rodoviária. O fato ocorreu no dia 25 de dezembro de 1944, sendo celebrante o padre João Guerra.

Criação do município[editar | editar código-fonte]

O município foi criado com o desmembramento de Mandaguari, pela Lei Estadual No. 790 de 14 de dezembro de 1951, e solenemente instalado em 14 de dezembro de 1952, com a posse do seu primeiro prefeito municipal, o médico Dr. José Vaz de Carvalho, e instalação da primeira Câmara Municipal. Na época de sua autonomia, o município de Paranavaí era formado apenas por dois distritos: Catarinenses e Porto São José.

Comarca de Paranavaí[editar | editar código-fonte]

A administração de José Vaz de Carvalho imprimiu tal progresso no município que, já em 1953, pela Lei Estadual No. 1542, de 14 de dezembro, era elevado à categoria de Comarca, sendo instalada como Comarca de 2ª entrância em 1º de março de 1954, tendo como primeiro Juiz de Direito, Sinval Reis e primeiro Promotor Público, Carlos Alberto Manita. Em 2012 foi elevada para Comarca de Entrância Final, mais alto grau da estrutura judiciária Paranaense e conta com dois varas cíveis, 2 varas criminais, uma vara do juizado especial e uma vara de família e anexos, bem como com os cartórios de Registro de Imóveis, Protesto, Registro Civil e o Tabelionato Oscar Tomazoni, Tabelionato Carlos Gomes Roque e Tabelionato Itajana Barreto Costa.

Diploma de honra[editar | editar código-fonte]

Em 1956, no concurso promovido pela Associação Brasileira de Municípios, Paranavaí foi classificada, recebendo o "Diploma de Honra", como um dos cinco municípios de maior progresso e desenvolvimento em todo o Brasil sendo entregue pelo então presidente da república Juscelino Kubitschek.

Novos municípios[editar | editar código-fonte]

O vertiginoso progresso do município foi de tal maneira impressionante que pela "Lei No. 253", de 26 de novembro de 1954, Paranavaí foi desmembrada, saindo do seu território os seguintes municípios autônomos: Querência do Norte, Santa Cruz de Monte Castelo, Santa Isabel do Ivaí, Loanda, Nova Londrina, Terra Rica, Paraíso do Norte, Tamboara e São Carlos do Ivaí. Em 1956, foi criada a "Comarca de Loanda", constituída dos cinco primeiros municípios, enquanto os outros foram instalados após a realização das eleições a 3 de outubro de 1955.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município tem como limites o estado de São Paulo a norte e os municípios de Santo Antônio do Caiuá, São João do Caiuá e Alto Paraná a leste, Tamboara, Nova Aliança do Ivaí e Mirador a sul e Amaporã, Guairaçá e Terra Rica a oeste.

Ensino Superior e Técnico[editar | editar código-fonte]

Hospitais e Centros de Saúde[editar | editar código-fonte]

  • PA - Pronto Atendimento
  • UPA - Unidade de Pronto Atendimento (Em implantação)
  • CIS - Consórcio Intermunicipal de Saúde
  • Hospital e Maternidade Noroeste
  • Hospital Unimed Paranavaí
  • Hospital Regional Santa Casa de Paranavaí
  • Hospital Regional do Noroeste

Comunicação[editar | editar código-fonte]

Paranavaí conta com grandes veículos de comunicação sendo sete rádios, dois jornais, três revistas, uma emissora de televisão, uma agencia de publicidade em mídias socias e vários portais na internet.

  • Studio Comunicação
  • Rede de Rádios - FM
  • Rádio 101.9 - FM
  • Rádio Transamérica - FM
  • Rádio Caiuá - FM
  • Rádio Skala - FM
  • Rádio Paranavaí - AM
  • Rádio Cultura Norte Paranaense - AM
  • Jornal Diário do Noroeste
  • Jornal Folha de Notícias
  • Revista Grande Noroeste
  • Revista Laranja Café
  • Revista Destaque Regional
  • RPC TV (Paranavaí) Emissora de TV afiliada a rede globo com estúdios e redação jornalistica tendo como sede na cidade de Paranavaí, também possui duas sucursais, uma em Cianorte e outra em Umuarama. São nos estúdios de Paranavaí que são apresentados ao vivo o programa Paraná TV 1º e 2º edição parte regional.
  • Canal 20 (paranavaí)  É um canal a cabo, um dos 89 canais a cabo oferecidos pela RCA Rede de Comunicações Associadas, exclusivamente para Paranavaí. O Canal 20 tem programação 24 horas, versatilidade nos formatos de comunicação, qualidade de som e imagem, familiarização do público com os assuntos regionais e espectadores com interesses diversificados. 

Economia[editar | editar código-fonte]

A citricultura é uma das mais recentes alternativas agrícola da região. Apesar de nova, ela veio com muita força e transformou Paranavaí no maior produtor de laranjas do Paraná. A safra 2002/2003 produziu 6 milhões de caixas de laranja (estimativa baseada na quantidade vendida para as duas indústrias instaladas no município). A multinacional Louis Dreyfus Commodities e a Citri - Indústria, Comércio e Exportação LTDA - são as responsáveis pela transformação da laranja. Praticamente todo o suco produzido nas indústrias é exportado. Dois outros subprodutos da laranja, - óleo essencial e o D'limoneno - também são exportados. No mercado interno, o suco abastece as indústrias de refrigerantes. Além disto, a laranja in natura é comercializada nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul.

A região de Paranavaí também produz mandioca, algodão, café, bicho-da-seda, pecuária, abacaxi e soja. Dessas, a produção de mandioca é a mais significativa. É a segunda maior do estado e ocupa 30 mil hectares. A produtividade da região é duas vezes superior que a média nacional. Na região se colhe, em média, 30 ton. por hectare. A média brasileira é de 13 toneladas por Hectare. Boa parte da produção é processada em indústrias da cidade como a multinacional General Mills do Brasil e outras fecularias.

O café ocupa 14 mil hectares de lavouras. Este número aumenta a cada dia com a implantação do sistema de café adensado, que está trazendo de volta a cafeicultura para o Noroeste do estado.

O bicho da seda é uma cultura que gera muitos empregos. São duas mil toneladas de casulos de bicho da seda produzidos na região, comercializados nas indústrias de fiação de seda.

A avicultura, por meio da empresa GT Foods também e grande geradora de renda e empregos para toda cidade e região. A empresa abate 110 mil aves/dia e gera cerca de 2000 empregos diretos e 6000 indiretos.

A principal atividade da região é a pecuária de corte. As pastagens ocupam 75% da área da região. O rebanho é de aproximadamente 1 milhão e 100 mil cabeças e a raça predominante é a nelore.

Na região, também é forte a criação de búfalos. É o segundo maior rebanho de bubalinos do Paraná.

Para atender um segmento deste, Paranavaí conta com dois grandes frigoríficos com capacidade de abate de 1400 bois por dia. São aproximadamente 450 toneladas de carne por dia, que abastecem os estados do Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. Juntos, os frigoríficos geram mais de 650 empregos diretos e estão prontos para colocar seus produtos no Mercado Comum Europeu.

Paranavaí conta com uma estrutura de pesquisas e difusão de tecnologia. O Iapar - Instituto Paranaense de Assistência Rural e a Estação Experimental de Cana-de-Açúcar da Universidade Federal do Paraná representam um avanço tecnológico para a agricultura da região.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Paranavaí conta com um dos mais modernos teatros do Paraná. O Teatro Municipal Dr. Altino Afonso Costa, que foi inaugurado na noite de primeiro de abril de 2003 com o espetáculo O Segundo Sopro, do Balé Teatro Guaíra. O Teatro está no Centro Cultural Rodrigo Ayres, possui 357 lugares, palco em estilo italiano, três camarins e ar condicionado central. A obra tem ainda um elevador para pessoas deficientes e um moderno sistema de som.

O Femup - Festival de Música, Poesia e Contos de Paranavaí é um dos únicos do gênero no Brasil e é realizado há mais de 45 anos. E ainda O Projeto Ler para Crescer, que é uma feira onde são expostos vários livros e trabalhos para todo tipo de idade. A pouco tempo atrás foi lançado um livro sobre a cidade, cujo nome "Paranavaí,Sua Marca... Sua História... Sua Gente" escrito pela professora Fátima Ferreira Louro Pinto.

Alem do Teatro Municipal, Paranavai ainda conta com uma Casa de Cultura, com um pequeno teatro para apresentações e eventos menores.

Cinema: Paranavai conta com duas salas de cinema, sendo uma digital e a outra com tecnologia 3D. O Cine Aston está localizado no Shopping Cidade Paranavai.

Bairros[editar | editar código-fonte]

  • Jardim Iguaçu
  • América
  • Ipê
  • Paraíso
  • Panorama
  • André Luiz
  • Vila Operária
  • Vila Alta
  • Renascer
  • Fazenda Simone
  • Marcela
  • Santos Dumont
  • Morumbi
  • Santa Cecília
  • Centro
  • Maringá
  • Paulista
  • Vila Prudêncio
  • Vila City
  • Vila São Vicente
  • Avaré
  • Jequitibá
  • Ouro Branco
  • Novo Ouro Branco
  • Prudente
  • Guanabara
  • Nakamura
  • Belo Horizonte
  • Progresso
  • Jardim Oasis
  • São Jorge
  • Videira
  • Campo Belo
  • Canadá
  • Simone
  • Chácara Jaraguá
  • Vista Alegre
  • Vila Rural Nova Vida
  • São Cristóvão
  • Jardim Itália
  • Conjunto Habitacional Sumaré
  • Jardim Das Américas
  • Jardim das Palmeiras
  • Jardim Canaã
  • Jardim Social
  • Chacará Jaragua

Distritos e Povoados[editar | editar código-fonte]

  • Sumaré
  • Mandiocaba
  • Graciosa
  • Quatro Marcos
  • Piracema
  • Cristo Rei

Indústria e comércio[editar | editar código-fonte]

No setor industrial, Paranavaí conta com mais de 340 empresas nacionais e multinacionais. O parque industrial tem uma área de mais de 100 hectares. O comércio de Paranavaí responde com 45% do valor da economia, enquanto a indústria corresponde com 32% do bolo. O restante, cerca de 23%, é formado pelos produtos primários da agricultura e da pecuária. A cidade possui um comércio atrativo que conta com grandes redes nacionais, além de diversas franquias de vários seguimentos. Paranavai conta com grandes supermercados, hipermercados e um Shopping Center, que faz da cidade referência no setor de comércio, serviços e lazer.

Esporte[editar | editar código-fonte]

Paranavaí é um dos polos esportivos do estado. Possui uma equipe de Futsal, a São Lucas, que disputa a elite do futsal paranaense. Possui também a Equipe de Atletismo, Equipe de Ciclismo e Equipe de Xadrez, Time de Handebol Polo, estas com destaque em cenário nacional e internacional. Ainda possui vários esportes amadores pela cidade, que são organizados através de associações. A principal equipe esportiva da cidade é o Atlético Clube Paranavaí, Campeão Paranaense de 2007 e Vice de 2003.Local onde nasceu Miranda, jogador do Atlético de Madrid. No passado também competiu no Campeonato Paranaense de Futebol o PAC. [6]

Em Janeiro de 2009, Paranavaí sediou o Campeonato Paranaense Absoluto de Xadrez.

Em Paranavai está localizado um dos maiores estádios de futebol do Paraná. O Estadio Valdemiro Wagner tem capacidade para 25 mil torcedores e uma arquitetura que se tornou um dos símbolos da cidade.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 de dezembro de 2010.
  3. Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data em 1º de julho de 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1º de julho de 2014). Visitado em 8 de setembro de 2014.
  4. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Visitado em 20 de novembro de 2013. Cópia arquivada em 20 de novembro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 14 de dezembro de 2012.
  6. http://www.rsssfbrasil.com//tablesfq/pr1998l3.htm

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.