Secure Digital Card

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Secure Digital Card
Produtos Cartão de memória
Página oficial SD Home Page

No básico, cartões SD são pequenos cartões que são usados popularmente em câmeras, celulares e GPS, para fornecer ou aumentar a memória desses dispositivos. Existem muitas versões, mas a mais conhecida, sem dúvida é o micro-SD, o cartão de memória que funciona na maioria dos celulares.

Os cartões de memória Secure Digital Card ou SD Card são uma evolução da tecnologia MultiMediaCard (ou MMC). Adicionam capacidades de criptografia e gestão de direitos digitais (daí o Secure), para atender às exigências da indústria da música e uma trava para impedir alterações ou a exclusão do conteúdo do cartão, assim como os disquetes de 3½".

Se tornou o padrão de cartão de memória com melhor custo/benefício do mercado (ao lado do Memory Stick), desbancando o concorrente Compact Flash, devido a sua popularidade e portabilidade, e conta já com a adesão de grandes fabricantes como Canon, Kodak e Nikon que anteriormente utilizavam exclusivamente o padrão CF (sendo que seguem usando o CF apenas em suas câmeras profissionais). Além disso, está presente também em palmtops, celulares (nos modelos MiniSD, MicroSD e Transflash), sintetizadores MIDI, tocadores de MP3 portáteis e até em aparelhos de som automotivo.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Cartão SD da marca Kingston
Secure Digital 16Mb card.jpg

Em agosto de 1999, Matsushita Electric(mais conhecida pela sua marca Panasonic), SanDisk e Toshiba anunciaram um acordo de colaboração para o desenvolvimento, especificação e promoção de um padrão de cartão de memória chamado SD Memory Card. Medindo 24 mm × 32 mm × 2.1 mm, o novo cartão ofereceria proteção de copyright compatível com o padrão SDMI (Secure Digital Music Initiative) e capacidade de memória de alta densidade. O padrão seria projetado para concorrer com o formato Memory Stick da Sony lançado em 1998.

Na feira CES (Consumer Electronic Show, dedicado as empresas de eletro-eletrônicos) do ano 2000, Matsushita, SanDisk e Toshiba anunciaram a criação de uma associação aberta para definir as especificações do formato SD e promover seu uso em dispositivos digitais. A nova organização, chamada SDAssociation (SDA), tem sede na Califórnia e entre os seus membros executivos estão representados cerca de 30 empresas de alta-tecnologia e mídia. A produção dos cartões SD teve início no primeiro trimestre de 2000, com as primeiras entregas no segundo trimestre do mesmo ano, disponível nas capacidades de 32 e 64 megabytes.

Em abril de 2006, o SDA divulgou as especificações técnicas para porções do padrão SD Memory Card não relacionadas a sua gestão de direitos digitais. Além disso, foram divulgadas também especificações para o formato SDIO e o controlador SD. No mesmo ano foram finalizadas as especificações para o formato miniaturizado microSD (conhecido anteriormente como TransFlash) e o padrão de alta capacidade SDHC, com capacidade de memória além dos 2GBs e velocidade de leitura e gravação mínimas de 2,2 MB/s.

Velocidades[editar | editar código-fonte]

Cartão MiniSD de 256 mb + Adaptador.

Existem diversas velocidades disponíveis entre os cartões SD e todos usam como referência a velocidade dos CD-ROMs: um múltiplo de 150KiB/s. Cartões mais simples transferem os dados a até 6 vezes essa velocidade (900 KiB/s). Cartões de alta-velocidade atingem velocidades de 66x (10 MB/s), enquanto os cartões topo-de-gama ultrapassam a marca de 133x.

Muitas câmeras digitais necessitam de cartões de alta-velocidade para poder gravar vídeo sem perda de dados ou tirar várias fotos em sequência.

Compatibilidade[editar | editar código-fonte]

Micro SD e adaptador.
Cartões SDHC de 8GB

Dispositivos com entrada SD também podem usar os cartões do padrão MMC, sendo que o inverso não é possível, devido a espessura menor dos cartões MMC. Cartões SD podem ser usados em entradas CompactFlash e PC Card com o uso de um adaptador físico e elétrico. Já os cartões MiniSD e MicroSD podem ser usados diretamente em uma entrada SD com o uso de um adaptador físico.

Secure Digital High Capacity[editar | editar código-fonte]

Os cartões de memória do tipo SDHC são uma versão melhorada dos usuais SD. Eles estão numa nova categoria de desempenho de cartões de memória SD projetados para atender às demandas das câmeras de vídeo e câmeras fotográficas digitais de alta qualidade e outros dispositivos de gravação de imagens de alta resolução.

Secure Digital Extended Capacity[editar | editar código-fonte]

Este formato de cartão de memória, conhecido como cartão SDXC é uma evolução dos padrões SDHC e SD comuns. A capacidade máxima definida para cartões SDXC é de 2 TB (2048 GB) e seguem as novas especificações SD 3.0 (até 832 Mbits/s) e SD 4.0 (até 2,4 Gbits/s de taxa de transferência) que definem, entre outras coisas, o uso padrão do sistema de arquivos FAT32 .Os dispositivos compatíveis com SDXC mantém ,retrocompatibilidade com os formatos SDHC e SD. http://insidetech.monster.com/news/articles/6858-toshiba-sampling-first-sdxc-flash-memory-cards Toshiba Sampling First SDXC Flash Memory Cards]

Especificações[editar | editar código-fonte]

  SD miniSD microSD microSDHC
Largura 24 mm 20 mm 11 mm 11mm
Comprimento 32 mm 21,5 mm 15 mm 15mm
Profundidade 2,1 mm 1,4 mm 1 mm 1 mm
Volume 1.596 mm3 589 mm3 165 mm3 165 mm3
Peso Aprox. 2g Aprox. 1g Aprox. 0.5g Aprox. 0.5g
Tensão 2,7 - 3,6V 2,7 - 3,6V 2,7 - 3,6V 2,7 - 3,6V
Proteção anti-gravação Sim Não Não Não
Proteção de Copyright CPRM CPRM CPRM CPRM
Proteção nos terminais Sim Não Não Não
Número de pinos 9 pinos 11 pinos 8 pinos 8 pinos

Gestão de direitos digitais[editar | editar código-fonte]

Comparativo entre os diversos tamanhos dos diversos tipos de cartão SD.

A especificação SD prevê a utilização de um mecanismo para criptografia de conteúdos de mídia com direitos de uso restrito. Seu uso no entanto não é obrigatório, o que torna possível a cópia e uso de arquivos sem licenciamento nos dispositivos compatíveis.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O logotipo "SD" foi "reciclado" do padrão proposto pela Toshiba, Super Density Disc, para o formato de vídeo digital, que foi unificado ao padrão MMCD, MultiMedia Compact Disc, e deu origem ao DVD (daí a letra "D" com efeitos estilizados de brilho).
  • O acrônimo "SD" pode significar também SanDisk, um dos criadores do formato.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons

Referências

  1. Sobre (em Inglês) Associação SD Card. Visitado em 30 de maio de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]