Somatostatina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A somatostatina é um hormônio protéico produzido pelas células delta do pâncreas, em lugares denominados Ilhotas de Langerhans. Intervém indiretamente na regulagem da glicemia, e modula a secreção da insulina e glucagon. A secreção da somatostatina é regulada pelos altos níveis de glicose, aminoácidos e de glucagon. Seu déficit ou seu excesso provocam indiretamente transtornos no metabolismo dos carboidratos. É também secretada pelo hipotálamo e funciona como inibidora da secreção da hormona do crescimento.

Produção[editar | editar código-fonte]

A somatostatina é secretada em diversos lugares:

Ações[editar | editar código-fonte]

A somatostatina é classificada como um hormônio inibitório, cujas principais ações são:

Substitutos sintéticos[editar | editar código-fonte]

A octreotida (também conhecida pela marca Sandostatin, Novartis Pharmaceuticals) é um peptídeo que simula farmacologicamente a somatostina natural, sendo um inibidor mais potente do hormônio do crescimento, glucagon e insulina do que o hormônio natural.