Hormônio liberador de gonadotrofina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Hormônio liberador de gonadotrofina (também conhecido pela sigla GnRH, do inglês Gonadotropin-Releasing Hormone) é um hormônio dipeptídico produzido na hipófise e causa a liberação dos hormônios FSH e LH, que vão atuar estimulando as gônadas dos animais mamíferos, que são os ovários para as fêmeas e os testículos para os machos.

O hormônio liberador de gonadotrofina, de sigla GnRH, é um hormônio polipeptídico sintetizado pelo hipotálamo, que age sobre a hipófise e leva à liberação dos hormônios LH e FSH (hormônio luteinizante e folículo-estimulante, respectivamente)

No ano de 1971, Matsuo determinou a estrutura molecular do GnRH como sendo um decaptídeo. Este hormônio se liga aos receptores de membrana presentes nas células da adeno-hipófise, ativando a adenilciclase e, conseqüentemente, elevando a formação de AMP cíclico (AMPc) a partir de ATP dentro das células, estimulando, desta forma, o aumento de retenção de cálcio, e ainda, a ativação da proteína quinase C, resultando em síntese e secreção dos hormônios LH e FSH .

O GnRH é responsável por regular indiretamente a atividade gonadal por meio de estímulos da secreção de LH e FSH pela hipósfise. A frequência e amplitude dos pulsos de GnRH e gonadotrofinas são responsáveis pelo controle da atividade gonadal e, consequentemente, das funções reprodutivas.


Ícone de esboço Este artigo sobre Fisiologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.