Teresa de Portugal, Condessa da Flandres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Realeza Portuguesa
Casa de Borgonha
Descendência
PortugueseFlag1185.svg

D. Teresa ou Tarasia Afonso de Portugal (1151Furnes, 1218) foi a terceira filha (e segunda rapariga) do primeiro Rei de Portugal, D. Afonso Henriques e de Mafalda de Saboia. Foi-lhe atribuído o senhorio de Ourém.

Casou com Filipe da Alsácia, Conde da Flandres, em 1184, tornando-se assim Condessa consorte da Flandres. No centro da Europa, talvez por ser difícil a pronúncia do seu nome pelas gentes locais, acabou por ficar conhecida como Matilde (nas línguas locais Matilda ou Mahaut).

O casamento celebrou-se após a morte da primeira esposa de Filipe, Isabel de Vermandois (que não lhe havia dado filhos), e ficou a dever-se sobretudo à necessidade de Filipe gerar um herdeiro para que o seu condado não caísse nas mãos do rei de França. D. Teresa levou consigo um grande dote, o que ajudou Filipe a prosseguir a guerra por mais alguns anos, antes de fazer a paz com França em 1186. Viveu numa das cortes mais requintadas da época, na qual Filipe patrocinou, por exemplo, Chrétien de Troyes, autor de um célebre ciclo de histórias arturianas e ainda o introdutor, na literatura, da temática do Graal. Apesar de tudo, deste casamento também não nasceram herdeiros, pelo que o condado passou para as mãos da irmã de Filipe, Margarida I.

Após a morte de Filipe, em Agosto de 1191, D. Teresa viria a casar com o duque Odo III da Borgonha em 1194, mas desse casamento também não nasceram herdeiros. Devido à proximidade de parentescos (ambos descendiam do 1.º Duque de Borgonha), o casamento acabou por ser anulado no ano seguinte. Teresa acaba por regressar à Flandres onde reina como condessa-viúva durante 23 anos, tendo morrido em 1218.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.