Among Us

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Among Us
Desenvolvedora(s) InnerSloth
Publicadora(s) InnerSloth
Designer(s) Marcus Bromander[a][2][3]
Programador(es) Forest Willard[b][2][3]
Artista(s) Marcus Bromander[a]
Amy Liu[2][3]
Compositor(es) Forest Willard[b]
Motor Unity
Plataforma(s) iOS
Android
Microsoft Windows
Lançamento Android, iOS
15 de junho de 2018[5]
Windows
17 de agosto de 2018[5]
Género(s) Casual
Jogo em grupo
Sobrevivência
Modos de jogo Multijogador

Among Us[c] é um jogo eletrônico casual multijogador desenvolvido e publicado pelo estúdio de jogos estadunidense InnerSloth.[2] Foi lançado em 15 de junho de 2018 para Android e iOS e em 17 de agosto de 2018 para Microsoft Windows. O jogo se passa em um cenário de tema espacial, onde cada jogador desempenha um de dois papéis, sendo a maioria tripulantes e um número predeterminado sendo impostores. O objetivo dos tripulantes é identificar os impostores e/ou completar as tarefas ao redor do mapa, enquanto o objetivo dos impostores é eliminar os tripulantes.

Embora inicialmente lançado com pouca atenção popular, ele recebeu um influxo de popularidade em 2020 devido a muitos streamers da Twitch e YouTubers jogando-o. Em resposta à popularidade do jogo, uma sequência, Among Us 2, chegou a ser anunciada em agosto de 2020. Todavia, foi posteriormente cancelada em 23 de setembro de 2020, quando a equipe mudou o foco para o jogo original.

Em geral, Among Us foi bem recebido por sites de jogos eletrônicos. O preço baixo e a diversão foram elogiados, mas a jogabilidade como tripulante recebeu críticas. A versão para dispositivos móveis, apesar de gratuita, recebeu críticas em relação à estabilidade e propagandas.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

O respectivo impostor (branco) mata o tripulante (azul), com outro jogador (rosa) tendo testemunhado a morte. Qualquer um dos dois jogadores vivos pode reportar o cadáver.

Among Us é um jogo multijogador de quatro a dez jogadores. Um a três desses jogadores são aleatoriamente escolhidos para serem impostores, enquanto os outros são tripulantes. O jogo pode ocorrer em um dos três mapas: The Skeld, que se passa em uma nave, Mira HQ, que se passa em um edifício-sede ou Polus, que se passa em uma base planetária.[1][12] Os tripulantes recebem tarefas para completar no mapa na forma de minigames, consistindo em trabalho de manutenção em sistemas vitais, como religação elétrica e abastecimento de motores. Os impostores recebem uma lista falsa de tarefas para se misturar aos companheiros de tripulação e têm a capacidade de sabotar os sistemas do mapa, atravessar aberturas, identificar quaisquer outros impostores e matar os companheiros de tripulação. Se um jogador morre, ele se torna um fantasma; fantasmas têm a capacidade de atravessar paredes, mas só podem interagir com o mundo de maneiras limitadas e são invisíveis para todos, exceto para outros fantasmas.[13][14] Todos os jogadores, exceto fantasmas,[15] têm um cone de visão limitado, que permite aos jogadores se esconderem da visão de outros jogadores, apesar da perspectiva de cima para baixo do jogo.[16]

Os tripulantes vencem completando todas as tarefas antes de serem mortos ou encontrando e eliminando todos os impostores; para que os impostores ganhem, eles devem matar um número suficiente de membros da tripulação de forma que o número de impostor(es) seja igual ao número de companheiros da tripulação ou ter uma contagem regressiva de sabotagem esgotada; o objetivo dos fantasmas é ajudar seus companheiros vivos, completando tarefas, caso seja um tripulante morto, ou realizando sabotagens, caso seja um impostor morto. Quando um impostor executa uma sabotagem, há uma consequência imediata (como todas as luzes sendo desligadas) ou uma contagem regressiva começa, e a sabotagem deve ser resolvida antes de terminar, ou então todos os membros da tripulação morrerão. As sabotagens podem ser resolvidas pelos jogadores de várias maneiras, dependendo de qual sabotagem for feita.[13][14][12]

Se um jogador encontrar um cadáver, ele pode denunciá-lo (ação esta, conhecida no jogo como "reportar"), o que levará a uma reunião do grupo onde o jogo é interrompido e os jogadores discutem quem eles acreditam que um impostor é, baseado nas evidências em torno da morte.[13][14] Para ajudar a determinar a identidade dos Impostores, existem vários sistemas de rastreamento em cada mapa, como um sistema de câmeras de segurança no The Skeld,[17] um registro de portas em Mira HQ,[18] e um indicador de sinais vitais no Polus.[12] Se a maioria simples for alcançada, a pessoa escolhida é ejetada do mapa e vira um fantasma, sendo imediatamente desclassificada do jogo.[13][14] Os jogadores também podem convocar uma "reunião de emergência" pressionando um botão no mapa a qualquer momento.[19][20][14] O jogo é jogado em um chat via texto,[13] em que os jogadores só podem se comunicar durante as reuniões e apenas se estiverem vivos, embora os fantasmas possam falar uns com os outros.[14][16][12] Embora o jogo não tenha um sistema de bate-papo de voz embutido, é comum que os jogadores usem programas externos como o Discord durante o jogo.[21][22][23] Várias opções de personalização para aspectos do jogo, como alcance de visão e reuniões de emergência, estão disponíveis no lobby de cada jogo.[24][16] Existem também muitas opções de cosméticos, incluindo cores de trajes espaciais, skins, chapéus e animais de estimação,[25][26] alguns dos quais são DLCs pagos.[16][4][9][d]

Desenvolvimento e lançamento[editar | editar código-fonte]

Among Us foi inspirado no jogo em grupo da vida real Mafia,[4][27] e foi inicialmente planejado para ser um jogo apenas para dispositivos móveis, com multijogador local e um único mapa.[4] Em junho de 2018, o jogo foi lançado para Android e iOS. Pouco depois do lançamento, Among Us tinha uma contagem média de 30 a 50 jogadores simultaneamente.[24] O programador Forest Willard considerou que o lançamento "não foi muito bom", o que o designer Marcus Bromander acreditava ser porque o estúdio InnerSloth "[é] muito ruim em marketing".[3] A equipe pretendia "[desistir] várias vezes", mas continuou a trabalhar nele devido a uma "base de jogadores pequena, mas vocal",[28] primeiro adicionando multijogador online, novas tarefas, opções de personalização,[28] e mais tarde naquele ano, um lançamento na Steam.[3] Suporte multi-plataforma ficou disponível no lançamento da versão para PC.[29][30]

Em 8 de agosto de 2019, a InnerSloth anunciou um novo mapa, Mira HQ.[31][32] Um terceiro mapa, Polus, foi adicionado em 12 de novembro de 2019.[31][33] Ambos os mapas exigiam inicialmente um pagamento adicional de quatro dólares, mas seus preços foram reduzidos para dois dólares em 6 de janeiro de 2020 e, posteriormente, ficaram de graça em 11 de junho de 2020;[34] embora os mapas ainda estejam disponíveis para compra em todas as plataformas, eles não fornecem mais acesso aos mapas; em vez disso, apenas fornecem ao jogador as skins que vinham juntas com os mapas.[35]

De acordo com Willard, a equipe manteve o jogo "por muito mais tempo do que provavelmente deveríamos ter do ponto de vista puramente comercial", colocando atualizações regulares do jogo uma vez por semana. Isso levou a um aumento constante de jogadores, criando um efeito bola de neve em relação à base de jogadores. Bromander afirmou que sua capacidade de fazer isso se deve ao fato de eles terem economias suficientes, o que lhes permite continuar trabalhando no jogo mesmo quando ele não está vendendo muito bem.[3] A equipe planejava lançar o jogo para consoles como PlayStation 4 e Xbox One, mas encontrou um problema na implementação da comunicação do jogador, pois o chat padrão baseado em texto ou voz parecia inutilizável. Eles consideraram um sistema semelhante ao sistema de comunicação rápida de Rocket League, bem como a possibilidade de desenvolver um sistema de comunicação totalmente novo para o jogo.[21][22]

Recepção[editar | editar código-fonte]

 Recepção
Resenha crítica
Publicação Nota
Game Informer 8/10[36]
TechTudo 7.8/10 (mobile)[37]
TheGamer 4 de 5 estrelas.[16]
Bonus Stage 8/10[38]

Em geral, o jogo foi bem recebido. Andrew Penney, da TheGamer, elogiou o baixo custo do jogo dizendo que "Among Us custa 5$. Com um preço tão baixo, a insinuação é que você terá uma experiência curta ou nada assombrosa. No entanto, [...] o jogo é divertido, funciona perfeitamente, apresenta cosméticos malucos e tem toneladas de opções de personalização." Ele disse que o maior problema do jogo são os servidores, e também acha que ter apenas três mapas é um ponto negativo.[16] Elliot Osange, da Bonus Stage, disse que o jogo é uma "diversão boba", e adicionou que é mais divertido ser o impostor.[38] Craig Pearson, da Rock, Paper, Shotgun, compartilha de uma opinião parecida, declarando que jogar como impostor é "muito mais divertido" do que jogar como tripulante, que ele chamou de "cansativo".[13] Alice O'Conner, do mesmo website, descreveu o jogo como "Werewolf ou Mafia, no espaço, com minijogos".[39] Felipe Vinha, do TechTudo, disse que, apesar de simples, "aprender o jogo não é exatamente uma tarefa fácil", mas acrescentou que "depois que se aprende, é possível se divertir sem limites, principalmente por se tratar de um game com bastante interação."[37]

A versão mobile do jogo, apesar de gratuita,[38] recebeu algumas críticas. Osange disse que "A versão para PC é bastante estável, mas a versão para Android é muito mais uma situação de dispositivo por dispositivo". Apesar disso, ele elogiou "o fato de que você pode ter alguém em um equipamento de PC enorme em todo o mundo jogando contra alguém com um Amazon Fire 2015 quebrado e eles estão tendo quase a mesma experiência é loucura, e eu adoro isso."[38] Vinha escreveu que "propagandas chatas" é um ponto negativo do jogo, mas "nada que atrapalhe a experiência".[37]

Among Us tem sido frequentemente comparado com Fall Guys, já que ambos se tornaram populares jogos party durante a pandemia de COVID-19.[3][23] Também foram feitas comparações com o filme The Thing.[19][40]

Popularidade[editar | editar código-fonte]

YouTubers e streamers como PewDiePie, o maior canal independente do YouTube,[41] jogam Among Us.

Em 2020, uma onda de popularidade feita por criadores de conteúdo online teve início na Coreia do Sul e no Brasil e acabou chegando ao mundo de língua inglesa. Bromander afirmou que México, Brasil e Coreia do Sul são locais ainda mais populares para o jogo do que os Estados Unidos.[3][4] De acordo com Willard, o streamer da Twitch Chance "Sodapoppin" Morris tornou o jogo popular na Twitch em julho de 2020.[3] Emma Kent, da Eurogamer, acredita que o lançamento de The Henry Stickmin Collection, da InnerSloth, também contribuiu para a popularidade de Among Us,[42] e Wes Fenlon, da PC Gamer, disse que o streamer SR_Kaif "preparou [o jogo] para seu grande momento".[27]

Depois disso, muitos outros streamers da Twitch e YouTubers começaram a jogar Among Us, como CallMeCarson, xQc, Pokimane, Shroud, Ninja, e PewDiePie.[27][42][43][44] A partir de então, a contagem de jogadores consecutivos subiu rapidamente, chegando a 1,5 milhão[45][1] e, em setembro de 2020, recebeu mais 100 milhões de downloads.[27] Em referência à popularidade do jogo entre streamers, Evelyn Lau da The National declarou que "Observar as reações das pessoas tentando adivinhar quem é o impostor (e às vezes errando muito) ou mentindo terrivelmente sobre não ser o impostor é tudo muito divertido."[14]

O súbito aumento de jogadores do jogo sobrecarregou seu servidor, que segundo Willard era "na época ... um servidor Amazon totalmente gratuito, e era terrível", o que o obrigou a trabalhar sob tempo de crise para corrigir os erros.[28] Durante esse tempo, a InnerSloth também abriu uma loja de produtos temáticos de Among Us.[24] A popularidade também inspirou diversas fanarts e memes,[28][19] levando também à criação de personas de Among Us, denominadas "crewsonas" (uma junção de crewmate e persona).[46] Willard disse que o conteúdo criado por fãs "realmente é a melhor parte" de fazer Among Us, com Bromander chamando-o de "minha coisa favorita de ver".[28]

Among Us foi jogado de forma controversa pelo time de esports do exército estadunidense, em que os jogadores na transmissão usaram nomes dentro do jogo fazendo referência à "palavra N" e o bombardeamento de Nagasaki, considerado "ofensivo" e "intolerável" por alguns telespectadores.[47] Duas congressistas dos Estados Unidos, Alexandria Ocasio-Cortez e Ilhan Omar, transmitiram o jogo em outubro de 2020 ao lado de vários outros streamers proeminentes, como Pokimane e Hasan Piker como uma forma de incentivar as pessoas a votarem, o que atraiu quase setecentos mil espectadores simultâneos na Twitch.[48][49][50][51]

Futuro do jogo[editar | editar código-fonte]

Seguindo a popularidade do jogo, a equipe havia mudado o foco para uma sequência, Among Us 2,[11][10][9][8] dizendo que a base de código de Among Us estava "desatualizada e não construída para suportar a adição de tantos novos conteúdos."[52] Durante este tempo, Willard e Amy Liu continuaram a atualizar Among Us, aumentando a base de jogadores máxima, adicionando quatro servidores, três regiões,[53] e códigos de jogo maiores para permitir que mais jogos simultâneos fossem suportados.[54] No entanto, em setembro de 2020, a equipe cancelou a sequência, optando por suportar o jogo original e adicionar todo o conteúdo pretendido para a sequência, devido ao aumento do sucesso do jogo original, o qual alcançou a marca de 85 milhões de downloads no mundo.[55]

Em uma postagem no site da desenvolvedora em relação ao futuro do jogo, a equipe afirmou que "Esta é provavelmente a escolha mais difícil, porque significa ir fundo no código central do jogo e retrabalhar várias partes dele".[56][52] A ideia é retrabalhar o código principal do jogo para permitir o novo conteúdo. Neste ínterim, foram anunciados planos para corrigir os problemas do servidor do jogo, além disso, adicionar suporte a daltonismo, sistema de amigos e um novo mapa baseado na série Henry Stickmin, do qual Bromander é o criador.[57][52]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. a b Mais conhecido como "Puffballs United".[1]
  2. a b Mais conhecido como "ForteBass".[4]
  3. Estilizado como Among Us! na iOS App Store[6] e chamado de Space Mafia na URL do Google Play.[4][7] Ao discutir sua sequência, o jogo recebeu o retrônimo de Among Us 1 pelos desenvolvedores do jogo, bem como por vários veículos de notícias.[8][9][10][11]
  4. Tanto a versão móvel gratuita de Among Us e a versão paga para PC têm DLC pago. Para a versão de PC, no entanto, parte do DLC da versão móvel está incluído no jogo de forma independente.[4]

Referências

  1. a b c Lugris, Mark (9 de setembro de 2020). «InnerSloth's Party Game Among Us Reaches 1.5 Million Simultaneous Players». TheGamer (em inglês). Consultado em 9 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  2. a b c d «About». InnerSloth. Consultado em 9 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  3. a b c d e f g h i Grayson, Nathan (8 de setembro de 2020). «Among Us' Improbable Rise To The Top Of Twitch». Kotaku Australia (em inglês). Consultado em 8 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2020 
  4. a b c d e f g Carless, Simon (10 de setembro de 2020). «Behind the dizzying ride to the top for Among Us». Gamasutra (em inglês). Consultado em 16 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  5. a b «PC and Online Released! - Among Us by Innersloth». Itch.io (em inglês). 17 de agosto de 2018. Consultado em 11 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  6. «Among Us!». App Store (em inglês). Consultado em 13 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  7. «Among Us - Apps on Google Play». Google Play (em inglês). Consultado em 13 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  8. a b «Among Us 2 - Among Us by Innersloth». Itch.io (em inglês). 18 de agosto de 2020. Consultado em 9 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  9. a b c Brian, Renadette (19 de agosto de 2020). «Among Us 2 Announced Following First Game's Huge Surge In Popularity». Game Rant (em inglês). Consultado em 8 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2020 
  10. a b Perrault, Patrick (18 de agosto de 2020). «Among Us 2 Announced». TechRaptor (em inglês). Consultado em 8 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2020 
  11. a b Manson, Leonard (4 de setembro de 2020). «Among Us 2 confirmed for PC and mobile; first details». Somag News (em inglês). Consultado em 8 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 4 de setembro de 2020 
  12. a b c d Matthews, Emma (15 de setembro de 2020). «Deceive your friends with these sneaky Among Us tips». PC Gamer (em inglês). Consultado em 16 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  13. a b c d e f Pearson, Craig (27 de agosto de 2020). «Among Us has made a lying murderer out of me». Rock, Paper, Shotgun (em inglês). Consultado em 8 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2020 
  14. a b c d e f g Lau, Evelyn (8 de setembro de 2020). «'Among Us': what to know about the online survival game that's all about deceit». The National (em inglês). Consultado em 8 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2020 
  15. Paez, Danny (16 de setembro de 2020). «3 'Among Us' ghost tips to help your team win from beyond the grave». Inverse (em inglês). Consultado em 16 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  16. a b c d e f Penney, Andrew (16 de setembro de 2020). «Among Us Review: A Perfect Way To Ruin Your Friendships». TheGamer (em inglês). Consultado em 16 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  17. Marshall, Cass (21 de setembro de 2020). «Among Us fans are calling everything 'pretty sus,' and it keeps working». Polygon (em inglês). Consultado em 26 de setembro de 2020 
  18. Stella, Marloes (25 de setembro de 2020). «Among Us Guide: tips to winning as Crewmates». PCGamesN (em inglês). Consultado em 26 de setembro de 2020 
  19. a b c Marshall, Cass (11 de setembro de 2020). «Why Among Us' Emergency Meeting is the big social media mood». Polygon (em inglês). Consultado em 13 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  20. Marshall, Cass (18 de setembro de 2020). «New Among Us players keep accidentally outing themselves as aliens». Polygon (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  21. a b Winslow, Jeremy (18 de setembro de 2020). «Among Us PS4, Xbox One Port More Complicated Than You Think». GameSpot (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  22. a b Paez, Danny (17 de setembro de 2020). «'Among Us' dev offers disappointing update on progress for Xbox, PS4 ports». Inverse (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  23. a b Matthews, Emma (25 de agosto de 2020). «Why Among Us is the best game to watch on Twitch right now». PC Gamer (em inglês). Consultado em 8 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2020 
  24. a b c Joseph, Funké (4 de setembro de 2020). «Why Among Us Became One of the Biggest Games on Twitch Two Years After Release». Paste (em inglês). Consultado em 8 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2020 
  25. Hou, Philip (2 de setembro de 2020). «Among Us: There's More to Cosmetics Than You Think». CBR (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2020 
  26. Çakır, Gökhan (20 de setembro de 2020). «Fan makes adorable concept for League x Among Us crossover». Dot Esports (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2020 
  27. a b c d Fenlon, Wes (24 de setembro de 2020). «How Among Us became so wildly popular». PC Gamer (em inglês). Consultado em 25 de setembro de 2020 
  28. a b c d e Campbell, Amy (22 de setembro de 2020). «Among Us Devs Have Created a Gaming Phenomenon, Albeit Two Years After It Launched». Escapist Magazine (em inglês). Consultado em 24 de setembro de 2020 
  29. Power, Tom (16 de setembro de 2020). «Is there crossplay in Among Us?». Gamepur (em inglês). Consultado em 21 de setembro de 2020 
  30. Matthews, Emma (10 de setembro de 2020). «How crossplay works in Among Us». PC Gamer (em inglês). Consultado em 15 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  31. a b Coto, Adrian (21 de setembro de 2020). «Among Us Surpasses PUBG With Almost 400,000 Concurrent Steam Players». ScreenRant (em inglês). Consultado em 21 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 24 de setembro de 2020 
  32. «MIRA HQ Launched! - Among Us by Innersloth». Itch.io (em inglês). 8 de agosto de 2019. Consultado em 16 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  33. «Polus Map Launched! - Among Us by Innersloth». Itch.io (em inglês). 12 de novembro de 2019. Consultado em 16 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  34. «Among Us and Innersloth in 2020 - Among Us by Innersloth». itch.io (em inglês). Consultado em 27 de setembro de 2020 
  35. «Among Us - All Maps Free and Among Us Merch! - Steam News». store.steampowered.com (em inglês). 11 de junho de 2020. Consultado em 27 de setembro de 2020 
  36. Ruppert, Liana (29 de setembro de 2020). «Among Us Review – Better Late Than Never». Game Informer. Consultado em 29 de outubro de 2020 
  37. a b c Em sua análise, Felipe Vinha escreveu que "O título, por ser de graça, traz apenas algumas limitações de conteúdo e propagandas [...]". Como o título é de graça e contém propagandas apenas na versão mobile (cf. Osange 2020), o revisor se refere à versão mobile do jogo. Vinha, Felipe (13 de dezembro de 2019). «Among Us | Jogos | Download». TechTudo. Consultado em 25 de setembro de 2020 
  38. a b c d Osange, Elliott (23 de setembro de 2020). «Among Us Review». Bonus Stage - Over 5300 Video Game Reviews (em inglês). Consultado em 25 de setembro de 2020 
  39. O'Conner, Alice (8 de setembro de 2020). «Among Us had 1.5 million people playing at the same time this weekend». Rock, Paper, Shotgun. Consultado em 8 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2020 
  40. Leskin, Paige. «These are the 31 most popular YouTube stars in the world, from PewDiePie to Ryan Kaji». Business Insider. Consultado em 24 de setembro de 2020 
  41. a b Kent, Emma (24 de setembro de 2020). «Among Us 2 cancelled as devs focus on original title». Eurogamer. Consultado em 24 de setembro de 2020 
  42. Zheng, Jenny (21 de setembro de 2020). «Among Us Is Even More Popular Than You Think Right Now». GameSpot (em inglês). Consultado em 24 de setembro de 2020 
  43. World, Republic. «Among Us 2 gets cancelled: Here's why PuffBallsUnited cancelled the sequel». Republic World. Consultado em 24 de setembro de 2020. Pewdiepie has also been streaming a lot while playing this game with his friends. 
  44. Marshall, Cass (25 de setembro de 2020). «Among Us fans are creating their own crewsonas and sweet impostors». Polygon (em inglês). Consultado em 29 de setembro de 2020 
  45. Stephen, Bijan (20 de outubro de 2020). «Watch AOC play Among Us live on Twitch with HasanAbi and Pokimane». The Verge (em inglês). Consultado em 21 de outubro de 2020 
  46. Brown, Abram (20 de outubro de 2020). «Almost 700,000 People Flock To Twitch To Watch Alexandria Ocasio-Cortez Play Hit Video Game 'Among Us'». Forbes (em inglês). Consultado em 21 de outubro de 2020 
  47. Ziady, Hanna (21 de outubro de 2020). «Alexandria Ocasio-Cortez just played a video game on Twitch to encourage voting». CNN. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  48. «Alexandria Ocasio-Cortez Streams On Twitch With Hasan Piker And Pokimane, Draws Over 430,000 Viewers». Kotaku (em inglês). Consultado em 21 de outubro de 2020 
  49. a b c «The Future of Among Us». InnerSloth. 23 de setembro de 2020. Consultado em 23 de setembro de 2020 
  50. Willard, Forest (1 de setembro de 2020). «Among Us Beta 2020.9.1 :: Among Us General Discussions». Steam Community (em inglês). Consultado em 18 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  51. Willard, Forest (10 de setembro de 2020). «Servers Update (2020.9.9 beta) :: Among Us General Discussions». Steam Community (em inglês). Consultado em 18 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  52. «Among Us 2 é cancelado para focar em melhorias para o primeiro game». TechTudo. Consultado em 25 de setembro de 2020 
  53. Romer, Rafael (24 de setembro de 2020). «Among Us 2 é cancelado e produtores focarão em melhorias para jogo original». The Enemy. Consultado em 25 de setembro de 2020 

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  • Lorenz, Taylor (14 de outubro de 2020), «With Nowhere to Go, Teens Flock to Among Us - YouTubers, influencers and streamers popularized the multiplayer game. Then their fans started playing too.», The New York Times, consultado em 14 de outubro de 2020, When an indie game company created Among Us in 2018, it was greeted with little fanfare. The multiplayer game remained under the radar as many games do — until the summer of the pandemic. Eager to keep viewers entertained during quarantine, Chance Morris, known online as Sodapoppin, began streaming the game, created by InnerSloth, to his 2.8 million followers on Twitch in July. By mid-September, Among Us caught on like wildfire. Suddenly major YouTube stars, TikTok influencers and streamers were playing it. PewDiePie, James Charles and Dr. Lupo have all played the game for millions. 
  • Rodriguez, Salvador (14 de outubro de 2020), «How Amazon's Twitch turned an obscure game called Among Us into a pandemic mega-hit», CNBC, consultado em 14 de outubro de 2020, Developed by InnerSloth, a small studio in Redmond, Washington, Among Us was download nearly 42 million times on Steam in the first half of September, according to Safebettingsites.com, and it was downloaded nearly 84 million times on iOS and Android that month, according to SensorTower. The game hasn’t left the top five on Apple’s U.S. App Store since Sept. 1, and it has seen more than 158 million installs worldwide across the App Store and Google Play to date, SensorTower says. 
  • «"Among Us" Surged in September - "Among Us" videos topped 4 billion views in September», YouTube Culture and Trends, 14 de outubro de 2020, consultado em 14 de outubro de 2020, Among Us is an online multiplayer social deduction game developed by an American indie game studio, Innersloth. Among Us is a space-themed game in which a crew of astronauts must complete tasks while trying to figure out who among them is an imposter, who is sabotaging their work and killing the other players. The game has been available for about two years, but viewership of videos related to the game soared last month. There were over 4 billion views of videos related to Among Us in September.