Jogo de sobrevivência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Jogo de sobrevivência é um subgênero de jogos eletrônicos de ação que geralmente libera o jogador com os mínimos recursos possíveis em um mapa de mundo aberto hostil, e exige que ele colete recursos, fabrique armas, ferramentas e abrigos, e sobreviva o quanto puder. Muitos jogos de sobrevivência são baseados em ambientes gerados aleatoriamente ou proceduralmente, e geralmente não têm um "fim" ou objetivos definidos.

História[editar | editar código-fonte]

O jogo considerado como primeiro exemplo do gênero de sobrevivência é UnReal World, criado por Sami Maaranen em 1992 e que ainda continua a ser atualizado. O game segue o estilo roguelike, usando gráficos ASCII que os computadores eram capazes de rodar na época, e colocando o jogador em rigorosas condições na Finlândia durante a Idade do Ferro. Diferentemente dos roguelikes tradicionais onde há uma meta a alcançar, a única meta de UnReal World‍ é sobreviver o maior tempo possível contra criaturas selvagens e perigos criados pela nevasca.[1] Wurm Online também é considerado um predecessor dos jogos de sobrevivência . Assim como um MMORPG, o jogo define os jogadores como personagens num ambiente medieval, permitindo-os modificar o solo, criar construções, e produzir efetivamente seus próprios reinos. Inicialmente desenvolvido em 2003 por Rolf Jansson e Markus Persson, e apesar de Persson sair por volta de 2007, o game continua a ser operado e estendido até o presente.[1]

Persson tornou-se fundamental no desenvolvimento de Minecraft, o título considerado ser o grande responsável por popularizar o gênero de sobrevivência. Desde suas primeiras versões públicas 2009, o Minecraft foca em coleta de recursos e fabricação em um mundo gerado proceduralmente, e requer que o jogador defenda a si mesmo durante os ciclos de noite enquanto gerencia a exploração de recursos.[1]

Outro título-chave para os jogos de sobrevivência é DayZ. Foi originalmente lançado como um mod de ARMA 2 em 2012, mas devido a sua popularidade, foi expandido como jogo independente. O jogo define os jogadores num mundo após o apocalipse zumbi, requerendo que os players evitem hordas de zumbis enquanto fazem uma varredura em restos da civilização humana em busca de recursos.[1]

Como resultado do sucesso financeiro de Minecraft e DayZ, o gênero de sobrevivência ganhou inúmeros títulos de 2012 em diante. Alguns consideraram que o mercado tornou-se saturado com muitos títulos com base no mesmo cenário pós-apocalíptico, clones de títulos mais populares, e títulos lançado como uma tentativa de fazer dinheiro rápido com modelos de acesso antecipado.[2][3]

Referências

  1. a b c d Smith, Graham (20 de outubro de 2014). «Survival Games Are Important». Rock Paper Shotgun. Consultado em 7 de agosto de 2015. 
  2. «Has the open world survival genre run its course?». PC Gamer. 27 de março de 2015. Consultado em 7 de agosto de 2015. 
  3. Orr, Lucy (4 de fevereiro de 2014). «The revival of survival – the gaming genre that refuses to die». The Register. Consultado em 10 de agosto de 2015.