Disputas pelo terceiro lugar em Copas do Mundo FIFA

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Este artigo traz uma lista com as disputas pelo terceiro lugar em Copas do Mundo FIFA.[1]

Assim como nos Jogos Olímpicos, o terceiro colocado recebe uma medalha.[2]

A Copa de 1930 foi a única que não teve disputa pelo terceiro lugar. As duas seleções derrotadas na semifinal, Iugoslávia e Estados Unidos, ficaram empatadas na terceira colocação.[C30]

Críticas[editar | editar código-fonte]

Apesar de valer medalha, as decisões de terceiro lugar nas Copas do Mundo são vistas por muitos como 'sem importância' ou como um mero 'prêmio de consolação'.[3] Esta disputa costuma ser encarada de formas distintas pelas seleções. As equipes que entram na Copa com ambição de título reclamam. Aquelas que chegam à semifinal como candidato improvável, não reclamam.[4]

Em 2014, por exemplo, o então treinador dos Países Baixos, Louis van Gaal, em entrevista dada após a derrota na semifinal contra a Argentina, defendeu que esta disputa pelo terceiro lugar numa Copa do Mundo nunca deveria acontecer, pois, segundo ele, "uma nova derrota na decisão do terceiro lugar atrapalharia a avaliação de um time que conseguiu ficar entre os quatro melhores em uma competição com 32 participantes."[5]

Em 2006, o técnico Luiz Felipe Scolari, de Portugal, também não foi favorável a disputa do 3º lugar.[4]

Em contrapartida ao técnico dos Países Baixos, o ex-futebolista brasileiro Emerson Leão defendeu esta partida:

Historicamente, estas partidas são muito movimentadas e repletas de gols. Antes da Copa de 2014, 68 gols foram marcados em 17 decisões de terceiro lugar — uma média de quatro gols por partida. A explicação pode estar na maneira mais relaxada que as equipes entram em campo após serem eliminadas nas semifinais.[3]

Um fato que revela a "importância" desta partida, é a premiação. Em 2014, por exemplo, o terceiro colocado da Copa recebeu uma premiação de 22 milhões de dólares (cerca de 48 milhões de reais). Já o quarto colocado receberá 20 milhões de dólares (cerca de 44 milhões de reais).[7] O mesmo Felipão que criticou esta partida, apontou os motivos que podem fazer este jogo existir: "Da perspectiva do negócio, talvez seja uma coisa boa", disse, em entrevista dada em 2006.[4]

Estatísticas e curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde Julho de 2014).
  • Na Copa de 1934, o jogo entre Alemanha e Áustria ficou marcado pelo gol do atacante alemão Ernest Lehner, aos 24 segundos do primeiro tempo (o quinto mais rápido da história dos Mundiais)[8]
  • O lateral esquerdo uruguaio Luis Alberto Cruz foi o primeiro jogador na história das Copas a marcar um gol contra em uma partida válida pela terceira colocação da competição. O feito aconteceu em 1954 contra a Áustria. O jogo estava empatado em 1–1, quando, aos 15 minutos do segundo tempo, Luis marcou contra a própria meta. No penúltimo minuto do compromisso, o Uruguai levou o terceiro gol[8]
  • Em 1958, a França venceu o jogo pela terceira colocação com 6–3 contra a Alemanha. Dos seis gols, quatro foram de Just Fontaine, que marcou 13 gols naquela Copa e até hoje é o artilheiro com maior número de gols em um único Mundial
  • O terceiro lugar em 1966 foi a melhor colocação de Portugal na história das Copas
  • Em 1978, o Brasil terminou com o terceiro lugar, mas invicto na competição. Neste ano, os jogadores foram recebidos com festa quando retornaram ao país[9]
  • Em 1986, alguns jogadores da França ficaram tão revoltados com a derrota de 2–0 para a Alemanha na semifinal que se recusaram a jogar pela terceira colocação. Mesmo assim, a Seleção Francesa venceu a Bélgica por 4–2. Foi a única disputa em que se necessitou da prorrogação. O tempo regulamentar terminou com o placar de 2–2
  • Salvatore Schillaci fez um gol de pênalti contra a Inglaterra e não apenas garantiu a Itália o terceiro lugar na Copa de 1990, como também se tornou o artilheiro daquele Mundial
  • Em 2002, o turco Hakan Şükür marcou o gol mais rápido das Copas do Mundo na disputa do terceiro lugar contra a Coreia. Ele marcou o gol com apenas 11 segundos de jogo
  • Em 2006, foi a única vez em que esta partida teve mais público do que na final. Enquanto a final recebeu 69 000 pessoas, a disputa do terceiro lugar recebeu 92 000
  • Em 2010, o goleiro alemão Hans-Jörg Butt fez seu único jogo oficial com a camisa da seleção alemã.[10] O atacante uruguaio Diego Forlán (pelo gol marcado na disputa do terceiro lugar diante da Alemanha) levou o prêmio de gol mais bonito do torneio, em votação no site oficial da FIFA[11]
  • Em 2014, o árbitro argelino Djamel Haimoudi, tornou-se o primeiro membro da Confederação Africana (CAF) a participar de uma disputa de terceiro lugar na história do Mundial.[12] Ainda nesta partida, o zagueiro brasileiro Thiago Silva tomou o cartão mais rápido da história do torneio (98 segundos de jogo) após o pênalti cometido em Robben[13]
  • Apenas três vezes o time que começou perdendo conseguiu reverter o placar e sair com a vitória. As viradas aconteceram em 1978, quando Brasil ganhou da Itália, por 2–1; em 1982, com a vitória da Polônia sobre a França, por 3–2; e quatro anos depois, em 1986, com a vitória da França em cima da Bélgica, pelo placar de 4–2[8]
  • A Alemanha é o país que mais ficou em terceiro lugar, e também o que mais disputou essa colocação. Foram cinco vezes: 1934, 1958, 1970, 2006 e 2010. A única derrota foi em 1958, com goleada de 6–3 da França
  • Apenas em três oportunidades uma equipe que ficou em terceiro lugar terminou a Copa de forma invicta. São elas: Brasil (quatro vitórias e três empates em 1978), Itália (seis vitórias e um empate em 1990) e Países Baixos (seis vitórias e um empate em 2014)[14][15]
  • Nunca houve uma decisão do terceiro lugar com disputa por pênaltis
  • Das 19 disputas pelo terceiro lugar até hoje (em 1930 não houve disputa pelo 3º lugar), tivemos apenas um confronto repitido. Foi Alemanha e Uruguai que se enfrentaram em 1970 e em 2010, com a Alemanha dando melhor nos dois confrontos.

Disputas[editar | editar código-fonte]

Em negrito, o menor e o maior público desta disputa.

Ano País-sede 3º lugar Placar 4º lugar Árbitro Local Público
1934  Itália Alemanha Bandeira da Alemanha 3 – 2 Flag of Austria.svg Áustria ItáliaITA Albino Carraro Stadio Giorgio Ascarelli, Nápoles 7 000
1938  França Brasil Brasil 4 – 2 Flag of Sweden.svg Suécia BélgicaBEL John Langenus Stade Chaban-Delmas, Bordeaux 20 000
1950[C50]  Brasil Suécia Flag of Sweden.svg 3 – 1 Flag of Spain.svg Espanha Países BaixosNED Karel van der Meer Estádio do Pacaembu, São Paulo 18 000
1954 Suíça Áustria Flag of Austria.svg 3 – 1 Flag of Uruguay.svg Uruguai SuíçaSWI Raymon Wyssling Estádio Hardturm, Zurique 35 000
1958  Suécia França Bandeira da França 6 – 3 Bandeira da Alemanha Alemanha ArgentinaARG Juan Regis Brozzi Estádio Ullevi, Gotemburgo 25 000
1962  Chile Chile Flag of Chile.svg 1 – 0 Flag of SFR Yugoslavia.svg Iugoslávia EspanhaESP Juan Garay Estádio Nacional de Chile, Santiago 67 000
1966  Inglaterra Portugal Flag of Portugal.svg 2 – 1 Flag of the Soviet Union.svg União Soviética InglaterraENG Ken Dagnall Wembley Stadium, Londres 88 000
1970  México Alemanha Bandeira da Alemanha 1 – 0 Flag of Uruguay.svg Uruguai ItáliaITA Antonio Sbardella Estádio Azteca, Cidade do México 104 000
1974  Alemanha Ocidental Polónia Flag of Poland.svg 1 – 0 Brasil Brasil ItáliaITA Aurelio Angonese Olympiastadion, Munique 74 100
1978  Argentina Brasil Brasil 2 – 1 Flag of Italy.svg Itália IsraelISR Abraham Klein Estádio Monumental de Núñez, Buenos Aires 69 659
1982 Flag of Spain.svg Espanha Polónia Flag of Poland.svg 3 – 2 Bandeira da França França PortugalPOR António Garrido Estádio José Rico Pérez, Alicante 28 000
1986  México França Bandeira da França 4 – 2 (pro) Flag of Belgium (civil).svg Bélgica InglaterraENG George Courtney Estádio Cuauhtémoc, Puebla 21 000
1990  Itália Itália Flag of Italy.svg 2 – 1 Flag of England.svg Inglaterra FrançaFRA Joël Quiniou Stadio San Nicola, Bari 51 426
1994  Estados Unidos Suécia Flag of Sweden.svg 4 – 0 Flag of Bulgaria.svg Bulgária =Emirados Árabes UnidosUAE Ali Bujsaim Rose Bowl, Pasadena 91 500
1998  França Croácia Bandeira da Croácia 2 – 1 Países Baixos Países Baixos ParaguaiPAR Epifanio González Estádio Parc des Princes, Paris 45 500
2002  Coreia do Sul /  Japão Turquia Flag of Turkey.svg 3 – 2 Flag of South Korea.svg Coreia do Sul KuwaitKUW Saad Mane Daegu World Cup Stadium, Daegu 63 483
2006  Alemanha Alemanha Bandeira da Alemanha 3 – 1 Flag of Portugal.svg Portugal JapãoJAP Toru Kamikawa Gottlieb-Daimler-Stadion, Estugarda 92 000
2010 África do Sul Alemanha Bandeira da Alemanha 3 – 2 Flag of Uruguay.svg Uruguai MéxicoMEX Benito Archundia Estádio Nelson Mandela Bay, Porto Elizabeth 36 254
2014  Brasil Países Baixos Países Baixos 3 – 0 Brasil Brasil ArgéliaALG Djamel Haimoudi Estádio Nacional, Brasília 68 034

Referências

  1. «Disputas pelo terceiro lugar». Guia dos Curiosos. Consultado em 10 de julho de 2014 
  2. Goff, Steven (10 de julho de 2014). «World Cup third-place match is a prize for some teams, no consolation for others» (em inglês). GuelphMercury.com. Consultado em 12 de julho de 2014 
  3. a b Schneider, Guilherme (11 de julho de 2014). «Decisões de terceiro lugar tem média de quatro gols» (em inglês). Goal.com. Consultado em 12 de julho de 2014 
  4. a b c d terceirotempo.bol.uol.com.br/ Há 8 anos, Felipão nem queria disputar 3º lugar. E alguém quer?
  5. a b Ferrari, Carlos Augusto (10 de julho 2014). «Van Gaal detona duelo pelo 3º lugar da Copa: "Nunca deveria ser jogado"». GloboEsporte.com. Consultado em 10 de julho de 2014 
  6. «Leão lembra honra por disputa de terceiro lugar e espera luta até o fim». ESPN. 12 de julho de 2014. Consultado em 12 de julho de 2014 
  7. Itri, Bernardo; Maisonnave, Fabiano; Rizzo, Marcel; Rangel, Sérgio (10 de julho de 2014). «Se Brasil ficar em terceiro, CBF receberá R$48 milhões». Folha de S. Paulo. Consultado em 12 de julho de 2014 
  8. a b c Custódio, Vinicius (11 de julho de 2014). «Confira dez curiosidades sobre a disputa do terceiro lugar em Copas». A Gazeta Esportiva. Consultado em 12 de julho de 2014 
  9. «Brasil já disputou 3º lugar três vezes na Copa. E nem sempre saiu frustrado». Universo Online - Copa do Mundo. 9 de julho de 2014. Consultado em 12 de julho de 2014 
  10. pt.fifa.com/ Estatísticas Jogadores: Hans-Jörg Butt
  11. br.esporteinterativo.yahoo.com/ Gol do colombiano James Rodríguez é eleito o mais bonito da Copa 2014
  12. «Argelino será o primeiro africano a apitar uma disputa por 3º lugar». O Tempo. 11 de julho de 2014. Consultado em 12 de julho de 2014 
  13. globoesporte.globo.com/ Além do "apagão": recordes negativos mostram fragilidade do Brasil na Copa
  14. superesportes.com.br/ Costa Rica entra no grupo de seleções eliminadas de maneira invicta na história das Copas
  15. regiaonoroeste.com/ Copa no Brasil pode ter o maior número de invictos na história

Notas[editar | editar código-fonte]

  • C30. ^ Há quem considere a Seleção dos Estados Unidos como a terceira colocada da Copa do Mundo de 1930 por ter ficado com melhor saldo de gols que a Iugoslávia
  • C50. ^ Na Copa do Mundo de 1950, não houve uma disputa de terceiro lugar, pois as quatro equipes finalistas disputaram um quadrangular final. Mas, assim como Brasil–Uruguai é considerado uma final, a partida Suécia–Espanha é considerado a disputa do terceiro lugar

Ligações externas[editar | editar código-fonte]