Heimskringla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde março de 2014)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Uma página da cópia de Eggertson de Heimskringla

Heimskringla (de kringla heimsins, "o disco redondo do mundo") é o trabalho mais conhecido das antigas sagas dos reis nórdicas. Foi escrita em nórdico antigo na Islândia, e publicado em aprox. 1230, sendo correntemente atribuído ao poeta e historiador islandês Snorri Sturluson (1179–1242). O nome Heimskringla foi primeiramente usado no século XVII, derivado das primeiras duas palavras de um dos manuscritos (kringla heimsins - o disco redondo do mundo).[1]

O Heimskringla é uma coleção de sagas sobre os reis noruegueses, desde os tempos mais antigos até 1177. Começa com a lendária dinastia sueca dos Ynglings, seguida por relatos de monarcas noruegueses históricos desde Haroldo I da Noruega da dinastia dos Hårfagreætta do século IV até a morte do impostor Eystein Meyla em 1177. O relacionamento dos reis noruegueses com os reis suecos e dinamarqueses, traz luz sobre a história dos três países nórdicos - a Noruega, a Suécia e a Dinamarca. As fontes exatas de seu trabalho são contestadas, mas incluem as sagas dos reis anteriores, como a Morkinskinna, Fagrskinna e as histórias sinóticas norueguesas do século XII e tradições orais, notadamente muitos poemas de escaldo. Snorri fez visitas à Noruega (1218-1220) e Suécia. Para eventos da metade do século XII, Snorri explicitamente nomeaia o agora perdido trabalho Hryggjarstykki como sua fonte. A composição das sagas é de Snorri.[2][3]

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

Heimskringla contém as seguintes sagas:[4]

Referências

  1. http://vsnrweb-publications.org.uk/Heimskringla%20I.pdf
  2. Örjan Martinsson. «Snorre Sturlassons konungasagor» (em sueco). Tacitus.nu. Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  3. Orrling, Karin. Vikingatidens ABC (em sueco). Estocolmo: Museu Histórico de Estocolmo, 1995. Capítulo: Heimskringla.  184 p. p. 106. ISBN 91-7192-984-3
  4. Snorra Sturlusonar. «Heimskringla eða Sögur Noregs konunga» (em Nórdico antigo). Heimskringla. Consultado em 1 de fevereiro de 2017 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Monsen, Erling (1990), «Introduction to the Translation of Snorre's History of the Norse Kings», Heimskringla or the Lives of the Norse Kings: Edited with notes by Erling Monsen and translated into English with the assistance of A.H. Smith, Mineola, New York: Dover Publications, Inc., ISBN 0-486-26366-5 . A reprint of the 1932 Cambridge edition by W. Heffer.
  • Bagge, Sverre (1991). Society and Politics in Snorri Sturlusons Heimskringla. Berkeley, California: University of California Press. ISBN 0-520-06887-4 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Heimskringla
Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Heimskringla