Joias do infinito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

As Joias do infinito são artefatos da Marvel Comics. São seis (6) seres sencientes imensamente poderosos, transformados em pedras cósmicas por Entidades Cósmicas (Morte, Entropia, Infinito e Eternidade), representam um aspecto do universo, que são espaço (púrpura), mente, (Azul), alma (verde), realidade (amarela), tempo (laranja), poder (vermelha) e uma última joia ligada a espada do infinito (incolor).[1]

As seis jois podem ser usadas isoladamente, mas quando usadas em conjunto o portador torna-se onipotente e onisciente, sendo capaz de controlar todo o universo.[2] Como usada pelo titã Thanos, que criou a luva Manopla do Infinito, para facilitar o uso das jóias (na HQ Silver Surfer #44, no Brasil Superaventuras Marvel #148).[2][3]

Estas seriam chamadas de "Joias da Alma", devido seu nome em inglês "Soul Gems", porém já em uso por outro estúdio.Uma história posterior adicionou a existência de uma sétima joia, Ego (Dourado), apesar dessa história não fazer parte da continuidade.

Lista de Joias[editar | editar código-fonte]

Abaixo a relação das sete joias conhecidas e seus respectivos poderes além de suas respectivas cores:

Nota: As cores diferem em suas variadas retratações pelo universo Marvel, Como por exemplo a Joia do Poder que já foi retratada como vermelha; azul e até mesmo roxa (púrpura), como atualmente é retratada no Universo Cinematográfico Marvel (MCU).

Espaço (azul)[editar | editar código-fonte]

Retratada também como o Tesseract. Permite ao portador existir em qualquer lugar (ou todos os lugares, onipresente),[3] mover qualquer objeto para qualquer lugar através do universo e deformar ou rearranjar o espaço.

Principais portadores: Runner; Thanos; Nebula; Adam Warlock; Magus; Rúnico; Loki; Raio Negro; Thor, Tony Stark, e; Visão;

Mente (amarela)[editar | editar código-fonte]

Retratada também como o Cetro do Loki. Permite ao portador o aumento infinito da capacidade mental e o acesso à pensamentos e sonhos de outros seres.[3] Em suma, o poder da Joia permite acesso a todas as mentes existentes simultaneamente. Embora o poder da joia seja imenso, nem sempre o seu portador é capaz de dominá-lo totalmente. Devido ao fato de as mentes serem inúmeras em um determinado local que vai do micro universo de uma sala, até o macrocosmo de todas as mentes existentes no universo. Se o campo de abertura da leitura é efetuado simultaneamente para muitas mentes, trocas de pensamentos podem ocorrer, e dúvidas a respeito da origem do pensamento. O leitor também pode ser sugado pelo inconsciente coletivo das outras mentes. O herói Visão é portador dessa joia (fixada em sua cabeça), sendo por tanto, realizador de algumas façanhas como voar, conseguir erguer o Mjölnir (possivelmente por ser considerado de mente e coração 'dignos' de tal coisa, assim como Thor) e até controlar Azazel.

Principais portadores: Grão-Mestre; Thanos; Nebula; Adam Warlock; Magus; Rúnico; Loki; Charles Xavier; Fera; Ceifadora Branca, e; Visão.

Alma (laranja)[editar | editar código-fonte]

Possivelmente a mais perigosa, permite ao portador roubar, manipular e alterar almas, dos vivos e dos mortos.[3] Adam Warlock foi o guardião desta gema por muitos anos, sentindo a responsabilidade por muitas almas que ele mesmo tomou. Ironicamente, a joia é o portão para um pequeno e idílico universo.

Principais Portadores: Intermediário; Thanos; Nebula; Adam Warlock; Magus; Rúnico; Loki; Doutor Estranho, e; Capitão América.

Realidade (vermelha)[editar | editar código-fonte]

Retratada também como Éter. Possivelmente a mais poderosa, permite ao portador realizar qualquer desejo - mesmo que entre em contradição com as leis da física.[3] Pode resultar em um desastre se o portador não for cuidadoso com a natureza do desejo.

Principais Portadores: Taneleer Tivan, o Colecionador; Thanos; Malekith, e; Homem de ferro;

Tempo (verde)[editar | editar código-fonte]

Retratada também como o Olho de Agamotto. Permite ao portador total domínio do tempo: passado, presente e futuro,[3] são todos acessíveis e visíveis com esse poder, mesmo após algumas horas depois do portador não ter mais acesso a ela. Com treinamento suficiente no uso da joia, o tempo pode ser usado como uma arma, aprisionando inimigos ou mundos inteiros em infinitos ciclos de tempo.

Principais Portadores: Jardineiro; Thanos; Nebula; Adam Warlock; Magus; Rúnico; Loki; Namor; Agamotto; Ancião, e; Doutor Estranho.

Poder (roxa)[editar | editar código-fonte]

Retratada também de Orbe, Contém acesso a todo o poder e energia que existe ou possa vir a existir,[3] e apoiada nas outras joias, tem seus poderes expandidos. Permite ao portador duplicar quase todas habilidades físicas, tornando-o invencível, além de imbatível quando usado o poder puro.

Principais Portadores: Taneleer Tivan, o Colecionador; Campeão; Thanos; Ronan, o Acusador; Peter Quill; Tony Stark, e; Loki.

Ego[editar | editar código-fonte]

A sétima joia. Permite ao portador se for poderoso o suficiente saber os segredos do universo e manipular energias dimensionais. Não é uma das joias originais, este artefato originalmente era portado por Nemesis, posteriormente foi encontrado no ultraverso por Loki, numa tentativa de roubar outras joias de seus portadores.

Principais Portadores: Thanos e Loki

Nota: Antes dos eventos mostrados em "Desafio Infinito", a Joia do Tempo era laranja e a Joia do Poder era vermelha. Atualmente, a Joia do Tempo é vermelha e a Joia do Poder é púrpura (embora tenha aparecido com a cor azul quando foi usada pelo deus do trovão, Thor).

Outras Mídias[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

As Joias e a criação da Manopla aparecem durante a segunda temporada de The Super Hero Squad Show.

Videogames[editar | editar código-fonte]

Os jogos Marvel Super Heroes: War of the Gems e Marvel Super Heroes, inspirados na saga original da Manopla do Infinito, tem a recuperação das joias como parte integral da jogo.

Cinema[editar | editar código-fonte]

No Universo Cinematográfico Marvel, cinco das seis Joias já foram apresentadas, O Tesseract (Joia do Espaço), O Aether (Joia da Realidade), o Orbe (Joia do Poder), A Gema no cetro de Loki (Joia da Mente) e O Olho de Agamotto (Joia do Tempo).

A primeira foi o Tesseract, confirmado pelo produtor Kevin Feige como sendo a Joia do Espaço. Na cena pós-créditos de Thor, Nick Fury conversa com Dr. Erik Selvig sobre um projeto secreto envolvendo o Tesseract, um cubo azul brilhante. Antes disso, o cubo pode ser visto desenhado nas anotações de Howard Stark em Homem de Ferro 2. Em Capitão América: O Primeiro Vingador, a trama se desenvolve em torno do cubo, que o Caveira Vermelha retira de uma santuário na Noruega e utiliza para criar armas energéticas. Em Os Vingadores, o cubo novamente é peça chave na trama, sendo revelado que tem capacidade de criar portais que servem para viajar pelo universo. Ao final do filme, o cubo é retornado a Asgard.

Em Thor: O Mundo Sombrio, Jane Foster acidentalmente encontra o Éter, confirmada como a Jóia da Realidade, e acaba se tornando hospedeira do mesmo. Esta joia é um antigo artefato de destruição em massa, criado pelos Elfos Negros antes da criação do universo, mais especificamente por seu líder Malekith que quer utiliza-lo para transformar o universo em trevas novamente. No decorrer da trama, Odin revela que antes da criação do universo existiam seis joias de grande poder e enquanto todas são parecidas com pedras, o éter é um fluido vermelho. Durante a cena pós-créditos vemos Sif e Volstagg entregando o Éter ao Colecionador, afirmando que, como o Tesseract já se encontra em Asgard, manter duas Joias do Infinito tão próximas seria perigoso. Quando eles deixam o local, o Colecionador afirma: "Uma já foi, faltam cinco".

Guardiões da Galáxia é centrado em uma nova joia roxa, conhecida como Orbe e confirmada como a Joia do Poder. Durante o filme, quando a equipe a leva para o Colecionador, ele aprofunda a história contada por Odin, dizendo que as Joias originam de singularidades cósmicas, e o Orbe foi criado pelos Celestiais para impor-se sobre civilizações inimigas, portanto com o decorrer da história foram oprimidos pelo poder da mesma e a esconderam dentro de um cofre localizado em um templo no planeta Morag. Após os eventos do filme, o Orbe é deixado sob a vigilância das Tropas Nova.

Em Vingadores: A Era de Ultron, a pedra do cetro que é utilizado por Loki em Os Vingadores é revelada como sendo a Joia da Mente. Ainda no cetro, foi utilizada pela Hidra para experimentos que resultaram em poderes especiais nos gêmeos Pietro e Wanda Maximoff, e por Tony Stark para criar uma inteligência artificial que acabaria se tornando o maligno Ultron. Ultron mais tarde retira a joia do cetro - com a cor amarela - para integrá-la em um novo corpo biomecânico, que acaba sendo roubada pelos Vingadores e transformado no androide Visão.

Em Doutor Estranho, a pedra no interior do Olho de Agamotto é revelada como sendo a Joia do Tempo, inicialmente encontrada por Agamotto, o primeiro Mago Supremo, utilizada para proteger o nosso universo de ameaças interdimensionais e foi protegida pelos Mestres das Artes Místicas durante séculos em Kamar-Taj, sendo herdada pelo Mago Supremo de cada época até chegar à atual Anciã. É retirada do seu pedestal pelo Doutor Estranho e usada na sua batalha contra o mago traidor Kaecilius e contra Dormammu, o governante da Dimensão Negra e depois devolvida ao seu pedestal no final do filme, sendo o Doutor Estranho o novo guardião da pedra após a morte da Anciã. Falta apenas a Joia da Alma (revelada em Guardiões da Galáxia como laranja) a aparecer no Universo Cinematográfico Marvel.

Uma Manopla do Infinito aparece brevemente junto com outras reliquias/armas na sala de troféus de Odin em Thor, e na cena dos créditos de A Era de Ultron, Thanos põe a outra Manopla em sua mão dizendo que irá procurar as joias sozinho. Em Vingadores: Guerra Infinita, a ser lançado em duas partes (2018 e 2019), Thanos irá lutar contra os Vingadores em sua busca pela seis joias com o objetivo de destruir o universo.

Referências

  1. Bridi, Natália. (2 de dezembro de 2016). "Tudo sobre as Joias do Infinito no cinema". Omelete Filmes. Portal UOL. Visitado em 24 de janeiro de 2017.
  2. a b Borine, Thabata. (14 de maio de 2011). "Objetos poderoso das HQs". HQs. Garotas Nerds. Visitado em 7 de fevereiro de 2017.
  3. a b c d e f g Naranjo, Marcelo. . "A Saga de Thanos e o surgimento das Joias e da Manopla do Infinito". Matérias. Portal Universo HQ. Visitado em 24 de janeiro de 2017.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]